PplWare Mobile

Android: Google altera “acidentalmente” opção de poupança de bateria


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. ervilhoid says:

    Remotamente… medo..

  2. Renato Nismo says:

    Skynet

  3. Moneldr says:

    A Google consegue alterar o seu próprio sistema… Para fazer testes numa versão experimental… E?

    • Paulo L says:

      A Google consegue remotamente alterar configurações no equipamento pessoal sem autorização do proprietário e tu achas que está tudo OK
      O facto de remotamente ser possível alterar algo significa uma quebra de segurança.

      • Mario Nunes says:

        lol, epa isto é mesmo noticia para espalhar o panico em quem nao percebe nada de deployment de software. é mais q logico que qualquer sistema pode ser modificado a distancia atraves de um simples update silencioso. Todas as aplicacoes dependem de livrarias q a qualquer momento podem ser modificadas. Hipoteticamente imaginamos que a livraria q cotrola a bateria tem um “if” no seu metodo main que diz: a e tal se o device estiver conectado a internet, procura uma versao nova da livraria xpto no servidor. e pronto temo um soft update silencioso da lib q controla a bateria.
        Alem de mais, soft roll out para fazer teste AB é mais que pratica comum em qualquer software ou site, o qie se passou neste caso é que se esqueceram de definir o grupo alvo e fizeram o roll out para todos… simples 😉

      • professor chibanga says:

        lol, qual quebra de segurança, confiamos a nossa privacidade a empresas com milhoes de milhoes de euros que facturam com informações pessoais….

  4. Diogo says:

    Ninguem acedeu remotamente a nada. Esta opção foi embutida na ultima actualixação, que agora foi corrigida. Tudo pelo click na notícia. Agora não aprovem o comentário, como de costume!

  5. Rodrigo says:

    Não vejo qual é o drama. Se vocês tivessem lido os termos e condições da utilização do Android (aquele blablabla que clicam sempre SIM ou CONCORDO e que nunca ninguém lê), não estariam com esse ar de espantado. A Google pode alterar sempre que achar necessario qualquer definição do smartphone. Não deram permissão? Ai deram deram. Deram quando clicaram no SIM relativamente aos termos e condições do sistema. Garantidamente vai ser com esse argumento que irão utilizar em defesa publicamente.

  6. MiguelC says:

    Para quem está com medo disto fique a saber que por exemplo quem tem a app antivirus Mcafee pode remotamente através do site deles limpar todo o conteúdo do smartphone.
    Se nós podemos fazer isso apenas indo ao site do Mcaffee e fazendo o login deles, então eles também têm esse poder sobre nós se quiserem.
    O que eu quero dizer com isto, é que não é só a google que consegue mexer remotamente no smartphone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.