PplWare Mobile

KidsWirl: O Facebook das crianças!

Marisa Pinto

Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

Deixe um comentário

46 Comentários em "KidsWirl: O Facebook das crianças!"

avatar
  Subscreva  
Notificar de
a Friend®
Visitante
A minha opinião é de que todo o cuidado é pouco e nenhum pai consegue monitorizar um filho 24 horas por dia… e dada a facilidade que se consegue criar profiles falsos e ingenuamente sacar informações às crianças.. sou da opinião que redes sociais deveriam ter o limite minimo de 16 anos… e mesmo nesses casos já tem muito que se lhe diga. Este serviço, na minha opinião, leva um “thumbs down” … ainda por mais sendo este fase crucial para as crianças se socializarem pessoalmente com outras crianças… de forma a não se tornarem “bichos do mato” atrás de… Ler mais »
Artur Calhau
Visitante
Artur Calhau

Bom….. Não consigo ver nenhum ponto positivo neste site.

No facebook é preciso procurar crianças, neste caso, qualquer pessoa que queira fazer mal sabe que SÓ HÁ CRIANÇAS!!!!

Mais vale o facebook…. embora o ideal seja nenhum dos dois

Cumprimentos

Tiago
Visitante
Tiago

Isto foi feito por alguma associação de pedófilos?

bruno
Visitante
bruno

tudo bem encaminhado para engrossar mais uma geração de pirralhos mimados e suficientemente frustrados.

Fábio Palma
Visitante

Excelente artigo Marisa 🙂

Continua o excelente trabalho que nos tens dado a conhecer.

António
Visitante
António

Parece-me que esta rede vem colmatar muitas falhas na segurança, protegendo os menores. Mas será que não dá para haver predadores que se “mascaram” para andar à “caça”? Pelo que li, dá para evitar isso. Esperemos que sim.

Bom artigo, never the less! 😉

Filipedgb
Visitante
Filipedgb
Os miúdos só devem ter contas neste tipo de sites ou mesmo acesso à internet quando têm a idade para isso(idade em termos de miolos e não de anos). É obvio que um miúdo (ok, depende da idade…mas vamos supor um adolescente) que se deixa enganar por “pedófilos” ou pessoas mal intencionadas…das duas uma (perdoem a dureza): ou é idiota, ou então não foi educado como devia ser pelos pais (coisa que não será assim tão difícil). Na minha opinião, os pais têm 2 formas de agir: 1) ensinam o seu filho a não ser idiota, no que é que… Ler mais »
Filipedgb
Visitante
Filipedgb

*permitem
*maduro

ITDept
Visitante
ITDept

KidsWirl Statistics:

20% children
80% Pedophiles

Wilson Silva
Visitante
Wilson Silva

Hahaha, estava a pensar em algo do género.

canelas
Visitante
canelas

as redes sociais só deviam ser usadas por maiores de 18 anos. Isto é uma asneira tremenda: mudam o nome e arranjar uma outra forma para os predadores sexuais aliciarem os menores.

Carlos
Visitante
Carlos
Existe uma idade para tudo. Para ser criança e brincar com as outras crianças e com brinquedos físicos.É a melhor estimulação que uma criança pode ter. Para aprender a ler e fazer contas. Para ser introduzido a um computador. Para ter um telemóvel. Uns anos mais tarde à internet, depois de saber os perigos do mundo (15 como eu fui não está mal e não foi por isso que fiquei atrás dos outros). Às redes sociais se assim o desejar. Se é possível para os pais fazer isto? Sim, se seguirem estas regras do princípio. Se os vossos filhos são… Ler mais »
Ademar
Visitante
Viva, A familiarização precoce das crianças com a Web 2.0 e Web social é algo que nos deve preocupar a todos, pais e educadores, e está provado que é muito útil para a aquisição de novos e-skills e até para a aprendizagem tradicional. O problema é que as soluções “tradicionais” na web não se preocupam com a segurança e privacidade necessárias aos miúdos de tenra idade e portanto, pesando os prós e contras, mais vale prevenir. A plataforma “escolinhas.pt” visa precisamente este equilibrio entre vertente educativa, entertainment, colaboração, partilha e socialização, oferecendo um ambiente web 2.0+social completamente privado e seguro… Ler mais »
a Friend®
Visitante

“Por exemplo, apenas as escolas é que podem inscrever os seus alunos, constituindo portanto uma rede social “privada”. Um pai apenas pode comunicar com o seu filho e professores do seu filho, e outros pais. Etc, etc.”

Excelente conceito.. foi assim que nasceu o Facebook (nas universidades) e nas crianças é assim que faz sentido…unica e exclusivamente assim!

O controle é quase absoluto e as vantagens nesse caso são enormes.

Parabéns pela iniciativa, da minha opinião até um post merecia! 😉

JMC
Visitante

Em relação ao artigo está muito bom.

Em relação ao site ficam as minhas enormes dúvidas. Acabei de me registar muitoooooo fácilmente (bastou conectar-me com o meu perfil do facebook) e já passei dos 40 anos.

Como é que isto pode ser para crianças ???

Rui
Visitante

Mais um website, onde os pedófilos vão estar no paraíso, depois de criarem uma conta…desta forma estou no ambiente perfeito deles.
As crianças devem usar a internet sempre com a supervisão de um adulto responsável.
Se é difícil o adulto estar sempre presente, vão ter que se criar ferramentas alternativas e uma delas passa pela não utilização e substituição por outras actividades…
Site demasiado inseguro e mal pensado, porque qq pessoa pode aceder através do facebook, e nem precisa de ser menor..

João
Visitante
João

Boas a todos, isto a min cheira-me que vai ser uma bela mina para todos os pedofilos, muitos vão cair nessa rede fazendo-se apssar por crianças, não sei por que mas isto ainda vai dar muito que falar. Provavelmente nem tanto em portugal, mas sim fora de portas onde muitas crianças vão sofrer e depois quando se der conta a maior parte vem do novo Mundo Social.

gui
Visitante

muito bom muito bom mesmo

beatriz gomes
Visitante

tu és maluco memo sem sabendo quem tu és

beatriz gomes
Visitante

dá para corrigir eu cria dizer carinhas sorridentes