Quantcast
PplWare Mobile

Fisco tem página oficial no Facebook a partir de hoje

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Miguel says:

    Ao que chegamos, serviços do estado no facebook enfim mais um tacho para alguem actualizar aquilo.

    E depois temos os sites institucionais a carvão e com erros!

  2. Zed Mendes says:

    se activassem a área de recomendações e críticas seria bem mais interessante, aposto que a página ia durar o mesmo tempo que durou uma da emel

  3. Carlos Faria says:

    Mais uma coisinha para o Facebook colecionar dados 🙂

  4. Vilna says:

    O Estado a acompanhar as tendências. Se os cidadãos estão nas redes sociais o Estado tem de acompanhar e informar e esclarecer onde estão os cidadãos.
    Afinal o Estado não é mais do que uma grande empresa e tem de se adequar.
    Não podemos criticar tudo.

    • GM says:

      Eu, critico. E bem. O que vão fazer no FB podem bem fazê-lo na página do Portal das Finanças. Ou, uma vez que as obrigações fiscais dos contribuintes passivos são todas feitas no portal, enviarem os alertas via e-mail. Mas tudo certo. Para mim é que não tem qualquer validade, pois não tenho FB, nem nenhuma outra.

      • Asdrúbal says:

        Serviço Publico Próximo do Cidadão

        Seguindo a mesma linha de pensamento, porquê abrir uma repartição das finanças em cada cidade? Não bastaria apenas uma, em Lisboa, no edifício sede do Min. das Finanças?
        Fazia o mesmo efeito e ficaria bem mais barato, pensem só que iríamos poupar em tachos de quem lá que trabalha…

        (para quem não percebe ironia, estou a falar a sério!)

        • GM says:

          Para ires ao FB, usas um determinado equipamento, que é precisamente o mesmo que usas para ires ao site oficial da AT. Continuas sentadinho onde estás, seja em Lisboa, na Madeira, nos Açores ou em Bragança. Para quê abrir uma página no FB, se na mesma plataforma física é permitido aceder ao portal? Não dá para entender, juro! Deve incomodar deveras o contribuinte, em vez de aceder via app do FB, aceder via browser ao portal. Gasta imenso tempo, são horas perdidas (para quem não percebe ironia ;))

        • GM says:

          Já agora, se receberes via e-mail um alerta das obrigações fiscais, isso sim, é Serviço Público. Já que és obrigado a fazeres, no mínimo, a declaração de IRS via portal (já não é possível a declaração ser feita em papel), a disponibilizar e-mail, contacto telefónico, etc. Se fores trabalhador independente, há mais declarações a fazer, nomeadamente de IVA. Além de que tens de ter cx correio na ViaCTT. É assim que recebo diversas comunicações da AT, sem problemas. E não preciso cá de FB nenhum.

      • Vilna says:

        Se não tem validade para ti tudo ok, mas talvez tenha para alguém. É errado estar mais próximo do cidadão?

        • GM says:

          Não, daí serem enviados e-mail’s: está bem próximo do cidadão (recebo, aliás, e-mail’s destinados a mim e a um familiar idoso). O ponto mesmo é usar FB e afins, como se desta forma estivesse alegadamente mais próximo do cidadão.

  5. Ricardo Coelho says:

    Ja nao chega o serviço publico ser lento, ainda lhe dao uma pagina no facebook, de rir…

    • Asdrúbal says:

      Não percebo o que é que uma coisa tem a ver com outras…
      Ou seja, um cidadão com uma deficiência não por ter acesso a determinados serviços?
      Uma empresa que (alegadamente) trabalhe mal, não pode publicitar serviços?
      O que é que “serviço publico lento” tem a ver com divulgação, publicidade, visibilidade?

  6. Sergio says:

    Bolas, se se faz é porque se faz, se não se faz é porque não se faz.
    Malta, não dá para agradar a todos e tb só lá vai quem quer.
    Se é uma iniciativa positiva, sim acho. É mais uma forma de obtermos informação. Se a irei utilizar? Possivelmente não, mas tb não mando logo a baixo com este tipo de comentários.
    Se há muita coisa que pode e deve melhorar? Sem dúvida, mas tb não vamos criticar cada passo que é dado.

    Obg

  7. RM says:

    Que emocionante!

  8. Abreu says:

    Vai dar para rezondar as finanças!!! Kkkkk

  9. Str says:

    Agora a AT já pode espiar aqueles que dizem nunca ter dinheiro mas passam a vida nos cafés, no Algarve de férias e com fotos de carros de alta cilindrada nas redes sociais eheheheheheh

    • Asdrúbal says:

      Não percebi (juro) podes explicar melhor essa, sff?
      Se eu criar uma página no facebook, também vou poder espiar aqueles que passam a vida nos café, no Algarve de férias e com fotos de carros de alta cilindrada?
      Ensina-me que também quero!

      • Str says:

        ahahah opá a serio que não percebeu o comentário!!!!

      • Str says:

        Agora a serio, acha que seria inédito o estado usar as redes sociais para detectar indícios de crimes? Eu acredito que até para as autoridades seja uma ferramenta com alguma utilidade para detectar estilos de vida que não condizem com a declaração de rendimentos por exemplo. Ou não concorda?

        • GM says:

          Tanto não inédito, que as forças de segurança já tem processado alguns cidadãos que publicam vídeos de viaturas caracterizadas em alguma situação dita irregular para o cidadão comum, e que é justificada por estarem em serviço ou em emergência.

      • ElectroescadaS says:

        Basta começar a cuscar nada mais (isto se oFacebbok não lhe der na corneta e te bloqueia o perfil porque viola as regras deles…

      • Str says:

        Experimente não pagar o IVA e o IRC e depois vá postando umas fotos em que você aparece em aviões privados iates e carros de alta cilindrada que vai ver, experimente vai ver que pouco tempo depois vai receber visitas eheheheh

    • ElectroescadaS says:

      Essa foi boa… 😀 😀 😀 😀 😀

    • Petrus says:

      Não é preciso preciso ter conta institucional para espiar. Qualquer inspetor das finanças pode ter conta, ou contas, e fazer esse trabalhinho. Aliás, a conta institucional nem vai servir esse propósito.

  10. Donadel says:

    La tinha o António Costa arranjar um tacho para o afilhado preguiço que passa o dia no Facebook…

  11. Vivas says:

    Paresse intereçante. Cuando voltar ao Portugal vou esprimentar.

  12. Petrus says:

    Finalmente, um sítio onde o Fisco não me apanha! 😀

  13. informado says:

    Já basta o que cobram. Eu também nao uso facebook por isso quero lá saber

  14. Discovery says:

    Já mandei bjinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.