PplWare Mobile

Comissão Europeia quer taxar a Google, Apple, Facebook e Amazon


Fonte: Reuters

Rui Bacelar

Desenvolveu desde cedo o gosto pela escrita e comunicação. Em leis formado, tem como hobbies a aquariofilia e a música. Mas é na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e no Pplware a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.

Destaques PPLWARE

  1. Joao da lua says:

    e eu achando que no Brasil é q estava ruim!
    a UE vai acabar com tudo o que há de bom na internet, e cobrar absurdos por isso.

    • Rui says:

      Não diga asneiras!
      Não pagar impostos é roubar os contribuintes, essas empresas devem ser taxadas sem dó nem piedade.
      Sabia que quase todas elas facturam tudo o que vendem na Europa, na Irlanda? E a pagar uma taxa inferior a 5%!? Isso chama-se roubo!!!!!
      Já que os países não conseguem controlar as receitas devidas a cada país, a UE avança com um imposto relativo ao que facturam em cada país!
      Chama-se justiça fiscal.
      Não tenho pena nenhum dos ladrões da Apple, Facebook, Amazon e Google!!!!!!!

      • Alpha says:

        Esta mentalidade é o nosso problema e a razão que Portugal e muitos países da Europa estão como estão.

        “Não pagar impostos é roubar os contribuintes”???? Esta frase em si é um paradoxo, quem paga sempre é o contribuinte, quer queira quer não… Chama-se a isso roubo! (legalizado)

        “E a pagar uma taxa inferior a 5%!? Isso chama-se roubo!!!!! – Não, chama-se a isso uma escolha. Não fazias o mesmo? Ou nós é que nos achamos espertos por ter a maior carga fiscal? A Irlanda com esses 5%, vai capturar mais fundos que nós a carregar com taxas sobre os “ricos”…

        “Justiça Fiscal” isso é o quê? Á imagem de quem?

        Mensagem a reter: PODEM AUMENTAR AS TAXAS, QUEM NO FIM DA LINHA VAI PAGAR NÃO É A GOOGLE, FACEBOOK OU OUTROS… SÃO OS UTILIZADORES/CONTRIBUINTES , de uma forma ou outra… 🙂

        • José Carlos da Silva says:

          Nem mais!!

        • Lando Freire says:

          “Não pagar impostos é roubar os contribuintes”. Essa é nova e muito boa. kkkk

        • Rui says:

          Alpha, já fui ingénuo como tu!
          O nosso estado precisa de 65 a 70 mil milhões de euros de impostos por ano para funcionar!
          Agora viro os teus argumentos contra ti, se essas empresas continuarem a não pagar nada (diz-me lá quantos euros pagam essas empresas ao Estado Português), será lícito dizer que alguém vai pagar, certo?
          Isso é que as pessoas não vêem.
          Eu próprio faço publicidade com a google e esta não factura nem 1 cêntimo em Portugal!!!!!!
          É estranho ver alguém ter pena de empresas estrangeiras por pagarem impostos, mas não terem pena de pagarem dos impostos mais altos do mundo!!!!!!
          Triste mundo este!!!!

          • Alpha says:

            Rui, não é ingenuidade, é a realidade.

            O estado precisa de cada vez mais dinheiro, e cobra muito mais hoje que antes e continua um buraco.

            Mas quem te diz que não pagam? cobram serviços cá onde já pagas IVA etc… Claro, pela dimensão conseguem ter economias fiscais por se localizarem onde interessa. E daí? Qual é o problema? Julgas que é isso que vai acabar com o buraco do estado? O problema está no gasto do estado, não na receita (impostos sacados).

            A Google e outros dão um serviço que é valorizado pelas pessoas, esse é o seu valor acrescentado, as pessoas são livres de mudar e usar outros se quiserem. Ao taxar vai aumentar custos, não é para a Google, é para os utilizadores… sempre! Cada imposto que aumentam, quem paga sempre é o utilizador final (contribuinte)!

            Se querem taxar a Google… desçam o IRC a 4% e assim ficávamos à frente da Irlanda e vinham para cá, isso sim era inteligente… mas mais ainda era aplicar a todas as empresas! Vinha tudo para cá (exagerando), no fim do dia tinhas mais dinheiro na carteira.

          • Francisco m says:

            “O nosso estado precisa de 65 a 70 mil milhões de euros de impostos por ano para funcionar” – Por isso devíamos querer um estado mais ‘leve’.

            “É estranho ver alguém ter pena de empresas estrangeiras por pagarem impostos” – não é pena, é reconhecer o mérito de uma política com resultados. A Irlanda contém exemplos daquilo que podíamos ter feito. Além disso, os serviços de computação de algumas destas empresas são largamente utilizados e a distribuição dos novos custos são para qualquer cliente final europeu.
            Pena eu também tenho de pagar dos impostos mais altos mas é o que temos…

          • Rui says:

            Lamento mas não Alpha e Francisco.
            O que fazem as 4 empresas é fuga ao fisco e se não fosse a UE, nenhum país individualmente podia perseguir as 4.
            Sou absolutamente a favor de impostos baixos, mas não concordo que o Zé da esquina pague 25% e a Apple 1% na Irlanda!!!!!!
            Mas posso ir mais longe, eu secalhar pago mais impostos em % que o Ronaldo, e isso é justo? Ele é que é milionário! (por isso não dou 1 cêntimo a ganhar ao futebol)

          • Alpha says:

            Rui pois é.

            Em %… pagas mais, mas o mundo é feito de valores absolutos, % é para enfeitar o Excel! Mas não, mesmo em % ele paga muito mais. Não te esqueças que impostos não são só sobre rendimentos… cada vez que ele compra um daqueles carros, paga mais impostos que vários portugueses a trabalhar uma vida inteira. A ideia de que os ricos pagam pouco é outra ilusão.

            O problema não está na Apple pagar 1%, está no Zé da esquina pagar os 25%! Esse é o problema :D, estamos a olhar para o lado errado!!!!

            Fuga a impostos vai sempre haver, legal e ilegal… quanto mais subirem os impostos, mais sobe a ilegal. Se a taxa for baixa, não vale o esforço.

          • Paulo L says:

            Rui, isso parece mais inveja do que justiça, mas pronto.

            A mim não me importa pagar impostos, o que me chateia é não ver melhorias na saúde, educação, serviços e depois ver o dinheiro dos meus impostos a pagar um esquema de pirâmide que algum dia vai falhar ( segurança social) e tudo para andar a pagar a quem não quer trabalhar, depois o resultado é quem nunca na vida descontou anda a viver a pala, professores e outros a terem de ir trabalhar com doenças graves e aos tugas que pagam impostos a trabalhar até morrer.

        • Francisco Sousa says:

          +1!

          Vive tudo na velha ilusão do “se todos pagassem os seus impostos” pagavamos muito menos!! Isto é acreditar no Pai Natal.

          A Carga fiscal não para de aumentar, hoje o estado cobra muito mais do que há 10 ou 20 anos, vai a tudo, sabe o que usamos no cartão de crédito, o dinheiro que temos no banco… e ainda vivemos na ilusão que se todos pagassem tudo, pagavam todos menos!!

          • Daniel says:

            Alhos, bugalhos.

            A carga fiscal não pára de aumentar porque o Estado tem cada vez mais dívidas. Desde 2017 que poderiamos ter superavit (e temos, primário), mas após juros passamos a défice. Há décadas que não temos superavit, o que quer dizer que há décadas que aumentamos, de ano para ano, o custo com a dívida (sob a forma de juros… chega altura de pagar, toca a contrair mais dívida, aumentar o peso dos juros).

            Óbvio que se todos pagassem seria mais barato para cada um dos que já pagam. O Estado poderia também lembrar-se de gastar ainda mais, mas para isso é que serve todos os mecanismos de democracia disponíveis à sociedade civil. Se há coisa que os partidos não gostam é do risco de perder votos.

      • José Carlos da Silva says:

        Quando começar a pagar pelos serviços que usa, devido a estas taxas e taxinhas, depois veremos se não tem pena nenhuma também.

        Se descontam na Irlanda, é porque o podem fazer. E se é legal fazê-lo, é roubo como?!

        Impostos sobre ordenados, taxas sobre impostos, impostos sobre taxas sobre impostos, isso também não é roubo?

        Isto é, nada mais, nada menos, que uma forma airosa que estão a encontrar para arrecadarem mais uns milhões, sem ser necessário preocupar-se com absolutamente nada. Não queremos estar tão bem como os outros, queremos que os outros estejam tão mal quanto nós 😉

        • Rui Bacelar says:

          Gosto de ver opiniões tão distintas, seja neste ou qualquer outro tema, mas aqui note-se a falta (para já) de uma clara justificação para a dita taxa. A atuação nunca pode ser por mero capricho, ou simplesmente porque a empresa está a lucrar.
          Aguardamos agora pela justificação de fundo para a redação da taxa.

  2. Carlos Fernandes says:

    não seria melhor criar uma taxa uniforme para todos os países da U.E.

    • Rui says:

      Isso era o ideal e julgo que mais ano, menos ano vai ser o que vai acontecer. Mas para isso há países como Portugal que taxam muito alto, assim como os países nórdicos, que têem de baixar as taxas…… sem os governos ficarem sem dinheiro para darem às suas comanditas!!!!!!

      • Alpha says:

        Vais substituir os interesses locais pelos interesses da UE.
        Sim porque a superioridade moral da UE, faz dela um exemplo isento de interesses…

        Basta ver os lobbies criados, regulamentos atrás de regulamentos que protegem grupos de interesse e uma estrutura burocrática que vive disso!

        O ideal é BAIXAR IMPOSTOS, sejam comunitários ou locais, para níveis muito mais baixos que os actuais, porque somos dos países com maior carga fiscal, e se tivermos em conta a PPP (paridade do poder de compra) somos o país da Europa com maior carga fiscal!

        • Disciplus says:

          Alpha vai lá consultar os dados da PorData sobre a população activa, população sénior e aquele gráfico espectacular que o fisco decidiu implementar este ano no reembolso do IRS e explica-me como é que planeias fazer tudo isso?

          • Alpha says:

            É dificil, ninguem vai dizer o contrário, mas possível é, mas tinha de acabar muita coisa que hoje dizem que “é de todos”.

            Se não se começa um processo de redução de impostos, nunca mais. O grande problema é um imposto que não chamam de imposto que se chama de Segurança Social, que é um esquema em pirâmide que não tem solução… apenas uma, é ir aumentando a idade da reforma para irem morrendo mais sem usufruir da reforma (já o fazem, sem vergonha nenhuma), para ninguém ter de tomar a decisão de cortar e de apontar ao dedo dos criadores desse sistema INSUSTENTÁVEL que são os verdadeiros responsáveis.

        • Rui says:

          Tu não estás a perceber o alcanse Alpha, diz-me quantos impostos pagam essas 4 empresas em Portugal? Querem dizer que não vendem nada em Portugal? Pois sim, pois sim!!!!
          Vê a resposta que dei em cima, o nosso estado precisa todos os anos de 65 a 70 mil milhões de euros, de algum lado há-de vir, se achas bem que as empresas mais ricas do planeta nada paguem, imagina quem vai pagar?!?!?!?!
          Um imposto comunitário é muito bem pensado, baixa os impostos muito altos que temos e faz com que o contribuinte vá comprar onde é mais barato!
          Mas daqui até haver harmonização fiscal, ainda muita água há-de correr sobre a ponte.
          Mas se a UE sobreviver (e eu faço votos que sim), vamos ter impostos europeus em vez de nacionais, com o estado a recolher a sua parte como fazem agora as autarquias com os impostos nacionais!!!!

          • Alpha says:

            Rui, volto a dizer, o problema está na DESPESA, a cobrança de impostos nunca foi tão alta, independentemente se todos pagam ou não é muito maior.

            Isto quer dizer que estamos sempre a gastar mais e a cobrar mais impostos (POÇO SEM FUNDO).

            É uma ilusão pensar que os problemas resolvem-se com taxas. Quanto mais taxas, menos riqueza, mais pobreza.

          • Paulo L says:

            Rui, isso é um ponto de vista, eu concordo com o Alpha, se achas que eles não pagam impostos ou não geram riqueza ou dão postos de trabalho, então tu és o ingénuo.
            Claro que como qualquer empresa tentam estar sediadas onde se paga menos impostos, mas não penses que Portugal ou outros países não recebem por isso. A começar pelos 21% de tudo que vendem em Portugal.
            Essa mesma mentalidade afastou a fábrica da Tesla, agora estamos melhor, menos emprego e uma taxa muito maior sobre 0.

            Entende isto, eles pagarem menos impostos não significa pagarem menos dinheiro, 5% sobre os seus rendimentos vale ao governo muito mais dinheiro do que cobrar o resto das empresas a uma taxa normal.

            Eu prefiro que o estado cobre menos % de muito, de que uma taxa mais elevada sobre nada.
            Á parte da Tesla, tens o exemplo das grandes riquezas em França, começaram a cobrar 70% e todos eles saíram do país, para Rússia, Bélgica e outros.
            Resumindo, agora aumentam impostos aos que menos tem para compensar e esses não tem suficiente para ir para outro país, mas está tudo bem porque se cobra 70% sobre grandes fortunas … infelizmente essas já não existem em França.

          • Toni da Adega says:

            No maior Mercado Europeu em 2018 a Apple e a Amazon pagaram respectivamente 10M e 1.7M de impostos. Sendo menos de 1% de imposto. No caso da Apple conseguiram apertar com eles para pagar mais.

        • Toni da Adega says:

          Básicamente é isto que defendes.
          http://fortune.com/2019/02/14/amazon-doesnt-pay-federal-taxes-2019/

          Empresas que pagam menos de 1% de impostos.
          Enquanto um salario vai logo 40% e nas empresas 20% .

    • Pedro Ferreira says:

      Eu voto a favor. Mas só se for para incluir os impostos na sua globalidade, incluindo os dos cidadãos. Estou farto de pagar IVA e IRS a taxas portuguesas. Quero pagar impostos a nível europeu e não nacional.

  3. NoScopePT says:

    “Comissão Europeia quer taxar a Google, Apple, Facebook e Amazon”
    Eu diria mais o ze povinho vai pagar 😉

  4. Joaquim Alcobia says:

    Vai taxar a google em 3% e depois tenho que gramar com um aumento de 10% na factura mensal dos serviços do gmail e de pesquisa google.

    • Francisco m says:

      Google, Apple, Facebook e Amazon.
      Não apenas Google e Facebook….
      De qualquer modo a Google tem serviços pagos nos quais se apoiam algumas empresas também.
      Quanto à tua pesquisa e gmail, quem sabe vejas mais uns anúncios extra, nada preocupante tens razão. Se não quiseres ter em conta outros impactos, é valido, apenas os vais sentir sem saber porquê.

  5. Rui Gonçalves says:

    Ou seja, essas 4 empresas criam um modelo de negocio que rendem milhoes, ou sejam sao os burro… se rendesse menos um pouco eras os inteligentes..
    Deviam essas 4 deixar de cobrar o que pagam ao consumidor europeu que era um mimo..

  6. Rui says:

    3% ? Em Portugal as empresas pagam 21.5% porque motivo essas só pagariam 3%?

    • Toni da Adega says:

      E 3% já é muito estas empresas em certos paises pagam entre 0.5% e 1% a amazon tem anos paga 0%.
      E a maioria do pessoal é a favor que assim o facam.

  7. Sergio says:

    Acho muito bem, esta medida vem defender o comerciante mais tradicional, vem equilibrar e trazer um pouco de justiça, estas empresas gigantes podem continuar a oferecer melhores preços e condições mas dentro do que é justo.

    • Paulo L says:

      LOL, vem somente encher mais bolsos, o comércio tradicional fica igual.
      Quem compra Amazon não o faz por ser mais barato ou mais caro, sim por ser mais pratico, eficiente ou seguro.
      Quanto a Google, Apple, ou Facebook, o que eles interferem no comércio tradicional!!!

      Isto é simplesmente roubar aos mais ricos para dar ao mais … amigos.

  8. Mateus Pinto says:

    Gosto muito destas discussões:

    Lado A: pessoas com sentido cívico, sabem que os impostos são importantes para fazerem os países funcionarem e que as empresas nos países se pagam IRC e ainda impostos sobre os trabalhadores, reciclagem, as empresas online que faturam nos EUA, China ou paraísos fiscais, ganham mega fortunas e estão a produzir concorrência desleal

    Lado B: pobres de espírito que acham que o mundo é a internet e as empresas online devem ser intocáveis. Impostos pensam eles que são um mito e só servem para engordar políticos. Pensam eles que as empresas locais que se lixem e que online é que é fixe, barato e não interessa a quem pagam, desde que seja mais baratinho que nas empresas locais. Logo quem lhes paga a escola, saúde, polícia, fundo de desemprego etc… … … pois o estado! E o estado não tem dinheiro? Ladrões. Como é que o estado não tem dinheiro? Que imprima… no fundo a gente pertencente a este lado não só deviam contar um cérebro online, como sair mais de casa.

    • Francisco m says:

      Não és nada tendencioso…
      “pessoas com sentido cívico” vs “pobres de espírito” – a isto chama-se começar uma discussão com o pé direito.
      “os impostos são importantes” – pois são, o tema era impostos baixos ou altos.
      “reciclagem”? – não percebi.
      “empresas online que faturam nos EUA, China ou paraísos fiscais” – depois de pagarem os respetivos impostos são livres de movimentar o seu dinheiro, nem tudo são rosas, é difícil senão impossível regular isso.
      “produzir concorrência desleal” – segundo a tua lógica quando se atinge uma determinada dimensão a atuação da empresa torna-se concorrência desleal?
      “acham que o mundo é a internet e as empresas online devem ser intocáveis” – não sei quem disse isso, mas aqui até agora não foi.
      “Impostos pensam eles que são um mito e só servem para engordar políticos” – já falei dos impostos. Já agora achas que são bem aplicados? que o estado não tem clientela, privada e empresarial?
      “Pensam eles que as empresas locais que se lixem e que online é que é fixe” – não percebo a fixação com o online, trata-se do caso aqui mas é mais abrangente, trata-se de atrair e proteger investimento. As empresas locais só lucram com isso pois mais dinheiro existe na economia para elas florirem.
      “Logo quem lhes paga a escola, saúde, polícia, fundo de desemprego” – 2 coisas: achas que está tudo a ser bem aplicado? e, numa discussão que não pertence aqui, sou da opinião que há serviços quem podem ter maior componente privada e continuar a proteger o cidadão.
      E já que és tão cívico, protege o interesse público, com uma discussão séria e aberta, sem ódios.
      Finalmente se preferes o monopólio do estado em vez de um mercado mais livre, provavelmente nasceste no país certo.

    • Rui says:

      É verdade Mateus.
      Eu pensava que esta geste era um bocado mais inteligente, não percebe que estas empresas facturam com o que vendem na UE e não pagam impostos por isso. Mas depois queixam-se dos impostos que eles pagam, das propinas, da saúde!!!!
      Parece que esta gente nunca estudou numa Universidade ou quer pagar propinas como os americanos que pagam só 50.000 dólares por ano para tirarem um curso!!!!
      https://www.topuniversities.com/student-info/student-finance/how-much-does-it-cost-study-us
      https://www.american.edu/finance/studentaccounts/tuition-and-fees-information.cfm

      Nós trabalhamos e lixamo-nos com IRS e SS, as empresas lixam-se com SS, IRC, IVA e outras taxas e estas empresas americanas que não pagam nem 1 cêntimo ainda temos gente que os defenda.
      Carrega nos impostos Centeno que a albarda ainda é pequena!!!!!

      • Paulo L says:

        “estas empresas americanas que não pagam nem 1 cêntimo”

        Rui, mantem o debate de uma forma seria, não comeces com comedia.

        O facto de lhes cobrarmos menos % em impostos, não signifiquem que eles deixem de pagar, eles seguem pagando mais milhões que o resto das empresas, a diferença é que facturam biliões e pagam milhões, enquanto a maioria das empresas facturam 1 ou 2 ou 50 milhões e pagam milhares.
        É lógico que os governos reduzam % em impostos para atrair mais lucro e com isso mais dinheiro.
        Já agora, pelo menos aqui em Espanha, quando compro em amazon, pago IVA. Para onde pensas que esse IVA vai ???

        • Rui says:

          Paulo? Não vou continuar a discussão, está a misturar alhos com bugalhos!
          Quantos euros paga de IRC a Google em Portugal (e olhe que a minha empresa faz publicidade no motor de busca).
          O IVA quem o paga é o consumidor final, a Amazon paga zero! O IVA que pagas à Amazon ela vai entregar ao estado, quanto é que isso custa à Amazon? Zero cêntimos!!!!!!
          Da próxima que reclamarem algo, peçam à santa Amazon, Google ou outra pela estrada alcatroada, pelos hospital público, pela baixa…….
          Só vejo líricos sem o menor sentido do que é um país e não perceberem que todos pagam tudo, excepto quem é muito poderoso que foge aos impostos e ainda aplaudem!!!!!!!
          Muito triste!!!!!

          • Paulo L says:

            Mas quem ganha é o estado, estas empresas pagam impostos, não na mesma percentagem que a sua, mas geram mais dinheiro ao governo que a sua empresa, tanto no que pagam directamente como no que geram indiretamente.

            Mas se o Rui realmente tem uma empresa deveria saber que quanto mais se gera, menos se paga, o Rui certamente nos produtos que compra mais, paga menos por valor unitário do que eu provavelmente pagaria se tivesse um consumo inferior.
            Não entendo porque o mesmo conceito não se pode aplicar ao estado, mas pela sua ordem de ideias, eu como cidadão deveria estar revoltado consigo, provavelmente tem um carro da empresa que usa a seu belo prazer e paga menos impostos por ele, além disso o consumo ajuda a reduzir o IRC porque apresenta como gastos o que reduz o lucro reduzindo o montamos a ser taxado.

            Ou será que a injustiça só se aplica quando é interessante para si ?
            Esta fórmula de beneficiar quem gera mais lucro é um resultado da força de negociação. Estás empresas grandes tem mais poder que a sua porque geram mais milhões ao governo.

          • Disciplus says:

            Mas Paulo o que se passa aqui é a quantidade de dinheiro que elas movimentam e o quão pouco pagam, a mim não me é justo que o governo me retira 30% do meu poder de compra e uma multinacional norte americana apenas é lhe retirado um valor que ronda quê 5% do lucro deles anual? Isso é que é paridade? Afinal quem é que mete a economia a funcionar é o consumidor ou é o produtor

          • Paulo L says:

            Nada na vida é justo.
            O governo faz estes saldos para atrair capital.
            Se tu fechares a tua empresa ou mudares de pais, es apenas um de muitos, como tu nascem todos os dias, como a tua empresa sao criadas dezenas por dia.

            Atrair empresas de grande capital para o país, é realmente benéfico para todos e dai se cobrar menos percentagem, entendes que 30% de um milhão que a tua empresa facture, representa 300 mil euros, 5% de 100 milhões representa para governo 5 milhões, sem mencionar o IVA ou as posições de trabalho que estas empresas geram o que significa que o governo taxa quem trabalha para elas ao mesmo que te taxa a ti individualmente tal como o IVA que vem das vendas.
            Geram muito mais receita que a maioria das empresas portuguesas.
            Quanto a serem empresas estrangeiras, tu por acaso achas que a Petrogal, Pingo-Doce, Modelo Continente, TAP, Autoeuropa, Lactogal, etc, sao taxadas ao mesmo valor que o talho ali da esquina?

            Pensa que se cobrares 30% estas empresas podem optar por não implementar em Portugal porque nao gera os lucros que eles querem ou ate mesmo para dar o exemplo a outros países, e o governo iria perder uma fonte de receita bastante grande, o desemprego aumenta, directa e indirectamente (porque existem serviços associados) tal como a Apple não esta implementada em alguns países por birra, estes países não lhes baixam impostos, como é o caso do brazil onde Apple segue sendo taxada a 70% nas importações de produto final.

            Eu também não acho justo trabalhar á 26 anos, sem nunca ter pedido fundo de desemprego (recuso-me a ficar sem trabalho, emprego é mais difícil de arranjar mas trabalho á muito), ter tido uma semana de baixa (por internamento) durante os 26 anos e dizerem que tenho de trabalhar ate aos 70, quando existe gente que trabalha 2 anos e fica um sem trabalhar ou mete baixa porque lhe dói a cabeça, ou recebe subsidios porque nunca ouviu falar em preservativos e tem uma dezena de filhos, etc. Existe muita injustiça no nosso pais (e no mundo) para agora estarmos aqui como virgins ofendidas porque empresas que aportam milhões ao pais são beneficiadas com menos % de taxas.
            mais vale 5% de muito do que 30% de nada.

          • Disciplus says:

            Discordo porque estás a esquecer de um factor muito importante que ou contrário de uma empresa que cria um bem tangível e que para te chegar a ti passa por várias mãos no caso destas apenas tens que ter uma ligação à internet e está feito. Vai directamente para ti sem passar por mais nenhum canal de valorização. E depois com esse pensamento crias um ciclo vicioso que é o de baixares as condições de negócio, tu ofereces X e o teu vizinho diz calma lá que que eu faço X/2 e assim sucessivamente.
            Não sou apologistas de extremos tanto conservadores bem como liberais, existem meio termos que são vantajosos para ambas as partes. Porque se formos apenas na lenga lenga de capitais os únicos que ficarão a ganhar serão os ultra-ricos. Queria partilhar aqui um artigo de algum tempo atrás sobre o recrutamento de engenheiros informáticos em Silicon Valley e o cartel que foi feito pelas grandes empresas apenas para consolidar as folhas de salário dos seus empregados mais valiosos.

  9. Pedro says:

    Acho muito bem!

  10. Joao says:

    Mas isto pode ser perigoso pois podem virar-se para outros mercados.
    Além disso, o cliente é que paga a nova taxa porque vai ter que suportar aumento de custo e preço.

  11. Jorge Gomes says:

    A Europa deve fazer pagar taxas as empresas digitais, GAFA, mas também deveria fazer pagar uma taxa a empresas europeias como a sptotify e a todas nao se pode aplicar taxas a empresas estrangeiras e deixar de fora empresas europeias, devem pagar toas taxas iguais.

  12. Disciplus says:

    Discordo porque estás a esquecer de um factor muito importante que ou contrário de uma empresa que cria um bem tangível e que para te chegar a ti passa por várias mãos no caso destas apenas tens que ter uma ligação à internet e está feito. Vai directamente para ti sem passar por mais nenhum canal de valorização. E depois com esse pensamento crias um ciclo vicioso que é o de baixares as condições de negócio, tu ofereces X e o teu vizinho diz calma lá que que eu faço X/2 e assim sucessivamente.
    Não sou apologistas de extremos tanto conservadores bem como liberais, existem meio termos que são vantajosos para ambas as partes. Porque se formos apenas na lenga lenga de capitais os únicos que ficarão a ganhar serão os ultra-ricos. Queria partilhar aqui um artigo de algum tempo atrás sobre o recrutamento de engenheiros informáticos em Silicon Valley e o cartel que foi feito pelas grandes empresas apenas para consolidar as folhas de salário dos seus empregados mais valiosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.