PplWare Mobile

Consultório Pplware – Esclareça aqui as suas dúvidas


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Nuno Oliveira says:

    “Por outro lado, descarregar a bateria até 0% é altamente desaconselhado, havendo o risco de a bateria nunca mais recuperar a carga e morrer definitivamente.”

    Alguém alguma vez deixou ir a bateria a 0% que esta tivesse morrido definitivamente?
    É que faço-o todos os dias e sinto que sou muito sortudo! 🙂

    • PTdoNorte says:

      “Alguém alguma vez deixou ir a bateria a 0% que esta tivesse morrido definitivamente?”
      para utilizadores iphone, trocar baterias é o prato anual por chegarem sempre com bateria nula ao fim de poucas horas de uso

      • Filipe Ezequiel says:

        Deves ter um wiko com 5000 ma de baterias lol

      • Nuno Oliveira says:

        Uso android e iPhone desde 2010 e nunca tive problemas por deixar a bateria ir a 0%…
        O iPhone 5s tem 1252 ciclos de carga/descarga e não tem a bateria morta…
        Não tenho dúvida nenhuma que quem escreveu aquela frase não tem muita (nem pouca) experiência ou conhecimento com baterias de lítio…
        Há uma diferença muito grande entre bateria de lítio a descarregar até 2,5v e baterias de telemóveis que aos 3,3v “acusam” 0%…

        • Hugo Cura says:

          Tens muitas certezas, de facto. Estou impressionado! Tens uma amostra de… dois?
          Em muitas dezenas de smartphones que já me passaram pelas mãos, sim, já aconteceu a 2 ou 3, por ficarem na prateleira “esquecidos” vários dias e a bateria esgotar.
          Abri-os e carreguei a bateria à minha maneira. Todos ficaram ok.

          O sucesso de uma recuperação a partir de uma tensão inferior ao zero lido pelo sensor de capacidade depende do desempenho do controlador de carga para o fazer. Há controladores bons e menos bons. Não tenho conhecimento de episódios desses em iPhones.

          Mas obrigado pela tua opinião. Não quero é que isso se confunda com sabedoria.

          • Nuno Oliveira says:

            Amostra de 2??? Troco de telemóvel todos os anos, tanto o android como o iPhone…
            “Sensor de capacidade”??? lol
            E falam voces de sabedoria…
            Enfim… Quando programarem bms’s durante 10 anos venham falar comigo…
            Até lá fiquem-se por essas tentativas inúteis de parecer que sabem o que escrevem…
            Vão de mal a pior aqui no Pplware… Tristeza…

          • Hugo Cura says:

            Portanto, estás a levar ao nível técnico… (um pouco além do prático que se pretende aqui).

            Mas já que dominas e (pelo que dás a entender) é a tua área profissional, explica-me: qual o fundamento de alguns sistemas de gestão de baterias terem um indicador undervotage que, entre outras coisas, servem para invalidar a garantia?

          • Nuno Oliveira says:

            Servem precisamente para o que indicas.
            Mas um telemóvel quando indica 0% está com uma tensão de 3,3v e a tensão de limite anda pelos 2,5v a 2,75v dependendo da bateria…
            Ou seja, levar um telemóvel a 0% não faz com que a bateria morra instantaneamente como dão a entender no artigo…
            É isso que está mal na minha opinião.
            Não se pode transferir a informação sobre baterias de lítio para a sua aplicação em telemóveis de forma directa já que os telemóveis não trabalham até ao limite de descarga aceite pelas baterias.

            Quando dizem “Por outro lado, descarregar a bateria até 0% é altamente desaconselhado, havendo o risco de a bateria nunca mais recuperar a carga e morrer definitivamente.” estão correctos se falarem de uma bateria de lítio aos 0% reais, e não numa que está com 3,3v num telemóvel que só indica 0% por não conseguir trabalhar abaixo disso…

            Não é preciso levar nem deixar de levar ao nível técnico. Mas é preciso não transpor informações de forma errada.

            E não acredito que ninguém acredite que se deixar o telemóvel ir a 0% até se desligar a bateria morra definitivamente…

          • Hugo Cura says:

            “Ou seja, levar um telemóvel a 0% não faz com que a bateria morra instantaneamente como dão a entender no artigo…”
            Não faz… mas pode fazer, tenho prova e experiência disso e por isso desaconselho. As células não morreram (não atingiram 0 V) mas o controlador de carga não as consegue recuperar a partir do nível de tensão que estão.
            Qual é a dúvida nisto??

            A questão que fiz relativamente ao undervoltage também tem um propósito, e não se refere ao valor de tensão absoluto de 0 V, refere-se ao valor da tensão para o qual o nível de carga da célula é inferior a 0% no dispositivo onde vai ser utilizada.
            Passa-se, por exemplo, em drones (screenshot de exemplo aqui) e além de poder invalidar a garantia, é um indicador acerca de boas práticas na utilização da bateria.

            Se é o teu ramo, acho mesmo muito estranho não teres esse conhecimento e, além disso, descredibilizar quem o tem de forma sustentada. Mas não sou só eu, podes pesquisar que vais encontrar muita informação (sustentada) nesse assunto.

          • Nuno Oliveira says:

            O undervoltage de uma bateria de lítio é muito abaixo da tensão de 3,3v com que os telemóveis acusam 0%…
            Se não queres perceber isso é contigo.

            O link que metes é para um sistema que não limita a tensão da bateria. Ou seja, não tem proteção contra undervoltage.
            Os telemóveis têm e desligam aos 3,3v mesmo que tu não queiras até porque não conseguem trabalhar abaixo disso.

            E já agira, podemos descarregar um powerbank até 0%?
            E um smartwatch?

            Ou vais dizer que assim que chega aos 0% a bateria morreu definitivamente?

          • Hugo Cura says:

            Estás à volta do mesmo.
            Mais uma vez, só depende do controlador que gere o carregamento.

          • Nuno Oliveira says:

            Exacto. Só depende disso.
            Portanto, como todos os telemóveis desligam automaticamente aos 3,3v não há nenhuma bateria de telemóvel a danificar-se definitivamente por levares o telemóvel a 0%.

          • Hugo Cura says:

            Disse eu:
            “Em muitas dezenas de smartphones que já me passaram pelas mãos, sim, já aconteceu a 2 ou 3, por ficarem na prateleira “esquecidos” vários dias e a bateria esgotar.
            Abri-os e carreguei a bateria à minha maneira. Todos ficaram ok.”

            Para quem não o sabe fazer, é igual a “ter o telemóvel estragado”.
            Em todo o caso, é de evitar o transtorno.

            Continuo a não perceber a tua insistência em preciosismos.

            Disse eu também, e reafirmo:
            “descarregar a bateria até 0% é altamente desaconselhado, havendo o risco de a bateria nunca mais recuperar a carga e morrer definitivamente”

            Se o controlador não conseguir recuperar e não for recarregada de outra forma, é certo que a bateria, com o tempo, irá descarregar até 0 V se continuar a alimentar o circuito. Vai morrer.

          • Nuno Oliveira says:

            Dizes algo que está 100% incorrecto e eu é que estou com preciosismos?
            Ok… Fico por aqui então. Podes atabalhoar à vontade.

            E já agora, a desculpa que arranjaste com o telemóvel esquecido na prateleira não muda nada já que se o esqueceres na prateleira com 20% o resultado vai ser o mesmo…

    • Francisco says:

      ainda. o comportamento das baterias de litio é não linear, como podes ver no link aqui em baixo. sentes te sortudo porque as baterias aguentam vários ciclos sem perder muita capacidade, mas quando chegar ao momento que não aguentam mais, numa semana fica morta

      https://batteryuniversity.com/_img/content/coulombinc_efficiency2x.jpg

      • Nuno Oliveira says:

        Mas elas ficam mortas mesmo que não as deixem ir a 0%… A já agora, esse site fala das baterias de lítio irem a 0% o que é muito diferente de quando um telemóvel diz ter 0%… Mas enfim…

        • K says:

          Por saber programar um bms’s acha se o rei!!!!

          Lol.

          Quando souberes por carros a trabalhar ao longe, tipo por NET! Aí es mais um… Só tretas, bms? Que merd é essa, ferro velho????

          Aprende a ouvir e a calar.

          • Nuno Oliveira says:

            Não, não é ferro velho… É o que mete o teu telemóvel a carregar… Ninguém falou em carros e muito menos em bmw… De qualquer forma até podia ser sapateiro que o que está escrito no artigo é errado na mesma…

  2. Mikas says:

    O único stress que tive quando deixei a bateria ir a zero, foi de ter obrigatoriamente de usar um carregador de 2A. Era na altura o smartphone Motorola moto g xt1032. Ele nem sinal de o carregador estar ligado apresentava no display. Usei um carregador de 2A e ficou resolvido o problema. Ainda hoje trabalha muito bem.

  3. Daniel says:

    Nuno, estou plenamente de acordo com a resposta o hugo. É exactamente isso que acontece em alguns smartphones, principalmente de qualidade mais duvidosa de algumas marcas chinesas. Podem ter de ficar horas á carga para “acordarem”, outros nunca mais ligam. Se nunca te aconteceu, bom para ti, mas a mim também já aconteceu e na verdade abandonei o smartphone que nunca mais ligou, depois de ter ficado umas semanas na gaveta.
    Sinceramente nao vejo onde queres chegar com a tua contradicao acerrima ao que foi referido.

    • Nuno Oliveira says:

      Penso que estavas a responder para mim…
      Tu concordas com o Hugo e eu concordo com o Hugo e contigo…
      Se deixarmos um telemóvel “esquecido” na gaveta “umas semanas” ou numa prateleira, isso pode acontecer. Carregado ou descarregado… É indiferente.

      Mas o comentário que fiz inicialmente foi em relação à pergunta de um leitor e à resposta do pplware, onde sugerem que deixar um telemóvel ir a 0% no fim do dia até o voltarem a carregar para usar no dia seguinte onde deixar a bateria ir a 0% não faz mal absolutamente nenhum, muito menos causar “a bateria nunca mais recuperar a carga e morrer definitivamente”…

      A parte de ficar umas semanas esquecido numa gaveta não tem nada a ver com a pergunta que foi feita nem com a resposta que foi dada, e muda completamente a questão e só foi adicionado à conversa para dar razão ao que estava escrito… Mas não dá. Aliás, dessa forma, mesmo com o telemóvel carregado a 100% se ficar guardado na gaveta umas semanas esquecido também vai perder a carga…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.