Quantcast
PplWare Mobile

Maior central solar de Portugal vai ter mais painéis e armazenagem

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Memória says:

    Como não vivo em Portugal permitam-me perguntar se esta abundância de energia renovável (não sei bem o que isso significa), se tem traduzido num preço baixo de electricidade para o consumidor.

    Uma observação: é muito uma questão subjectiva, mas acho mais que horrível ver os campos cobertos de painéis, (como na primeira foto) ora se for algo que valha a pena, * pode* ser aceitável, mesmo com algum desgosto meu

    • Jorge says:

      Foi feita uma pergunta normal, legítima e respeituosa que como resposta teve uma destilação de ódio sem mesmo responder á questão.
      O facto de não morar cá em Portugal não faz com que seja menos Português, assim como tambem não quer dizer que não pague impostos por propriedades que possa ter, ou que não seja um consumidor quando está em Portugal.
      Quanto ao Nuno, mais algumas horas de sono e um pouco de nívea nos cotovelos antes de se deitar talvez seja a receita ideal para um comportamento mais humano.

    • Gabriel Allon says:

      Nuno tonto. Não diga tontices.

    • Oscar says:

      Ohhh Memória, estamos a falar de Portugal. Os preços sobem habitualmente e o dinheiro vai para alguém.

    • FAR says:

      Comentáriozinho típico de imigrante. Preocupe-se com o país onde está a contribuir, não com aquele que lhe financiou os estudos. Um pouco menos de hipocrisia ficar-lhe-ia melhor.

      Obrigado.

      • Memória says:

        Este tipo de comentários devia ser equiparado a comentários abertamente racistas.

        Além disso os meus estudos foram financiados pelos meus pais e mais tarde por mim próprio logo que os pude pagar.

        • FAR says:

          Está certo de que não beneficiou de qualquer apoio estatal? Tem a certeza de que pagou pela sua educação até ao 12º de escolaridade? Andou numa privada, foi? Ou se calhar julga que os processores (e restante pessoal de apoio pedagógico) vivem do ar e que as escolas foram plantadas com sementes de caju. Poupe-me à sua ignorancia/hipocrisia.

          E para sua informação o termo mais aproximado seria xenofobia, não racismo. A não ser que se considere uma raça à parte da dos demais portugueses. Vai na volta…

      • Francisco Wicked says:

        Comentário típico de quem tem inveja e precisa de compensar qualquer coisa.

        • FAR says:

          Inveja do quê. exatamente? Faz você alguma ideia de quem eu sou e da vida que levo? E o mesmo em relação ao utilizador Memória?

          Veja lá bem se sou realmente eu que tenho de compensar o que quer que seja.

    • Tonheco says:

      Em Portugal a aposta nas energias renovaveis não tem qualquer impacto positivo sobre o consumidor. Apenas as pessoas lindas do ambiente se sentem mais realizadas, apenas isso.

    • Paulo says:

      Depende da concorrência…
      Exemplo:
      Se eu criar um projecto destes consigo vender à EDP por um valor mais baixo que uma central a carvão ou gás. Mas isso não significa que a EDP baixe o valor final. Mas aumenta a margem de lucro deles.
      Neste caso, a EDP, só vai baixar o preço final se houver outras empresas a vender mais barato…

  2. Naopossodizer says:

    Não tem existido qualquer diminuição do custo da electricidade para o cliente final, até porque tem que ser pago o investimento.
    Demostra grande investimento do país em energias renováveis e o abandono das energias fósseis, e não temos qualquer interesse na energia nuclear.
    Se é bonito ou não, é diferente, são campos que não estavam a ser usados pra nada de especial, agora estão e vão trazer mais alguns postos de trabalho para a região.

  3. Miguel says:

    Deviam era encher o alentejo todo de paineis solares para sermos um pais 100% verde. Usar o mar para gerar eletricidade tambem e vender para o estrangeiro! Alem do mais, cobrindo o alentejo de paineis faz com que chova mais na regiao e torna mais verde o que se traduz em mais agua para agricultura na producao de vinho e azeite e encher o alqueva.

    • João says:

      Era isso tudo e mais uma fabrica de unicórnios.
      Se as “energias renováveis” fossem ilimitadas e mais baratas já o mundo inteiro as usava e a dependência dos combustíveis fosseis já tinha sido reduzida.
      O problema é que o Sol só há de dia, quando há, o vento só há quando há, a agua não é ilimitada, a energia gerada através das ondas é uma utopia, etc. etc.
      Acreditem que isto ainda mal começou, pois a eletrificação dos automóveis, assim como a conversão do que for possível, para energias renováveis, vai fazer com que o preço de eletricidade dispare e nessa altura já não vai adiantar muito que a OPEP aumente a produção

    • manuel says:

      Paineis solar podem produzir água, dessalinizando, e repondo albufeiras e açudes…

    • Tonheco says:

      E onde se faz a agricultura? debaixo dos painéi? Viver na cidade dá nisto, a realidade começa a parecer ficção e a ficção realidade.

    • Paulo says:

      Nem era preciso o “Alentejo todo” apenas 10 km quadrados de painéis, e outro 1km de baterias e abastecia o país todo e ainda sobra…

  4. JS says:

    Tanto investimento e agora é que vai ser
    E o que é?
    Maior aumento do preço da eletricidade para não falar no Roubo dos combustiveis

  5. Tiago says:

    O que vale é que vem aí a bazooka !:)) Haja projetos ! Bbbuuuummmm !!!

  6. Luis says:

    De facto a escalada de preços da electricidade no mercado grossista ibérico (e não só) deve-se a um conjunto de factores, sendo os principais o aumento do preço do gás natural nos mercados internacionais, que é utilizado em centrais de ciclo combinado e que fixa o preço de mercado na maioria das horas (dado que o nosso mercado é um mercado marginalista), e à subida do preço dos direitos de emissão de dióxido de carbono (CO2). Caso sejam as centrais a gás natural a fixar o preço no mercado diário este naturalmente aumenta.

  7. Marco says:

    Esses 170 milhões de euros investido eles recuperam em 1 ano, ano e meio.. com o preço da eletricidade atualmente enfim.

  8. rosa guilhermina lomba correia guedes says:

    Maior Maior Maior. Complexo dos Menores!
    Desde quando ser “maior” só por si é sinónimo de algo positivo?
    Parece-me estar a viver no Guinness, ou num país em que grande parte da população é como aqueles putos que medem o tamanho da pilinha

    Os interesses privados e as cumplicidades entre as empresas privadas e os governantes transformam toda e qualquer alternativa APENAS em mais um negócio – o que deveria ser uma medida para proteger o ambiente passa a ser apenas uma nova oportunidade de negócio.
    GREENWASHING
    Em vez de painéis solares em telhados das grandes superfícies já construídas ou em terrenos áridos, o governo português aposta em grandes centrais para as grandes empresas energéticas – leilões ganhos pela Iberdola, EDP, etc…

  9. wtvlol says:

    Já baixavam era o preço da electricidade…

    Painéis solares a receber energia à borla (- custos de investimento e manutenção) e o zé povinho paga a electricidade a preço de ouro.

  10. FreakOnALeash says:

    De saudar um investimento desta magnitude sem participação dos contribuintes, com vista a contribuir para a baixa dos preços de energia.
    Um parolo do PS ter aparecido como corta-fitas é que fica mal na fotografia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.