Quantcast
PplWare Mobile

Elon Musk diz que armazenamento de hidrogénio é inútil. Concorda?

                                    
                                

Fonte: Tech Times

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Bruno Mota says:

    Alguém que comercializa veículos automóveis movidos a energia eléctrica e fale mal de outras formas de energia é algo perfeitamente natural e até expectável.
    Bizarro seria se ele disse-se o contrário.

  2. Nuno says:

    The End For Electric Cars? VW Develops New Hydrogen Technology: “2,000 Km On A Single Tank Of Fuel”!

    Sera por isto que o senhor tem esta opiniao ? Acho que basta perguntar ao senhor musk onde anda o tesla truck .

    Como de momento existem varias formas de obter energia, o futuro tambem sera assim . Hidrogenio tera uma grande fatia , ignoralo e ignorar as accoes governamentais com politicas favoraveis ao hidrogenio de praticamente todos os paises ( Factsheet – REPowerEU ) talvez sem contar com a russia .

  3. Redin says:

    Resposta de quem quer naturalmente proteger o seu negócio. É como os magnatas bancários com poder de decisão nos Bancos Centrais, não há nenhum que diga bem do Bitcoin.

    • eu22222 says:

      Pode ser por conflito de interesses, mas até que tem alguma razão. O argumento do hidrogénio é que “é bastante versátil, servindo para dar resposta a vários setores, como o dos transporte e da indústria, pela sua vasta gama de aplicações”. A eletricidade também o é, e já há alguma infraestrutura e tecnologias e produção e de consumo.

  4. Jane Doe says:

    O hidrogénio não é inútil, é bastante útil para os actuais players dos combustíveis fósseis. Os produtores de petróleo passsm a produzir hidrogénio, os transportes de combustíveis fósseis passam a transportar hidrogénio, os revendedores finais ao cliente, passam a vender hidrogénio e ao cliente resta-lhe continuar a depender dos mesmos do costume e assistir ao sobe e desce do preço dos combustíveis ao sabor da maré da ganância. A eletricidade elimina grande parte dos players, e se produzida em casa, elimina-os por completo, portanto não convém a muita gente.

    • Nuno says:

      Jane o mundo nao e preto e branco, as vezes temos de tirar as palas e pensarmos um pouco mais alem. Pessoal que vive em zonas urbanas em apartamentos como fazem ? Tb produzem em casa a dar ao pedal ?
      E tambem sabido que existem industrias que nao conseguem descarbonizar sem hidrogenio, caso da industria de cimento , vidro , metalurgica etc etc .. apesar de ja haver avancos para a electrificacao nestas industrias mas uma solucao ainda esta longe .

      • Louro says:

        Nao se pode agradar a gregos e a troianos.
        Se nao podem produzir em casa tem de arranjar alternativas ou sujeitar-se aquilo que tem.

        Será interessante ver o valor de apartamentos a baixar de forma drástica por essa mesma razao.

    • Grunho says:

      O único transporte a que o hidrogénio poderia interessar é o aéreo, porque os aviões mal conseguiam descolar com o peso das baterias.

      • Miguel A. says:

        E o transporte marítimo de carga.

        • Grunho says:

          Tanto no marítimo de carga como nos camiões o hidrogénio não e rentável nem eficiente. Actualmente um kg de hidrogénio custa aproximadamente o mesmo sem impostos que 7 litros de gasolina e tem mais ou menos o mesmo potencial energético em carros. Quando o hidrogénio for a única solução, o longo curso rodoviário está condenado a desaparecer em benefício da ferrovia e do fluvial. E para as ligações last mile, dos terminais aos locais de descarga, camiões a bateria servem muito bem. No marítimo, vão ressurgir as velas como grande auxiliar do motor a combustão, agora muito mais eficientes e com comando informatizado. É nisso que já trabalham engenheiros navais holandeses.

      • rodrigo says:

        Discordo. Hidrogenio pode interessar aos camioes de transporte principalmente.
        Mas com os avioes nao funcioara por varios motivos. Por enquanto os avioes comerciais terao de continuar a utilizar combustivel porque nao ha outra opcao viavel!

        Agora os outros transportes podem ser movidos a hidrogenio e/ou electricidade.

      • Nuno P. says:

        Pois, gostaria de lembrar a razão pela qual deixaram de voar zepplins…

        Tudo que o Musk disse é verdade. Mas também podiamos dizer o mesmo dos carros elétricos há uns anos atrás, mesmo quando a Tesla começou. Todas as alternativas têm pontos contra.

        • Grunho says:

          Pois os zepplins até são eficientes em energia, tanto para carga como para passageiros, e na Europa central continuam em estudo. Além disso, como suporte publicitário são o máximo. Aposto que depois de resolvidas as questões de segurança vamos voltar a vê-los voar.

  5. Vitor Tavares says:

    Acho que as “críticas” que Musk faz a qualquer alternativa energética às baterias elétricas são normais…no fundo é a base de um dos seus negócios que seria gravemente afetada caso uma alternativa viável,mais económica e mais sustentável “aparecer” por aí! Mas não fica pobre o suficiente para ter de ir pedir o subsídio de desemprego e tem sempre o Twitter para se entreter…

  6. Grunho says:

    Produção e armazenamento de hidrogénio só interessa se tiveres tanta energia renovável que não sabes o que lhe hás de fazer. O que não é o caso em país nenhum do mundo, quando muito há excessos pontuais em pouquíssimas horas. Porque senão o hidrogénio só te devolve 70% ou menos da energia que gastaste a produzi-lo, mais vale aplicá-la directamente, por exemplo para carregar baterias. É como um negócio em que por cada 100 que metes, só tiras 70. Alguma hipótese de um negócio destes dar lucro? Sim, se os 100 euros forem dos contribuintes e os 70 ficarem para ti.

    • Miguel A. says:

      Mas já aconteceu em Portugal. O problema da energia renovável é esse, é produzida conforme os elementos e não conforme a necessidade. Já aconteceu haver mais produção de energia eólica do que a consumida.

      • B@rão Vermelho says:

        Em tempos vi uma reportagem a dizer exatamente isso, as eólicas geram mais energia no período noturno onde por norma há mais vento mas menos consumo logo o problema da eletricidade não é a produção mas sim o armazenamento, já produzimos eletricidade a partir do sol, da água do vento, mas ao contrário da água que é bastante fácil de armazenar.

  7. compro essa também says:

    Acreditar que os gigantes da banca já não dominam as suposta ameaça do bitcoin é o mesmo que acreditar que os eléctrico são melhores que os a hidrogênio… quem tem o poder econômico já está na frente e não o faz para dar nada…

    Vão ver que o próprio mais dia menos dia também ai vai investir … no entanto vai fazendo o seu habitual jogo de cintura…

  8. Redin says:

    Estranho que todo o mundo quer apostar na instalação de placas solares em casa (o governos apoiam tanto projetos particulares como industriais) quando a sua eficiência também não deve chegar aos 30% (posso estar errado por pouco).
    Mas tem uma variável que não se consegue controlar e pouco chega este tipo de argumentos. Chama-se Mercado.

  9. compro essa também says:

    É natural, talvez não me tenha conseguido explicar…

  10. secadegas says:

    Elon… Deixa o futuro dos automoveis para quem os constroi

  11. Joaquim Santos says:

    Pois é, quando a tecnologia do hidrogénio estiver madura, a solução que ele vende fica obsuleta.

  12. Marte says:

    Gostaria muito que alguém do Pplware escrevesse um artigo onde coloque numeros das perdas de energia nos dois cenários [eletrico e hidrogénio]. Ou seja, tendo 100KWh de eletricidade, quantos KWh chegam ás rodas de um carro elétrico, após perdas a carregar as baterias e a retirar a energia das mesmas para alimentar os motores elétrico. E o mesmo para 100KWh de eletricidade, quanto se perde a gerar hidrogénio através de eletrólise [ou outra tecnologia], transporte do hidrogénio, abastecimento, e conversao depois de hidrogénio em força nas rodas de um carro. Sem esta comparaçao numérica, as discussoes serao tao uteis como as que acontecem entre adeptos de dois clubes de futebol.

  13. Hugo Sousa says:

    Mais uma vez a ignorância impera … vamos esquecer a Tesla e Musk… vamos usar um pouco a cabeça…
    A energia necessária para obter o 1kg de hidrogénio verde é cerca de 50kWh
    Comprimir e arrefecer para armazenamento mais uns 3kwh..
    Caso seja necessário transporte para distribuir mais 20% de perdas …
    Depois de encher o depósito temos uma eficiência de conversão no melhor dos casos de 60% … ora depende do carro mas temos uma média de 120km por 1kg ….
    Apenas com a energia necessária para colocar o hidrogénio no carro faço 250km num BEV …. apenas o dobro …
    Onde posso produzir a minha energia em casa, e o hidrogénio nem pensar …
    Ora pensem o porquê de tanta força no hidrogénio… mais uma vez a corrupção política… as refinarias apenas com algumas alterações conseguem produzir hidrogénio azul, para o verde necessário investir mais e mantém a cadeia de fornecimento (€€€€)…
    Afinal quem é que está o proteger o quê????

    • Redin says:

      Sempre podes continuar a usar um carro a combustível fóssil.
      Se fores por essas contas, também tem mais autonomia e mais eficiência.
      O que se quer aqui? Conveniência na carteira mas destruição ambiental ou todos a rumar para o mesmo lado e procurar melhorar um “combustível” cujos “detritos” no seu resultado são água?
      Foi precisamente à custa da melhor “eficiência financeira” que chegámos a este resultado ambiental.
      Claro que irá haver sempre lobis. Mas eu prefiro aqueles que tentam manipular os preços mas em prol de uma economia baseada em energia limpa do que lobis a manipular os preços baseados em energia de carvão e outros produtos poluentes…
      Os lobis, vamos deixar para que entidades policiais façam o seu trabalho.
      Não vivo num mundo perfeito, claro, mas não sendo dona da palavra, penso estar a ser pragmático.

    • B@rão Vermelho says:

      @Hugo Sousa, com paneis em casa é possível carregar na totalidade o carro elétrico?
      Obrigado

      • Hugo Sousa says:

        Boas …
        Sim é possível existem vários simuladores gratuitos na net actualmente… aliás existe a possibilidade de “vender” a um fornecedor CEME (de carregamento público) e obter os kwh em crédito o que pode ser um retorno bem mais rápido evita as baterias.
        Mas sim é possível mas obriga a uma potência mínima de 9kW de painéis e uma bateria de 24kWh , solução algo ainda cara, mas em muitos locais uma solução…

      • Louro says:

        Sim é, tens é de ter armazenamento de energia para poderes continuar a recolher/produzir energia durante o tempo que o carro está lá.

        Em casa, tenho paineis solares, armazenamento e dois carros eletricos, todos os dias chegamos a casa e carregamos os carros com energia que foi recolhida e armazenada durante o dia.

        As minhas facturas para energia electrica sao muito residuais e nos meses que estamos fora de férias, chego até a receber dinheiro ao invés de pagar.

        Entre os dois carros, fazemos uma média de 200km/dia.

  14. eu22222 says:

    Imagino o hidrogénio a ser útil como “bateria” estacionária (para alimentar uma cidade quando não há energia solar, etc) visto que o volume/capacidade dificilmente seria problema. Mas para carregá-la com 100kWh e tirar 20kWh mais parece uma roubalheira, iria precisar de 5x a produção, não sei se compensa o custo em relação a baterias de lítio.

  15. compro essa também says:

    Esqueceram também de pedir o impacto ambiental de ambas ….

  16. ZoomOut says:

    Não percebo a obsessão pela “eficiência”, quando falamos de energia com obtenção renovável, (o hidrogénio verde, é o que vai contar no futuro), e portanto, é muito pouco relevante a “eficiência” neste contexto, desde que a segurança e ecologia da solução esteja assegurada. É tb muito normal Musk desdenhar de uma tecnologia que pode por em causa o seu império, (tal como será normal vê-lo a investir nela em pouco tempo). O problema aqui é que são os estados, e não somente concorrentes estritamente privados, a impulsionar a tecnologia… Além de dificultar a possibilidade de alguém vir a ser ‘dono e senhor’ desse mercado, a grande revolução vai ser o facto de quebrarmos a dependência dos grandes produtores de hidrocarbonetos, e garantirmos energia barata para todos. É uma mudança brutal de paradigma e que vai mesmo acontecer… (se Putin deixar as Nukes sossegadas, é calro)…

    • Hugo Sousa says:

      Por acaso sabe quanto custa transportar e armazenar o hidrogénio….???
      Sabe quanto pode levar um camião cisterna ??? Apenas 600kg de hidrogénio… ou seja 100 carros … ou 10 camiões… faça as contas a logística…. Informação…

      • ZoomOut says:

        …É talvez por isso que temos consórcios a investir milhões em Sines e no Pego por. ex. … (Não devem saber fazer contas, nem de logística…)

        • Hugo Sousa says:

          Se pensar um pouco no seu próprio comentário obtém a resposta … uma indústria que com conhecimento preferiu provocar a morte a milhões de pessoas e preferir o lucro … o qie acha que são capazes de fazer … pense um pouco … eles farão de tudo …mas não podem mudar as regras da física…
          Mas os carneiros do costume vão de certeza seguir e defender os overlords do hidrocarbonetos…

          • Eu says:

            Então? Estas a ter uma grande contradição.
            Acho que quem tem de pensar no próprio comentário és tu…
            Não podes ter sol na eira e chuva no nabal.
            Ou vais continuar a usar um produto poluidor para favorecer a morte de milhões e ganhar com o lucro, ou vais preferir o investimento em energias limpas mesmo se para isso deixares de teres o lucro que ambicionavas ter com ganancia.

      • Eu says:

        No teu planeta Terra planado, não existem gasodutos. Só no planeta Terra real. Então não sabes que já a alguns anos se têm vindo a fazer testes de injeção de H2 nas condutas de gas e que aumentam aos poucos a dose de mistura?

        • Hugo Sousa says:

          Antes demais estava a comentar um comentário no seu contexto … Depois se calhar não fales do que não sabes … sabes quantos Biliões anuais são dados à industria do petróleo em subsídios???. … bastava 20% desse valor nos ultimos 5 anos para termos uma independência energética na europa de 113% …
          Eu conheço uso e trabalho com a física todos os dias e assino termos de responsabilidade, logo devo ter uma clara certeza nos meus atos e comentários…
          A injeção ja acontece desde 2009 em Portugal … mas existem barreiras … sabia, cono já aqui foi comentado, o hidrogénio acelera a deterioração dos metais, falhas nas redes de gás e equipamentos é uma certeza não uma hipótese…por isso usam percentagem muito pequenas …mesmo assim procura na DGEG quantos “acidentes” existem … logo que sejam em percentagem baixa ninguém se queixa e promovem o seu hidrogénio… pena nesses acidentes não ser um familiar dos que aprovaram esse protocolo…. Eu nos ultimos 5 anos tenho uma pegada negativa anual de 500 Ton CO2 … eu não faço só comentários realmente faço algo…

          • Eu says:

            A dar alguma razão ao que estava fora do contexto e sobretudo no real contexto da tua profissão, como disse atras, parece estares em contradição quando por um lado “abominas” quem pretende dar o beneficio da duvida a um produto como o H2 e por outro lado não parece apoiares o “abate” dos produtos petrolíferos que esse sim, tem sido a causa de quase todos os males ambientais.

          • ZoomOut says:

            …Enfim, já percebemos que é um eletricista convicto que sabe mais que os investidores do hidrogénio verde… (As fuel cell não são mais perigosas que uma bateria de lítio, apenas muito mais caras, e apenas por enquanto, logo que haja a mesma escala de investimento e inovação que o lítio tem beneficiado, rapidamente o substituirá… ). ‘pense um bocadinho mais’, e perceba o pq de isto tardar… (Qd toda a gente tiver painéis solares com uma fuelcell em casa e no carro…há muito lobby desaparecer)… Putin & alguns amigos já há algum tempo que estão a perceber o que aí vem… E sem querer, até acelerou o processo… Para bem do planeta e de uma Europa livre!

    • Louro says:

      @ZoomOut,

      Comecaste bem o teu post, nem valeu a pena ler o resto

      “Não percebo a obsessão pela “eficiência””, o importante é esbanjar. lolol

      • ZoomOut says:

        Óptimo, assim nunca perceberás o porquê de tecnologias com 20% de eficiência (solar), é hoje em dia muito mais rentável que a produção elétrica tradicional, (com muito mais ‘eficiência’). Não esbanjes neurónios para perceber ;).

        • Marte says:

          Claro que quando não tens opção melhor ou mais eficiente, não importa a eficiência. O solar é um caso disso. Não há outra forma mais eficiente de converter o sol em electricidade com a mesma área de paineis. Mas quando tens 100KWh e o podes usar directamente num carro eléctrico de uma forma mais eficiente que estar a ter mais perdas e produzir hidrogénio pelo meio, nesse caso a eficiência conta.

          • ZoomOut says:

            …caro, se a origem é limpa e renovável (inesgotável!), tira a eficiência da equação. É realmente simples assim. (Não só tenderá a ser cada vez mais barata e portanto, alcance de todos, como acaba com os grandes interesses)! Think about it!

          • ZoomOut says:

            E já agora, não estava a comparar com outras formas de aproveitar o sol para gerar energia, é mesmo mais rentável que a geração tradicional (gás, carvão, petróleo…etc). É este o efeito do investimento a longo prazo em renováveis, (anda há poucos anos, muitos diziam impossível, tal como agora alguns ainda insistem em duvidar…). Enfim, é o que temos…

  17. secalharya says:

    Está despenteado. Deve ter batido com a cabeça quando acordou e depois diz disparates.

    Devia-se focar nos projectos em “papel” (Roadster, Cybertruck, ATV, 20k small car, etc)

  18. Jorge says:

    O hidrogênio na forma de gás é uma molécula demasiadamente pequena. Acaba por criar inclusões nas ligas metálicas e levar a fracturas prematuras. Produzir para armazenar não só é dispendioso como perigoso. Também acho estranho como ninguém se lembra do Hidenburg…

    • Eu says:

      Talvez aches que tenhas morrido com toda a tecnologia e não vejas que sempre evolui para melhores materiais. Vir agora ao fim de dezenas de anos falar de Hidenburg parece que o mundo parou.
      Acorda.

  19. Mauricio says:

    Por muita volta que se dê, não ha nenhum producto conhecido que forneça sequer algo parecido com a densidade energética que o petróleo dá..
    O Hidrogénia é perigoso. tens um acidente e pum, e como explodir uma bilha de gaz no carro em que circulas..vai ser só “fogo de artificio”

    • Redin says:

      É o mesmo que durante a descoberta da eletrificação em habitações e espaços públicos.
      Todos temiam o Diabo elétrico.
      Ou o mesmo com o advento do automóvel.
      Todos temiam que só seriam utilizados por criminosos em fuga quando os policias e a grande maioria da população andava a cavalo ou de carroça.
      E dar continuidade ao petróleo só pode vir de alguém que não deixa geração e os filhos dos outros que se lixem. Quando não puderem respirar ou ter dificuldades de habitabilidade, Vão poder agradecer à economia que lhes trouxe grandes proveitos financeiros.

  20. Luís F. Silva says:

    É um comentário natural, de um fabricante de automóveis elétricos e de baterias. Está a tentar segurar o seu negócio. Resta saber, se em termos de interesse ambiental e dos consumidores, também será. Quando o processo de produção de hidrogénio for mais competitivo em termos de custos, as vantagens superam de longe o processo das baterias. Em termos ambientais e nos carregamentos, não terá nada a ver. Sem cabos por tudo o que é sitio e inestéticos postos de carregamento, nas nossas ruas!

    • Hugo Sousa says:

      Uau… isso foi profundo ….
      Aliás como é óbvio algo que tem que ser quimicamente separado comprimido arrefecido transportado armazenado e distribuído tem sempre uma eficiência perto dos 100%….. ah …não espera … isso é as baterias …
      https://drive.google.com/file/d/1WxnHtR4spVMVMpLRmL6zpbC-iMSPcdzQ/view?usp=drivesdk
      A ignorância é uma cegueira auto induzida….

      • ZoomOut says:

        UAU, baterias que não precisam de metais raros, extração, transporte e indústria de transformação… Isso não é só profundo. é milagre…

        • Hugo Sousa says:

          Mesmo…foi o melhor que conseguiu …e que tal comparar as duas …. O transporte de uma cisterna de H2 tem cerca de 5% perdas por cada 24h … foras as perdas de transferência, compressão e armazenamento…
          Mas se quer informação acerca das baterias aqui tem …de relatórios e não de estudos …
          https://drive.google.com/file/d/1WxjcCV5TOx4Lmz-wrg4mQtCA9czXzPbG/view?usp=drivesdk

        • Hugo Sousa says:

          Para responder ao comentário anterior…não…não sou electricista … e tenho 3 especialidades directas em engenharia… mas isso não vem ao caso…
          A física é inegável, sabia que é preciso 50kwh para cada kg de hidrogénio e pior 8 litros/kg de água destilada … para fazer um kilo do seu precioso H2 … sabe quantos pessoas morreram em 2021 por Fata de água potável???
          Sabe que o carro a hidrogénio nao consegue manter a sua performance (potência) pois esta está limitada à bateria que leva …acabando a bateria fica limitado a potência da fuel cell que é bem mais baixa que o motor … pois …se quer falar mal dos outros sugiro estudar o mínimo… mas é normal é mais fácil criticar sem saber do que pesquisar e realmente aprender algo… Dos milhões que morrem todos os anos por falta de água se i hidrogénio for avante talvez um dia os nossos filhos ou netos fiquem nessa situação sem água … aí mais uma vez será yarde para muitos…

  21. Hugo Sousa says:

    Temos de acordar desta tempestade enganosa…
    1kg precisa:
    – Eletricidade: 50kwh
    – 8 litros de água fresca destilada
    – Transporte (limitado a 600kg por camião @ 350Bar)
    – Recompressão e refrigeração na bomba a 700Bar para abastecer o carro… (cerca de 3 a 5 kwh por litro ….
    Isto está longe de ser uma solução.
    E lembre-se que precisa de água destilada fresca, isto faz 8 l x 800W por kg (3,6kwh) por kg…
    E o verdadeiro fator sério usando água doce em 8:1 ratio para veículos…. realmente… milhões morreram por falta de água só em 2021…
    Amanhã pode ser o seu filho ou neto …
    Faz todo sentido não faz ….???

    • ZoomOut says:

      …Continua a insistir em contas de eficiência em vez de rentabilidade e pegada ecológica…(enquanto não perceber que isso é absurdo em contexto renovável, continue a fazer contas…).
      Lembre-se que está a dizer ao mundo que é estúpido investir num painel solar, (pois tem uma eficiência de 20%), ao invés de manter a produção tradicional termoelétrica, (com uma eficiência 3x maior)… Percebe o absurdo??

      • Hugo Sousa says:

        Acho que está a haver alguma confusão….nunca disse que era contra o solar …aliás coloquei comentário a promover …
        O limite do solar comercial e cerca de 23%, 27% no biracial…logo é o likite da tecnologia… o estúpido é usar uma tecnologia quando existe outra que faz o mesmo com muita mais eficiência…. aliás os relatórios qie coloquei o link falam nosso mesmo …
        Aliás bastava 30% dos telhados da Europa com solar para ficarmos energéticamente independentes… o solar e o eólica são a chave … mas a hídrica também faz parte a a curto médio prazo muito importante o nuclear … a burrice política a qual a Alemnha e outros fizeram estes últimos anos foi desistir da sua independência energética através do nuclear sem a substituir por outra tecnologia de origem renovável… assim a Rússia tem a Alemanha na mão e outros …
        O contexto da eficiência (função do equipamento) tem que ser mantida logo se tenho várias tecnologias que podem fazer o mesmo fim conta a mais eficiente… como os Leds foram para a iluminação..
        Que eu saiba não existe alternativa à tecnologia fotovoltaica que transforma fotões em electricidade diretamente… logo a eficiência desta tecnologia tem o limite físico concreto da tecnologia que sera cerca de 30% em laboratório e 23 a 27% comercialmente …
        Mais nada no mundo a não ser as plantas consegue transformar fotões em energia … logo por agora estamos limitados ao que existe …
        A eficiência deve ser equacionada no contexto final … como comprar uma bomba de calor para AQS em vez de um esquentador ou um cilindro, embora o cilindro tambem seja eléctrico a tecnologia e bem diferente da bomba de calor … a eficiência mede o quanto eficiente (energia que entra vs trabalho útil) para o mesmo trabalho …não para trabalhos diferentes …

      • Hugo Sousa says:

        Aliás por isso desistimos há muoto do vapor …para uso mecânico era mesmo muoto menos eficiente…mas este ainda é usado em alguns casos como na geração de energia pois as turbinas a vapor evoluíram e são gigantescas mas conseguem 7x mais energia útil que um simples motor a vapor … logo o vapor apenas faz sentido em larga escala e devido ao seu tamanho é inviável para transporte de pequeno medio porte mas é usado nos navios militares juntamente com o nuclear … aliás o nuclear não existiria sem as turbinas a vapor pois é o meik mais eficiente que temos em transformar energia térmica em energia mecânica e por sua vez em eléctrica…
        Logo o seu cknceito de eficiência está desligado da função final isso invalida o termo eficiência logo no dicionário….

      • Hugo Sousa says:

        Mais uma coisa… sabia como ja mencionei que os carros a fuel cell estão limitados na sus potência à bateria que carregam …acho estranho os tugas que gastam bastante de andar rápido aceitarem tão bem o hidrogénio este limita o tempo que o carro pode andar na sua potência nominal ou seja o da Toyota apenas debita a sua potência nominal enquanto houver energia na bateria pois a fuel cell devido a limites de tamanho tem uma potência bem inferior … se andar nos 140km/h na auto estrada só vai conseguir fazer 90 a 100 km … se for mais rápido menos distância… etc …
        Ignorando todas as outras limitações da tecnologia acho que este fator está a ser esquecido….

  22. ZoomOut says:

    … sabia que água é exatamente o que liberta um carro movido a fuelcell?? Ou ainda está mergulhado nas contas da eficiência que não lhe deixam ver o básico? …

    • Hugo Sousa says:

      Não…. a sério… olha …pelo menos pode sempre fazer a sopa com ela …certo … não retira o facto de necessitar a nivel de indústria de mais de 98% de água que é usada actualmente… água potável temos em excesso…ha países que até se afogam nela…
      Nem sequer mencionei a energia real para liquidificar comprimir e arrefecer … mas para grandes “cegos” grandes imagens ….
      https://drive.google.com/file/d/1uAvRrHmiWyRmQ7DRsmUK2HiczblYirHw/view?usp=drivesdk
      Se não conseguir ler o gráfico peça a um miúdo do 6o ano….

      • ZoomOut says:

        …a sério que vai continuar com esta conversa (?)… (eu sei que já percebeu o seu erro… vir debitar números para confundir o que não é para misturar, não vai ter resposta.
        Os investidores ‘estúpidos’, irão a fazê-lo por mim… (e muitos ‘Elon Musks’ virão fazer este ruído por si).

    • Hugo Sousa says:

      Aliás na sua perspectiva não sei porquê a BMW e a Mercedes gastaram BILIÕES a otimizar a eficiência dos motores deles …estranho não é… podia deixar isso de lado … O 1o M3 fazia 9l aos 100km “devagar” 14l /100km media realista …estupidez gastar tanto para melhorar a eficiência…burrice …

  23. ZoomOut says:

    ECO: Portugal pode receber projeto de hidrogénio verde de 2,3 mil milhões.
    https ://eco.sapo.pt/2022/05/16/portugal-pode-receber-projeto-de-hidrogenio-verde-de-23-mil-milhoes/

    • Hugo Sousa says:

      Exacto … Mais um exemplo dos Biliões que a política vai “investir” … projetos destes são e serão centenas … há que manter os bolsos dos “do costume” cheios …
      Gastar mais de 60kwh só para encher 1kg de H2 num automóvel… bora lá… (isso dá 400km num BEV)…
      https://drive.google.com/file/d/1WxnHtR4spVMVMpLRmL6zpbC-iMSPcdzQ/view?usp=drivesdk

      • ZoomOut says:

        Ohh deus!! … Mas se esses 60kwh forem virtualmente gratuitos (renováveis!) e limpos, qual é o seu problema??!! (Mude o chip!!). (É só ver o seu próprio gráfico dos custos de produção solar, por ex. e perceba o que vai acontecer ao hidrogénio em 10 anos…!). Isto nem precisa de argumentos geopolíticos e de interesses obscuros, (a matemática e economia chegam para sustentar o óbvio, mas enfim, lembre-se que substituir o petróleo negro pelo branco (lítio), vai continuar isso sim a encher os bolsos de alguns, em vez de todos…
        Entretanto, mais um link de investidores “burros”: https: //www.jornaldenegocios.pt/empresas/energia/detalhe/air-liquide-toyota-e-caetanobus-assinam-parceria-para-desenvolver-cadeia-de-valor-do-hidrogenio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.