Quantcast
PplWare Mobile

Hidrogénio verde será mais barato do que o gasóleo até 2023

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Atento says:

    (4 anos)
    Não passam de previsões, mas não devem andar longe da realidade.
    O investimento no hidrogénio é enorme e continua a crescer.
    O problema continua a ser o transporte e armazenamento.
    Para a mobilidade, a tecnologia tem que evoluir; já não se aceita a utilização de metais nobres nas membranas se queremos massificar (platina).
    Para Portugal, uma nota de esperança, dois recursos naturais imprescindíveis, lítio e mar (sol e ondas).

  2. R says:

    Ou seja, vão subir ainda aos o gasóleo para justificarem o hidrogénio que neste momento é altamente ineficiente; só faz sentido pela autonomia que pode permitir.

    • R says:

      (erros corrigidos)
      Ou seja, vão subir ainda mais o gasóleo para justificarem o hidrogénio que neste momento é altamente ineficiente; só faz sentido pela autonomia que pode permitir.

      • Atento says:

        1Kg de hidrogénio contém energia equivalente a pouco mais de 2,5lt de gasóleo.
        Ora o artigo menciona um preço alvo de $1,00 dólar por Kg, se a isso adicionarmos 100% de impostos que o estado não vai querer perder e pode aumentar o quinhão que já cobra (coloco o dobro porque já tenho alguma idade e sei o que a Finanças e o Orçamento podem fazer …), ficamos com $ 2,00 por Kg de hidrogénio … o equivalente a $ 0,80 por litro de gasóleo (hoje já não encontra esse preço em nenhuma bomba …).

        • R says:

          Falta saber em que ponto da cadeia de produção/comercialização é que será a 1 dólar (provavelmente logo na produção).
          A ver vamos.
          https://youtu.be/f7MzFfuNOtY

        • RC says:

          Tem essa equivalência em termos energéticos, não em termos de rendimento directo.

          Ex; um fcev necessita de menos de 1 kg para fazer 100 kms num carro tipo mirai, um a combustão não gasta 2.5 litros de gasóleo para fazer o mesmo.

          Se for por combustão então a coisa inverte-se, são necessários +- 3kg de hidrogénio para mover um veiculo durante 100 kms, o que corresponde a 7.5 litros de gasóleo, isto em valores de WLTP, onde o diesel faz 4 facillmente.

  3. Joaquim says:

    Já refletiram que a principal fonte de hidrogénio é a água? E que sem água o ser humano não sobrevive? O hidrogénio verde é uma das soluções mais idiotas que possamos imaginar.

    • Atento says:

      Esse problema não existe.
      O resultado da utilização do hidrogénio para produção de energia através de uma “fuel cell” (o que sai pelo «escape») é água.
      Na realidade o hidrogénio apenas funciona como meio de transporte da energia e o processo de utilização da energia (por combinação com o oxigénio) gera água.
      Sugiro a consulta a estes sites com uma breve descrição:
      https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9lula_de_combust%C3%ADvel
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Economia_do_hidrog%C3%AAnio

      • Hugo Sousa says:

        O sr. está bastante errado…
        Sao precisos mais de 30kwh por kg de H2 …
        Sao precisos 9 kg de água limpa por cada kg de H2 …
        E não… a conversão na pilha é muito inferiror … cerca de um litro de agua por cada 10 kg de H2 …. faça as contas … gastar água potável de 9 para 1 …. e depois temos 10 para 1 …. apenas 90x de diferença faz todo sentido …
        Quer informação real :

        https://www.transportenvironment.org/discover/batteries-vs-oil-comparison-raw-material-needs/

        https://www.transportenvironment.org/discover/how-clean-are-electric-cars/

        • Atento says:

          Não me vou alongar porque não vale a pena.
          Sugiro que aprenda um pouco de química e reveja as aulas que pode ter tido no seu 8º ano de escolaridade (nomeadamente a lei da conservação de massas).
          O hidrogénio apenas transporta a energia; a electrólise decompõe a molécula de água em oxigénio e hidrogénio e não altera massas.
          O que indica revela confusão e desconhecimento.

          • Hugo Sousa says:

            Pois … alguém devia se informar melhor de facto …
            Existem varios documentos e relatórios acessiveis inclusive oficial da uniao europeia que usam unidades globais mas o factores estão lá, aliás esse documento até fala a nível molecular são precisos 7kg …mas que eu saiba nao existe nada que separe a nível molecular… logo com eficiência elevada temos 9kg para cada kg de hidrogénio..

            Tambem pode ver o Wikipédia…

            No meu caso, também a prática pois trabalho com essas tecnologias, em 2009 fiz parte das experiências do IPP para armazenamento energético e os factores batem certo ….

            Mas existem uns kits para os miúdos que pode perfeitamente ter uma ideia realista dos valores … com devida escala…

            Mas a informação existe, sugiro que se informe.

            Toda a indústria de distribuição está a forçar o hidrogénio por uma razão…corrupção política no seu melhor e a alto nível… e não é para favorecer os nossos bolsos, mas para manter o deles …

    • Ramalho says:

      Errado! Da utilização em células de combustivel obtém-se água como produto final e se for combustão num motor a combustão igual, A conversão dos motores a gasolina até nem será problemáica, pois já existem competições automóveis com eles no Japão. E o Japão é um dos maiores interessados, já que não lhe interessa continuar dependente de petróleo, pois não possui esse recurso . Este processo já é utilizado há décadas nas estações espaciais em circuito fechado, não carregam a água para consumo, produzem-na nas células de combustivel a partir do hidrógénio e do oxigénio ao mesmo tempo obtém energia elétrica para os sistemas. O inverso também é possivel, pois a partir dos paineis solares fazem o inverso produzindo oxigénio (respirar e comburente em motores de foguetões-aliás assim funcionavam os vai-vem dos EUA ) e hidrogénio (combustivel) a partir da água. Sempre com o mesmo recurso em circuito fechado mantém tudo a funcionar praticamente. Nunca existiu foi interesse em massificar a utilização, devido aos lobbies dos combustiveis fósseis….mas é imparável com os problemas de aquecimento global e poluição cada vez mais indisfarçáveis.

      • RC says:

        E viu o resultado desse carro em pista ?

        Passou a maior parte do tempo nas voz a abastecer e a ser reparado, com uma autonomia de 45 kms por depósito, ou seja gastou 230 euros de hidrogénio por cada 100 kms de pista,

        Enfim ridículo.

        • Hugo Sousa says:

          Pois … e substituir a combustão por outra, faz todo sentido …
          Só nos EUA houve mais de 50000 incêndios em automóveis por ano … com hidrogénio deve ser um fogo de artifício bem bonito… e sim … liberta mais gases alem do CO2 … toda a combustão liberta CO2 e outros gases nocivos …toda …

      • RC says:

        Já agora além de água os a combustão também liberam NOx

      • Hugo Sousa says:

        Exacto … essa informação está cheia de buracos …
        Claro vamos gastar mais de 30kwh por cada kg de hidrogénio e mais 9 kg de agua limpa… é uma bom rácio 9 para 1 … e acha mesmo que eles na estação espacial iriam gastar oxigénio para produzir água… mesmo que a conversão fosse perfeita ficavam sem oxigénio em dias …. só para cada humano beber 2 litros dia … e oxigénio é algo que nem lhes faz falta lá em cima … é só abrir a janela ….

    • POBox says:

      Concordo plenamente.
      Resta saber o que vão fazer ao sal que retiram do mar! Será que não criam desequilíbrio no ecossistema?

    • RC says:

      Não, a principal fonte de hidrogénio é energia.

      Sim, é idiota porque desperdiça muita energia e depois enchem os notícias com mentiras, esta é uma delas, parece que os veículos a hidrogénio não usam baterias na mesma e parece que vai ficar a um preco baixo porque a empresa quer, o preço de produção do hidrogénio verde está sempre associado ao preço da electricidade verde, atualmente só os 40 a 50 kwh que são precisos para produzir um kilo de hidrogénio custam muito mais do dobro que ali anunciam.

      Enfim, mais uns à procura de financiamento , é para isso que tem servido esta tecnologia nas últimas décadas

    • nunov says:

      Acho que é algo que não me preocupa de todo. O ciclo do hidrogénio será fechado, a energia vem do sol ou vento. Ao se usar a agua do mar, tudo segue o seu ciclo, a agua que sai dos escapes irão voltar ao mar! nada se cria nem se perde, tudo se transforma!!!
      E depois nao nos podemos esquecer que nem sempre se pode usar energia a partir de baterias! como será a aviaçao? navios? transporte mercadorias? zonas rurais ou mais isoladas? será facil carregar-mos os veiculos? e o H2 poderá substituir tb o gás para aquecimento! por isso desde que se torne mais barato que os combustiveis fosseis e sem poluir, já é uma grande vantagem!

      • MR says:

        Agora só falta termos 100% de energia renovável. Basta olhar para a fatura de eletricidade para vermos que ainda estamos longe disso.
        Se transferirmos o consumo atual dos automóveis, etc. para elétrico (seja por bateria, seja por H2, seja por outra coisa qualquer), facilmente se percebe que só se consegue dar uma resposta imediata com produção de energia a partir de combustíveis.
        Estamos no caminho, mas ainda será longo

      • Hugo Sousa says:

        Grande vantagem ?…?…?
        1. Necessário mais de 30kwh para produzir 1 kg de H2 …
        2. Necessário 9 kg de água potável para produzir 1kg de H2 ..
        3. Para transporte e distribuição, necessário rede de camiões com H2 a 300Bar …e depois voltar a comprimir nas estações de abastecimento para 700Bar …
        ….
        Por ano morrem milhões de pessoas por falta de acesso a água potável… vamos gastar 9 para 1 para encher depósitos…???

        Se querem que os vossos filhos e netos lutem por um litro de água daqui a 15 / 20 anos … Força nisso…

        O hidrogénio e a solução política ligada a corrupção das petrolíferas…
        Eu consigo produzir energia em casa … e esse é o medo do poderosos…. a nossa independência energética e sustentável….

      • RC says:

        E transporta o hidrogénio como ? Faz uma instalação com tubulação para lá?

        Sabia que um camião com carga de 27 toneladas apenas consegue transportar 300 kg de hidrogénio ? Pois é .

        É bem mais fácil instalar esses solares e essas eólicas que fala nesses locais.

        Aviões sim e transportes marítimos talvez, mas não com a tecnologia atual.

        Mas não contra o investimento, com isso vão encontrar algo muito melhor que a treta do hidrogénio.

  4. Speed says:

    Sinceramente não percebo. Não se perde eficiencia ? Gasta-se energia para fazer electrolise e acumular hidrogénio e depois liberta-se energia desse hidrogénio. Não é simplesmente mais eficiente apenas usar a electricidade directamente ?

    • RC says:

      5x mais eficiente e limpo, queixam se das baterias , mas FCEV são veículos eléctricos na mesma e levam baterias. Além disso são bem mais poluentes no fabrico, só os tanques são piores que uma bateria para um eléctrico equivalente.

    • MR says:

      Como se usa a electricidade directamente num carro? Só se formos transformar todas as estradas em carris de elétricos….

    • Ogoid says:

      Se a produção da energia renovável exceder o consumo, podemos usar esse excesso para a produção de hidrogénio. E nos períodos em que energia renovável não consegue dar resposta ao consumo, usamos o hidrogénio armazenado, em vez de usarmos o gás, como está a acontecer hoje.

      O armazenamento da energia tem sido um problema. Existem vários caminhos/projectos. Não sei se o hidrogénio não será uma solução com mais potencial.

      A utilização do hidrogénio para veículos de transporte, incluindo aviões, pode ser algo que não devíamos por parte. Nem que seja numa fase de transição.

      • RC says:

        Não é por só aproveita 25 % do que armazena.

        • Ogoid says:

          Maior que zero é melhor que “deitar fora” a energia produzida ou então deve ser preferível usar o gás para produzir quando as renováveis não conseguem dar resposta.

          Qual a razão de tanto radicalismo? Não será inteligente tentar promover várias soluções/tecnologias? Mas para isso, tem de se investir, mesmo que depois se conclua que não dá resposta ao que se pretende.
          Existem várias soluções para armazenar energia, sendo que algumas parecem ridículas e, provavelmente, algumas são ridículas por estarem numa fase embrionária.

          Aconselho a ver e acompanhar:
          https://www.youtube.com/watch?v=GbcXfbRvvrA

          • RC says:

            Não é radicalismo, é lógica, primeiro porque não temos renovaveis a mais, segundo porque o investimento é muito alto para aproveitar tão pouco.

            Eu aceito a promoção de todas as tecnologias, mas com uma condição: que sejam eficientes, então andam por ai a dizer que pás das eolicas são isto e aquilo, renovaveis são o terror para o ambiente e depois promove-se o desperdício ?

            Por essas e por outras razões é que continuam como sempre a ser o futuro, até porque ninguém está disposto a investir nelas, por isso esperam por dinheiros de “fora”

            Esta é tão ridicula que é uma das mais velhas que existem e continua a ser apenas o sonho de muitos que não vêm as suas desvantagens.

            E sim, sei algo dessa tecnologia até porque já trabalhei com ela.
            Não está numa fase embrionária, já se trabalha com ela à muitas décadas, veja o que diz o Prof Joaquim Delgado formado em sistemas de energia sobre esse tema, ele não é contra, o hidrogénio tem aplicações muito especificas, curiosamente onde ele já é usado e onde se está a trabalhar para ser usado.

            https://1645b682-b84f-4443-886b-06892f34e0cf.filesusr.com/ugd/e655fd_a13b6829793b413ea07031b1c9bf59fb.pdf

          • RC says:

            Espero que tenha visto a parte final desse video.

          • Hugo Sousa says:

            Estamos num tempo que não temos margem nem tempo para fazer mais experiências, e agradar meia dúzia para encher os bolsos …
            O hidrogénio está ser “injectado” por puro interesse dos grandes do petróleo, pois mantem o povo dependente de uma rede de produção, transporte e distribuição…
            Caso não saibam as refinarias podem produzir hidrogénio com poucas alterações e a rede de distribuição ja existe e pode modificar facilmente e é isso que eles querem ….mais do mesmo ….a que custo … simples :
            1. Mais de 30kwh para 1 kg de hidrogénio…
            2. Mais de 9kg de água limpa para 1 kg de hidrogénio…
            3. A rede de transporte apenas pode funcionar a 300Bar o que obriga as estações a conprimir e refrigerar para os 700Bar … pressão de abastecimento… em perspectiva é uma pressao 200x maior que da rede de agua publica… deve ficar barato manter …
            Depois ai contrário do qie dizem os carros a hidrogénio precisam também de baterias e a manutenção da células e para alem de caro … muitos autocarros experimentais há mais de 10 anos dos STCP no porto fizeram a experiência e a verdade é os de gás natural são muito mais baratos de manter … isto numa experiência de 10 anos … claro a tecnologias evoluiu, também das baterias ….em 10 anos veio dos 400 / 500 $ para 100$ / kwh … e vai descer ainda mais pelo menos 40% … e são recicláveis em 98% além da segunda vida possível…
            Estamos num nom caminho para “morrer na praia” de mantermos as ideias políticas corruptas sem pensar no futuro dos mossos filhos e netos… os políticos não querem saber … apenas querem poder para fazer favores e ganhar à grande … como já é tradição no nosso país…

          • RC says:

            Hugo, não se esqueça que as fuel cell também têm duração, até existem por ai artigos a desmentir que duram 10 mil horas e em testes duraram apenas 2 a 4 mil horas, e depois ainda tem os tanques, que são uma grande fonte de emissões, a toyota manda rever e testar os 3 tanques do mirai a cada 5 anos e substitui-los ao fim de 15.

          • RC says:

            A experiência com os hidrogénio no STCP acabou em 2006 com fracos resultados, como se pode ver neste artigo:

            http://www.ambienteonline.pt/canal/detalhe/6531

          • nunov says:

            Só oiço blablabla, nem sei como conseguimos evoluir do vapor!!!
            Se o H2 nao tivesse mercado, nem se falava nisso! Por alguma razao a Peugeot lançou o e-EXPERT Hydrogen, outras estao a desenvolver solucoes a H2! Se calhar para o utiliozador comum não faz sentido um carro a H2, mas temos de ver todas as opcoes, zonas onde não há uma boa instalação eletrica, zonas rurais ou isoladas, e o transporte maritimo e aereo? instalam-se tambem baterias?? etc etc. Para mim, desde que se torne mais barato e sem poluir que os combustiveis fosseis já é uma alternativa a esses, e pode viver lado a lado com os veiculos a baterias!

          • RC says:

            Evoluímos porque usamos opções viáveis e lógicas, e como vê o hidrogénio nunca evoluiu porque não tem como evoluir, seu problema é físico e químico, até acho estranho não terem aprendido isso na escola, foi bem explicado pela experiência da electrólise.

            Fuel cells têm quase 200 anos, carros com fuel cells têm 60 anos de desenvolvimento, a toyota tem 30 anos de desenvolvimento sobre o mirai é o que tem, um carro que consome 4 a 5 vezes mais que um eléctrico semelhante, com o mesmo peso, grande por fora e pequeno por dentro com pouca arrumação, a primeira versão tinha apenas 4 lugares e na segunda aumentaram o número de depósitos e mudaram a disposição dos mesmos tirando espaço de bagageira e conseguindo 5 lugares apertados.

            Leva entre 5 a 15 minutos a abastecer, nem sempre é 5, depende do intervalo entre abastecimentos, se quiserem depois explico porquê, custando entre 60 a 90 euros por abastecimento para 650 kms wltp.

            Revisões de 30 mil onde leva sempre uma membrana que só ela custa 450 euros, troca de 3 fluidos daqueles caros , a cada 5 anos desmontar os depósitos para serem testados e a cada 15 substituícao dos mesmos. Já agora são a parte que mais emissões tem na construção do carro, mais até que uma bateria para um carro com a mesma autonomia.

          • nunov says:

            @RC, Que estupidez tudo o que diz, pode não ser agora, mas dizer para abandonar essa tech por o que ela é agora, é só estupido! Na escola também ensinavam que um material condutor tinha sempre perdas ohmicas, e foi então que descobriram os supercondutores R=0 ohm dc,!! Se pensassem como você nunca o tinham descoberto, com o H2 acredito que seja o mesmo, se não acreditasse ficava parado no tempo! A reação química pode ser aquela, mas a forma de a fazer!! O armazenamento pode nem ser por os métodos atuais! E aliás, não é mais eficiente o armazenamento em H2 que em barragens? Sim porque não acredito que vão começar a instalar baterias nas centrais de renováveis, por isso para mim as duas tech vão estar lado a lado agora ter essa ideia fixa que o H2 não serve para nada, acho estupido só!!!

          • nunov says:

            E a questão do preço nem vale a pena falar, porque a longo prazo já vimos o que aconteceu com os carros a bateria! E quanto a poluição para o produzir, sem ver estatísticas não acredito que seja muito mais!!!

          • RC says:

            @Nuno, não percebi, mas a sua ciência é uma religião ?

            Que falta descobrir ?

            Então tem resistência sim, mas resolveu-se como contornar isso, aumentando a tensão, e depois ?

            Supercondutores já se sabe tudo acerca de, o problema é arranjar materiais para, eu até disse que devem continuar a investigar, porque através da investigação se descobriu melhores maneiras, agora no hidrogénio estão sempre a bater na mesma tecla, não existe qualquer evolução em décadas, se existe diga-me onde, até a toyota anda ás voltas porque o financiamento privado e público já acabou, ela fez alguma inovação em 30 anos, além de meter mais depósitos no carro.

            Se tem ideias melhores invista, agora estar a inventar que vão descobrir uma maneira melhor como se dos deuses se tratasse, enfim….

            Ainda não deu por isso que a fisica e quimica é que tramam tudo, pode armazenar de muitas maneiras, ou com altas pressões usando materiais compósitos de alta resistência que nem conseguem segurar a 100% as moléculas, ou parte para armazenamento a baixíssimas temperaturas. a menos de -253 ºC, sabe o que acontece se deixar um mirai com os tanques cheio durante 6 meses ? ao fim desse tempo eles estão quase vazios, isto porque as moléculas do hidrogénio que é a mais pequena que existe escapa-se pelos materiais do tanque, por isso mandam verificar e testar os tanques a cada 5 anos e substituir ao fim de 15, esses sim têm prazo de validade.
            Pode ver neste link em que até referem que os tanques duram 1500 ciclos, que até está de acordo com o que a toyota requer na manutenção.

            https://www.energy.gov/eere/fuelcells/hydrogen-storage-challenges

            Sobre as emissões, aqui tem, basta ler e ver os gráficos onde incluíram também os fcev.

            https://theicct.org/sites/default/files/publications/Global-LCA-passenger-cars-jul2021_0.pdf

          • RC says:

            A questão do preço do hidrogénio está diretamente ligada ao preço da energia, nos ev o que fez diminuir o preço foi o constante aumento da densidade, onde o uso dos mesma quantidade de materiais disparou a densidade da mesma, mantendo o preço e baixando o custo por kwh, as baterias não diminuiram de preço, por acaso até aumentaram um pouco, mas o que realmente aumentou foram os kwh armazenados por kilo de bateria, onde isso se compara ao hidrogénio ? só se aumentar as pressões ou baixar a temperatura, onde por sua vez vai aumentar o custo energético.

          • RC says:

            Se fossem todos como eu já tinhamos tido esta conversa à quase 20 anos, já que foi nessa altura que até trabalhei com essa tecnologia, e olho para os dias de hoje e não vejo progresso nenhum, inclusive os materiais que tenho para testes de fuel cells continuam a ser os mesmos que se vendem hoje, por isso hoje andar de electrico e já nem ligar a essa tecnologia que praticamente está morta, nos anos 90 e inicio dos anos 2000 eram muito mais marcas a apostar em fuel cells do que agora, era fácil até comprar equipamento e hoje simplesmente ninguém vende.

  5. Str says:

    Faltou dizer que é antes de impostos

  6. JL says:

    Tanta conversa… e todos se esquecem do carrinho de mão! Não menosprezem o carrinho de mão! Movimento pelo carrinho de mão, ja!

  7. João says:

    Neste momento já quase que não compensa o carregamento dos carros elétricos. Está na altura de lançar a nova tendência.

    • RC says:

      Compensa e muito, quando calcula o preço por kms não usa os preços praticados na auto-estrada, porque raramente lá abastece, nos electricos é o mesmo, e só não compensa para quem não os sabe usar.

    • Hugo Sousa says:

      Sim, claro que nao compensa … nos publicos e porquê…?
      Vamos votar nos mesmos políticos… a Iberdrola e Endesa cobram 0,06€ / kwh ( cheias) … o resto é o que ?…. Impostos …. é favor de se informarem … se o produtor cobra 0,06€ / kwh … porque o estado recebe 3 a 4 x mais … eles produzem o quê… a rede … a rede está por todos nós… mas ninguém recebeu um tostão quando privatizaram a rede …nem mesmo as promessas que que a energia seria mais barata … só aumentou 3 a 4x … continuem com os olhos tapados … so vos faz bem … por favor informem se antes de dizer asneiras e espalhar má informação…

    • Nuno says:

      não compensa? porra eu gastava 120€ em gasolina agr gasto 16€ em eletrecidade só não compensa para quem gosta de comentar na net mas nunca sequer investigou sobre o assunto para perceber quando gastaria no dia a dia em relação a gasoleo e gasolina

      • RC says:

        Exacto, só não compensa para quem não tem e tem de dizer alguma coisa para parecer bem.

        Eu casa fica-me a 1.15 euros/ 100 kms, isto sem contar com a produção dos paineis, que também têm de ser pagos, mas se tudo correr bem entre 4 a 5 anos tenho energia de borla.

        Fora de casa usei 3 vezes, onde carreguei 20 kwh por 8.20 €, ou seja, 160 kms com 8.20 euros.

        • MR says:

          Once consegue a energia a esse preço? Admitindo que o carro consome 12KWh/100Km, temos então 1,15/12/1,23=0,078€ + IVA por cada KWh

          • RC says:

            Tarifário galp energia casa +mobilidade elétrica que dá 20% de desconto na energia no vazio para quem tem veiculo eléctrico.

            Atualmente fica a 0.088 € kwh já com IVA.

            A média é de 13 kwh já com as perdas 13 * 0.088 = 1.144 € / 100 Km

  8. Hugo Sousa says:

    Mais uma vez a corrupção ganha … e a ignorância…
    1.Sao precisos mais de 30kwh para cada kg de H2…
    2. São precisos 9 litros de água limpa para cada kg de H2 …
    3. Tudo isto sem os custos de distribuição… experimentem saber quanto custo comprimir gas dos 300Bar para os 700Bar e digam qualquer coisa…
    4. Água limpa é algo que faz sentido gastar de 9 para 1 para encher depósitos… nem é algo que milhoes de pessoas morrem todos os anos por falta de acesso a mesma diretamente ou indirectamente….
    CLARO VAMOS PACTUAR COM A CORRUPÇÃO POLÍTICA… VIVA O H2 …
    ABRAM OS OLHOS… OS NOSSOS FILHIS E NETOS EM 15 A 20 ANOS VAO TER QUE LUTAR PARA TER UM LITRO DE ÁGUA LIMPA….

    • RC says:

      São precisos 41 a 50 kwh de eletricidade para 1 kg de hidrogénio, 33 kwh se o processo fosse 100% eficiente,, o que não é, cerca de 70%.

      Sobre a compressão são mais 2 a 4 kwh por cada kilo, dependendo da pressão.

      • Hugo Sousa says:

        Obrigado pela informação confirma o que ja tenho visto, mas tenho o usado os valores mais desfavoráveis para evitar supostos contradições…
        Muito obrigado pelos seus comentários… tenho um filho de 2 anos e não consigo ver tanta ignorância condenar o futuro dele… e de todos os outros …
        Comprei um eléctrico com dificuldade mas mesmo assim já poupei 2700€ num ano … e com 50% de cargas em postos públicos….
        Não consigo ficar calado e daqui a uns anos responder que fiz o meu melhor para o futuro dos nossos….

    • MR says:

      O que tem a ver a corrupção com serem necessários 30Kwh para 1 kg de hidrogénio?
      Qual a dificuldade de produzir água destilada?
      A produção de combustíveis fosseis provocam poluição nas águas apesar de ter estações de tratamento.

  9. jl says:

    “a procura de veículos com motores de combustão interna vai continuar sólida durante muitos anos”

    BMW defende motores a gasolina e gasóleo: ‘A procura vai continuar sólida durante muitos anos’

    https://0aos100.pt/pt/5014/bmw-defende-motores-a-gasolina-e-gasoleo-a-procura-vai-continuar-solida-durante-muitos-anos

    • RC says:

      Pois vai, por isso é que aposta cada vez mais em eléctricos, pelo hidrogénio já eles passaram no inicio dos anos 2000, procure por bms hydrogen 7.

    • nunov says:

      Acredito que sim, pois o mercado não é so a europa! Até digo mais, deviam sim começar a produzir combustiveis sinteticos e zero carbono, para utilizarem nos veiculos que já existem, como passo intermédio para os eletricos e zero poluicao! A tecnologia já existe e tudo.

      • RC says:

        Porque não começa você ? Meta o seu dinheiro nisso, com as calças do meu pai também sou grande.

        • nunov says:

          La está, uma coisa é o H2 enquanto tech outra é aceitar subsídios a fundo perdido do estado para essa tech, desde que não seja como foi com o Sócrates e as renováveis! Mas quando não se tem argumentos misturam-se alhos com bugalhos…

          • RC says:

            E como foi com o Socrates e as renováveis, o dinheiro foi investido e estão a produzir.

            Com o hidrogénio e o dinheiro lá posto o que aconteceu ? pode começar pela Empresa Nikola e veja o que aconteceu, e há dezenas delas.

      • RC says:

        Está disposto a pagar 10 a 12 euros por litro nesse combustível ?

        • nunov says:

          Esse preço é quando? Daqui a 10anos quando Portugal já tiver postos de abastecimento?? Lol
          E parece que nem leu o título desta notícia…
          Acha mesmo que a tecnologia dos carros a bateria teria desenvolvido assim tanto se não fosse a pressão por causa do ambiente? Pois é…
          Parece que falam do H2 só para os carros elétricos, esquece do todas as outras aplicações!

          • RC says:

            Esse preço é agora, mas o que tem a ver os postos para o preço atual ? quando surgir postos vai ser ainda pior, não vê o que acontece à rede de carga ? quantos mais tiver mais vai ter de pagar para os financiar.

            Já agora, efuels não é nada novo, conheço isso à mais de 20 anos. Também só descobriu isso agora ?

            Não, eu li tudo, mas desde quanto o que as noticias dizem é tudo verdade ? não passa de mais uma empresa a tentar a sua sorte para receber financiamento, o mesmo de sempre que se passa com quase todas que aparecem com milagres.

            No caso do hidrogénio é igual, nunca teria desenvolvido se não fossem essas medidas que já existem à décadas, a malta é que parece que acordou agora, desde 1970 que se criam regras ambientais, mas enfim, só agora é que deram por isso.

            Para outras aplicações tem viabilidade quanto basta, não me viu a dizer que não tem aplicação, tem sim, tanto que é usado em larga escala na industria. O próximo passo é a industria que necessita de produzir calor, onde e estão inseridos os projetos comparticipados pela bazuca.

          • RC says:

            Já agora, o preço atual é bem abaixo desse, esse já está incluir impostos, é que paga todos como os combustiveis fosseis, porque também têm emissões, tanto de CO2, como NOx, logo vão ser taxados como os outros, até anda uma pressão sobre a UE para não taxas esses combustíveis devido a isso.

  10. sempre na boa onda says:

    A estorinha do costume, depois vão ver como vai doer…mas venha ele !

    Saudinha !

  11. Hugo Sousa says:

    Sugiro que apostem na informação acreditada … os estudos são encomendados, ninguém trabalha de graça… agora os relatórios de instituições já apresentam uma boa fonte desde que mais de uma entidade confirme os dados, um bom exemplo :

    https://www.transportenvironment.org/discover/batteries-vs-oil-comparison-raw-material-needs/

    https://www.transportenvironment.org/discover/how-clean-are-electric-cars/

    Vejam os PDFs …

  12. To Ze says:

    Estou inteiramente de acordo que só se fala no hidrogénio por interesses das petrolíferas em manter o máximo numero de pessoas dependentes da ainda atual cadeia de distribuição (retalhistas, lobistas e afins) e que estes em nada se preocupam com a poluição que o negocio da energia de combustão causa ao planeta.
    Mas quero também destacar três características que como condutor me agradam muito na experiência de condução de elétricos:
    – o silencio do veiculo em marcha
    – a inexistência de trepidação do motor/ veículo em marcha (muito mais confortável)
    – a aceleração surpreendente dos elétricos
    a juntar às restantes vantagens já mencionadas aqui por outros comentadores.

    • RC says:

      Eu também sou dono de eléctrico e partilho a mesma opinião, no entanto com veículos a hidrogénio vai continua a sentir o mesmo, porque são eléctricos na mesma, com menos potência e torque mas são eléctricos na mesma.

    • Hugo Sousa says:

      O problema é que a industria beneficiou de anos e subsídios e nunca fez nada a que nao fosse obrigada por outras entidades para melhorar a segurança ou a eficiência…alias tenos dois vons exemplos do Diesel Gate e o Emissions Gate … todos assumiram a culpa e pagaram a multa … mas durante anos enganaram e “gozaram” …
      Depois também esquecem que a gasolina não nasce nas bombas ou em poços no chão…
      Desde a extração do crude até a mangueira da bomba cada litro de gasolina necessita de 12kwh …
      E toda a gente esquece que se eletricidade aumentar tambem vai aumentar os combustíveis… nesta ordem de grandeza … para ter 1 litro de gasolina no depósito sao gastos 12kwh … depois temos a eficiência do automóvel… ou seja, apenas pela energia ao depósito, se fosse uma tomada temos 70/80kms em vez de 20/25km por litro…
      E claro as emissões adicionais dos automóveis além desses 12kwh….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.