PplWare Mobile

Plex Cloud: Não precisa de um servidor para ter os seus conteúdos


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Ze says:

    “Importa referir ainda que estes serviços Cloud não permitem que sejam guardados conteúdos ilegais, o que é na maioria dos casos os que os utilizadores do Plex usam.”

    Têm algum estudo sobre isto?

    • nuno says:

      Não sejas desinformado! Procura no google, informa-te e vais ver a realidade do plex!

      • Belmiro says:

        Eu li e não me apareceu nenhuma “realidade do plex”, há tal coisa? 😀

        Em todo o caso estar a enviar (e receber de novo) 4 ou mais GB para ver um filme parece-me irracional e custa energia. Se a TV não lê os formatos então pode-se comprar 1 box que lê virtualmente tudo pelo preço duma subscrição anual do plex e já está.

        • Pedro says:

          Procura melhor ! Só porque não consegues encontrar a “realidade do Plex” não assumas que ela não exista ! Comparar o Plex a uma box de 30€ compras na Gearbest já mostra o que tu “virtualmente” percebes do assunto !

        • k says:

          Não ponhas dúvida nenhuma que a grande maioria dos utilizadores de programas como o plex ou o kodi estão a ver conteúdo muito provavelmente ilegal (séries, filmes, etc). Para conteúdo que não o é, provavelmente está disponível no youtube ou noutro sitio de fácil acesso e não justifica a solução mais avançada deste tipo de programas.

          Realmente podes ver a questão de descarregar 4Gb para ser reenviado outra vez como um gasto de energia pouco eficiente. (irracional é exagero). Fico com a impressão que nunca usaste o plex. Vê o caso que te descrevo de seguida e vê se a tua situação se encaixa nela – pode ser que o plex afinal seja grande solução para ti. 🙂

          Supõe que tens várias TVs/aparelhos em casa e queres ver coisas diferentes em cada uma. Com a tua solução, suponho que podes por uma box em cada (ao qual vou assumir que te referes ao kodi+ficheiros locais) tv/tablet/telemovel, e até vou assumir que, para efeitos de eficiência energética, vais descarregar os vários conteúdos que queres ver nos vários aparelhos diferentes directamente. Gerir isto tudo desta maneira facilmente acaba por ficar confuso. Hoje vês o episódio 1 da TV1 na sala portanto foi aqui que o descarregaste. Daqui a uma semana, queres ver no tablet o episódio 2 na cama. Entretanto, a mulher não teve disponibilidade de o ver o 1 contigo, portanto, dava jeito vê-lo na cozinha a fazer qualquer coisa e não pode, porque o episódio 1 está na TV1 da sala que os putos estão provavelmente a ocupar naquele momento ver outra coisa qualquer. Já estás a ver por onde isto vai.

          Entretanto, podes ter o plex num servidor qualquer, ter tudo centralizado, automaticamente descarregado (via rss+torrent) e organizado numa interface espectacular com legendas descarregadas automaticamente mal apareça o próximo episódio, sinopse etc (eu sei que o kodi também pode fazer isto). A isto, todas as tuas smartTV’s, telemóveis, tablets, boxs e mais qualquer outro smartdispositivo, pode aceder a qualquer coisa, a qualquer altura, ao mesmo tempo, mesmo fora de casa (sem ser preciso configurar praticamente nada). Podes pausar num aparelho e continuar noutro qualquer onde paraste. Frequentemente vamos para qualquer lado e se quisermos ver filmes/series por algum motivo, estão sempre todos disponíveis, basta ter internet (que há em todo o lado + 4g). Muito mais conveniente, nem tem comparação.

          Podia-se puxar do argumento que um disco externo de rede + box’s configuradas para ir lá descarregar/ler faz o mesmo (e é verdade), mas isso voltavas a cair na situação do desperdício de energia que queres evitar com as transferências. Há uma conveniência inegável associada ao plex que o kodi não tem. Se o assunto é stream para outros dispositivos, o plex é melhor que o kodi. Se 1 aparelho te chega, bem, sim, uma box+kodi provavelmente resolve-te o assunto perfeitamente e não tens o gasto extra de energia nas transferências (que não sei até que ponto é assim tão significativo).

          No meu caso, eu tenho o plex a fazer stream para vários tablets (só é preciso um browser tipo chrome), outros 2 pcs, telemóveis e várias smartTV samsung (com o tizen) que tem uma app gratuita do plex nativa e que funciona 5 estrelas (com o comando da própria tv). Não há kodi para tizen (que eu saiba), portanto para estas TVs o plex é melhor solução apenas usando o “velho” pc lá de casa como servidor (nem se nota o plex em cima dele) e a própria TV sem precisar de investir uns cobres extra numa tv box + rato/teclado/comando aio.

          Por último, há uma coisa em que pareces estar enganado. É um erro comum achar que o plex é sempre pago. Para fazer isto tudo, não precisas de pagar uma subscrição do plex. Na verdade, nem precisas de pagar nada, a conta gratuita do plex é suficiente para fazer isto tudo. A versão cloud, no entanto, não é tão atractiva dado que, aí sim tem que se pagar a sub. do plex e provavelmente mais qualquer coisa para não estar restringido ao espaço semi-limitado que uma cloud gratuita disponibiliza (fora o facto de os ficheiros lá colocados serem controlados).

          Eu sou grande fan do plex e tenho visto muita gente que desconhecia o potencial e a passar a usa-lo.

          • Catarino says:

            Adoro o Plex mas neste momento estou a tentar passar do Plex para o Emby, em termos de aspecto parece-me muito melhor tanto na apple tv como na smart tv, também em termos de fluidez parece-me mais rápido.
            Infelizmente a app do emby para ipad e iphone temos pagar.
            No entanto penso existir uma fork do emby “FreeEmby” que para estar tudo desbloqueado mas ainda não testei.

            Cumps

    • ribaslac says:

      Não é mentira nenhuma, é a realidade!

    • CMatomic says:

      O que são conteúdos ilegais ?
      Nada me imepede de fazer o copia de um DVD ou blu-ray para disco rígido ou para qualquer outro sitio qualquer , agora partilhar sem ter autorização ai é que vai contra a lei .

      • LuisOliveira says:

        Qualquer copia não autorizada de um formato para outro sem ser autorizada, pelo autor, ou autoridades representantes do autor ex: (SPA) é ilegal. Portanto sim a lei impede que se faça uma copia de um dvd para um disco, ou mesmo para outro dvd, mesmo para uso pessoal, da mesma forma que uma musica comprada no itunes não pode ser gravada para um dvd.
        mas como se diz, o problema não é roubar, é ser apanhado

        • Belmiro says:

          Daí haver pirataria: pagamos muito e mesmo assim o que “comprámos” não é nosso. Vendo assim, não poderia passar os meus CDs de música que comprei (mais de 1000€) para um SD e colocar no meu carro, mas teria que andar com 100 CD atrás … daí que depois queixam-se de pirataria lol

          Por exemplo: eu se tenho um filme em Blu-ray que razão há para não poder converter para ver no tablet ou telemóvel? Ou seja, já não chega gastar 15€ num filme que vou ver só mais 1 ou 2x e se o quero ver no telemóvel tenho que pagar novamente? De rir.

          Há vários países na Europa em que estimulam o consumo fazendo promoções (tipo 25€/3 Blu-ray ou 30€/5) e podes fazer com eles o que quiseres (excepto alugar, exibições públicas ou partilhar na net). Em Portugal e outros países pseudo capitalistas as coisas são muito diferentes, ganhar dinheiro “fácil” é muito bom

        • CMatomic says:

          Qual lei , mostra o artigo e alinha onde diz isso ?
          “autoridades representantes do autor ”
          autoridades , a SPA ?
          Eu pensava que era a ASAE .

        • P says:

          Tens a certeza disso?
          Diria que podes fazer rip de um DVD ou de um CD sem qualquer problema legal

        • Catarino says:

          https://pplware.sapo.pt/informacao/ministerio-publico-permite-copia-de-musicas-e-filmes-na-internet/

          Acho que isto responde às vossas dúvidas.

          “Quer isto dizer que em Portugal, até alteração da lei ou mudança interpretativa por parte do Ministério Público, qualquer pessoa pode fazer todos os downloads que entender – de filmes, música, livros, programas informáticos ou videojogos – aproveitando uma disponibilização ilegal que não está a cometer qualquer ilegalidade.”

    • Belmiro says:

      Zé, não é preciso estudos para tudo. Sabes que se comeres francesinhas todos os días quase de certeza tens um infarte ou proverbs de estômago e não leste nenhum estudo lol

  2. Pai de Burro says:

    “Importa referir ainda que estes serviços Cloud não permitem que sejam guardados conteúdos “, também quem ia querer isso !!! Aliás, quem ia confiar num serviço alojado na cloud, isto a nível de privacidade ? Sao todos muito seguros, muito preocupados com o utilizador, etc…etc…, mas basta alguém com poder (reguladores,autoridades ou similares) fazer VOZ GROSSA e logo se vao as boas intenções, abre-se tudo, SEGURANÇA 100%, nao EXISTE.
    “subscrição vitalícia que fica por 119,99€.”, frase humorística da noticia, de há uns tempos para cá deram nisto, VITALÍCIO…..DEVIAM SER TODOS CONDENADOS, por usar este tipo de publicidade, pois todos conhecemos exemplos de sites que desaparecem de um dia para o outro, servidores de e-mail, clouds, etc…etc.. e para mais nestas coisas das novas tecnologias, (nao tao novas assim) mas com HOMENS por detrás, e estes tem vícios antigos.
    Ps: uma firma que vende produtos com subscrição vitalícia, nao pode abrir falência ? Vou pedir emprego a um sitio destes.

    • Belmiro says:

      És cá dos meus! Isso é a maior gatunagem. As letras pequenas quando subscreves esses serviços contemplam o fecho do serviço por força maior ou fecho. O dinheiro já está do lado deles e se em 2 anos o serviço não rende, fecham e a subscrição vitalícia deixou de ser porque nas letras pequenas contempla isso. E não, não devolvem o dinheiro lol já compraram o yacht com ele 😉

    • Filho Burro de Pai Esperto says:

      Caro “Pai de Burro”, experimenta consultar a informação que tens ao teu dispor, no vasto mundo que é a internet, e talvez (quem sabe !) consultar o site do Plex. Aí poderás constatar, que com uma simples operação de “somar”, o chamado “Plex Pass vitalício” rentabiliza-se por si só a partir do terceiro ano de uso !!! Para quem utiliza (e gosta) é preferível comprar a opção “vitalício” e pagar os 119€ (uma vez) do que pagar os 39,99€/ano (várias vezes). Volta a repetir para quem utiliza/gosta !

  3. Hugo Castelo Branco says:

    Sobre o Plex Pass, há três formas de pagar (5€ mensais, 40€ anuais, ou 120€ para sempre), cada um que escolha a que quiser.

    Sobre conteúdos piratas na nuvem, a forma mais usual de identificação dos mesmos é existir partilha (com streaming) entre vários utilizadores, mas diz-se que alguns fornecedores de nuvem vão activar processos de checksum para fazer uma detecção mais abrangente.

    De qualquer modo, e como não sei se haverá garantia de privacidade na nuvem, tudo o que lá ponho ou é temporário ou encriptado, o que obviamente invalida que possa usar o Plex Cloud (o que não quer dizer que não o possa fazer temporariamente quando vou de férias para não ter de deixar o meu NAS ligado).

  4. Pedro Rodrigues says:

    alguém com experiência no PLEX para dar suporte numa instalação? ou conhecem alguma empresa que forneça este serviço?

  5. Paulo Henrique says:

    Não estou conseguindo utilizar o plex cloud, eu vinculei o dropbox, mas não consigo encontrar os arquivos que vão para a pasta “Plex Cloud Sync” e o plex esta fazendo uma conversão em todos os meus arquivos da pasta desejada… não sei o que faço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.