Quantcast
PplWare Mobile

Tesla Model S incendeia-se durante test-drive em França

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. urtencio says:

    Neste verão já vi 2 carros arder na estrada.
    Não eram Tesla mas pareciam ser relativamente recentes. São coisas que acontecem por diversos factores tenham eles muita ou pouca tecnologia, sejam eles novos ou velhos.

    Uma coisa é certa todos eles tinham uma bateria 😛

    • int3 says:

      só vi um até agora. um seat daqueles velhos ibiza. dos primeiros. Na A44 sul-norte a chegar ao nó de coimbrões. o fogo era tão forte que, mesmo a passar ao lado no sentio inverso, senti o calor na cara….

    • FilipeOS says:

      Vão ter de alterar como as novas swagway XD

    • Gama says:

      Ainda me lembro quando era obrigatório ter um extintor num Taxi.
      Perdão…
      Ainda é obrigatório um extintor no Taxi e noutros veículos.
      Devem ter pensado nisso para apagar os passageiros.

  2. Blackbit says:

    Sim, inclusive 1 Lamborghini e não é por isso que se deixa de admirar ou desejar de comprar o carro.

  3. Luis says:

    Quantos carros já arderam em testes e sem ser em testes e sem serem Tesla?

  4. Jose Ferreira says:

    A tesla e a apple dos automoveis, prefiro um xiaomi car e um xiami smartphone, poupo dinheiro sou um geek anti apple e ainda gozo a vida a grande a ver filmes no meu xiaomi

    • logic404 says:

      e que nao compares sequer a tesla com a apple, ve-se mesmo que nao conheces bem uma das duas ou nenhuma delas. Testla tem um paradigma completamente diferente da apple basta veres as contribuiçoes para os varios sectores que a tesla tem em comparação a Apple cuja unica contribuição são pessoas futeis e law suits.. Se fosses realmente ‘geek’ gostavas dos tesla.

  5. Fox says:

    Quantos vídeos querem que vos mostre no Youtube de super-desportivos a arderem nas estradas?

    O que posso concluir é que quando uma marca começa a incomodar toda a publicidade negativa é bem vinda para a tentarem mandar a baixo.

    A Tesla está a crescer em popularidade e isso começa a incomodar os grandes construtores.

    • Martins says:

      Muito bem dito, acertaste na mouche. Sem dúvida que a Tesla está a revolucionar o mercado e que é um alvo a abater.

    • Antonio Ferreira says:

      Eu sou fã da Tesla e futuro dono de um! Já arderam mais BMW i3 em 2 anos por causa das baterias do que Teslas em 10 anos. Os nissan ardem menos mas as baterias têm um desgaste mais elevado e menos ciclos de carga!

      • Victor F. says:

        Não sei não, até é porque é bastante difícil que qualquer modelo Tesla tenha mais de 10 anos. Ainda não estamos no ponto de as baterias substituirem por completo os motores a diesel, quanto mais o melhor caminho é um combinado como é exemplo o McLaren P1

        • PG says:

          Isso não é bem verdade, aliás a estratégia da Tesla vai exatamente nesse sentido. Claro que a autonomia não é a mesma e por isso a Tesla quando lança a marca num determinado país cria também uma rede de carregadores proprietários que permitem em 30 minutos, na prática pressupõe que a cada 300 km pares por 30 minutos para carregar as baterias o que se formos a ver até vai ao encontro das regras para uma condução segura.

  6. RF says:

    Xiiii a Tesla anda mesma a mexer com a industria petrolífera.. causam acidentes, incendeiam-se.. qualquer dia até electrocutam pessoas.. ou comem-lhes as criancinhas!! Engraçado que o Nikolas Tesla inventou a sua bobine.. e queria construir torres de propagação de energia eléctrica (via ar) pelo mundo… de forma gratuita… e…… mal souberam lá foi a torre a baixo! Ainda hoje não redescobriram essa tecnologia… e não conseguem transmitir mais do que 2 metros.. porque não interessa!!! E assim a humanidade vai andando…. ou não…

    • luislelis says:

      Essa tecnologia já existe a décadas. Portugal foi dos primeiros a usar na barragem de caborabaca Moçambique e enviada entre postes para a África do Sul. Transmissão energia sem fios.

    • Gama says:

      Não conseguem transmitir a mais de 2 metros? Claro que conseguem, o problema tal como com o Tesla é a baixa eficiência na transmissão de energia a grandes distâncias.

  7. MarioM says:

    Não sei qual é a admiração.
    Cada vez mais os carros novo estão cheios de componentes eléctricos e electrónicos portanto isto vai acontecer cada vez mais.

  8. Luís says:

    Ao menos aqui a marca parece preocupada com o incidente… Já a Mercedes começa a ter fama de se incendiar do nada e a marca não faz nada nem se interessa

    • RF says:

      Nos EUA estão com processos e mais processos em cima… a Mercedes sabe bem qual é o problema e nem quer saber! Já a BMW nos 20d parte a corrente da distribuição antes dos 100mil Km’s e…. problema de quem os comprou! VW foi o que se sabe.. etc.. etc..

  9. JosePinto says:

    Só não compro um Tesla de preferência o topo de gama por um motivo extremamente simples:
    NÃO TENHO DINHEIRO PARA O COMPRAR

  10. Mafurra says:

    A Industria Automóvel e a Industria Petrolífera andam todas borradinhas com a TESLA…

    • urtencio says:

      Mas achas mesmo que os senhores das Industrias Petrolíferas andam borradinhos? Muitos desses senhores já andam enfiados em companhias de produção/distribuição de energia!
      Fácil, não dá de um lado dá de outro!!

      E uma coisa é certa a factura da Luz não pára de aumentar! E será que os gastos com a produção de energia continuam na mesma? Mesma historia do petróleo aumenta e não se sabe muito bem o porquê?

      • Henrique says:

        Queres saber porque é que eles estão borradinhos?? Porque a tesla produz a sua propria energia de paineis solares e a dá de graça a qualquer pessoa que tenha um tesla

  11. Eurico says:

    O lobbie do petróleo a funcionar/desacreditar o eléctrico!
    Ferraris na A1 já foram 2, e ninguém notícia. Segundo fonte do concessionário foi causado pela sonda lambda que também se encontra no Fiat Bravo….Já o outro dizia, ” é um FIAT Grande”!

  12. Joaquim Nunes says:

    São acidentes que acontecem. Não é de estranhar que um dos fabricantes pioneiros dos híbridos sómente agora comece muito tímidamente a utilizar as baterias de iões de lítio? A razão prende-se contudo com a instabilidade que apresentam. A Toyota com as baterias de metal híbrido tem conseguido manter fora dos Prius os problemas dos incêndios elétricos… Perde em performance mas ganha em segurança e confiança do consumidor.
    Quanto aos automóveis “normais” que têm ardido, as razões são sempre as mesmas: fraca manutenção, bombas injetoras alteradas, turbos mal reparados, kits de potência mal amanhados…

  13. censo says:

    Eu este ano já vi 430 carros a arder de uma só vez …no Andanças!

  14. Joao 2348 says:

    Ficou uma pergunta importante por responder no artigo:
    O potencial comprador, que estava a testar o carro, apesar do incidente, acabou por comprar um veículo similar? (Não o que ardeu, obviamente, mas outro que ainda não ardeu).
    Os Teslas vão começar e incluir extintores automáticos como alguns veículos que andam por aí nas estradas?

  15. Tesla Drive Test says:

    Tive a oportunidade de fazer um Test Drive a um Tesla S P90D (com Ludicrous Mode) na semana passada (na Áustria) e posso dizer que é excelente. A aceleracao dos 0-100km/h em 3s é divinal. O gozo que deu abafar por completo um BMW M3 na Autobahn e a conducao autónoma é algo fora de série. Só é pena os 180mil euros que aquele modelo custava, caso contrário até valia a pena.

  16. JorgeM says:

    O cómico da notícia, é que só é notícia por ser um Tesla.
    Quantos já arderam, de marcas Premium, e notícias zero.
    A concorrência e os lobies têm destas coisas.
    Lembram-se do primeiro Mercedes A qualquer coisa, que capotava a 80 km/h?.
    Hoje todos os carros vêm com programa de estabilidade (ESP), e já ninguém se lembra do facto, apesar de ser uma marca Premium.
    É o preço da inovação e da juventude tecnológica. Certamente vão descobrir a solução é passará a ser um Standard, mas até lá, por cada Tesla que deixe de ser vendido, significa que será vendido um outro da concorrência.
    É o marketing a funcionar.

    • Vítor M. says:

      Não é bem assim, estamos num patamar completamente diferente e a falar numa marca que está a mudar o paradigma 😉 Qual concorrência qual quê. 😉 esta está largos passos à frente.

  17. dajosova says:

    Ui. gosto muito destes carros… ainda bem que não houve feridos e, pelo menos, que façam avanços na investigação e da qual origine uma boa prevenção!
    os elétricos vieram pra ficar

  18. José Moura says:

    Entretanto surgem novas tecnologias para os automovéis. Anseio para saber o que se segue a seguir aos eléctricos 🙂 Esperar para ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.