Quantcast
PplWare Mobile

Suspensão da BMW recarrega bateria quando há mau piso

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. . says:

    Então quer dizer que em Portugal nunca mais vamos carregar o carro, com o estado em que estão a estrada a suspensão vai estar sempre a carregar palhaçaria que é este país…

    • k says:

      Nunca mais ia precisar.
      Eu moro num sítio com estradas em paralelo nas zonas centrais (para manter o aspeto tradicional, o carro que se lixe) e mesmo assim, tenho 4 lombas num espaço de uns 500m com um entroncamento que faz esquina de 90º, com um stop, em frente a um posto da GNR. NINGUÉM acelera aqui e mesmo assim tenho 4 lombas.

      Com um sistema desses, o risco aqui era uma sobrecarga da bateria.

  2. RC says:

    3…2…..1 alguém vai aparecer com a brilhante ideia de meter um gerador nas rodas. 😀 😀 😀

  3. Siili says:

    Esta resolvido o problema de carregamento em Portugal…

  4. Luis de Almeida says:

    A BRISA não vai gostar disto visto que os condutores vão preferir percorrer nas estradas secundárias……além de não pagar portagens ainda percorrem mais Kms e talvez consigam ainda chegar ao destino sem o incómodo de carregamento a meio da viagem

    • Pedro says:

      Nem por isso. A A8 está em pior estado que a N8. Quando vou a Lisboa prefiro 1000xs ir pela N8 e não é por ter carro elétrico. Já antes de o ter fazia isto.

      • Yamahia says:

        A A8 por acaso agora até anda porreirita ao nivel do piso e diria que das Caldas para Leiria aquilo está um must.

        O problema da A8 para um veiculo eléctrico é sem duvida as ingremes subidas desde Loures até A-da-Gorda.

      • Luis de Almeida says:

        N8 até Várzea….de Várzea até Loures é N115 e de Loures até C. Carriche é novamente N8…….mesmo assim dá para carregar com este sistema 😉 A8 é da Autoestradas do Oeste…..as mais caras e mesmo assim mais deploráveis em piso e segurança

  5. Josué says:

    Deveriam por umas gráficas e mineralizar! Isso é que era de valor! O carro em pouco tempo ficava pago! Bem, vou compra mais umas bitcoins, está bom para isso!

  6. Pedro says:

    E que tal estudar a possibilidade de… DESPEDIR A EQUIPA TODA DE DESIGN?!!! Por assassinarem a marca com estes nojos de 4 rodas!!! Uma marca com um design tão singular e agora ate dá nojo olhar para eles

    • RC says:

      Ou não, finalmente fazem carros bonitos, já deixaram a antiquacao de lado. Bem hajam senhores designers.

      Apenas a minha opinião.

      • freakonaleash says:

        Os gostos são mesmo assim, somos todos diferentes, na minha opinião os BMW também estão cada vez mais feios. O pico do design exterior BMW, para mim, foi final anos 90!

  7. Mauricio says:

    Aqui no Brasil esse carro nunca ia ficar sem carga na bateria!

  8. Yamahia says:

    Vai tudo para o TT

  9. Diogo Carneiro says:

    Vamos começar a fazer estradas com o piso mau.
    Estes engenheiros que nao percebem nada, são um espetaculo, antigamente as bicicletas davam luz com induzido “Parte de um gerador eletromecânico na qual é induzida uma força eletromotriz.”, portanto se eles gajos quisessem os carros electricos carregavam o pouco que seja a bateria, 4 rodas a fornecer energia e o mundo e os fornecedores nao têem interesse. Enfim como não dá dinheiro não interessa. Mundo Podre, instalem paineis solar fotovoltaico, e mesmo assim tem de vender a electricidade a EDP, que pelo vistos deve ser dona do SOL.

    • RC says:

      Têm de vender porquê? Eu tenho painéis solares há vários anos e não vendo nenhuma, tenho bateria e armazeno.

    • Grunho says:

      Antigamente as bicicletas davam luz com um dínamo, mas em plano era preciso pedalar como se estivesse a subir, e a subir não andavam. Em compensação, a descer gastava-se menos travão. Mas agora já temos kits de electrificação de fricção (tipo Solex) que recupera energia em descidas.

    • jotabê says:

      Nos elétricos de hoje em dia chama-se regeneração na desacelaração e travagem, sim, usam um mecanismo similar para “recarregar” as baterias, mas a energia que gastas para mover o carro será sempre muito superior à que consegues recuperar, neste caso a lei da fisica chamada de “atrito” não perdoa.

  10. Toder says:

    O tuga comi sempre a chorar, é tudo a culpa do governo lol. Vão lá para fora, para uns países mais pobres, e vão ver o que são estradas mas.

    • B@rão Vermelho says:

      Grande verdade, vão para países em que neve e vão ver o espetáculo de estradas que por lá há.
      Que raio de raça somos feitos que está tudo mal, mas só aqui dentro, o que é de fora é sempre muita bom.
      É caso para dizer ir a caça com “cães” destes…

  11. António says:

    Sou o único a detestar esta linha dos BMWs?

  12. Zé Gato says:

    Os nossos Engenheiros andaram sempre muito a frente, já fazíamos as estradas assim a muito anos.

  13. Prlimpimpim says:

    Têm de começar a pensar colocar umas placas de indução na frente, que aquele grelhador já passou de moda!

  14. Prlimpimpim says:

    Têm de começar a pensar colocar umas placas de indução na frente, que aquele grelhador já passou de moda!

  15. Maickol says:

    É um bom carro para a madeira, Funchal, sabem porque? Pela cuantidades de buracos que existe na estrada a matéria Íria estar sempre nos 100% carregada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.