Quantcast
PplWare Mobile

Híbridos plug-in “amigos” do ambiente? São um desastre ambiental

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Patinhas The Third says:

    “Híbridos plug-in”, adoro quando colocam tudo no mesmo saco

  2. Xixas says:

    BMW X5
    Volvo XC60
    Mitsubishi Outlander

    Analizam hibridos. Escolhem os SUV. Que estavam à espera?

    Tecnologias verdes? Verdes não há, até os electricos não são verdes como se anuncia.

  3. Pedro Lopes says:

    Estava com ideia que apenas os veículos totalmente elétricos tinham benefícios fiscais, ou trata-se de algum outro tipo de apoio que eu não esteja a ver?

  4. ZE says:

    Todo o veículo mecânico causa poluição. Uns de uma maneira, outros de outra. E ponto final

  5. TiGaSPT says:

    falam disso dos hibridos, mas esquecem-se que os electricos poluem quase tanto ou a mesma coisa que os a combustao ou hibridos por causa das baterias, por isso é que para mim é ate nao se poder mais é conduzir carros com motores a combustao sempre

  6. Poisinho says:

    Hum…quem será o novo grande associado da Zero ? Não há fumo sem fogo…

    • Fernando Espinha says:

      Tenho quase a certeza que acertou. Adorei ver documentários do dono da ZERO na RTP, que foram gravados em países africanos. Porquê em africa? Foram de bicicleta? de veiculo tracção animal? A pé? de Planador? Então mestres da ZERO e o CO2.

  7. darksantacruz says:

    Existe um período de transição neste momento de veículos a combustão para veículos menos poluentes, os híbridos plug in são uma solução transitória e são assim que devem ser vistos poluem menos que um veículo a combustão claro obviamente não são a soluçao e nem tencionam ser mas apenas algo transitório enquanto a tecnologia elétrica é cara para o cidadão comum.

    Para estas entidades “verdes”: depressa e bem não há quem.

  8. JFMA says:

    Este estudo é muito esquesito !!!!!
    Então se eu não usar as baterias e usar só o motor de combustão, estes motores poluem 3 a 8 vezes mais que um motor convencional. Quer dizer com isto que os fabricantes produziram de propósito um motor mais poluente para estes carros? Eu não acredito neste estudo, (parece estudo made in facebook), porque os motores dos carros hybridos e plug-in, são motores de cilclo atkison, de menor consumo e menos poluentes.

    • Joao says:

      O estudo está correcto e não é o unico a ter esta conclusão. Isto acontece essencialmente por 2 motivos:
      1º Ao serem veiculos com “grande” autonomia electrica, o peso do conjunto é muito superior devido ao peso das baterias. Maior peso = maior consumo
      2º São normalmente veiculos do segmento premium, SUvs e com motores a ckmbustao bastante potentes. Ora é certo e sabido que os SUVs são um desastre do ponto de vista da eficiencia e ao serem motores de combustao potentes, sao poluentes.

    • eu2 says:

      Só que o estudo não diz que poluem mais que um veículo a combustão convencional, mas sim do que os fabricantes dos híbridos dizem. Leiam lá outra vez.

      • Diogo Loureiro says:

        “This in effect turns around the misleading narrative around PHEVs being good for longer journeys: PHEVs on sale today are only suited for short journeys where most of the km’s driven are electric.”
        será esta frase do estudo que ?
        Mas quem é que acha que um carro de mais de 300 CV vai emitir 39g/km de CO2. só confunde quem fez o estudo.
        Claramente o estudo devia estar dirigido a quem desenhou a normal WLTP para determinação dos consumos e emissões, no que toca a híbridos e, provavelmente, elétricos.

  9. Miguel says:

    A associação zero é mesmo um 0 à esquerda na forma comunica. Uma notícia destas deveria elucidar como os plug-in a diesel são os ‘falsos’ e que poluem como referem. Meter tudo no mesmo saco é simplesmente vergonhoso!

    • Hugo Nabais says:

      É isso!
      Essa associação vale mesmo o nome que tem!

      • AbreuBanido says:

        Hugo mas eles tem razão, se o apoio e para carros elétricos porque se vai apoiar a compra de um carro diesel com uma mini bateria de fachada?

        Os apoio devia e vai ser para veículos zero emissões.

        Daqui a 7 ou 8 anos vês esses plugin a cagar fumo que até mete medo

        • Ricardo says:

          @Abreu a maioria dos plug-in vendidos hoje em dia (incluindo os escolhidos no teste) fazem pelo pelo menos 30-50 km a bateria.
          Para quem tem onde carregar todos os dias facilmente reduzem 90% do consumo de gasolina. E são mais baratos que um equivalente 100% eléctrico com 300-400 km de autonomia. E não estão dependentes da rede de carremento para viagens mais longas.

  10. Night says:

    Carros a gasolina ou eléctricos podem ficar com eles, baterias poluentes, a electricidade não é 100% renovável, continua a não ser solução, já para não falar o desastre ambiental que ninguém fala da extração de litium. A solução existe mas ninguém a quer, porque mandar para o mercado combustíveis para os motores a combustão que não poluem não dá as receitas que o estado quer. Não quero nada além do meu carro a gasoleo 20€ 350km em autoestrada já para não que não preciso de ter medo de ficar sem pilhas no meio da viagem. Continuem a se iludir com carros a pilhas depois queixem se… A tecnologia verde para todos os carros existe, e nenhum governo a quer. Os euros a falar mais alto.

    • SANDOKAN 1513 says:

      Olhe que daqui a uns 20 anos os carros a gasóleo terão os seus dias contados.Por este andar e com a atenção que as novas gerações dão a tudo o que é eléctrico não tenho dúvidas que assim o será.

    • Milhais says:

      Vamos falar daqui a 15 anos, quando o consumo de combustível na Europa baixar, vamos a ver se a oferta se vai manter para os teus 20Euros 350km. Nao digo que seja as baterias o futuro, mas de uma coisa estou certo vamos entrar numa das ultimas década dos carros a combustão.

    • Carlos says:

      “a electricidade não é 100% renovável”, claro que nao tal como dantes tambem havia policias sinaleiros a tecnologia vai evoluindo e portugal é dos mais avancados 56% da nossa eletrecidade vem de renoavveis, quanto aos carros pesquisa um pouco nao é a mesma coisa poluir num so sitio do que poluir uma cidade inteira, se gerares 400kg de co2 numa montanha uma arvore consome mais ou menos 250 kg portanto metes 2 ou 3 e tens o problema resolvido, numa cidade nao podes meter uma arvore em cada esquina, va la comecem a pensar um pouco antes de falar

      • night says:

        Concordo em parte, mas as pessoas têm de perceber que litium não é solução. No dia em que fizerem um carro em que a sua construção, e a carregar não poluía, aí sim talvez compre um. Um carro eléctrico não polui em andamento mas polui na sua construção e no carregamento. Já para não falar que neste momento quando mais carros eléctricos forem construídos mais a poluição no planeta aumenta, tudo derivado da sua construção. O que agrava ainda mais. Mas como toda a gente sabe nada é prefeito e vamos demorar décadas até conseguir criar automóveis etc sem poluição, mas enquanto isso melhora se aqui piora se ali.. Mas como disse acima a solução existe para toda a gente mas ninguém a quer pois dá mais lucro cobrar iuc altos com a desculpa da poluição, combustíveis caros, vender carros a pilhas etc. Talvez quando a saude for mais importante que o dinheiro as coisas mudem até lá vamos andar com a historia que os carros eléctricos não poluem enquanto destruímos o planeta ainda mais.

    • AbreuBanido says:

      Tás enrrado.

    • eu2 says:

      E não tens medo de ficar sem cerveja a meio da viagem?

    • Toni da Adega says:

      Mesmo que a electricidade fosse somente 1% renovavel, já seria um valor superior ao dos combustiveis.

  11. Robin Hood says:

    A única coisa q li foi “acabar com os benefícios fiscais”. Claramente estão mais preocupados com a arrecadação do que com a natureza propriamente dita.

    Não seria muito mais fácil exigir q as empresas fabriquem motores mais eficientes pra cumprir o que dizem do que punir o consumidor???

  12. SANDOKAN 1513 says:

    Eu até estou tolo com esta notícia.Esta agora,afinal os carros híbridos são mais nocivos do que se pensava.Quem diria ?? 😐

  13. Diogo Loureiro says:

    O estudo pode lido aqui: https://drive.google.com/file/d/19lZpqli7R3bZ-jkquW3px4hWEY0f4IEo/view
    Existe 1 ponto pertinente no estudo que parece interessante… obrigar que os fabricantes disponibilizem estes carros com capacidade de serem carregados nos postos rápidos, algo que nem todos conseguem.

    Mas existe algo que é um facto: os apoios/descontos, dirigidos às empresas, deviam ser diferentes.

    O que considero alguns erros/falhas do estudo (passei os olhos 🙂 ):
    comparam com nada, nem os mesmos modelos sem os motores elétricos;
    falam na poluição aos 300km’s, quando uma das ideias ( senão mesmo, A premissa base) destes carros seriam andar nas cidades em modo elétrico;

  14. Carlos says:

    Na carteira nao sao um desastre de certeza que eu vou e volto para o trabalho todos os dias em modo 100%eletrcico e gasto 16€ por mes quando dantes gastava 100€

  15. manuel says:

    Os elétricos, que eu saiba são amarelos…

  16. RC says:

    Ena, que comico, descobriram que um hibrido pluigin emite quase tanto com a bateria descarregada, ou seja, a andar exclusivamente a combustão com alguma ajuda do sistema hibrido, emite quase tanto com os a gasolina e gasóleo. Ok, só queria salientar que milagres é em Fátima.

    Mas esquecem-se daqueles que usam corretamente esses veículos. Por causa de uns pagam os outros.

  17. Manuel says:

    Carros híbridos a gasolina são a melhor solução atualmente
    Menos consumo
    Menos poluição sonora
    Menos manutenção
    E menos ansiedade em comparação aos totalmente elétricos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.