PplWare Mobile

Espanha: Já não é preciso triângulo de sinalização! E agora?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pedrocas says:

    Faz algum sentido, e tem a sua lógica.
    Mais visível á noite, e possivelmente menos acidentes por ter de colocar o triangulo a vários metros do carro.
    Compreende-se que o colete continue, porque podemos ter sempre que mudar um pneu.

    Mas neste sentido não seria melhor uniformizar pelos estados membros?

    • Figueiredo says:

      Vai ser com cada panada, em vez de um acidente serão vários, e relativamente ao triângulo, à noite vê-se perfeitamente bem se for um triângulo de sinalização de qualidade e bem fabricado à boa maneira do Século XX.

      • Blackbit says:

        Sim mas o V-16 é sempre melhor nessas situações, chama muito mais à atenção (sinal luminoso e em posição alta).
        O triangulo só ganha quando for para sinalisar o carro à entrada de uma curva…

        E concordo com o Pedrocas, isso deveria ser uniformizado à nível europeu, é um entrave à livre circulação de bem e pessoas.

  2. Miguel says:

    Nas curvas fechadas o triângulo faz todo o

    • Miguel says:

      Nas curvas fechadas o triângulo faz todo o sentido, se for colocado antes da curva e de dia esse V-16 neste caso não faz sentido.

      • Blackbit says:

        Certo é o unico caso em que o triangulo é melhor de resto o V-16 é sempre melhor.

        • rjSampaio says:

          eu tenho outro cenário,
          Eu dei os primeiros socorros a um caminhante junto a estrada numa serra, não pude deixar o meu automóvel de forma a bloquear a estrada, tive de deixar num local mais seguro,

          Deixei o meu triângulo de forma a assinalar perigo, no meio de tanta curva da serra apenas o triângulo preveniu que também eu ficasse lá estendido.

  3. David Guerreiro says:

    Esse V-16 vai ser uma maravilha sem bateria… As pessoas carregam isso uma vez e deixam isso dentro do porta-luvas. Vai ficar ali meses ou anos a apanhar calor e frio, a descarregar e a bateria a ir à vida com as temperaturas. Quando for preciso usar, puf, não funciona… O triângulo tem a vantagem que é tecnologia old school.

  4. AlexS says:

    Asneira grossa. A obsessão tecnologica dará muito mal resultado.

  5. Joca says:

    Acabou o triângulo – em autoestradas ou similares. Têm boa visibilidade, o triângulo a 30 m não aquece nem arrefece, exceto para quem o vai por e tirar.
    Devo dizer que nunca vi nenhum triângulo antes de um carro parado na berma da autoestrada.
    (Nunca percebi é por que é que se encontra tantos carros parados na berma da autoestrada. É uma infração muito grave. Quando retoma a marcha, até ganhar velocidade, é um perigo.)

    • mikado says:

      Eu em 1 minutos consigo por o meu carro nos 50 km/h, senão mesmo em segundos.

      • Joca says:

        Em 10 segundos um carro que circule a 140 km/h anda perto de 400 metros. Ainda mal o outro carro saiu da berma.

        • mikado says:

          Sabes que a velocidade máxima é 120 Km/h na auto-estrada mais do isto já dá multa certo?

          • Joca says:

            Sabes que:
            – Em autoestrada, ir até aos 150 km/h (mais 30 kmh que o limite de velocidade legalmente permitida) não é considerada uma infração grave ao código da estrada e não dá perda de pontos na carta
            – Parar na berma da autoestrada é uma infração muito grave com perda de 4 pontos na carta.
            Certo?

    • Migas says:

      Se tiveres alguém no carro que queira vomitar ou se sentir mal, vais querer encostar. Se furar um pneu vais querer encostar. Se o teu carro acender uma daquelas luzes de perigo que não conheces vais querer encostar. Se o carro perder água do radiador e vires o ponteiro da temperatura do motor a subir, vais querer encostar. Não tens a todo o instante acesso a uma estação de serviços.

      • Joca says:

        Facto, facto, é que há bastantes anos a conduzir em autoestrada nunca parei fora das estações de serviço.
        Não vou dizer que não haja situações em que seja preciso sair para a berma e pedir assistência, mas:
        – Para vomitar não há um saco de plástico?
        – É certo que ninguém sabe os códigos de todos os símbolos que aparecem – mas não sabe se para parar tem (ou não tem) que aparecer também o símbolo STOP. Para-se e vai-se à procura do símbolo no manual?
        – O carro está a aquecer, mas reduzindo a velocidade não dá para manter a temperatura controlada até chegar à estação de serviço?
        O que é facto é que vejo muitos carros parados, à sombra dos viadutos. Na Régua atravessou-me um camião TIR a sair da berma, em que o condutor deve ter tirado uma soneca à sombra.
        O que o pessoal tem que saber é que parar na berma da autoestrada tem que ser evitado, é uma infração ao mito grave – 4 pontos na carta.

        • Joca says:

          … infração muito grave

        • Joaquim Afonso says:

          se tiveres, por exemplo, as luzes de cruzamento (vulgo médios), avariadas, deves imobilizar o veículo imediatamente dentro do possível e em segurança… e não dirigires-te para uma estação de serviço; e nesse caso, obviamente tens de ir para a berma!

          • Joca says:

            É comum avariar-se um médio e não os dois.
            Para ser exato, pode-se transitar em autoestrada com luzes avariadas desde que o veículo disponha, pelo menos, do médio do lado esquerdo conjuntamente com dois mínimos, e ainda à retaguarda o indicador de presença do lado esquerdo e uma das luzes de travagem, quando obrigatória (artigo 62º do CE)
            Há casos previstos no CE que obrigam à imobilização do veículo, na berma. Só são permitidos esses.

  6. André says:

    Tirem por favor ligações ao Twitter. Já não dá para abrir nada dessa rede.

  7. Tim says:

    E o selo do seguro? Nunca mais disseram nada. Não chegou a ser publicado em DL. Alguém sabe o que se passou?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.