Quantcast
PplWare Mobile

Espanha aumenta lista de autoestradas gratuitas em 2021

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro says:

    Ok. Pagam todos os espanhóis o desgaste das mesmas. Quer use ou não.

    • André silva says:

      Cá pagas 3 vezes e não te queixas… Pagas a portagem, pagas no iuc e pagas no combustível…além do que sai do OE.

      • Pedro says:

        Quando pagas as auto-estradas, pagas à empresa privada que explora a mesma, e que a mantém nunca ao estado. Andas mt mal informado. Pagas taxas de combustível, iuc e afins é porque o povinho vota em partidos que adoram cobrar mts impostos para distribuir migalhas ao povo, que tanto adora essas esmolas.

        • António Alberto Sampaio Barandas says:

          “Quando pagas as auto-estradas, pagas à empresa privada que explora a mesma, e que a mantém nunca ao estado.” Que grandessíssima aldrabice, as empresas privadas para além do que cobram têm uma “tensa” do estado, que somos todos nós, ou seja numa viajem pagas uma e a outra é paga por todos os tugas usem ou não, capishe…

        • Carlos Fernandes says:

          Posso indicar-lhe o modelo de exploração privado. A empresa privada prevê que vão passar, 5000 carros por mês e para tal o estado deverá pagar 50% e os utilizadores 50%. Caso num mês exista uma redução para 2500 carros por mês o estado deve pagar 50% do acordado mais 25% do que a empresa não pode cobrar aos utilizadores que só foram 25%. No entanto, caso exista um aumento num mês de utilizadores, ou seja, 7500 carros. Os utilizadores vão pagar 75% o estado vai pagar os 50%….., agora o bónus, e mais 25% do valor por desgaste da exploração.
          Bem-vindo às PPP em Portugal.
          Ps: não sou contra os privados, no entanto, ainda não vi um contrato que favoreça o Estado, no sentido em diminuir os impostos aos contribuintes.

      • peferreira98 says:

        Pagamos e mesmo assim estão como estão.
        Exemplo -> Mesmo a ‘recente’ A32 é um autentico manto de água quando chove e mais cara que a A1 paralela com melhor qualidade (e mesmo assim na escala ‘amarela’ segundo as metricas da UE).

    • Fernando says:

      Deve ser como na saúde, não?
      Ou as pessoas com doenças mentais deviam pagar uma taxa de IRS maior?!? É cada um…. ahahahhahahahhaha

    • TiagoC says:

      Deixa lá que a A25 tem uma “linda manutenção” do pavimento…

    • João Duarte says:

      Por essa ordem de ideias eu também não devo pagar o metro das cidades ou os transportes públicos. Não utilizo… Vejo cada coisa.

      • Há cada gajo says:

        Só pagas a utilização. É assim que deve ser : principio do utilizador-pagador.

        • Louro says:

          Entao acabem com o SNS e quem quiser que vá ao privado, utilizador pagador…

          Se nao houver dinheiro para pagar o médico privado, que morra a porta, nao há stress… mais um menos um…

          • Há cada gajo says:

            Ou não percebes, ou não queres mesmo perceber. Se vais ao privado, pagas. O SNS é um sistema de saúde publico, construído com o dinheiro de todos, com os impostos e assenta no principio altruísta de que uma sociedade evoluída deve cuidar da saúde de todos os que a constituem. Obviamente que não é perfeito. Mas que sistema o é ?

          • Louro says:

            @Há cada gajo,
            Pelo que parece tu é que nao conseguiste perceber.

            Ele diz que é a favor do utilizador pagador, por lógica, é a favor do utilizador pagador na saúde, logo deixe de ir ao SNS e passe a ir sempre ao privado sem execepcao.

            Quando nao tiver dinheiro para pagar, azar da vida… aqui é utilizador pagador…

        • João Duarte says:

          Não, parte do orçamento de estado é para subsidiar transportes públicos. E bem. Como as autoestradas devem ser pagas por todos.

        • Milarilas says:

          Encontrei o liberal.

        • Carlos Fernandes says:

          Se eu não vou utilizar, porque é que tenho de pagar pela sua construção?

  2. Blackbit says:

    Que rico exemplo os nossos vizinhos nos dão!

  3. xico says:

    Aqui também. Carrega costa que o povo gosta

    • O bastardo says:

      Seja o Costa ou outro, tem que arranjar dinheiro para o “sistema” funcionar. Queres mais IRS como na Alemanha, Áustria, Holanda ou Suécia? Não. Ok.

      Exemplo para os lentos de cabeça que só reclamam!!!
      – Portugal tem ~10 milhões de pessoas e cerca de 3000 km de autoestradas = 300 km / pessoa

      – a Alemanha tem ~80 milhões de pessoas e 13000 km de autoestradas = 163 km / pessoa

      Portugal tem 2x mais km de autoestrada que a Alemanha!!! Quem paga isso? Pois é, afinal para financiar tudo isso não é fácil. Mas reclamar o tuga está sempre pronto!

      • Luís says:

        Essas contas estão mal. Ou melhor, as unidades estão mal. Se fossem 300km/ milhão de habitantes sim, estava certo.

        Portugal: 3 000 / 10 000 000 = 0.0003 km/pessoa

        Alemanha: 13 000 / 80 000 000 = 0.0001625 km/pessoa

        Mas no fundo sim, é verdade, é quase o dobro.
        0.0003/0.0001625 = 1.85,

      • darksantacruz says:

        Pagar concordo. Não concordo com os preços abusivos praticados pelas concessionarias das autoestradas. Já está mais do que debatido que os contratos feitos entre o estado e as concessionarias lesaram e lesam o estado e os contribuintes (incompetência ou corrupção?).

      • Luís says:

        Exemplo para os tontaços da cabeça como tu és.
        Financiamento de algumas (muitas) auto-estradas de Portugal foram financiadas pela UE, como aconteceu em vários países que as tem gratuitas e sabes porque? Porque a UE multa Portugal TODOS OS ANOS mas como a multa da UE é mais baixa do que o dinheiro que Portugal ganha nestas artimanhas, resumindo estão se a cag**

      • Louro says:

        Só te esqueceste de dizer que na Alemanha, percentualmente aos rendimentos, pagas menos impostos que em Portugal… aliás, percentualmente, Portugal é dos países da UE onde mais impostos pagas.

      • Pedro Silva says:

        A diferença desses países que mencionou para o nosso é que eles têm uma rede secundária muito melhor que a nossa. Não dependem tanto das auto-estradas como opção principal. Fazem facilmente 400/500 Km numa via secundária.

      • Milarilas says:

        Estamos a comparar Espanha e Portugal e tu foste buscar os teus países de eleição. Bons argumentos. /s

  4. falcaobranco says:

    Outras mentalidades… pura e simplesmente isso!

    • O bastardo says:

      1) as “outras” mentalidades têm um sistema político a cair de mal; o desemprego vai de 25 a 40% dependendo da zona. Em Portugal tens sistemas políticos estáveis e o desemprego nem 1/3 deles é

      2) passaram a ser gratuitas porque acabou a concessão, logo o governo tem que tomar conta delas. Se falares com um espanhol vês que todas as autoestradas a cargo do governo estão cheias de problemas

      3) autoestradas gratuitas para o utilizador… não são gratuitas. Os impostos vão subir (ex combustível) ou IRS ou as estradas vão ser pior mantidas. Não há nada grátis. Só que em vez de ser o utilizador que paga boa parte, agora vão ser todos e a autoestrada vai piorar. Não vão ter o mesmo e mais barato.

      Mentalidades… na Alemanha os camiões pagam portagem (via “via verde”), as pessoas pagam mais IRS (parte das estradas é muito superior a Portugal ou Espanha e eles são 80 milhões e menos km estrada por habitante) e parte estão nos combustíveis. Logo… alguém paga 🙂

      • Milarilas says:

        O combustível deles sobe mas continua mais barato que o nosso… O IRS deles sobe mas ganham mais que nós… Nós pagamos para circular e há troços que têm o pavimento todo fdd…

      • falcaobranco says:

        Lá está… como o mirarilas disse… e assim como Espanha, Alemanha e podia-se enumerar muits mais… mentalidades!!

        Um exemplo muito pratico e simples…depois de perceberem que o aeroporto do montijo é capaz de dar mal resultado…viram que é mais barato fazer uma linha ferrea de beja até lisboa… ou nao é mentalidades?

  5. José Bacalhau says:

    Breve auxiliar de memória: não há autoestradas grátis. Há autoestradas em que o utilizador paga, há autoestradas em que todos os contribuintes pagam, e há situações mistas. Na prática as autoestradas em que todos pagam estão em piores condições porque normalmente o Estado não se fiscaliza a si próprio e porque atraem ainda mais trânsito. Havendo alternativas, sou forte defensor do princípio do utilizador pagador.

    • Euéquesei says:

      Na Suíça, cada proprietário de automóvel paga um sêlo anual de 45 francos ou perto disso e tem as autoestradas todas à disposição durante um ano.
      Alguma comparação com Portugal?
      Viva o terceiro mundo.
      Essa do utilizador pagador tem piada.
      Eu não uso escola pública e pago, eu não uso saúde pública e pago.
      Como é que eu faço para deixar de descontar para isso? Alguém me dá uma ideia?

      • Há cada gajo says:

        Não sabes o que significa ser utilizador-pagador. E …queres comparar a Suíça com Portugal ? A sério ? Na Suíça uma empregada de limpeza ganha 60 mil euros por ano…queres mesmo comparar estas realidades ? Tem juízo.

        • Pedro S says:

          Penso que existe uma grande confusão. Qd pagamos a auto estrada pagamos a uma empresa privada, para a manter, aumentar o número de faixas qd o número de frequentadores aumenta, etc. Já tive pneu que rebentou numa Auto estrada pelo mau piso e processei a empresa que explora a auto estrada, nunca o estado. Que povinho analfabeto e mal cheiroso que por aqui anda.

          • João Duarte says:

            Sendo assim, então o estado deve fazer ele próprio autoestradas, sob pena de não prestar um serviço público.

        • Euéquesei says:

          Oh gajo, vc é que tem que ter juízo. Veja lá se se acalma.
          Porque razão não posso comparar a Suíça com Portugal, diga-me lá?
          Até lhe digo mais e faço mais comparações, a Suíça tem menos população que Portugal e o território é menor e estão como estão.
          Então pense lá bem e diga-me onde está o problema…
          E mais, a Áustria tem a mesma população e território que Portugal e são iguais à Suíça.
          Onde é que não se pode comparar? Nos habitantes… aí é que lhe dou inteira razão.
          E ainda lhe vou dizer mais, se trocarmos os Suíços por Portugueses e os Portugueses por Suíços isto aqui passa a ser o paraíso e a Suíça um pardieiro.
          Lá está, acabo por lhe dar razão, não há comparação…
          Vamos comparar Portugal com o Burkina Faso, quer?

          • José Fonseca Amadeu says:

            Deve estar esquecido que a suiça só tem a riqueza que tem porque foi o unico país do mundo a lucrar com as guerras mundiais I e II, era o banco da alemanha e por isso sempre ficou de fora e ganhou muito dinheiro com isso, achar que ter contribuido para o exterminio de milhões é motivo de orgulho para a riqueza que se possui é algo que me ultrapassa.

          • Carlos Fernandes says:

            Basta acabar com as Off-Shores dos donos de Isto tudo e a Suiça, nem pia….

          • alc says:

            José Fonseca Amadeu, não fales besteira… Se Portugal tivesse a economia da Suiça com os offshores e o ouro da Alemanha, Portugal hoje seria da mesma um país extremamente pobre com meia duzia de politicos podres de bilionarios! Temos 2 exemplos que podemos usar como analogia… Angola e Noruega, 2 grandes produtores mundiais de petróleo e são as principais industrias de ambos países, apesar de tudo o povo angolano é 90% extremamente pobre mas seus politicos são podres de ricos enquanto que a Noruega não é por acaso o país mais rico do mundo e seus politicos tem uma qualidade de vida semelhante ao restante norueguês comum… Sabes qual a diferença entre Angola e Noruega? É a mentalidade de todo o seu povo! É escusado que dizer que na analogia, Angola faz o papel de Portugal e a Noruega da Suiça, não é?

      • O bastardo says:

        E na Alemanha os combustíveis são mais baratos que na Suíça e já incluem os custos das autoestradas! Viva o terceiro mundo na Suíça…

        Que mentalidade tens. A Suíça é dos países que menos contribuem ou ajudam o mundo, são um paraíso fiscal onde as pessoas se interessam por si mesmas e dinheiro, ponto. (Isso com conhecimento de causa).

        A base de países como Portugal, Espanha, França, Itália, etc é:
        – países que querem ter auto-estradas de alto nível
        – os impostos (IRS) são baixos (na Alemanha ou Holanda adicionas pelo menos 10% mais de IRS e em países nórdicos 50% do salário bruto vai para impostos), logo estas estradas têm que se financiar: via impostos nos combustíveis + via pagamento utilizador- pagador.

        – comparar países periféricos pobres em indústria (ex: Portugal) vs. países centrais com muita indústria (ex: Alemanha) é surreal, já que em 100 km de autoestrada passam 50x mais camiões (pagam tarifa + gastam muito combustível, logo mais impostos) e carros, logo 100 km financiam-se na Alemanha muito mais rápido! Para Portugal ter o mesmo necessita dinheiro extra (portagens).

        Os portugueses só reclamam que noutros sítios é melhor, mas se aumentam o IRS para pagar estradas, logo quem só anda em cidade reclamaram… ou seja, toda a gente só reclama. Soluções? Nem ver. Reclamam dos políticos, querem tudo barato, poucos impostos, mas como solucionar donde vem o dinheiro necessário… nada.

        • Euéquesei says:

          Essa está boa, vc nem imagina a quantidade de Alemães que trabalham na Suíça, na parte que fala Alemão, óbvio.
          Pelos vistos aquilo não é o terceiro mundo…

          Essa do ajudar o mundo tb está boa…Eles interessam-se por eles mesmos e pelo seu país, é isso que eles fazem e fazem-no muito bem e é assim que deve de ser.
          Portugal ajuda o mundo em quê, já agora?
          Só se for a ajudar a gastar o dinheiro que os cidadãos dos outros países pagam e nisso do gastar o que é dos outros somos uns mestres.
          E mais, isso do paraíso fiscal quer dizer o quê?
          Se é assim tão bom porque é que não fazemos igual?
          Pois é, ninguém confia em nós, não é?
          A justiça não funciona, a corrupção é geral, a incompetência é gritante, tudo ao contrário da Suíça.
          Pois é, caro Senhor, isto de ter credibilidade e oferecer garantias não é para qualquer um.
          É preciso disciplina, ordem, saber gerir, as instituições funcionarem, lá funcionam e aqui não.
          Que chatice e trabalheira que dá ser organizado, disciplinado e metódico…

          • O bastardo says:

            Quando disse que a Suíça era do terceiro mundo, foi gozando com a tua comparação, para demonstrar que a Suíça também tem deficits relativamente a outros países.

            Quando dizes “Eles interessam-se por eles mesmos e pelo seu país, […] e é assim que deve de ser.” acho que já disseste tudo sobre ti e a tua personalidade. Realmente fica pela Suíça e fora da UE, não me parece que irias enquadrar-te em países como Portugal, Espanha, França, Holanda, Alemanha, Bélgica… nestes países o dinheiro não é tudo, felizmente.

            Posso dizer-te que nestes países todos existem centenas de projetos e associações de ajuda a países / pessoas necessitadas. Ainda bem.

      • Nuno Filipe Pinto says:

        Na Suiça quem nao pagar o selo anual e for “apanhado” a conduzir na auto-estrada FICA SEM O CARRO. Mas fica mesmo nao é abrincar como aqui… Se calhar o exemplo da Suiça é que devia de ser replicado em Portugal. E alterar a lei para que quem nao cumprisse fosse sujeito a um julgamento sumário onde o resultado seria sempre o mesmo: FICA SEM O VEICULO.

        Se a penalidade por nao cumprir a lei for realmente dissuasora os cidadãos CUMPREM.

        • Euéquesei says:

          Nuno, Segundo alguns utilizadores daqui, a avaliar pelos comentários, só se faz isso no terceiro mundo.
          Num país a sério não se faz nada, como o nosso…
          Somos tão bons e ninguém sabe.
          É preciso ter azar…

        • Há cada gajo says:

          Aqui as virgens ofendidas invadiam tudo o que é comunicação social e chamar-te-iam logo de radical extremista, fachista e autoritário.

        • Milarilas says:

          Mas na Suiça só há emigrantes cheios de medo do estado. Em Portugal, quem é de cá não deve temer. Agora os trolhas têm que se pôr finos senão têm que fugir para França xD

          • O bastardo says:

            Na Suíça (onde tenho amigos) os tugas (e outros estrangeiros) têm um medo das autoridades que os expulsem e acabe o bem- bom e cumprem todos como cordeiros; em Portugal como ninguém expulsa ninguém, cumprir… nada!

      • José Fonseca Amadeu says:

        Existe o IUC, pagas o selo anual e ficas com todas as estradas gratuitas à disposição.

        Um país do terceiro mundo nem autoestradas tem ou então estão num estado deploravel, dificilmente podemos qualificar as nossas AEs como isso.
        Também é preciso lembrar que a suiça só tem a riqueza que tem porque foi o unico país do mundo a lucrar com as guerras mundiais I e II, era o banco da alemanha e por isso sempre ficou de fora e ganhou muito dinheiro com isso, achar que ter contribuido para o exterminio de milhões é motivo de orgulho para a riqueza que se possui é algo que me ultrapassa.

        • Maisoiumenos says:

          E uma boa parte do nosso ouro veio de onde ?

        • Euéquesei says:

          A mim o que me ultrapassa é termos na Assembleia da República Portuguesa partidos que defendem o Estaline e o Gordo Kim da Coreia do Norte.
          Para que saiba, morreram mais pessoas ás mãos do Estaline do que do Hitler.
          Mas lá está, eram Russos, e dos Russos ninguém quer saber.
          Já ouviu falar do Holomodor? Não? Pergunte a um qualquer comunista que ele explica-lhe.
          Por isso, ao falar em a Suíça contribuiu para a morte de milhões deve estar a confundir as coisas.
          Até porque como todos sabemos se a Suíça quisesse parar a máquina de guerra Alemã e evitar as guerras mundiais poderia tê-lo feito…
          Só a marinha de Guerra da Suíça aquilo mete medo, já para não falar nas alcateias de submarinos…

  6. Frango says:

    Amigos paguem e não bufem. O português só refila mas trabalhar está quieto, por isso e que ate polonia e Hungria já vos passaram no PIB per capita.

    • Euéquesei says:

      Frango, neste momento só a Bulgária está um pouco atrás de nós.
      Mas calma, está tudo bem, estamos a ajudar o mundo….
      Temos que nos preocupar com o mundo porque o mundo sem nós vira uma tragédia ingovernável.
      Não precisamos de nos preocupar connosco porque estamos muito bem.
      É por gente que pensa assim que estamos como estamos e com um futuro ainda pior…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.