PplWare Mobile

Costuma circular pela esquerda na auto-estrada? Atenção às multas


Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro Pinto says:

    Eu por mim círculo sempre na direita, se me deixarem claro…
    Normalmente quem entra na autoestrada não quer saber quem está a circular, é pisca e siga, pára se quiseres…

    • JJ_ says:

      Também será bom quem circula na autoestrada, ao aproximar-se de uma entrada e se aperceber que existem veículos a tentarem entrar, deveria facilitar, talvez por mudar para a via do meio, de modo a que esse veiculo não tenham de quase parar na via de aceleração (até porque essas vias nem sempre são grandes o suficiente para esse processo de aceleração), visto que depois para entrar fica ainda mais difícil.

      Tanto para quem já circula na autoestrada, como para quem entra, deve haver bom senso de modo a facilitar a circulação.

      • António says:

        Lamentávelmente e no que à circulação automóvel diz respeito, em Portugal, bom-senso é coisa que cada vez é mais rara… Existe a mentalidade de que toda a gente tem prioridade, mesmo que as regras do Código da Estrada (que acredito sejam muito complicadas para muita gente) ou simplesmente, os sinais de trânsito básicos, não são para observar, quanto mais cumprir…

        • Gaspar Oliveira says:

          Mesmo, deixei de usar carro para ir para o trabalho, vou de transporte publico, menos um stress.
          Acredita que há uns tempos estava transito numa via de circulação rápida, dei entrada a uma fulana para a faixa do meio, faixa que me mantinha, não devemos saltar de faixa em faixa quando esta transito. Mais a frente quando já faltava uns 1000 metros para a minha saída resolvi mudar de faixa, para a direita previamente saída, dei o pisca, e tinha espaço mas o carro acelera aperta comigo começa a buzinar, e quem era?
          Quer que lhe cedam passagem ao contrario muda de figura, isto é da para ver a falta de civismo de muita gente.

          • Eu says:

            Conclusão: evitar dar o pisca quando se prevê cenas dessas.
            Assim, na surpresa já ninguém se queixa!
            Sei que não é o mais correcto, mas infelizmente é o que a prática diária informa ser o melhor a fazer.

      • Gaspar Oliveira says:

        Resposta era para o Pedro Pinto

      • Edgar says:

        JJ_
        Vais a Espanha, e os condutores que entram na autoestrada (na faixa de acelaração), muitos deles até param.
        Cá em PT o portuga tem muito a mania de que estar á direita é sinónimo de prioridade.
        Já para não falar do pisca, ao que parece milhares de condutores neste País são manetas!!!

        Quanto ao circular á direita, plenamente de acordo, agora o mais estupido, é ir um nabo no meio da autoestrada, eu seguir na faixa da direita e ter que fazer uma manobra para a via mais á esquerda; isto sim é uma manobra perigosa.

    • António says:

      E fazerem pisca já é uma benesse, tendo em conta que quase ninguém hoje em dia se dá a esse trabalho, ao menos assim ainda avisam…

    • Gaspar Oliveira says:

      Meu amigo circulo sempre pela direita, infelizmente quando há mais de 2 faixas, por exemplo 3, para ultrapassar o gajo que vai no meio tenho que mudar duas faixas. Muitas vezes essas ditas pessoas vão na faixa do meio a uns 90kmh, eu consigo ir a mais velocidade e não estando a ultrapassar ninguém vou sempre a faixa da esquerda. Não entendo a necessidade de ir numa faixa mais a esquerda, juro que não entendo sem ir a fazer nenhuma ultrapassagem.
      Já agora quando vejo que alguém vai entrar na AE e não havendo transito a minha esquerda, tomo a iniciativa de mudar de faixa para facilitar a entrada a quem esta a entrar, visto muitas faixas de aceleração serem reduzidas. Não como muitos palhaços que já vi que aumentam a velocidade para apertar quem esta a entrar. Falta de civismo.

  2. João Pereira says:

    O que falta é a efectiva responsabilização dos infractores! A lei pelos vistos existe!

  3. André says:

    Se todos no IC19 andarem na direita como manda e lei, este IC passa a ser mortal…
    Aqui predomina a lei do bom senso, onde andar na faixa do meio é o mais seguro, não na direita…

    • censo says:

      Não sabes o que dizes.

    • Francisco says:

      Mas será que tem de se escrever todas as situações possíveis e imaginárias, incluindo um exemplo útil para cada português se rever no caso, para evitar largarem o seu comentário como papel higiénico usado?
      O mais seguro é andar à direita, a não ser que esteja a ultrapassar. PONTO.
      A única razão para andar na faixa do meio sem ser a ultrapassar é para evitar que os cornos batam nos rails e separador central.
      Mas o Senhor André continue a fazer isso com base na lei do bom senso, assim mais rapidamente perde a carta e ninguém tem de passar 2 faixas para o ultrapassar.
      Já na Vasco da Gama e 25 de Abril é só cornudos, e é graças a esses que se cria mais trânsito com o “efeito acordeão”.

      • André says:

        Caro Francisco, sugiro que antes de ir para o seu local de trabalho, entre as 7 e as 9h, durante 1 mês, circule na IC19, e à tardinha faça o mesmo… Quem faz aquela estrada todos os dias sabe do que estou a falar… A direita ali é só mesmo para saíres/entrares, senão dá merd*… Aquilo apesar de ter 3 faixas não é uma autoestrada, onde entre saídas tens quilómetros de distância…
        PS: fora das horas de ponta sempre pode andar pela direita descansadinho no seu boguinhas, porque a essa hora ninguém o chateia…

        • JJ_ says:

          Voltamos ao mesmo (e falo conhecendo a IC19), se na hora de ponta a faixa da direita é mais para a entrada e saída, isso quer dizer, que em ambos os casos os veículos que ai circulam estão abrandar ou acelerar conforme a situação de entrada e saída. Logo quem vai continuar na IC19, irá estar andar mais rápido e por sua vez estará a ultrapassar, logo segue a lei.

          O problema, mesmo em hora de ponta, e conhecendo a IC19, existem alguns locais, onde essa “norma” de entrada/saída não se aplica, e circulam determinados veículos a uns 50/60Km por hora na faixa central, e isso sim está a dificultar a circulação e não segue a lei de transito.

        • censo says:

          Circula pela direita, cumpre os limites, sê cordial com os outros e vais ver que nem acreditas estar no IC19…

      • André says:

        Mas já agora gostava de ouvir a sua solução para se andar na 25Abril pela direita… mas não diga a solução à IP senão eles é que ficam com os louros…
        Em relação à Vasco da Gama concordo plenamente consigo…

        • Riasa says:

          Engraçado que sempre que vou na 25 de Abris, com trânsito para arranca, do lado direito é onde se anda mais depressa. Vai-se lá saber porquê…

          • Alfie says:

            É porque os Andrés cá do burgo vão a acelerar pela faixa da esquerda.
            Já na cidade de Lisboa se passa o mesmo: pela direita é muito mais rápido sempre a despachar. Deve ser efeito do síndrome IC19.

          • censo says:

            Os espertos do costume estão sempre a ver se passam os papalvos que cumprem as regras…resultado : a direita anda melhor que a esquerda. E isso é tão fácil de perceber. Mas o português e o seu carrito…

          • António says:

            Nem mais, até no acesso pela Avenida da Ponte isso acontece…

        • Francisco says:

          É fácil André, acumulam-se mais carros por chegarem muito depressa e não haver escoamento nas artérias seguintes. Quando o trânsito começa a parar, e mais os carros se aproximam uns dos outros, mais efeito acordeão vai haver; se toda a gente abrandar em vez de acelerar e travar em cima do rabo do carro da frente com medo que alguém se meta à frente, mais se atenuará. Igual ao mudar constantemente de faixa, se ficarem sempre na mesma menos pessoal vai travar e menos repercussões terá para quem vem atrás.
          Na hora de ponta, já desde a entrada do Seixal, a velocidade máxima devia de ser 50km/h com radares ligados, para dar tempo de escoar o trânsito no tabuleiro. Já na praça das portagens, todo o pessoal que vem de Almada só deveria ter acesso às portagens mais à direita e nunca cruzar para a esquerda; quem vem de trás só deveria aceder às da esquerda e nunca cruzar para a direita. Via Verde devia de ser obrigatório, custa meio litro de gasolina por mês, e poupa muito mais do que os arranques acumulados. Deveria ainda ser adotado o sistema da ponte de São Francisco, em que adaptam o número de faixas para a hora de ponta específica, com uma viatura que muda o separador central para um lado ou para o outro.
          Igual para o eixo n/s na parte da tarde, 50km/h e alongar as entradas com separadores de cimento para evitar que estejam a entrar carros em 4 ou 5 pontos diferentes num espaço de 30 metros.
          Sobre a IC19, já a fiz muitas vezes, e sei perfeitamente como funciona, por isso é que nunca procurei casa para esses lados. Tem demasiadas entradas e saídas, e a partir do momento em que o trânsito começa a parar já não se aplica a lei de encostar à direita, tal e qual como está referido no post. Funciona tal e qual como o eixo n/s a chegar à 25Abr.
          Veja o video do trânsito numa rotunda fechada, que começa com X carros todos separados, ao fim de uns segundos estão todos juntinhos – o principio é o mesmo – mais vale ir com calma e manter a velocidade, que acelerar e travar bruscamente.

          • censo says:

            Francisco, não vale a pena explicar. Este pessoal não percebe.

          • António says:

            Perfeitamente de acordo, basta ver a malta a saír de Almada e a atravessar todos os traços contínuos para irem entrar na(s) Via(s) Verde(s) mais à esquerda e obrigarem quem já lá está a travar, por vezes quase a bater… E às vezes batem, claro…

    • Fixo says:

      O IC19 (Lisboa – Sintra para quem não souber) é a estrada mais congestionada e com mais acidentes em Portugal. É perigosa, mesmo para quem lhe conhece cada metro e é capaz de antecipar as manobras dos “artistas” que por lá andam.

      De facto exige bom senso conduzir no IC19. Com tanta entrada e saída, de facto às vezes , em certos sítios, é mais seguro para todos não ir na via da direita … só que quando não há entradas nem saídas o pessoal também não encosta à direita.

      Agora em autoestratada, os camelos que vão quilómetros e quilómetros na via do meio com a da direita livre deviam ir presos. São um perigo.

      • André says:

        Ora aí está alguém que compreende…
        Já dei a dica ao senhor Francisco para lá passar e para andar pela faixa do meio também, porque segundo ele, é para o pessoal não bater com os cornos no separador central e nos rails, por isso é que os rails estão todos “encornados”…

      • censo says:

        Sintra, servida pelo IC19, é o segundo concelho mais populoso de Portugal, logo a seguir a Lisboa. Pelo meio ainda serve o concelho da Amadora. Onde é que estatisticamente é provável haver mais acidentes ? Na estrada que liga Mourão a Moura, não ????? Classificar o IC19 como mais perigoso ou não, é só matéria estatistica para encher capa de jornal e abrir telejornais com noticias bombásticas. O comportamento humano é que devia ser discutido. Mas isso não interessa.

    • António Pacheco says:

      Então continue na faixa do meio como os bêbados.

    • João Pereira says:

      Cá para mim, nessa estrada a raça predominante é o chico esperto! O que não se coaduna com o bom senso!

    • Gaspar Oliveira says:

      Não diga asneiras, o problema é cada um andar na faixa que quer, e haver pessoas como você.

  4. Jorge Costa says:

    A multa devia ser de 1500€ no mínimo, cambada de anormais

  5. Xnelox says:

    Tretas, ninguém é multado, seja por tirar lixo, seja por andar a esquerda, seja por fazer mal as rotundas…. Só por excesso de velocidade porque os radares o fazem, a polícia está na sombra

    • Xnelox says:

      Já agora, atenção às trotinete, é preciso ter cuidado para não magoar os miúdos que passaram a exigir o seu espaço na estrada com trotinetes alugadas. A estrada já é uma cowboyada, agora virou recreio

      • Miguel says:

        Na Alemanha isso ta a causar grandes problemas aliás pelo que entendi querem banir isso, já houve 9 mortes em 3 países da UE à conta disso.

        Regra geral deviam ser proibidos de andar a circular na estrada, causa transtorno em todos sentidos! Ainda nem há muito tempo socorremos um que foi levado por um carro mas felizmente não foi com resultados graves!

  6. Miguel says:

    Por mim podem aumentar a multa ou até ficar sem viatura, então aqueles que ultrapassam pela direita… excessos de velocidade, não sabem andar na rotunda, falta de piscas… começar a pegar forte e feio como fazem lá fora a ver se gozam com as regras e o código da estrada.

    Menos trabalho para nós!

    • Jorge Rodrigues says:

      Estou profundamente de acordo.
      essa “raça ” de condutores de domingo deveriam sim ser sériamente penalisados, ao ponto de ficarem sem carta e passarem pela vergonha de a ter que ir tirar outra vez mas claro esperar os 2 ou 3 anos conforme estipula a lei portuguesa.
      Sorte que em Portugal mais de 90 % das infracções passa impune.

      • Miguel says:

        Aliás na Suíça nem no ar condicionado ou rádio podes mexer e infracções muito graves ficas sem o carro (fica doado para as autoridades).

        Tenho um primo meu que foi apanhado a 120KM/h numa cidade a 50KM/h para além de 7000€ de multa ficou 2 anos sem a carta. Foi bem feita!

  7. Fulano says:

    Se circular a menos de 250km na faixa da esquerda tou sujeito a ouvir buzinas por ir demasiado devagar. Já em Portugal é motivo para caça à multa…

  8. Carlos says:

    Isso de multas de circular pela esquerda não existe, na prática. Já vi muitas viaturas da GNR a ultrapassar outros carros na faixa de rodagem mais à esquerda enquanto esses circulam pela do meio sem aplicarem ou adverter ninguém.

  9. hsff says:

    É engraçado neste site só há pessoas que são exemplos de condução deste país, deixem de ser hipócritas e tenham juízo…

    • Poet says:

      Aposto que se fosse cumprido todas as regras e multados a 100% quem não cumprisse, eles estariam entre os primeiros, porque se imaginam tão bons que nem sabem que há regras que nem cumprem.

  10. Eduardo says:

    Eu em autoestrada, ando sempre pela faixa da direita, mesmo com viaturas no meio que circulam em modo passeio, vejo-os na faixa do meio, passo por eles na faixa do meio e vejo-os pelo retrovisor continuam na faixa do meio. Julgo que deveria ultrapassar pela esquerda, mas nem me dou ao trabalho

    • Fixo says:

      Cuidado que alguns vão a dormir, não se sabe quando é que mudam para a via da direita.
      Outros vão na via do meio e só encostam à direita se virem carros atrás deles.
      Supõe que o gajo vê outro carro que vem com maior velocidade atrás dele e não te viu a ti que o vais a ultrapassar pela direita. Muda para a via da direita sem piscar … e o resultado não pode ser bom. Convém também ter a perceção do “angulo morto” dos espelhos: um carro ligeiramente atrás, quase ao nosso lado não é visível nos espelhos.

      Ultrapassar pela direita (excepto em trânsito compacto, lento) é das manobras mais perigosas, senão a mais perigosa, que há. Também fazia isso para ver se metia juízo na cabeça dos camelos mas é demasiado perigoso e não vale a pena porque não aprendem.

      Chama nomes ao gajo, mas ultrapassa-o pela esquerda, sempre.

    • Ricardo says:

      Atenção que “passar” pela direita sem mudança de faixa é considerado ultrapassagem e a multa e os pontos retirados na carta são superiores à penalização de quem vai em incumprimento na faixa do meio.

      • Ricardo says:

        Onde escrevi erradamente “mudança de faixa”, deverá estar “mudança de via de trânsito”.

      • Fixo says:

        – Circular na faixa do meio (ou da esquerda quando são duas vias) dá multa de 60€ a 300€
        – Ultrapassar pela direita dá multa de 250€ a 1250€ e são retirados 4 pontos na carta. Portanto, mesmo que o grunho esteja a “pedi-las”, por questões de segurança, multas e pontos – é ultrapassar sempre pela esquerda.

        Com as auto-estradas com três faixas (ou mais) em grande parte do percurso são as infrações que mais se vê. Nem sei como é que não morre mais gente.

        Isso e os gajos apressados que querem quer toda a gente se afaste, mesmo que não possa, para os deixar passar. E os querem ultrapassar a 121km/h um carro que vá a 120 e depois a ultrapassagem só acaba lá para a hora de almoço.

  11. BrunoM says:

    e o que tem a ver este artigo com tecnologia pplware??

    • Vítor M. says:

      Tudo. Nem é preciso vermos que cada vez mais as pessoas têm informação online sobre as regras e sobre outros assuntos relativos à condução em si, como as contraordenações, facto que serve de trampolim para darmos a conhecer esses sítios e, com isso, fazemos serviço público. Repara que a discussão, profícua, tem na sua gênese esses mesmos desconhecimentos que podem ser encontrados online. Assim… tem tudo a ver.

      Bom domingo.

    • Fixo says:

      Continuar vivo para usar a tecnologia 🙂

  12. Macópio says:

    Com tanto imigrante que agora há por cá, eles não conhecem esta regra. Ainda esta semana desentendi-me com um franciu na A9 porque o individuo ia na faixa do meio e tive que sair da faixa da direita, ultrapassá-lo e voltar à faixa da direita. O franciu não gostou da minha manobra ultrapassou-me e continuou na faixa do meio e a dizer que eu era maluco. A matricula do franciu era BQ-165- BR!

    • Tiago says:

      Atenção que em França é legal circular pela via central, havendo mesmo troços de auto-estrada onde a via da direita é exclusiva para veículos lentos!!! Apesar de achar que quando nos deslocamos para o estrangeiro devemos informar-nos sobre os código da estrada desses sítios, a grande maioria dos emigrantes/turistas não se preocupa com isso e vem para Portugal a achar que estão corretos quando na verdade as nossas leis não são de todo iguais.
      Apesar disso compete à GNR fiscalizar e punir todos os que estão em não cumprimento, trabalho esse que não é feito devidamente, ou não é feito de todo.
      Uma vez mais, as regras estão definidas, a fiscalização das mesmas é que não.

      • Tiago says:

        Já a velocidade não deve ser considerada um fator tão decisivo quanto a burrice dos condutores, pois há exemplos de países tanto na UE como nos restantes continentes com autoestradas sem limite de velocidade e isso não é causa direta de aumento do numero de acidentes. Já as distrações, os telemóveis, sistemas de entretenimento e conversas com os demais passageiros são a grande causa dos acidentes (sem considerar condução sobre efeito de álcool) mas em relação a isso ninguém faz nada. É muito mais fácil culpar a velocidade acima dos 120Km/h do gajo que passa a abrir, que a própria burrice do condutor que vai a circular a 90-100Km/h na faixa central da autoestrada sem noção do perigo que esta a induzir na circulação dos demais.

  13. Jorge Gomes says:

    O nao poder circular pela direita é uma pura estupidez, nos grandes países da europa se circula por todas as faixas, a da esquerda se utiliza para ultrapassar, é uma caça a multa.

  14. Jorge says:

    Os francius, estão habituados a circular por todas as faixas, até ultrapassam pela direita, por isso a França é um país com pouco ou quase nenhum respeito no que diz respeito a circulaçao, a os franceses também são um povo muito inculto, mas no pensamento deles são Dao muito cultos, vejam o caso de milhares de tugas em frança que nada conseguiram evoluir, a França tem muitas coisas boas, mas nos também as temos, temos milhares de produtos muito superiores, mas os tugas na frança nem isso sabem ver.

  15. Tiago Sousa says:

    Continuo a dizer : exame de condução de 2 em 2 ou 5 em 5 anos. Era win win. Tirava-se das estradas quem nunca deveria ter tido carta para começar e reduzia-se significativamente o trânsito

  16. David says:

    A2 – 3 broncos numa manobra de ultrapassagem só: Camião inicia ultrapassagem a uma carrinha forçando-me a travar demasiado perto pois eu ia já a circular pela esquerda e muito próximo. Carrinha não facilita ultrapassagem do camião – ultrapassagem demorou cerca 2 min. Megane dono do asfalto chega a seguir pela esquerda sinais de luz por todo o lado atrás de mim, não aguarda ultrapassagem nem sequer 1 segundo. Civismo 0. Multas? Polícia? Vi zero.

  17. Einstein says:

    Neste País há muitas leis e fiscalização ZERO!

    Na A1 aos Sábados de manhã é só vê-los a circular na faixa do meio…

    Ainda ontem apanhei pelo menos 10…
    Mas fiscalização nem uma Brigada vi..

    Sentido Lisboa – Coimbra!
    Devem estar sem combustível ou de férias a nossa Brigada de trânsito!

  18. Joao says:

    Deviam era preocupar-se mais com controlos de velocidade e de manobras perigosas que são situações bem mais preocupantes.

    É que só se vê é apressadinhos a circularem a bem mais de 140/150 armados em Chicos-espertos e a fazerem fantásticas manobras da treta que são verdadeiros atentados à segurança.

    E depois admiram-se dos acidentes…

  19. Joãozito says:

    Estão a esquecer-se daqueles(as) atrasadinhos (as) que vão a circular na via central a falar ao telemóvel ou a enviar mensagens a 70km/h, a serem ultrapassados tanto pela esquerda como pela direita, ignorando completamente tudo o resto…

    • Eu says:

      Pois, disso vejo aos montes! Pessoal ao telélé, na maior, a enviar mensagens e tudo! Sempre nas calmas, a entrar, a sair, a ultrapassar, a ocupar as faixas de ultrapassagem sem necessidade, a fazer manobras maradas, e sempre de olhos postos no pequeno ecrã! Onde anda a patrulha?

  20. Miguel says:

    Infelizmente a natureza da minha profissão é lidar com muitas situações de acidentes, não significa que seja perfeito na condução mas tento cumprir o melhor possível o código da estrada. Há situações pontuais como a Circunvalação, zonas de 50KM/h que não fazem sentido no entanto em frente ao Hospital São João de noite chegam a passar a 120 a 140KM/h. Ainda há dias ia um UBER armado em esperto a fazer manobras que colocavam a vida de quem circulava na estrada em risco, ultrapassando no vermelho e ainda pela direita até chegar ao ponto de fazer inversão de marcha numa 2 faixa que não permitido e eu neste caso fui “atrás” dele e como gravo tudo com uma GoPRO e sabia que estavam agentes da PSP no McDonalds pois era tudo show para se armar e chegar ao Mac, abordei o e chamei-o a atenção civicamente, ainda me ameaçou e sem hesitar apresentei queixa junto dos agentes que prontamente viram a filmagem e foram questionar o dito senhor. Alias qualquer infracção que vejam PODEM filmar enquanto civis e mandar para a BT que os mesmos analisam e podem autuar.

    Agora referente à minha profissão, infelizmente maioria dos acidentes são causados por pessoas imprudentes e sem qualquer noção do que fazem na estrada. Temos idosos que nem deveriam circular onde vão a 20KM/h em sítios que enfim mas depois temos o extremo. Maioria dos acidentes são causados por excesso de velocidade, excesso de álcool e o uso do telemóvel mas o que poucos aqui referem é que muitos acidentes devem se ao facto da mania “que” sabem conduzir, excesso de confiança e muitas das vezes coisas mal calculadas do qual resulta na perda da vida de pessoas inocentes. Ja perdi a conta aos acidentes que socorri em que a vitima mortal era completamente inocente mas Portugal é assim, existe falta de civismo.

    Outro exemplo da mentalidade das pessoas, a falta de prioridade que dão aos condutores nos acessos aos Hospitais. Por exemplo quem circula na A3 para a saída do Hospital São João tem a rampa que tem espaço para 2 viaturas lado a lado, eu encosto me sempre o mais à esquerda deixando a faixa da direita para a ambulância subir! Ironicamente há uns dias um senhor ia na faixa da direita a ultrapassar me lado a lado como se eu tivesse ali a empatar tempo, eu baixei o vidro e disse que raio o senhor tava ali a fazer e ele arrogantemente disse “estou a circular na minha via”… lol… voltei a questionar se o que estava a fazer era correcto e o mesmo disso “claro, não vejo ali placa a dizer que esta faixa é para ambulâncias” e eu só disse, o senhor deve ter mesmo muito civismo… espero que nunca seja um familiar seu e ele arrogante mostrou me o dedo do meio… 1 min depois veio uma ambulância pois a cada 30 min passa sempre uma, claro, por onde iria ela passar com a viatura a impedir? Tive que ceder passagem ao artista para se meter a minha frente e mesmo assim demorou 1 min a realizar uma manobra estúpida sem necessidade!

    Na recta para o cruzamento onde as ambulâncias seguem para o corredor de emergência as pessoas não se encostam mais as extremidade porque não querem, é fácil de antever que um veiculo de emergência vai passar a cada x minuto e se os veículos estiverem mais afastados a ambulância nem precisa de parar ou abrandar!

    Infelizmente são apenas pequenos exemplos. Já apanhei um senhor que enquanto íamos a caminho de uma paragem cardio-respiratório teve a coragem de sair do estacionamento uma via de 1 sentido calmamente enquanto nós ali aguardávamos há 2 minutos para ele realizar a manobra numa situação em que cada segundo CONTA!

    Coisa da vida…

    • Vx says:

      É os 50 da circunvalação e os 80 na VCI, de manhã vai se a circular normalmente e chega-se aos radares e vai se a 50-60 porque tudo trava por causa dos radares.

  21. Rodrigo Maia says:

    Ps: Onde anda o pisca 😀
    Já agora não é faixa é via 😀

  22. Luís Palma says:

    É tudo muito bonito, mas gostava que o código da estrada apresenta se a definição de ultrapassagem. Para mim, até clarificação, ultrapassagem será quando eu tenho de mudar de via para passar um obstáculo móvel que se encontre a minha frente na mesma via. Se um caramelo vai ao meio so, porque sim e eu na via mais à direita com todo o espaço à minha frente livre, no meu entender não o estou a ultrapassar. Um exemplo perfeito será a ponte 25 de Abril, em que quase toda a gente é alérgica a circular à direita.

  23. Daniel says:

    Vou deixar apenas uma observação para adicionarem..

    A lei prevê em autoestradas e vias rápidas a ultrapassagem pela via direita.

    Estou via mobile mas já jantei à Pato graças a uma aposta relativamente a este assunto. Quem disser que não e quiser pagar, eu aposto

    Relativamente às coimas, só acredito que isso aconteça aos mais ignorantes e pobres de espírito que usam a via mais à esquerda, porque no dia à dia faço viagens e tenho sempre carro a circular a 60 na faixa mais à direita… Por isso, ou estou em ultrapassagem ou a desviar de perigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.