PplWare Mobile

Carros: Caixas negras vão saber consumo de combustível e/ou energia elétrica


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. powerverde says:

    Fixe, os meus carros vão passar a valer mais dinheiro no mercado dos usados

    • uIMF says:

      Daqui a uns anos os carros de alta cilindrada usados vão valer uma pipa de massa

      • Rui says:

        Que é isso dos carros de alta cilindrada? Camiões e carrinhas de caixa aberta?

        • Fiu says:

          Não sejas mentiroso. Percebeste e bem. Queres é causar atrito desnecessário. Birras infantis devem-se evitar ao máximo. Isto é um site para pessoas com alguma maturidade. Tem cuidado.

          • Rui says:

            Há certas imbecilidades que não sei se são autóctenes ou se é mesmo por falta de argumentos.

            A frase que eu critico, ouço em todos os jornalistas e considero que não tem qualquer sentido falar na cilindrada de um carro. Se me dissesem carros de luxo eu percebia, agora alta cilindrada!!!!!! Um BMW com 1.600ccm é de alta cilindrada? No entanto já podemos considerar de luxo! E uma Nissan Navara de 3.000ccm é claramente de alta cilindrada!!!!!!

            Esta idiotice à volta da alta cilindrada tem origem nas Finanças que taxam os carros erradamente pela cilindrada em vez da potência, como fazem na Alemanha e é disseminada pela comunicação social.

            Já agora onde é que encaixa um Tesla de 100.000€ nos carros de alta cilindrada!?!?!?!?!!!!! Nos carros de luxo eu percebo……

            Organize melhor as ideias e depois diga de sua justiça, mas não caia na asneira de criticar sem saber o que escreve……

      • Carlos Portugal says:

        de acordo

      • Realista says:

        Tal como a industria da relojoaria que sofreu um impacto brutal com a chegada do relógio de quartz que tornou obsoleto o relógio mecânico, a ascensão do carro eléctrico e a constante e cada vez maior introdução do silício nos automóveis está e irá continuar a provocar a valorização dos modelos mecânicos…

  2. Juliano says:

    A questão da velocidade teoricamente era possível implementar e daria bons resultados, mas na prática, acaba com todo o enorme mercado automóvel de luxo na Europa, aliás, só se venderiam carros do segmento baixo, já que comprar um carro do segmento superior não faria sentido.
    Mesmo a implementação é praticamente impossível na pratica, tais são a quantidade de casos em que isso até representaria um perigo para quem iria no carro.

    • LSousa says:

      Não é para os carros velhos só para os produzidos após 2022

    • Rui says:

      Já referi aqui essa situação no passado, uma ultrapassagem em que o carro decide cortar a potência do carro a meio, pode significar a morte de quem ultrapassa!!!!!!!!

      • Carlos Portugal says:

        De acordo

      • N'uno says:

        Isso supostamente não deverá acontecer se a ultrapassagem for efectuada dentro dos limites de velocidade do local, coisa que raramente é cumprida nos dias de hoje, já para não falar nos contínuos…

      • JV says:

        Teoricamente o corte da potência não é a meio (de 140 para 120), simplesmente o carro deixa de acelerar mais do que é permitido na via em questão (não passa dos 120).

        • Tecnical says:

          Pois, imagina que o Chico que vai à tua frente vai a 80Km/h, e tu decides ultrapassar porque até tens espaço e tempo. Agora imagina também que o mesmo Chico decide também acelerar enquanto estas a ultrapassar e de repente aparece um Aníbal de frente? Se tiveres a começar a ultrapassagem, facilmente voltas atrás, caso contrário tens um grande problema (possivelmente fatal)

    • rodrigo says:

      sempre achei que o numero de cavalos dum carro nao passa disso..um numero insignificante. So serve para dizer que o meu ‘e maior do que o teu. Ja que o numero de cavalos ‘e uma das indicações de velocidade maxima…velocidade essa que uma pessoa a conduzir numa estrada normal nunca ira atingir.
      O que torna a condução realmente engracado ‘e a aceleração.

  3. Ricardo Jorge Soares Santo Antonio says:

    Sinceramente não sei porque e preciso a caixa negra e esses paramentos todo do consumo se o condutor comum só precisa de saber a media e quantos quilómetros deu um deposito… aliais, o condutor comum nem tem formação para entender os parâmetros todos que estão descritos… O limitador de velocidade vai dar que falar, as marcas já contestaram porque não mapas detalhadas de todas as ruas existente para alem das sinalizações incorrectas ou falta delas e ate mesmo detecção de ruas paralelas incorrecto. O butão de desligar temporariamente o limitador não vai resolver todas as situações.

  4. Marco says:

    Os automóveis vão ficar tão caros e tão restritos que a sua venda irá cair bastante. Se calhar é mesmo esse o objectivo, banir os automóveis de forma camuflada!

    • mmendez says:

      Leis feitas pela Mafia da UE

      • Rui says:

        Todas ou quase todas as implementações obrigatórias da UE só vieram beneficiar os condutores, dou só estes exemplos:
        – Vão atrás de um carro velho de FAP, catalisador, etc para verem quantos km aguentam!
        – Cadeirinhas obrigatórias para crianças;
        – Air bag;
        – Pré-tensores
        – Cadeirinhas com crianças viradas para trás, etc

        Se isso ficávamos como a Índia e a China com a mortandade que se possa imaginar!!!!

        • Rui says:

          queria dizer carro velho sem FAP……

        • Vitolas says:

          O primeiro exemplo não é um exemplo sequer, o que não falta ai é carros sem FAP ou catalisador e garanto que não notas nenhuma diferença em relação aos que tem.

          • Rui says:

            Eu noto logo a diferença se o carro da frente não tiver catalisador e FAP, enche logo o habitáculo com um cheiro desagradável. Os tractores idem.
            E essa alteração não tem directamente a ver com a sinistralidade, tem sim a ver com os carros poluírem muito menos quando têem FAP e catalisador……
            Mas digo-lhe que acho muito estranho que nunca tenha reparado nisso, a diferença do mau cheiro nos carros velhos é mais que óbvia!!!!!!!

        • Realista says:

          Só falta saberes se a mortalidade rodoviária têm diminuído devido à introdução desses sistema de segurança passiva ou relativamente a outros factores tais como a melhoria das condições e entendimento de como se devem construir as auto/estradas, fiscalização, consciência colectiva, introdução de outros sistemas de segurança passiva como o ABS/Airbag/Barras protecção lateral/ encosto de cabeça, alterações aos limites de velocidade, etc.

          Pessoalmente adquiri um carro com Lane-Keeping Assistance, ao qual paguei a mais no stand para o colocarem assim como o radar para travar automaticamente, mas odeio o sistema… dou por mim a desligar porque há multiplicidade de situações onde obedecer ao sistema torna a condução pior, com maiores consumos e imprudente.

          • Rui says:

            Os meus carros têem ambos o start-and-stop (desligar o motor nos semáforos), mas também não utilizo e acho uma aberração tal sistema. Comigo anda sempre desligado, até porque no interior, onde existem semáforos de 10 em 10km, não faz sentido o motor desligar assim do nada, não dá boa saúde ao motor. Já nas cidades, o sistema faz todo o sentido.

            Mas ao nível da protecção dos passageiros noto uma imensa evolução na segurança, desde que aderimos à UE. Ainda me lembro de andar no Fiat Uno do meu pai que não tem cintos atrás!!!!!!

            Veja por exemplo a segurança infantil. Obrigarem a andar a cadeirinha virada para trás. Cheguei mesmo a pedir a opinião da APSI sobre o assunto e eles responderam. Só que infelizmente os carros actuais são demasiados pequenos para podermos utilizar a cadeira virada para trás. E veja, tenho um BMW 320 coupé, e apesar de ter 4,60 metros, a cadeira bate no banco do pendura e não cabe atrás do condutor!!!!!!! E estou a falar de um carro com 4 metros e sessenta!!!!!!!!

        • Marco says:

          Só falaste em segurança, e restrições a nível de motores?
          Por exemplo, a penalização de acordo com a cilindrada é ridícula! Os veículos acabam por ter motores minúsculos, consumir mais e ter mais desgaste…precisamente o oposto do que se precisa.
          Não estou a falar nos desportivos de grandes cilindradas claro…esses até fazem sentido pagarem mais.

    • Sergio J says:

      A produção automóvel já está a cair bastante

  5. mmendez says:

    Os gajos continuamente saem as 7 para pegar as 6 estão lixados vão passar a tirar o brevet.

  6. LuisAlfa says:

    É por causa deste tipo de leis e outras que existem que os Ingleses estão a saltar fora da UE

    • rodrigo says:

      nem por isso.

    • JV says:

      Lol. Esta está boa!

      • silva says:

        Tem duvidas mas acredite os Ingleses estão fartos de algumas leis da UE não querem deixar de usar as deles.

        • Rui says:

          Os ingleses sempre foram do contra, mas agora perceberam que afinal o brexit não é lá grande coisa, porque vão deixar de contar para qualquer decisão política sobre a Europa como um todo.

          Dou-lhe o exemplo, a UE quer criar o Exército Europeu, os ingleses nem vão ser consultados sobre o assunto!

    • Rui says:

      O Reino Unido meteu-se num imbróglio tal que nem sabe como fugir dele! O RU é composto por 4 países, mas só os ingleses e galeses querem saír. Quer os escoceses quer os habitantes da Irlanda do Norte querem permanecer na UE. E tanto assim que os últimos vão praticamente manter-se na UE para que não haja uma fronteira física com a Irlanda. Já os escoceses prometeram-lhes no último referendo pela independência, de que íam continuar na UE……. com o Brexit adeus UE…… e possivelmente adeus Reino Unido!!!!!!

      Os ingleses querem saír da UE porque não querem mais emigrantes!
      Moeda única eles não têem. O mais cómico é que vão continuar a aplicar leis da UE, mesmo depois do Brexit, mas depois não vão poder ter uma palavra a dizer!!!!!!!

      Quando saírem da UE, depois vão abraçar-se ao Trump, essa pessoa ajuizada, que já tem um acordo secreto para ficar com todo o sistema de saúde inglês!!!!! https://www.noticiasaominuto.com/mundo/1366562/labour-acusa-boris-johnson-de-negociar-venda-do-servico-de-saude-a-eua

  7. Gabriel says:

    Viva o Big Brother feito pela UE!

  8. TT says:

    Em 2022 os palhaços que fazem estas leis que comprem os carros!

  9. António Fagundes says:

    Aceito mas não concordo, mas para aceitar, todas mas mesmos todas as viaturas tem que ter estas limitações, ou seja viaturas da Policia, Judiciaria, Presidência e Ministros, Ladrões e Gatunos, Ambulâncias quando transportam qualquer familiar dos que aprovam estas Leis, Etc.

  10. Carlos says:

    Limite de velocidade o governo não vai deixar, assim vai deixar de haver muitas e lá vão eles ter que rever o orçamento de estado.

    • JV says:

      Há tantas multas que podem ser passadas. É meter a polícia nas rotundas a autuar de forma correta (falta de pisca, pessoas que se metem pela faixa de dentro e “rasgam” a rotunda para sair por fora) e enchem os bolsos na maior

      • N'uno says:

        Concordo, mas no que respeita à condução nas rotundas penso que o mais grave sejam as pessoas que se metem a circular pela faixa de fora e não saem na saída seguinte. Outra questão que deveria ser autuada são os piscas em excesso, ou seja, os piscas para a esquerda, que não mudam de faixa mas sinalizam essencialmente casos de condução incorrecta pelas faixas exteriores. Estes costumam enganar quem entra na rotunda, pois mudam de pisca da esquerda para a direita em cima da saída. Os que “rasgam”, se o fizeram com cuidado e a devida antecedência, não atrapalham o trânsito na rotunda.

        • JV says:

          N’uno, as rotundas são um wild west. Ninguém sabe o que fazer quando as contorna. Nas rotundas em que eu passo poucos fazem o que descreve, mas pessoas que vão sempre a direito na rotunda é aos pontapés e não há qualquer “cuidado” que o justifique. A falta de pisca (e sim, piscas em excesso também) é outro problema gravíssimo.

          • N'uno says:

            Eu pessoalmente cruzo imensas diariamente. Sim, são selvagens, mas muito por ignorância ou inobservância das regras de circulação. Outra questão que não ajuda nada é a quantidade absurda de rotundas, muitas delas tão pequenas que não há como não as fazer “a direito”…

  11. Vitor Moreira says:

    Em relação à velocidade, concordo com o que foi dito aqui, em relação ao exemplo da ultrapassagem.
    É verdade que me aconteceu apenas 2 vezes mas tive necessidade de ser condutor de emergência: numa situação dessas, a última coisa preocupação é a velocidade que se vai.

  12. Sergio J says:

    Estavam duas loiras a ler o artigo:
    – sabias que as caixas não são negras, são laranjas?
    – o quê, não são caixas!!!!??

  13. Fulano says:

    Tanto me faz… só compro carros em segunda mão, e também não é por os Governos seguirem os veículos através de GPS (caixa negra/ limitador) que não vao existir meios de fazer o bypass a estas tretas. Já existem hoje, irão continuar a existir depois de 2020

  14. Dani Silva says:

    Pronto, aqui está a ferramenta para o Estado cobrar mais impostos dos carros eléctricos. Já que é injusto e economicamente inviável subir o preço da electricidade (é usada para tudo, incluindo indústria, não apenas para os carros eléctricos), poderá desta forma cobrar uma taxa de imposto por quilómetro ou por kwh utilizado… Mesmo que essa electricidade venha de painéis solares do proprietário do automóvel.

  15. Alexandro Pestana says:

    União Europeia viola RGPD com diretiva que aplica espionagem eletrónica total obrigatória nos carros a partir de 2020! A caixa negra que apenas devia ser obrigatória nos veículos de transporte público ou mercadorias e pesados, será obrigatória em todos os veículos em circulação, inclusive vai ler consumos de diesel, gasolina ou energia elétrica, isto para no futuro aplicar um novo imposto sobre o consumo de energia e combustível ou medir as reais emissões e aumentar o IUC! Um grande assalto da U.E. aos nossos bolsos e à nossa vida privada! Urge interpor uma ação judicial contra esta medida abusiva, parece a espionagem chinesa!!

  16. Infinity says:

    O limitador de velocidade duvido que vá para a frente, pois se for aplicado em todos os veículos, coitadas das pessoas que ligarem para o 112, o INEM nunca vai chegar a tempo. Ou até mesmos para os ministros que andam a +180 Km/h para ir a almoços gastarem o dinheiro do contribuinte.

  17. Ska says:

    Vamos lá esclarecer algumas dúvidas relativamente a isto.
    O Limitador de velocidade apenas limita a velocidade por instantes, se o condutor necessitar de acelarar mais pode, fica é registado na caixa negra o local e data/hora do sucedido, para que em caso de acidente se saber quem é que ia em limite de velocidade.
    Adivinhem quem fica a ganhar no meio disto..

  18. Filipe Ferreira says:

    O limitador … até era boa cena, chato para quem , como eu, gosta de ir à vontade. Mas realmente seria uma forma de prevenir muito acidente. Em termos de aplicação, podem ficar por simplesmente ligar um sinal sonoro ao ultrapassar determinada velocidade. Assim não apresenta um perigo, como aqui já disseram por exemplo nas ultrapassagens e não estou a ver o pessoal a irem durante muito tempo com um barulho irritante no interior.

  19. sdfg says:

    sou a favor de tudo isso,.. desde que nao tenha antenas

  20. Ana says:

    Não devemos permitir que seja a máquina a comandar o Homem, pois isso tratá o fim da Humanidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.