Quantcast
PplWare Mobile

Carros elétricos desvalorizam duas vezes mais que os veículos de combustão?

                                    
                                

Fonte: The Times

Autor: Pedro Simões


  1. rui says:

    se contarem com os incentivos que receberam, que ainda estão generalizados na maioria dos países, colmata um pouco essa diferença.
    Se não comprem usado, tenho um à mais de 2 anos e vejo modelos iguais com mais tempo e mais km a ser vendidos pelo preço que comprei o meu, por isso acho que ainda não desvalorizou nada em usado 🙂
    De qualquer forma um carro é uma despesa e não um investimento (salvo alguns que possam ser considerados de colecção) considerando que não faz sentido considerar desvalorizações mas sim quanto é que a pessoa gasta por mês/ano para ter um carro permanentemente, seja 500€ 1000€ 5000€ mesmo que não consider leasings terá de trocar o carro mais tarde ou mais cedo e voltar a despender dinheiro

    • fgd says:

      O unico problema e o preco dos eletricos. Para alem de serem caros, ao final de 4 anos ja ninguem os quer comprar usados, falo por mim, mesmo ao final de 2 sei la como estao as baterias…
      Para alem de que por menos dinheiro compras a combustao bem mais bonitos esteticamente. O ideal e o hibrido.

      • TugAzeiteiro says:

        VW Up (2020) irá custar 20mil€
        VW ID3 (2020) Irá custar 30mil€
        Peugeot 208/Corsa (2020) irá custar 30mil€
        Garantia de 8 anos bateria….
        Diz-me lá qual é o carro a combustão que tem esta garantia?? Pois….
        Há Teslas S com 6 e mais anos (muitos com +200mil kms) a serem importados a preços de +40mil€
        O break even point de preço (novo) entre electrifico e combustão irá ser lá para 2025… segundo estudos.
        Portanto qual era mesma a dúvida?
        O único problema que vejo hoje (2019) em Portugal é mesmo a rede Mobi.E que é uma desgraça por ser gratuita…..

        • JP says:

          20/30k por caixas de fosforos. Baratinho não?
          E as garantias vêm cheias de “senãos”. Pois….
          por exemplo, enquanto as baterias não perderem uma determinada percentagem de autonomia, a garantia não pode ser accionada. Tenho um colega com esse problema. Comprou o carro por poder fazer o trajecto habitual diário com a autonomia das baterias, e agora não faz nem 2/3, e a marca não quer accionar a garantia, pois ainda não chegou àquela margem que eles dizem.

        • anon says:

          Achas que 20/30 mil é barato? Por esses valores compro um carro à combustão como deve ser e que anda bem. Para quem não faz muitos kms provavelmente nem de carro precisa.

        • fgd says:

          Oh azeiteiro estas retirado…
          Na tua conversa nem percebi se estas a defender os carros elétricos ou a combustão.

          Ora garantia de 8 de bateria não interessa muito num carro a combustao né? No entanto as restantes marcas hoje em dia tem garantias de 5 ou 7 anos, não todas mas a maior parte. A Toyota por exemplo na altura da compra é incluída a manutenção para esses anos com equipamento incluído. Quem quer um tesla com 200 mil km? Só um burro para dizer que tem um Tesla velho. Um ponto importante dessa garantia de baterias é a percentagem em que a bateria é considerada defeituosa. A bateria do elétrico a ser considerada defeituosa antes dos 8 anos, tem de ter um regimento inferior a 65% comparada de quando adequirida, se ao final dos 8 anos ela ainda permitir 66% de utilização e depois nem que seja um mês avaria, lá se vai o carro para o lixo.

          Cumps

          • jorge says:

            Vai para o lixo porque? Onde é esse lixo?

          • carlos oliveira says:

            aqui há o cidadão comum que luta todos os dias para sustentar a familia e cumprir com as obrigações fiscais , e há os filhos do papá que tudo é lixo porque não custou a pagar então é lixo …
            há pessoas que não fazem contas o que custa um carro eletrico novo da para comprar uma habitação e esta não perde valor e o carro eletrico só vale quando ainda está no stand depois de sair perde logo 40% do valor e depois dos 8 anos a perda é total …
            quer dizer ao comprar um carro eletrico ao fim de 8 anos perdeu perto de 50.000€ e se compra-se casa o valor era o mesmo ou até superior carros novos são apenas vaidades que ficam muito caras

        • Andre says:

          A KIA e a Honda dão 7 anos de garantia na maioria dos modelos a combustão…

      • Klimane says:

        Nãoticia. Das centenas de modelos à venda a combustão, foram fazer uma comparação com 4 modelos electricos que deixam muito a desejar tanto esteticamente como em termos de autonomia. Conclui-se que desvalorizam mais mas se eu quiser comprar um por menos de 5000€ não os encontro, enquanto que a combustão, andam por ai aos pontapes. Alguma coisa está errada nisto tudo.

        • Joao says:

          Nada está errado simplesmente existe muita sucata a combustão ao contrário do eletrico que se trata de uma tecnologia ainda considerada recente e com poucos modelos de automoveis a ser vendido como usado.

          • carlos oliveira says:

            para tí é tudo sucata , eu até gostava de ver que tipo de carro tens se é que o tens ,eu sou mecanico e os carros com 30 anos ainda são bem bons mas os tesos como tu preferem dizer mal de tudo em vez de aproveitar o que ainda tem utilidade por o teu tipo de comentario deves ser um putozito que vive á conta do papá e de carros nada entendes nem da vida

          • carlos oliveira says:

            qual é a tua formação em eletronica ou mecanica para te dar o direito de vir fazer comentarios do mais estupido que já aqui apareceu eu trabalha para a vw com formação dada por a mesma e trabalhamos com os eletricos que ainda tem um longo caminho a percorrer para serem um solução , dispenso os seus comentarios de puto parasita sem experiencia alguma

          • jorge says:

            Então está errado, certo?

      • Hugo Sá says:

        Todos os tesla têm garantia de 8 anos o que significa que degradação de baterias não é problema .
        Além disso as atualizações de software mantêm o carro sempre atualizado pelo que desvaloriza pouco.

    • Daniel Lopes says:

      O valor do usado não baixou, porque o Zé tuga tem a mania de vender usado a preço de novo.
      “Usei algo durante 3 anos, mas não quero ficar a perder… gastei 30k no carro, quero 27 pelo menos !”

      • fgd says:

        Quer mas ninguém dá

      • maxgiger says:

        Os carros eléctricos são exactamente como os smartphones! e vão ser negociados como tal, isso era óbvio e previsível. Entao se os smartphones desvalorizam após X tempo, estes carritos nao iriam desvalorizar?

        • Daniel Lopes says:

          São temas diferentes e iguais ao mesmo tempo…
          Estamos a falar de novas tecnologias e como é “novo” é mais caro, acontece com toda a tecnologia.
          Mas são produtos opostos. Acredito que um carro mereça uma menor desvalorização, devido ao valor inicial e à utilidade que dá, mas o que acontece com os electricos é só absurdo… Compras por 30, queres vender a 25 passado 3/4anos… Num carro a combustão, passado 1 ano vale quase metade do que dás…
          Só daqui a uns anos é que o mercado de usados estará operacional para veiculos electricos. Até lá, é comprar novo, porque dar 25k num carro com 4 anos, quando que novo custa “30”….
          Só com o tempo é que o Zé Tuga abre os olhos. Quando precisarem de guitos para pagarem o emprestimo do carro, irão despachalos a preço da uva… É esperar.

          • mmendez says:

            Charutos cheios de tecnologia são carros bomba, óptimos para rebentar com as carteiras.
            Só compra este “lixo” quem gosta muito destas mariquicices um carro deve ter o mínimo de electrónica aquilo existe para queimar Km. E poder andar em todo o lado sem termos de pensar que temos carros maricas e sensíveis.
            Não se quer um avião

          • Rodrigo says:

            @mmendez Carlos Oliveira és tu com outro nick?
            Podes me chamar de maricas que eu rio_me quando fores atestar o teu depósito do teu carro machão

        • jorge says:

          Carros a combustão são igual, qual é a diferença, a tecnologia destes também está sempre a mudar. Até conseguem lançar o mesmo carro duas vezes num ano.

  2. José Carlos da Silva says:

    Pela Europa já se conseguem comprar Tesla Model S com 4 ou 5 anos, a menos de 40 mil euros.

    • carlos oliveira says:

      pois o problema é se precisar de alguma peça que vem da america ao entrar na união europeia paga logo taxas alfandegarias e as peças são carissimas e não é todas as oficinas que mexem nesses carros é preciso saber mexer , um exemplo um cliente de uma casa de pneus deixou o tesla para mudar pneus e foi embora o funcionario da oficina não foi capaz de abrir o carro para efectuar o serviço …

    • fgd says:

      Lixo portanto…

  3. tiago says:

    até hoje só existe uma produtora de “nome” que é a tesla. na notícia os casos apresentados são maioritariamente europeus, ou melhor, europeus vistos que Nissan e a Renault estão a trabalhar juntas. se formos investigar o preços dos Tesla, a desvalorização está normal ou até abaixo do normal

  4. jaugusto says:

    A tecnologia evoluiu tão rápido nos últimos anos que é natural essa desvalorização em relação aos primeiros electricos que eram quase carros de testes das marcas, basta comparar o primeiro leaf, daí os combustão estão parados no tempo logo não existe nada de novo … e depois alguns modelos são hibridos e já se sabe que os hibridos vão ser um desastre no mercado em 2ª mão ou ao fim de +5 anos qdo as reparações aparecerem em força.

  5. Pedro Ferreira says:

    Infelizmente acho que se continua a dar ênfase ao lado errado do problema. O problema do comum dos mortais é o transporte do ponto A para o ponto B em X tempo e com Y custo. Evolução tecnológica era fazer com que esse transporte fosse de tal forma optimizado, que dispendesse a necessidade de ser owner de um veículo (vejam o que o Spotify e serviços similares fizeram aos CD’s). Isto de tentar empurrar o cunho de ‘evolução tecnológica’ a um conceito ultrapassado (que é ‘consumir’ um veículo) tem de mudar. Não vejo futuro nos eléctricos, nos carros a combustão (já alguém pensou no quão ineficiente é ter um carro que só está ligado 2h por dia no máximo?). Deviamos discutir o futuro, mas falando de redes integradas de transporte.

    • anon says:

      Isto de não sermos donos de nada não passa de uma utopia. Consumismo faz parte da economia global. Quem combate o consumismo tem como exemplo a Correia de Norte ou Venezuela. Até a China é consumista. Juízo.

      • Maria says:

        +1
        o acessorio “as a service” é para isso mesmo.
        Pela ordem de ideias para que precisavas de ter ou alugar uma casa? Dormias num contentor qualquer vago, no dia a seguir ias trabalhar e voltavas para outro contentor… Quem inventou o as a service possui mesmo muita coisa para ganhar dinheiro com o as a service dos outros. O mundo dividia-se entre os Possuidores e os “as a service” que nada teriam.

    • Daniel Lopes says:

      Sem dúvida que é a salvação da poluição, mas neste sistema capitalista, não é solução.
      É impossivel substituir os carros por autocarros.
      Na zona do meu trabalho, nao falta transporte publico e que custa 40€ por mes, mas a minha necessidade, exige que leve carro todos os dias. Gasolina + parque EMEL são 200 todos os meses.

      Exige… É preciso a maior parte das vezes, mas as vezes que não é necessario, o comodismo fala mais alto.

  6. SJ says:

    carros geeks dá nisto

      • MarcoU says:

        O mesmo diziam os condutores das carroças do principio do século passado para quem, os que conduziam automóveis, como o senhor imagino, eram maricas…Problema dos que não querem mudar…os que sobrevivem não são os mais fortes (Machos) mas os que se adaptam…O senhor pode até ser muito macho ou forte como um dinossauro mas estes desaparecerem enquanto os fracotes dos mamíferos adaptaram-se e ocuparam todos os espaços deixados vazios pelos tão fortes dinossauro…está a ver onde estou a chegar ?

        • carlos oliveira says:

          ´ó lari-las toma testosterona para pareceres um homem , nem um comentário tecnico sabes apresentar

          • MarcoU says:

            Isso de tomar testosterona para parecer um homem tem muito que se diga nos dias de hoje…
            Agora se for para fazer um comentário técnico puro tem de se ver o que o artigo foi buscar como exemplos, Nissan Leaf antigos cujo controlo térmico das baterias não existia, daí perda rápida de autonomia. Do outro lado este artigo não teve em conta os Tesla porque pouco vendidos na Irlanda e há pouco tempo, mas estudos nos Estados Unidos e países europeus apontam para uma desvalorização menor dos Teslas do que os dos carros equivalentes a ICE. Talvez, por isso os ultimos carros electricos das marcas de renome tem controle térmico das baterias, o Taycan sendo o melhor exemplo desta ótima evolução. Uma vez tirada esse bicho papão da perda rápida de autonomia das baterias, os carros eléctricos com a sua simplicidade vão ganhar terreno e rapidamente ultrapassar os carros clássicos a ICE (motores de combustão interna em inglês) em duração de vida e, assim perder valor mais devagar dos que estes dinossauros.
            Agora, se a verdade que apresentei no meu primeiro comentário magoou alguém, é de de conhecimento geral que só a verdade magoa…Uns desaparecem nas cinzas da história, outros passam a fazer parte da história da humanidade com um H grande!

  7. carlos oliveira says:

    eu conheço um vendedor que comprou um carro eletrico e já o trocou por um a gasoleo porque ficou muita vez sem carga na bateria …
    e os carros eletricos são poluentes porque a energia para eles circularem é feita alguma de centrais a carvão que é feita na central de sines e na central do Pego e na central do carregado

    • anon says:

      O grande problema dos elétricos em Portugal é que quem vive nos bairros com altos prédios sem garagens é impossível carrega-los. Não existe nem infraestrutura, nem a possibilidade de aumentar a oferta num futuro próximo.

    • Joao says:

      Não seja ignorante, a energia que os alimenta é exatemente a mesma energia que todos nós utilizamos nas nossas casas. O carro ao carregar está a utilizar energia proveniente desses e outros meios como se carrega-se o telefone, liga-se a TV, etc…
      O seu amigo para deixar ficar sem carga ou não sabe olhar para o ecra e ver a autonomia ou tambem é ignorante.

      • carlos oliveira says:

        primeiro não deve chamar ignorante com esse tipo de comentário
        energia eletrica em portugal vem alguma das barragens e alguma dos parques eólicos e outra vem de centrais a carvão que é feita na central de sines e na central do Pego e na central do carregado , esta energia feita do carvão é muito poluente
        e tambem importamos energia eletrica das centrais nucleares de frança e espanha
        e respeite para ser respeitado

        • Joao says:

          Sim, e? O Post é sobre energia ou carros eletricos?
          Já agora caso nao saiba essas centrais a carvão que só existem duas em Portugal estão em vias de fechar.
          Não preciso que me explique de onde vem a energia, visto que ate sou da area e conheço muito bem os tipos de energia e os seus diagramas de carga 😉
          De qualquer forma para o Zé povinho não dizer asneira pode sempre verificar na fatura do provedor de energia, a percentagem de cada uma das fontes a que teve acesso no corrente mês.

      • Paulo says:

        Ignorante é você ou acha que se toda a gente tivesse um carro eléctrico neste momento de onde vinha a energia para alimentar todos os veículos elétricos, indústrias, habitações, etc.

        • Joao says:

          Como tudo na vida, não podemos ser todos iguais…

          O mesmo acontece com os carros, se tudo se tornar-se eletrico, obviamente que as cotas de energia teriam de ser aumentadas. Podendo ser por aquisição de mais centrais de energia renovavel ou por compra a paises europeus.
          O que fica completamente fora de questão é a estupidez das centrais a carvão que estão em vias de fechar, nunca iriam aumentar a produção (nao devem durar mais 10 anos, mas vamos assistir ao desenvolvimento).
          Como a extração de uranio é proibida em PT, nem se aplica sequer a energia nuclear.
          Assim sendo e como temos vindo a assitir na ultima decada o consumo de energia teve um aumento gigantesco e tende a aumentar com eletrificação do planeta, mas qual é o problema? nao temos sol? nao temos vento? nao temos barragens? Estamos num pais que tem tudo, e estão preocupados se a eletricidade chega a todos? em vez de investir num carro de 30k invista num painel fotovoltaico de 25k com inversor e acomulador. Porque se mais pessoas fizerem isso, pode ser que as centrais de carvão que estão tão preocupados fechem portas mais cedo por inutilidade face à poluição.

    • rodrigo says:

      esse seu amigo ‘e ignorante sem duvida. entao ele não sabe que tem de carregar o carro? A culpa disso nao ‘e do carro mas sim do indivíduo.
      A energia esta cada vez mais limpa..os centrais do carvão estão em vias de extinção por todo mundo. Agora gostava de saber as desculpas dos carros eléctricos nao prestarem

      • carlos oliveira says:

        Ignorante é alguem que consegue denegrir os outros sem saber a real causa …
        tente respeitar para ser respeitado só assim passará por adulto

        • Joao says:

          Peço imensa desculpa se o insultei com a palavra ignorante = “falta de conhecimento”;

          No entanto o seu comentario não tem sentido nenhum, a energia vem para a rede, nao vem para os carros, se o carro polui, o seu frigorifico, tv, torradeira, tudo o que seja eletrificado polui. O carro passou a ser um eletrodomestico.

          Agora o seu amigo/vendedor deixar acabar a bateria do carro é estupido sim, primeiro não deve deixar chegar a 0% ((em nenhum equipamento alimentado por baterias) porque pode danificar as celulas e segundo não me lembro da greve da eletricidade.

          Continuação

        • rodrigo says:

          lol se nao quiser ser chamado de ignorante para de agir como tal. A real causa do carro eléctrico do seu amigo ter ficado sem carga no eléctrico dele ‘e pq simplesmente nao o carregou certo?

          • carlos oliveira says:

            pra entenderes ele não tem nenhum tipo de amizade comigo e teve de vender o carro eletrico porque não servia para a sua actividade condicionava a sua circulação era muito limitada …
            se vai visitar um cliente pode lá chegar e ficar com a carga no minimo depois como volta para traz ? vai pedir ao cliente que deixe carregar e esperar ou chama o rebok porque fica sem carga deixem de fazer comentarios estupidos e respeitem para serem respeitados

          • Joao says:

            Não ha desculpas para deixar ficar sem carga, sabe o trajeto que vai fazer e sabe que carro tem.
            A maioria ja tem autonomia apartir dos 300Km, se ele vai a um cliente Porto-Lisboa já sabe que lá vai ter de carregar o carro para poder regressar.

      • Joao says:

        Bravo, pensei que só eu é que via o obvio.
        Cumps.

    • MarcoU says:

      Tudo errado..Para um comentário técnico tem de conhecer ao menos os dados verdadeiros e não dizer falsidades.:)
      Sobretudo em Portugal onde só menos de 10% da electricidade provém de centrais a carvão…

    • jorge says:

      Mas é possível ficar sem bateria num carro eléctrico? Eles têm poucos avisos então, o problema é estarem habituados aos velhos indicadores de autonomia dos a combustão onde chega sempre para mais um bocadinho. Se diz lá que não dá para fazer mais de 50 kms, só tem de respeitar e meter à carga antes.

  8. carlos oliveira says:

    por perto de 3000€ já se compra um carro usado com o melhor motor feito por o grupo vag os famosos motores PD com consumos de 3 a 5L /100km , por isso é errado comprar um carro eletrico por 30.000€
    os eletricos ainda estão em fase de testes não são fiaveis …

    • fgd says:

      Exato, preferia dar 30k por um carro híbrido plugin do que eletrico

    • Daniel Lopes says:

      Carlos, errado porque?
      Errado é a malta endividar-se, quase ao ponto de não ter nada pa comer ou andar a ser sustentado pelos papas, para ir buscar um carro de 30k, agora se tiveres o dinheiro/condições e não te faça diferença, é errado porque?
      Eu para ja nao penso em electricos, por algumas razoes e o preço é uma delas.
      Eu para ter um electrico, teria de ser do calibre de um Audi RS3 e isso é caro(Tesla).

      • carlos oliveira says:

        acho que não entendeu …
        há carros muito bons a 3000€ usados com motor PD
        só quem não entende nada de carros é que dá 30 ou 40 ou 100.000€ por um eletrico de capacidade muito limitada , é até ficar sem bateria
        eu tenho esperança que um dia sejam comercializados carros a celula de combustivel , não querem avançar com a comercialização porque só gastam agua e ninguem iria ganhar com a venda de combustivel …

        • Daniel Lopes says:

          Eu pessoalmente prefiro carros a Gasolina… Mas sim, pó comum mortal é de morte, 30k num carro electrico… Com 30k, faço o upgrade do meu carro para um Leon cupra ou mais um pouco, umGolf R…

          Se tivesse 1Milhao, acredita que teria um carro electrico, mas como não tenho, prefiro olhar paras soluções mais à minha carteira.

        • rodrigo says:

          ‘…eletrico de capacidade muito limitada..”
          pelos vistos nunca entraste num Tesla! limitado são todos os outros em comparação com os Tesla tecnologicamente.

          • Daniel Lopes says:

            O Carlos estava a referir-se às baterias, que são o calcanhar de aquiles destes veiculos.
            tecnologicamente a Tesla não tem nada de mais… Nada de outro mundo que as concorrentes não consigam fazer… Não passa de um ecrã gigante.
            O Audi A8 é bem melhor que o Tesla tecnologicamente.

          • rodrigo says:

            ai sim??
            se fosse assim tao fácil pq ‘e que as outras marcas nao tem o autopilot por exemplo? Ou entrar no carro apenas com um cartão? Ou updates over the air?? ou 1 app que permite controlar o carro através do telemóvel? ou cameras ‘a volta do carro que permite gravar quando alguém risque o carro por exemplo?
            O Audi A8 tem isso td? Nao digas disparates

          • Joao says:

            Daniel Lopes, a Tesla tem carros caros, o que o torna caro não é a qualidade do fabrico, eles são bonitos? sim são, mas a qualidade de fabrico não é nada de especial. No entanto a Tesla tem o que ninguem tem, o AutoPilot, não tenho a certeza se é o nivel 4. Ou seja, o Autopilot que é utilizado no modelo mais recente permite condução totalmente autonoma. Enquanto que as outras marcas apenas travam e arrancam sozinhos (cruise control adaptativo), travam em caso de emergencia, mantem o carro nas linhas, mas nao são capases se seguir um pecurso previamente definido e realizar sem a necessida do condutor olhar para a estrada. Essa é a diferença, eles valem pelo software. Mas sim há marcas que já tentam seguir a Tesla mas esta é pioneiro e está à frente de todos.
            Para alem disto é preciso saber o que a Tesla oferece na compra de um veiculo, os serviços que são incluidos como spotify primium, google maps etc (sem necessitar de um telefone com dados) é algo realmente util para algumas pessoas.

        • MarcoU says:

          Só gastam água?:):):) O tal gajo dos comentários técnicos que não percebe nada de nada! O cego, 96% do hidrogênio é produzido com gás e petróleo e para se produzir 1 tonelada de hidrogênio são produzidos 10 toneladas de CO2!
          A eletrólise da água para se produzir hidrogênio é pouco eficiente, sem contar depois que esse hidrogénio tem de entrar em reacção com o oxigénio do ar (puro, assim quando vives numa cidades ou em meios com poeira ou areia , o rendimento da tua célula de combustível cai a pique, já que não é famosa em tempos normais…).
          Assim, em condições normais, tendo em conta a electricidade produzida por uma mesma central (qualquer que seja o combustível, ou sol ou água ou vento), para 100 kW saindo da central, contando com as perdas na linha de transmissão, nas perdas de eficiência do modulador e da bateria de um carro eléctrico, são mais de 70 kW que chegam as rodas do carro para se movimentar.
          No caso do hodrigénio, com carros a celulas, só cerca de 25 kW chegam as rodas dos carros…
          E por mais, eu posso carregar o meu carro e casa com energia solar (90% dos carregamentos podem ser feitos em casa, só deslocações por mais de 400 km é que é preciso carregar lá fora).
          Tenta produzir hidrogénio em casa, armazená-lo em segurança depois de o comprimir a 700 bar (o que exige um balúrdio em eletricidade)…Não, vais sempre depender das mesmas marcas de petrolifero que te vão impor o preço e as condições que quiserem nas suas bombas de hidrogénio exclusivas…:)

    • jorge says:

      O grupo vag não sabe fazer motores, por isso é que são baratos, se fossem bons não eram a esse preço.

  9. RJM says:

    Perdoem-me a ignorância, mas os carros eléctricos que estão a ser comercializados no momento têm a possibilidade de mudar a bateria de lítio após, digamos, 8 anos, quando a sua eficiência estiver comprometida?

    • rodrigo says:

      sim todos os carros eléctricos tem essa possibilidade.

    • Joao says:

      Se pretender gastar mais 8k €(quase 1/3 do valor de compra) num carro com 8 anos, força nisso. Não se esqueça que nessa altura o valor do carro certamente será inferior ao preço das baterias, afinal ninguem garante o temo pode vida do mesmo 😉

      Mais informo que é tudo muito bonito e que a marca garante mas não se esqueçam que as baterias para carros são em modulos, que devem mudar ao longos dos anos (capacidade e forma). O que a marca faz? guarda baterias para carros decontinuados? e elas não se estragam? afinal a bateria descarrega memsmo sem estar sobre tensão e se ficar muito tempo a 0 pode ficar danificada. Mas é apenas um desabafo…

  10. carlos says:

    Ninguém fala dos danos estruturais dos carros elétricos em caso de acidente, devido ao peso e localização das baterias.
    Não estou a dizer que não são seguros mas esses pequenos danos na estrutura causados muitas vezes por acidentes não muito graves são o suficiente para as seguradoras os classificarem como perda total.
    Não tenho dúvidas que o futuro será elétrico, talvez com outro tipo de baterias, mas esse futuro ainda está longe.

    • mmendez says:

      Pois isso ninguém fala mas as seguradoras não são parvas e quando as cacetadas começarem a aparecer não vão assumir responsabilidades pelo que possa suceder após a reparação e o mais certo e seguro é perda total .

    • rodrigo says:

      Gostava de saber onde foste buscar isso que estas a dizer.
      ‘E verdade que o centro de gravidade dum eléctrico fica mais baixo em comparação com os carros de combustão mas dizer que isso causa mais danos estruturais nao me faz sentido.

  11. Klimane says:

    Se eu mudar a bateria num carro electrico fico com um carro quase novo?

    • carlos oliveira says:

      e sabe quanto custa uma bateria ?
      com o preço de uma bateria compra-se um vw golf tdi sem limitações de autonomia

      • rodrigo says:

        com o dinheiro que se poupa em gasolina e manutenção geral dum carro de combustão ja se compra uma bateria nova..ou entao um vw golf tdi como dizes.

        P.S nao sei se sabes mas os carros diesel (petróleo) estao a morrer na europa. Comprar um hoje em dia ‘e deitar dinheiro fora

        • carlos oliveira says:

          só anda a gasolina quem tem muito dinheiro , porque um carro a gasolina mesmo parado a gasolina evapora , o melhor era fazer a conversão para GPL
          um carro a gasoleo pode andar com qualquer tipo de gordura liquida até com banha de porco como combustivel eu já gasto oleo vegetal á perto de 20 anos é um crime porque não paga imposto de combustiveis há muitos criminosos porque reciclam gorduras

          • Joao says:

            Só anda a gasolina quem faz contas aos seus trajetos…

            É preciso ter em conta o preço do automovel no momento da compra, o custo das revisões, o custo de manutenção, o custo do disel+Blue se for o caso e o custo ISV. O senhor se utiliza um veiculo com 20 anos certamente nao sabe que despesas são estas visto o seu carro já pagar pouco de selo por ser velho e não ter filtro de particulas.
            Um carro a diesel é como ter radiadores eletricos é preciso queimar muito para compensar o investimento, quem compra um disel para fazer os meros 30Km por dia ou comprou um carro usado que andam ai aos ponta-pés dos nossos amigos europeus que já não os querem ou então não sabem utilizar uma maquina de calcular.

          • carlos oliveira says:

            só os ricos e os estupidos é que andam a gasolina
            com um mês de salário já compra um carro a gasoleo usado pronto a circular sem creditos e complicações e vai para todo lado sem vaidades e sem manias e sem outras doenças e obsessões mentais

        • carlos oliveira says:

          as pessoas que tem carros a combustão por a sua ordem de ideia devem comprar carros novos eletricos e o que fazem aos seus carros … era bons der-repente já não servem é melhor se endividar e comprar um tesla e deitar os carros para abate é isso …

          • rodrigo says:

            nao sei se sabes mas o Tesla nao ‘e o único carro eléctrico no mercado..’E sem duvida o melhor mas nao ‘e o único.

            Nao estou a dizer para todos deitar o seu carro fora e comprar um eléctrico mas talvez no mínimo pensar comprar um híbrido como proximo automóvel.

    • Jorge says:

      Tenho uma carrinha peugeot partner electrica de 98, levou este ano uma bateria maior, de um tesla batido, além de quadruplicar a autonomia (de 80 para 350-400 kms) fiquei com uma carrinha melhor que nova, pois as novas não têm esta autonomia.

      Além disso são menos emissões, pois aproveitei uma bateria de um carro abatido, e metia-a num carro já com 20 anos, que está em boas condições.

      Onde se faz este tipo de carnificina nos a combustão ??? quem é o maluco que vai pegar num motor de um carro recente e vai coloca-lo num carro com 20 anos ?

      Ah pois é, esta é mais uma vertente dos eléctricos. E quando me fartar do motor que ela tem, leva o de um tesla, já existem empresas a fazer isso.

  12. Jorge says:

    Duvido que isso seja um padrão, a prova que tenho é que tive um acidente com uma carrinha eléctrica (peugeot parter) com 21 anos, numa carrinha a diesel nunca a seguradora tinha viabilizado a reparação da mesma com um orçamento de 4450 euros, teria sim dado perda total.

    Qual é a seguradora que se responsabiliza por uma carrinha peugeot partner de 1998 com 4500 euros de arranjo ????

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.