Quantcast
PplWare Mobile

Carregador de VE mais rápido do mundo: carga completa em 15 minutos

                                    
                                

Autor: Rui Jorge


  1. Miguel says:

    Que descarga brutal nas baterias, como previnem o aquecimento?

    • Ze says:

      Várias marcas usam tecnologias diferentes, mas a Tesla por exemplo vai circulando um liquido qualquer dentro da bateria e têm um radiador + ventoinha se for necessário. As baterias que usam são compostas de núcleos e cada núcleo tem centenas de baterias (formato 18650 – mas vão começar a usar outros formatos).

      Na pratica esta “carga” toda é dividida pelas baterias todas e não é assim tão mau. O carregamento também não acontece na velocidade máxima… normalmente a velocidade é baixa quando as baterias estão mais vazias ou quase cheias. Mesmo que um carro consiga receber 360kW, só vão receber isso enquanto a bateria não está muito cheia (é por isso que normalmente não vale a pena ficar a espera para carregar os últimos 20% quando estás com pressa).

      (E depois tens carros como o Nissan Leaf que é uma desgraça… o arrefecimento da bateria é passivo e causa problemas no verão.)

  2. Há cada gajo says:

    Lentamente caminhamos para o que acho que o VE deverá ser : substituir o carro a combustão com os mesmos niveis de autonomia e sem a treta de esperar uma eternidade pelo abastecimento completo.

  3. Abreu says:

    Tem algum carro que carrega a 360kw/h?…

    • RC says:

      Não, mas agora já existe carregadores para os poderem fazer.

    • Milhais says:

      Tens, Hyundai, KIA, Porshe e Audi. Isto e so o comeco. Nos proximos 2 anos quase todos os carros virao com a tecnologia para carregamentos rapidos. Mas para a maioria das pessoas deveria ter so usado para grandes viagem, nao para o dia a dia.

  4. Joao Ptt says:

    15 minutos ainda é muito tempo, no máximo deveria ser 5 minutos, mas pelo menos vai na direcção certa.

    A troca de baterias ainda parece a opção mais rápida, mas as pessoas têm um receio que se pelam de receber baterias de qualidade inferior que duram menos que as originais do fabricante, e são capazes de estar certas até certo ponto… era uma questão de concorrência como acontece entre os postos de abastecimento dos supermercados e os postos de combustíveis mais dedicados em que pelo menos antigamente os combustíveis do abastecimento dos supermercados tendia a ser de pior qualidade tendo muita gente ficado com problemas no seus veículos modernos (tipo: deixar de funcionar na saída do posto)… supostamente também porque às vezes não tinham certos cuidados de tempos de espera entre carregar os depósitos e começar a abastecer, forma como abasteciam os depósitos, limpeza dos tanques e outros pormenores.

    • iDroid says:

      Concordo que 15 ainda não é o ideal, mas para o dia a dia quase ninguém precisa de carregar a bateria do 0 ao 100. Carregas 50%, por exemplo (deverá demorar por volta de 7 minutos), e chega para vários dias.

      O dia chegará no qual o tempo de carregamento será de 5 minutos ; já se esteve muito mais longe.

    • RC says:

      Parece que é muito, isto para quem não tem desdes veiculos, já fiz cargas rápidas a demorar 40 minutos e nem dei por elas. Isto quando se usa algum planeamento.

      É mais do que suficiente.

      A troca de baterias é bom para quem tem frotas, onde a bateria é alugada, para uso privado não vejo utilidade.

  5. Ricardo Gomes says:

    Ja temos tantos desses por ca e ha mais de meio ano….

  6. Sardinha Enlatada says:

    E os carros que sao carregados em 15 minutos, qual a viabilidade disso nas baterias a longo prazo ? Vao perdendo eficiencia ou algo do genero por serem carregadas em curto espaco de tempo ?

    • AJ says:

      para quem vai ter negócio de substituir baterias, vai ser muuuiito rentável , para quem paga a conta, vai ver a poupança de um VE ir pôr a janela fora, principalmente os VE no mercado usados.

      • RC says:

        Nos ve em segunda mão dá para ver a degradação da mesma, e claro que isso vai influenciar o valor.

        Para quem os usa é indiferente, já que também usaram bem o veiculo, logo foi rentabilizado mais depressa.

    • RC says:

      Não perdem eficiência, perdem é capacidade ou ganham degradação, ou seja, levam menos energia e também se tira menos delas.

      O problema não é a intensidade das cargas, mas a gestão de temperatura das mesmas, que a esmagadora parte dos veiculos já têm, o pessoal conhece muito os casos dos nissan leaf com degradação grande, pois, é verdade, mas são os únicos que não têm sistema de gestão térmica da bateria. Para carros que a tenham, não é isso que aumenta drasticamente a degradação, aumenta mais se as pessoas deixarem muito tempo os carros parados com a bateria a 100% ou a 0%.

  7. Hugo Sá says:

    Claro que isso depende do tamanho da bateria…

    • RC says:

      Não apenas, há baterias pequenas a carregar a maior potência que outras maiores.

      Depende da resistência interna da bateira, temperatura, e obviamente dos máximos operacionais dela.

      • Hugo Sá says:

        Pois, era aos máximos operacionais que me referia. Claro que um veículo com uma bateria de 200kw comparado com um de 30 kw, um carregará muito mais depressa. A temperatura já não interessa tanto, pois as baterias têm sistemas para fazer a gestão da mesma.
        Por isso o idial seria indicar: 15 mins para quê? 400 km, 500km?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.