PplWare Mobile

Bateria do Nissan LEAF passa a custar 7000 euros + iva (mais custo de instalação)


Autor: Pedro Pinto


  1. HB says:

    Falta saber qual o custo de instalação.

    • Klimane says:

      Quanto pagaste na última grande revisão? Se calhar é menos do que isso.

      • mtzky says:

        Klimane,
        Pelos teus comentários és um claro adepto de carros elétricos, tudo bem. Mas pelo que falas de coisas que supostamente carros de combustão necessitam indica duas coisas: Ou que foste sempre burlado ou que escolheste carros péssimos ou em fim de vida.
        Nem tudo é preto no branco.
        Só para te atiçar mais um pouco: vamos lá num instante do Porto ao Algarve? 🙂 Ou até de Leiria. O último a chegar paga o jantar (diria almoço mas possivelmente já chegas depois).
        Aprende a ser um pouco mais aberto em horizontes em vez de atacar logo.

        • zetuga says:

          Mau…
          Estamos a comparar combustíveis? Um pode vir em jerrican e outro nem em balde em pó dá! Agora se falarmos em Hibridos Plug-In? Já não convém, porque é um misto e não purista… pois é mas quando as baterias estiverem a 600 km e carregamentos a 10 minutos, falamos de outra forma??

          • Jose says:

            600km já tem a Tesla, e muito brevemente estará nos 1000km!

          • jose causto says:

            Jose, a Tesla tem 600 mas não é em velocidade de auto estrada.
            Vai a 120km/h com o AC ligado. Basta ir ao simulador deles para ver que esse valor que te referes não é o real.

          • Paulo Santos says:

            jose causto e qual será a redução de autonomia de qualquer elétrico em auto-estrada?
            Ou melhor, qual o elétrico que a 150/160 em auto-estrada faz 350Km?

          • Louro says:

            @Jose Causto,
            Em autoestrada gastas menos que na cidade.

        • Louro says:

          Sim vamos lá do Porto ao Algarve.

          Serei o ultimo a chegar, porque terei de parar 1 vez para carregar o meu Tesla, Fatima 50 minutos…

          E do Porto a Faro demorarei 7horas.

          Já tu, irás demorar 4horas e 50minutos.

          No entanto, o custo da viagem para mim (tirando pneus e desgaste residual do carro), será Zero, tu se fores num carro a diesel muito economico que tenha uma média de 6litros/100km, gastas 60Euros só em combustivel, mais 60Euros para voltar.

          Acho, que conseguimos jantar os dois por 120Euros nao achas?

          • Fred says:

            So vou responder pq ja me cansa as “guerras” de um lado e do outro. Vamos ser realistas… eletrico nao é ecologico . Combustivel nao é ecologico. Sim com o tesla fazes 600kms com 14e nao é zero isto considerando um powerpack de 90kw. Sim 90kw é mais do que o meu termo de aquecimento da agua me custa por mes para uma familia de 6 basicamente o tesla custa tanto para ir a fatima como eu tomo banho o mes inteiro mas nem é isso que critico. Ser eletrico é ecologico? Nao longe disso a producao de eletricidade tambem gera co2. Menos? Talvez e daqui a 20 anos quando todos tivermos carros eletricos?. Se deveria ser uma tecnologia com pegada ecologica zero? Devia ainda nao é infelizmente. Agora dizerem que ter um carro eletrico poupam dinheiro? Mentiroso sou eu e nao minto tanto…. nem vou comparar com teslas. Isso é gama ja de gente mais a cima era o mesmo que comparar com um a5 ou a6 a nivel de precos. Vejamos os leaf zoe etc supostamente dentro dos precos dos bolcos dos portugueses. O que é caro num carro? Motor? Tecnogia? Pois bem um zoe anda nos high 20k. Por um carro com uma varinha magica la dentro? Poupem me…. 20k sem baterias salvo o erro era 27k sem baterias. Ok ponto 1 ecologico… so na estrada. Ja morreu na praia. 2 gasta menos que o meu a gasoleo? Sem duvida. 1 -1. Ponto 3 paga menos nas revisoes? Que o meu a gasoleo ou gasolina? Sem duvida 1 – 3 a favor do meu a gasoleo. O meu carro mais velho tem 280.000kms com 20 anos. Uma media anual de 500e em manutencao. 500e multiplicado por 20 anos sao 10.000e correto? Da uma media de 0.035e por km de manutencao em 20 anos. Carissimo. Sem duvida. Nissan leaf 160.000kms perde a garantia independentemente dos anos. uma bateria custa cerca de 9000e 9.000e a dividir por 160.000 da 0.056e por km…. perem la.. mas isso é o dobro do que eu pago pelo meu carro em 20 anos… o leaf na mesma ronda de kms era expectavel levar 2 powerpacks. (Nos 280.000kms que eu fiz no meu diesel.). Com a diferenca que eu faco consistentemente os mesmos kms com o mesmo deposito e o a bateria vai perdendo capacidade ate se trocar ou a bateria ou os modulos avariados. Any who… em 280.000kms seria expecavel termos um custo de cerca de 18.000e. Em 2 powerpacks. Entao… 18.000 ÷ 280.000 = a 0.064e… manutencao. esperem la? Mas eu pago 0.035e… algo n esta certo!? Mas calma ha mais. Os carros eletricos tem manutencao. Nao se enganem. Ha fluidos. E outras pequenas coisas de desgaste. Sim pq os eletricos tambem gastam ferodo :). Segundo a renault zoe pode rondar os 60 e os 120e de manutencao. Digo zoe que nao conheco o plano de manutencao da nissan. Ou seja… mais uns trocos a adicionar ao custo por km de manutencao mas ate vou ser porreiro e nao vou contabilizar. Ate porque nao sei as datas/kms de manutencao dos eletricos em geral. Mas vamos so pensar aqui um pouco. Eu diariamente faco 80kms gasto uma media mensal de 120e em combustivel. No entanto o leaf faz com um powerpack de 40kw 270km. Dividindo os kw por range da cerca de 0.15kw por km. Sendo que faco 1700kms mes. 0.15kw x 1700km = 255kw. A 0.17e o kw = 43e mensais em eletricidade nao contando que os pontos de carregamento sejam gratuitos a vida toda. (No porto ja estao a acabar). Ora bem ha uma diferenca de 77e mensais em poupanca. Em 95 meses daria 160.000kms isto supondo que as baterias nao se degradavam ate la porque degradam… se eu agarrar nos 77e e meter de parte todos os meses que poupei com o eletrico leaf. Em 95 meses poupei 7300e. Hummm esperem la… mas agora tenho de pagar 9000 para me trocarem as baterias. Ok mas se aconteceu antes dos 160.000 a troca devera ser gratuita. Por isso se mais nada avariar e ele durar posso fazer teoricamente mais 160.000 com o novo powerpack. E ainda tenho 7.300e na conta e ao fim de mais 95 meses. Tenho 14.600e na conta. Mas…. agora tenho 9.000e na conta para pagar a bateria pq poupei 14.600. Agora realisticamente? Acham que esses carros duram 16? A unica maneira de o custo de “manutencao” ser absorvido é se as avarias forem sempre em garantia. Se ha o azar de as baterias se irem depois da garantia…. n ha poupanca muito pelp contrario. E nao estou a contar com outros custos dos eletricos. E sem contar com o meu custo hora de espera para carregar em deslocacoes maiores. Sem contar com as taxas de juro para credito de um carro que nao vale tecnicamente metade do que custa. Tal como nao tenho 60.000e para ter um tesla de 7 lugares. E o zoe n e legal andar com mais de 5… por isso em papel e na boca dos comerciais e de quem nao faz conta o mundo eletrico é viavel. Na pratica… nem por isso. Por isso deixem se de guerras. Ser eletrico é uma opcao de vida nao uma forma de vida.

      • HB says:

        Ou então não…

      • Z/OS says:

        Tenho um carro a combustão e gasto com ele, em revisões anuais, 125€ + IVA. E esta, hein!

    • Francisco Miranda says:

      Exactamente, qual o Preço da Instalação, com um Jeitinho até custa mais que a própria Bateria!!
      É uma Estupidez não mencionarem um Valor que deveria ser fixo, pois será um procedimento Usual, digo Eu, ou é para não Assustarem Logo o Pessoal?!!

    • Francisco Miranda says:

      E quanto à Autonomia, pelo que ouvi de quem usa veículo eléctrico, o ideal é devagar ou até no meio da Cidade (que essa sim é a grande vantagem dos eléctricos, pois é onde gastam menos e os de combustão mais), mas na Autoestrada já se torna bem mais Complicado de manter as autonomias que apregoam!!
      Enquanto que os a Combustão, continuam a ter vários litros de Capacidade bem rápidos de Abastecer, nem que Acelerem e façam pior Autonomia!

  2. cK says:

    Meu rico Clio II comercial…

    • SANDOKAN 1513 says:

      Pode crer. 🙂

    • Klimane says:

      Vai mudar a correia de distribuição e o óleo que já tem muitos quilómetros e aproveita troca a bomba de água e veda a fuga de óleo, muda a embraiagem a panela de escape e o filtro de partículas. Porra lá foram 2000€

      • carlos says:

        só se for no teu mecanico e teres um carro de luxo e mesmo assim

        • FAR says:

          Não, não é. Mesmo no “Zé da esquina” que destapa mais buracos do que aqueles que tapa e mete material usado e/ou de qualidade duvidosa (para ser simpático com a escolha de palavras) dificilmente te safas por menos com essa lista de compras.

      • Miguel says:

        Tu ou es pago pela nissan ou sonhas com eles durante a noite. Tenho um BMW serie 5, bem mais carro que esse Leaf, mudei correntes de distribuição, óleo, revisão da caixa automática tudo com material original e paguei 1100€. O meu carro tem 220000 km.

        • C.M. says:

          Isso foi na marca?
          Não tenho um BMW nem o meu carro é de luxo. Mas fora da marca, só a embraiagem fica a rondar os 1100€ (dois orçamentos). Os valores mensionados acima parecem me acertados.

          • Miguel says:

            O meu carro como é automático não leva embraiagem. Não, estes valores não são na marca embora uma revisão na BMW com filtro de óleo e filtro de ar ande na casa dos 230 euros

          • Miguel says:

            Mas o material foi comprado na BMW, não foi é montado lá-

          • Miguel says:

            o carro automóveis não tem embraiagem?
            😀 génio

          • Miguel says:

            *carro automático

          • Miguel says:

            Ja ouviste falar de conversor de binário? Substitui a embraiagem tradicional. Génio!
            Apesar de eu preferir um carro com dual clutch em vez de conversor

          • Fred says:

            So para estarmos na mesma pagina.. mudar uma embriagem nao é a mesma coisa que fazer revisao. O meu carro tem 20 anos e ate ja linhas de travao levou. Bomba de direcao etc. Media de 500e ano de manutencao. Revisao sao 100 200e (oleos filtros etc) Tem 280.000 e ainda la esta a embriagem. A minha bimassa vai custar perto disso. Mas mesmo que tenha gasto 10.000 em 20 anos é um bocado diferente de gastar 9000 a cada 8… diria eu… é so metade do valor…

        • zetuga says:

          isso é para quem gosta de ter carros chamados “bons”; o meu Prius que se calhar é muito mais complexo que esse paga 114 € de revisão anual e 350 € as de substituição; Estranho mas é verdade!

        • Miguel says:

          Pode-se dizer que o conversor de binário tem uma “embraiagem” interna mas funciona com uma mecânica completamente diferente da embraiagem tradicional, por isso reitero o que disse, o meu carro não tem embraiagem.

        • José Pedro says:

          Espero que continues feliz com o teu BMW… Afinal, se não fores tu a pagar os impostos sobre o gasóleo e etc, como é que eu poderia continuar a estar isento de IUC, a carregar à borla na rua, a estacionar à borla em Lisboa e noutras cidades, etc? Força aí amigo! Sempre a dar-lhe! Precisamos dos teus impostos

          • Miguel says:

            Continuo sim, em relação aos impostos há maneiras de dar a volta

          • Z/OS says:

            Isso nao vai durar muito tempo. Primeiro atraem-se as moscas, depois acabam-se com elas.

          • Fred says:

            Estamos ca uns para os outros. Nos pagamos lhe os “perks” que estao a acabar. Mas pelo menos nos nao enchemos os bolcos dos concecionarios com milhares de euros por um carro que vale metade do que custa com o motor de varinha magica e com custos de baterias enormes. Ao menos quando vou ao mecanico ja sei o que vou pagar nao preciso de ir para tribunal e tv anunciar q me tentaram cobrar outro carro com a diferenca que era so uma peca dele…. é que eu parto o meu carro todo e arranjado ainda custa menos que a bateria do seu lol. Mas sao opcoes de vida e como tal aceitamos 🙂

      • NjsS says:

        Dá para abrir uma oficina so pra ti, grande cliente, assim vale a pena.

        • Miguel says:

          Ai é ? Explica la isso melhor.

          • NjsS says:

            Eu estava a responder ao Klimane, não era pra ti.
            Mas pelos teus comentários também deu pa perceber que percebes tanto disto como eu de lagares de azeite… Atão tens um bmw automático que não leva embreagem? Se for mais recente nao leva uma…leva duas com 4discos…

          • Miguel says:

            Então deves perceber muito de lagares de azeite, ou então nada de nada. Nao o meu Bmw de caixa automática não tem embraiagem, não tem duas como tu dizes (esses mais recentes com dupla embraiagem são apenas nos Bmw com tração dianteira), o meu tem conversor de torque alienado a uma caixa ZF. Às vezes quando não se sabe mais vale estar calado.

          • Marco says:

            Segundo consta, o conversor de torque tem pelo menos uma embraiagem…incluindo a ZF 8HP.
            Não sejam tão agressivos, consultem documentação

          • Miguel says:

            O Conversor de Torque funciona substitui a embraiagem tradicional.

          • Miguel says:

            Funciona de maneira diferente de uma embraiagem tradicional, pode-se dizer que tem uma “embraiagem” apesar de ser uma mecânica completamente diferente.

          • Marco says:

            Ok, só disse o que encontrei na pesquisa. Sei que no mínimo não tem nada a ver com uma embraiagem normal de um carro manual.

            Voltando à questão da Nissan, os eléctricos vão deixar de dar problemas quando a tecnologia das baterias evoluir, até lá depende do que cada um achar melhor e do uso que lhe dá, venham os fanáticos que quiserem… 😉

          • NjsS says:

            Caixa automática ZF, no teu caso a ZF8HP tem 3 discos(multidisco) de embreagem. Nem vale a pena explicar como isto funciona ou para que serve o conversor. Se te faz feliz dizer que tens um bmw automático sem embreagem por mim esta impecável.

          • Miguel says:

            Realmente é melhor não te explicares, já te enterraste e agora tentas dar a volta. Não me ouviste dizer que não tinha discos, nem como funcionam. O que eu disse e reitero é que não tem embraiagem na sua maneira tradicional.

          • NjsS says:

            Relê tudo o que escreveste e tudo o que eu escrevi, se chegares a mesma conclusão vai a um psicólogo, precisas de ajuda.

      • Sujeito says:

        Sim, porque claramente as marcas não andaram todos estes anos a planear obsolescência programada e agora acreditas quando dizem que estão preocupados com a durabilidade do carro…

        Como se não tivessem sido eles em primeiro lugar a debilitar a autonomia das peças dos ditos carros tradicionais em prol do lucro e produção em escala.

      • Francisco Miranda says:

        Nem Todo o Carro tem Correia de Distribuição, muitos tem Corrente como o meu (pode durar a Vida toda do Mesmo) e por sua vez a Bomba também (só fica danificada se o líquido de refrigeração for “adulterado” ou não for feita a manutenção adequada) e o mesmo se Aplica ao filtro de Partículas e a Panela de Escape em Diesel Dura o mesmo que o Carro Basicamente, por exemplo!!
        Mesmo assim uma troca de Correia de Distribuição (kit completo) é relativamente Barato e as Trocas de Óleos e Filtros Também, que são mais Comuns!!
        Já Uma Embraiagem faz Também Centenas de quilómetros, talvez até mais que Uma Bateria de um Eléctrico, que por sua vez é Bem mais Cara!

      • Francisco Miranda says:

        Nem Todo o Carro tem Correia de Distribuição, muitos tem Corrente como o meu (pode durar a Vida toda do Mesmo) e por sua vez a Bomba também (só fica danificada se o líquido de refrigeração for “adulterado” ou não for feita a manutenção adequada) e o mesmo se Aplica ao filtro de Partículas e a Panela de Escape em Diesel Dura o mesmo que o Carro Basicamente, por exemplo!!
        Mesmo assim uma troca de Correia de Distribuição (kit completo) é relativamente Barato e as Trocas de Óleos e Filtros Também, que são mais Comuns!!
        Já Uma Embraiagem faz Também Centenas de quilómetros, talvez até mais que Uma Bateria de um Eléctrico, que por sua vez é Bem mais Cara!

    • 233 says:

      meu estimado peugeot 108

    • EuTech says:

      7k vai dar manutenção pa anos e anos na qual so compro as peças e faço eu próprio po meu nissan micra k11 e peugout 106 😉

  3. joao says:

    7000€ da baterias + 17000€ custos de instalação + 5520 de iva = 29520€ Será isto?

  4. FrancDs says:

    Custo de instalação 20000 euros

  5. Trólitá says:

    Uma vergonha levam o preço que querem.

  6. tdsines says:

    No total deve ficar a rondar os 10K, mínimo

  7. Sergio says:

    Estou a ver que ninguém vai querer comprar um carro eléctrico em segundo mão!

    • MMendez says:

      Só agora perceberam ? Eu sempre falei nisso, ninguém está disposto a comprar um carro para depois comprar as baterias.
      Um eléctrico em 2º mão é perda total para quem o comprou.

      • Klimane says:

        Correia de distribuição
        Óleo
        Filtro óleo
        Filtro ar
        Velas
        Bomba de água
        Panela de escape
        Filtro partículas
        Embraiagem
        Volante bimassa
        Rolamento embraiagem
        Alternador
        Juntas
        Vedantes do motor
        Cabos alta tensão
        Borboleta admissão
        Turbo
        Injectores
        Bomba alta pressão
        Common Rail
        Colector admissão
        Bronzes da cambota
        Tensor da correia
        Sensor massa ar
        Sensor da posição da cambota
        Sensor da vara de cames
        Tuches
        Junta da culassa
        Apoios do motor
        Motor de arranque
        Bobine de chamada
        É toda a porcaria que tens no carro que mais tarde ou mais vai avariar

        • Não és mas pareces says:

          Pois vai avariar tudo ao mesmo tempo dizem cada uma.
          Eu tenho um ford focus de 2006 a diesel com 350000km e ainda não levou nem 10% do que dizes, é só fazer as revisões e na inspeção passa a primeira sem pagar.
          Agora pensa.

          • José Pedro says:

            Lol e porque não avaria tudo ao mesmo tempo, significa que não vais pagar por tudo isso? Hahah o máximo que pagas pela revisão de um Leaf na marca é aos 120mil acho eu, e é uns 104€ + iva. Se algum dia tiveres de trocar de bateria, pagas a bateria só com o que poupaste nessas manutenções.

            Para bem das tuas economias: faz contas.

            Para bem das minhas economias: não faças contas, continua a queimar fósseis e a pagar impostos… Senão quem paga todos os benefícios fiscais que tenho por ter um elétrico?

        • Renato Nismo says:

          então com tudo isso é capaz de chegar a 2000€ e ter motor todo refeito do zero para outros 25 anos

          leaf com 2 anos e tem de se pagar 30 mil,
          depois com 25 anos quantas vezes pagou a troca e o quanto gastou ? 😉

          • Vitor Valente says:

            Estão a falar sem conhecimento de causa.
            1° uma bateria ser trocada aos 160000km é anormal. É são coisas k também acontecem nos carros a combustível e pela informação k circula o proprietário fez praticamente todos os carregamentos rápidos na rede pública grátis até a data k num carro a combustão constaria se fosse a disel uns 1000€ em combustível + mudanças de óleo, filtros, etc estou a ser simpático.
            Comprar um carro a disel, a gasolina ou eléctrico tudo depende do fim para k o vamos utilizar.
            Hoje em dia a compra de um eléctrico já não é só por uma questão ambiental

          • Miguel says:

            não é com 2 anos
            é com 200.000 km à javardo .

            e não é €30k …

        • says:

          Para alguém ter que substituir todo esse material, tem que ser proibido de conduzir um automóvel, não é condutor é assassino de automóveis.
          Um carro eléctrico nas mãos de um tipo assim não dura nem 2 anos.
          Eu jamais em tempo algum compraria um carro eléctrico usado, e neste momento nem novo, não têm autonomia, e quando o quiser vender ninguém o compra por causa do preço das baterias.

        • Luis Santos says:

          E isso avaria tudo de uma vez ?Santa ignorância .Tenho um corsa 1.5td com 25 anos e 380.000,que nem uma decima parte ainda levou .E um leon 1.9 tdi com 18 anos ,com 220.000 que tambem nem uma decima parte lecou .portanto não diga asneiras

        • TSSRK says:

          O klimane, compra um leaf ou um zoe

        • Francisco Miranda says:

          Tenho Um Fiat Grande Punto 1.3 Mjet de 2008 (comprei novo) com 210000kms e quase 11 Anos que dessa “Lista” só foi Substituído o Óleo e Respectivo Filtro (7 vezes – a cada 30000kms ou 2 Anos, como o Manual) e o Filtro do Habitáculo (não consta na Lista), mais filtro do Ar (3 vezes – a cada 60000kms, como o Manual) e o de Diesel (Não Consta)!!
          Atualmente Continua a Fazer quase o Mesmo Consumo de Combustível que fazia em Novo (4,4l/100), Algo que pelos vistos, se diferencia Muito dos Veículos Eléctricos, por Testemunhos que ouvi de quem os Utiliza! Que em pouco tempo Perdem Bastante autonomia!!
          Aliás, o tal “Famoso Leaf” da reportagem já fazia cerca de apenas 60kms de Autonomia, ao Contrário do Meu “Chaço” que Continua a Fazer Mais de 1000kms com um Depósito de Combustível!!

        • Fred says:

          De acordo mas em 20 anos vai custar 10.000e. Nao em 5 anos e sera faseado. No entanto metade do que escreveu o meu carro ainda nao levou. E aparentemente ao contrario dos eletricos os carros a combustao quanto mais velhos mais baratos as pecas ficam. Algo que aparentemente o mercado de eletrico muda… é mais caro…

    • Rodrigo Da Silva says:

      eu so irei comprar um electrico em segunda mao. Nao sei se sabes mas da para testar a bateria para ver se tem boa carga ou nao.
      Se o dono do electrico o tratar bem, tera boa carga e a possibilidade de vender ‘e maior. Agora se o dono nao o tratar bem a carga sera menor e a possibilidade de vender sera menor.

    • zetuga says:

      Eu compro se for tipo Renault, que por acaso nem gosto! Ou seja pagas o carro e as baterias são por aluguer e garantia de substituição porque não são tuas; mas tens de fazer diariamente km´s o que obriga a despesa mensal SEMPRE;
      Agora de motor??? É simples: um motor elétrico tem umas centenas menos de peças em relação ao de combustão; só isso garante-lhe longevidade e ainda por cima não toca em nada a não ser nos dois rolamentos da caixa que o cobre, portanto…

  8. Pilhas says:

    Ecologia da treta…

  9. hmk says:

    conclusão. usem o carro e comprem um novo. carros eléctricos não vale nada. é só para lixar a carteira

  10. Yamahia says:

    Dava para comprar 5 carros a combustão usados ainda para durarem muitos anos/cada e fazerem centenas de milhar de kms/cada

    • Rodrigo Da Silva says:

      e quanto custara esse petroleo andando centenas de milhares de kms? Especialmente quando a tendencia da gasolina ‘e para aumentar.

      • Pedro Ferreira says:

        Para isso teria que:
        a) andar milhares de kms,
        b) inflacção da electricidade ser inferior à do combustivel,
        c) não entrarem no mercado modelos novos com tendencias disruptivas (o electrico prometeu muito, mas ao fim ao cabo é deixar de pagar a ‘Galps’ para passar a pagar a ‘EDPs’ sempre com o aval ‘impostor do Estado’).

        São demasiadas variaveis para contas ‘certas’.

      • Fred says:

        Nesta fase… o eletrico perde de longe se o utilizador fizer 160.000kms de 4 em 4 anos. A garantia da bateria sao 160.000 ou 8 anos. Tendo em conta o meu caso em 5 anos mudando para eletrico pouparia 77e mes em 5 anos 4600e. Diria que precisava durar mais de 10 anos para suprir o custo da bateria e manutencao de um carro a diesel nas mesmas condicoes ja que na mesma gama de carro o preco do a diesel é o mesmo. So ha 3 alternativas ou os combustiveis mais que quadriplicam de valor por L. O preco dos carros eletricos cai a pique ou as baterias passam a ser de borla ou com uma longevidade com 3 4x a atual. Nem estou a colocar em cheque a autonomia.

  11. albino negro says:

    Ora então poupamos no combustível para depois pagar umas 100 vezes mais nas baterias…
    Poupamos no ambiente com carros eletricos para depois se avariar a bateria o mandar para sucata e compar um novo porque sai mais barato…. Por outro lado por este preço ninguem vai arriscar a compar usados…
    Solução vai ser pagar um aluguer da baterias… e vai dar aos mesmos valores que comprar uma nova…

    • Klimane says:

      Se leres só o título não percebes o que se disse

    • Realista says:

      O preço de alugar a bateria na Renault custa mais do que eu gasto em gasolina 95 durante um mês…
      O critério poupança perde-se aqui.

      • Miguel says:

        se gastas menos de gasolina do que o aluguer das baterias Renault é porque nem sequer precisas de carro…

        • Fred says:

          Errado. No caso da renault tem varios tipos de aluger dependendo dos kms mensais. O mais baixo sao salvo o erro 60e para 600kms mes. Isso é bom para cidade mas com 60e ja eu faco 600kms com um a gasolina moderno… no entanto penso que pelo quenme recordo o outro patamar é os 120e e ai ja faz ilimitados ou algo parecido mais uma vez 120 alienado ao facto de ter de pagar eletricidade deixa de compensar. Ou pelo menos o diferencial nao justifica a compra de um eletrico.

  12. censo says:

    Desde que começou a moda que sempre disse o que o electrico não é o futuro que o homem precisa, mas quem sou eu…

    • acs says:

      Eletrico é o futuro mas ainda não temos tecnologia para ir completamente eletrico como estamos a tentar fazer. As baterias ainda são fracas, as baterias sólidas ainda não estão preparadas para produção em massa. a eletricidade é barata mas quando tudo for eletrico sem centrais nucleares e a fechar centrais a carvão/petroleo/gás quero ver como vamos conseguir eletricidade barata. É o problema do rush…

      • David Guerreiro says:

        A electricidade não é barata não. Quem carregar um eléctrico em casa paga uma bela conta de electricidade, ou não fosse Portugal um dos países com electricidade mais cara na UE.

        • IonFan says:

          Eu faço diariamente 120kms com um eléctrico e carrego em casa. A minha factura da EDP aumentou 50eur por mês. Antes gastava ~250eur em gasóleo sem contar com a manutenção…

          • Carlos says:

            Conheço alguém que faz exactamente o mesmo, mas além disso paga cerca de 130€ por mês pelo aluguer das baterias, valor esse que também tem de ser pago nos meses em que o carro está parado.
            Tudo somado à enorme desvalorização do carro, dá uma soma jeitosa.
            Querem ver que o meu pachorrento 220D de 1996 que só usado nas ferias, daqui a 2 ou 3 anos vale mais que um Leaf.

          • Miguel says:

            se paga as baterias em aluguer
            não há “enorme desvalorização do carro”…

          • IonFan says:

            Carlos, mas eu não tenho bateria alugada.
            Quanto à desvalorização, não me preocupo. Já tem +20k kms e não tem degradação nenhuma (nem 1km a menos sequer). Na realidade o carro está melhor do que quando o comprei. Para mim, que é o que interessa para já, valorizou.
            Não sei onde foi buscar essa idea da desvalorização. Uma rápida consulta no Stand Virtual desmente o. Essa é alias a tendência nos mercados mais adiantados na transição: eléctricos a reter mais valor do que os ICE comparáveis.

          • Paulo Santos says:

            Carlos, ao pagar a bateria em forma de aluguer, o carro fica consideravelmente mais barato.

      • Jose says:

        Carros elétricos são uma porcaria, ainda está muito longe um carro elétrico eficiente, em termos de bateria carregamentos, e preço de bateria nova, está a chegar o combustível sintético, o emissões de co2

    • Klimane says:

      és o tipo que leva o chasso à revisão e vem de lá depenado

    • Rodrigo Da Silva says:

      pelos vistos ‘es uma pessoa que faz parte do passado. Ninguem sentira tua falta daqui a 10-15 anos quando a maioria sera electrico.

      Mas continua a pensar que ‘e moda que um dia ainda vais engolir essas palavras.

      • censo says:

        Pelos vistos és uma pessoa com dificuldades de argumentação. Culpa minha, pois assumi que ao seres capaz de chegar aqui e conseguires introduzir comentários, achei que os mesmos tivessem conteúdo.

  13. An Onimous says:

    Se não fosse um cliente insatisfeito e o apoio doa media continuaria a ser 30k, não?

  14. Gustavo Jorge says:

    Onde é que está inscrito que o preço de instalação são os 17000€? Não tenho um elétrico mas gostava de perceber se este Nissan ainda conseguem fazer mais 9 anos sem problemas com as baterias. 18 anos não é mal. Esperar para ver. Assim vale a pena, não!

    • says:

      O Nissan LEAF tem uma Garantia de 8 anos ou 160.000km, a partir dai é um tiro no escuro.
      E não nos podemos esquecer que com o uso, a bateria cada vez vai ter menos autonomia.
      Temos o exemplo com as baterias dos smartphones.

      • Gustavo Jorge says:

        É verdade mas se fizermos a analogia com os telemóveis, tenho um xiaomi mi max 1 com 4850 MAH com 3 anos e meio e até agora nada de perder autonomia. Mesmo as baterias vão evoluindo e estão mais eficazes. Pelo o que percebi no artigo, a bateria não é um bloco só mas um conjunto de módulos e assim trocas os que estarão com problemas e não todo o conjunto.

      • José Pedro says:

        Isso é como dizer que não devemos confiar num carro a gasóleo com garantia de 2 anos. Porque ao fim de 2 anos é um tiro no escuro.

        A Nissan se te garante 8 anos de bateria, é porque a bateria está desenhada para durar muito mais.

  15. nerd says:

    Já a BMW nos seus i3 parece que tem 8 módulos de bateria a custar 1650+IVA cada um e assim só se troca o que avaria…

    • Alex says:

      Mas leste o artigo?
      “As baterias são constituídas por 48 módulos que podem ser substituídos unitariamente”.
      Este caso expecifico refere a substituição total da bateria.
      Não existe informação sobre o porquê de o proprietário querer substituir a bateria por completo em vez de substituir modulos individuais.

      • Rui says:

        Se a autonomia já for sofrível, esquece os módulos individuais.

        Já agora, costuma trocar as baterias dos servidores? Não me diga que só muda 1 módulo de cada vez e no fim fica com módulos a trocar todos os meses!!!!!!!

  16. JPSC says:

    O comunicado da Nissan tem alegações falsas, e claramente verificável por quem seguiu a última temporada do Top Gear, em que um dos apresentadores comprou um leaf usado e com o mesmo problema, cerca de apenas 45km de autonomia. Nos comentários da publicação por parte da SIC Noticias houve pelo menos mais uma pessoa a queixar-se do mesmo problema de um leaf que acabou por dar à troca de um carro demotor de combustão interna (pelo que esta já não seria a única queixa no nosso país como a Nissan alega) e tal como estes 2 casos é fácil de encontrar mais na Internet.

    • Francisco Miranda says:

      Sei de pelo menos mais um Caso de outro condutor (pois o Carro é do Patrão) que falei pessoalmente e bem recente, que me disse que já estava a precisar de trocar a Bateria e que já ficou muitas vezes mal e só se safou de reboque, pois não dá para ir Buscar o Combustível à Bomba!!
      E o Coitado a dizer-me na Altura que seriam 6000€ para bateria nova, entretanto passado pouco tempo vejo a tal reportagem!!

  17. Klimane says:

    E as revisões que os eléctricos não fazem não contam?

  18. Klimane says:

    Cambada de palermices nem sequer leram a notícia 99,5% não tiveram problemas em 140 mil carros vendidos na Europa. Vem um tipo com um carro que usa como táxi espeta 200.000 em 24 meses e já todas as razões e mais alguma para dizer que os elétricos não prestam e nem sequer sabem ou conhecem para mandar bitaites.

    • Azor- ahai says:

      Ate podia espetar 400.000 em 24 meses! Comprou o carro é para usar e desfrutar, chupa Nissan.

      • Klimane says:

        4000.0000 em 24 meses não há motor que aguenta

        • Não és mas pareces says:

          Não há?
          Da uma vista de olhos aos usados na Alemanha que as empresas de distribuição tipo dhl com mais de 300 mil em menos de três anos, vais dizer que trocam de motor todos os anos?
          Querem ser ecológicos peçam aos nossos governantes mais transportes públicos que consigam dar resposta às necessidades das pessoas.
          Isso sim é que faz sentido.

          • Marco says:

            Não precisas ir para a Alemanha, cá em Portugal as empresas de distribuição (até o padeiro), veículos de pronto socorro (reboques), existem uma panóplia de veículos a combustão que duram uma eternidade sem abrir o motor.
            No meu ver, o maior problema dos eléctricos são as baterias, quer pelo peso, quer pela longevidade e tempo de carregamento normal. Quando isso estiver resolvido, será uma maravilha ter um eléctrico, até lá vão acontecer situações desagradáveis como a noticiada.

        • says:

          De certeza 40.000.000 km que não aguenta…

          • sem nome says:

            mas que tipo de andamento tens tu para fazeres 40.000.000 km em 24 meses? considerando que 24 meses = 720+- dias, sabes fazer conta aos kms que tinhas de fazer por dia??

        • Infinity says:

          Claro que há, é qualquer motor a combustão / explosão.

      • Paulo Santos says:

        Então diga-me lá qual o carro a combustão da mesma classe do Leaf que aguenta 200.000 km em 24 meses sem problemas e que pelos 200.000Km esteja dentro da garantia.

        • says:

          Nissan LEAF tem uma Garantia de 8 anos ou 160.000km.
          Se formos ver só tem mais 40.000km em relação á garantia.
          200.000 km carros de combustão , se fizeres a manutenção programada tens varias marcas podes começar pela Dacia, Skoda etc… quanto a peças de desgaste, de certeza que não gastas tanto como aquilo que vais gastar para substituir uma bateria de um carro eléctrico.
          Então quando venderes um eléctrico usado, não deves ter muita opção senão venderes a um stand ao preço que eles te impuserem, o argumento já se sabe… a bateria é cara e está usada.

        • Luis Santos says:

          Existem várias marcas com garantias de 2 3 e 5 anos sem limite de quilometragem .Muito mal estávamos se um carro em 2 anos não aguentasse 200.000km .Num carro a diesel ,é praticamente quando acaba a rodagem do motor.È logico que se tem de fazer a manutenção ao carro ,mas isso é o normal .E nos carros eletricos ,a autonomia vai diminuindo ao longo dos anos .E a autonomia que as marcas anunciam ,são muito optimistas ,é meter 4 pessoas no carro ,e apertar um pouco ,e lá se vai a autonomia para vila nova do cartuxo .

        • Vitolas says:

          Já agora qual a diferença entre 200.000 km em 2 anos ou em 10?
          Estou curioso para ler a resposta cientifica.

          • Paulo Santos says:

            Vitolas, se vir o mercado de usados os modelos de entrada de gama poucas vezes têm mais de 200.000Km.
            Por exemplo no standvirtual, o VW polo tem 33 à venda com mais de 200.000 Km num total de 489. O Golf 114 em 596. O Passat 44 em 111. O mercedes Classe A 26 em 788. O classe E 191 em 662.
            Pode não querer dizer nada, mas acho que os carros de baixa gama não têm a mesma durabilidade.

        • Francisco Miranda says:

          Pois um veículo a Combustão é que dá poucos problemas com esses quilómetros todos em pouco Tempo!!!
          Já com muitos Anos é que é pior, um veículo de Combustão que role Bem é Benéfico, um dos grandes problemas dos Eléctricos ao fazer Muitos Quilómetros é mesmo a quantidade de vezes que se tem de Recarregar a Bateria!

    • Pedro Ferreira says:

      Eu gostava imenso de ver um futuro sem ter que pagar nada a mais a não ser o preço do carro no momento de aquisição ou então pagar apenas uma fracção do que pago agora ao km (onde a verdadeira comparação devia ser feita – diga-se algo que nao precise de 10 anos para compensar). Todas as ‘teorias’ envoltas nos electricos escondem tristes verdades: é uma forma de tantas outras para sacar dinheiro. A verdadeira ‘revolução’ que como consumidor espero que aconteça é meios de transporte em que o custo por km seja reduzido em 80% sem necessidade de custos de aquisição ou manutenção. Por outras palavras, uma especie de Spotify para carros. E não uma cambada de custos de entrada só para ter mobilidade que têm ‘promessas’ de compensarem. Como que se um bem de consumo como um carro, alguma vez ‘compensasse’ alguma coisa.

    • Fred says:

      Nao sao bitaites eu compro o carro e faco o que quero com ele se quiser fazer 300.000 num ano faco. Ja ai vi uns dizerem “a bateria foi desencolvida para durar 8 anos porque a nissan da 8 anls de garantia” errado a nissam da 8 anos ou 160.000kms. É ligeiramente diferente. O que nao é normal sao os custos associados aos eletricos quando as pecas falham e a garantia acaba. E quanto aos 99.5% possivelmente porque quem os compra nao faz assim tantos kms com eles e possivelmente os 8 anos vao acabar e eles nao tiveram problemas porque nao correram os ciclos todos da bateria. Mas quando la chegarem….

  19. pnar says:

    Electrodoméstico descartável

  20. Jota says:

    Estou mortinho que sejam obrigados a dizer o tempo médio de vida útil de cada aparelho, inclusive das baterias, e com isso que os consumidores optem pelos melhores aparelhos, ou pelo menos optem em consciência!

  21. Paulo Santos says:

    Garantias

    BMW combustão: 2 anos sem limite Km
    BMW série i (bateria): 8 anos ou 100.000 Km

    Mercedes combustão: 2 anos sem limite Km
    Mercedes EQC (bateria): 8 anos ou 160.000Km

    Renault combustão: 2 ou 3 anos sem limite Km
    Renault Zoe (bateria): 8 anos ou 160.000Km

    Jaguar combustão: 3 anos ou 100.000 Km
    Jaguar iPace (bateria): 8 anos ou 160.000Km

    Audi combustão: 4 anos ou 80.000Km
    Audi e tron (bateria): procurei e não encontrei

    Tesla S ou X(bateria): 8 anos ilimitados
    Tesla 3(bateria): 8 anos ou 160.000Km
    Tesla 3 Long Range (bateria): 8 anos ou 192.000Km

  22. N1ldo says:

    Our seja, se você comprou um Nissan desse pagou mais caro por ser elétrico e teve de trocar a bateria, tomou na “tarraqueta”, achou que ia poupar nem relação ao combustível e se lascou.
    agora se comprou pensando em não poluir tá se bem.

  23. Jonithu says:

    O que vai acontecer é que irão aparecer fabricantes de baterias compatíveis e entrarão neste mercado para quebrarem os exclusivos. Uma bateria custar quase tanto quanto uma viatura normal é uma anormalidade e um abuso!!!

    • David Guerreiro says:

      Compras a bateria a um chinês no Aliexpress, e depois o carro começa a arder do nada

      • Klimane says:

        Não, compras a um alemão e quando faz a regeneração e alguma coisa corre mal eles ardem na estrada. Quando fores na autoestrada olha para a berma direita quando vires o alcatrão do tamanho de um carro de cor diferente já sabes ali faleceu um alemão ou francês

  24. jorge antonio says:

    se as baterias teem 48 modulos, nao se pode substituir só os que estao danificados, ou quando sanifica são todos

  25. NjsS says:

    Isto está aqui cada comentário, malta mesmo sem noção… Pelo preço de mudar a bateria podem mudar o motor completo de um carro normal e ainda sobra dinheiro.

    • Klimane says:

      Nunca compraste um motor novo de certeza.

      • Fred says:

        Exato. Porque o Klimane comprou uma varinha magica que deu a marca 3x mais lucro do que custou produzir. No entanto insistem em vender essas varinhas magicas ao preco de carros “normais” dentro da mesma categoria. Mas depois veem para a imprensa “nos fabricantes prepcupamos nos com o ambiente! Produzimos carros eletricos. Exato… que sao caros como o raio e que nao valem o valor de venda e que trazem custos escondidos. Ja agora posso dizer que empresas que re fabricam antigos motores que os colocam a zero km vendem (depende do motor) a metade do preco do conjunto de baterias do leaf METADE! E sai de la com um motor novo.

  26. eu says:

    Há e tal, tenho um eletrico, sou cool e só gasto x por cada 100 kms, mas:
    – Pagou à entrada muito mais pelo carro (só este diferencial poder ser o suficiente para compensar)
    – A autonomia é ainda reduzida
    – Falta de locais para abastecer
    – Vida das baterias bastante reduzida em relação à viatura e custa de substituição totalmente rídiculo (só este diferencial poderá por si só custar uma viatura)

    Já ouvi dizer quem comprou carro eléctrico e teve de ir a pé para o trabalho porque ficou sem “pilha” 😀

    Há outra proposta alternativa à gasolina como o GPL mas devo imaginar que isso vem com complexos desatualizados atrás.

    • Paulo Santos says:

      eu, estás certo e errado ao mesmo tempo:
      – a nível empresarial compensa muito comprar elétrico. Devido à tributação autónoma, fica mais caro um a combustão de 60k do que um elétrico de 90k.
      – tens já autonomias bastante aceitáveis. Para viagens longas tens que programar os carregamentos. Da mesma forma acontecia há 30 anos com o combustível.
      – os locais de abastecimento estão a aumentar. Vê que até a Repsol já abriu postos só elétricos em Espanha.
      – as baterias ainda são o calcanhar de aquiles mas atualmente o desgaste das mesmas já não é como era. Vê lá que já há uma marca que dá 8 anos de garantia sem limite de km. Outras se seguirão.
      – só vai a pé quem não programa bem a viagem. Seja elétrico ou combustão. Eu já andei, que me lembre, 3 vezes a pé por falta de combustível.
      – as alternativas são sempre bem vindas.

      • Pedro Ferreira says:

        Esse é um dos cancros. Proto-empresários que deviam ter apenas deduções em carros direccionados para o desempenho das funções (aka Comerciais) e que gozam de estatutos impares patrocinados pelas Finanças para fazerem uso pessoal de algo que devia ser da empresa. Felizmente não faltam empresários na Europa e no Mundo que vos vão comer de cebolada mais tarde ou mais cedo. Estas isenções vão terminar.

  27. Rui says:

    Estou a ver muitos condutores todos “verdinhos” a acabarem de pagar as últimas prestações do LEAF e no fim do empréstimo, têem de pedir outro para mudarem as baterias 🙂

    A Nissan devia de dar a possibilidade de permitir pagar ao longo do tempo, é um embate financeiro violento para um carro com vários anos de vida em cima e 160.000km ou mais.

    Só a bateria custa quase 9.000€ a acrescer ao custo de mudar a mesma (não faço ideia, mas como o chão do carro está cheio de baterias, deve ser cá um pincel!!!!).

    É fazer contas como dizia o outro!

    • Paulo Santos says:

      160.000 km num Leaf gasta aproximadamente 4.000 euros.
      160.000 km num outro nissan equivalente gasta aproximadamente 13.500 euros.

      As contas estão feitas, faltam ambas as revisões que não sei quanto custam.

      Agora as perguntas: qual a probabilidade da bateria dar problemas? qual a probabilidade do motor ou caixa de velocidades darem problemas?

      • eu says:

        Humm, probabilidades. Diz isso a um doente.
        Para quem tem o problema, pode ser o único do mundo mas para ele isso não interessa.
        Acho piada à Nissan andar a dizer que é só um caso.
        Como é só um caso, está tudo bem.

        • Paulo Santos says:

          eu, sim probabilidades. Por “morrer uma andorinha não acaba a primavera”.
          Hoje tens um mercado ativo de venda de motores novos, usasos e recondicionados. Porquê será?
          Daqui a uns anos terás também um mercado ativo nas batetias.

          Mas falando de “como é só um caso, está tudo bem”: no ano passado o meu pára-brisas começou a meter água aos “cântaros” entre as juntas superiores. Vou deixar de comprar aquela marca quando já fiz mais de 1.000.000 km com essa marca sem problemas semelhantes?

        • Klimane says:

          Sabes quantos carros arderam nas estradas? Não, todos os dias ardem em Portugal e nos Estados Unidos são

          • Klimane says:

            E sabes porque ninguém fala? Não é notícia não interessa pode alarmar as pessoas. Ora bem dos milhares de leaf em Portugal um senhor que massacrou o seu carro com 200.000 em 2 anos e sempre com cargas rápidas é notícia porque os eléctricos estão na moda e as pessoas têm curiosidade de saber como se portam. Por ano as marcas fazem dezenas de intervenções para reparar erros de montagem que as pessoas desconhecem mas que podem matar mas dá-se mais valor a um tipo que usou e abusou da sua ferramenta de trabalho.

      • Rui says:

        É verdade que um carro a combustão, tem um custo de manutenção e consumíveis a variar entre 5 e 20 cêntimos por km (as suas contas apontam para a média, algo como 12 cêntimos, o que é correcto, é quanto eu gasto agora com os meus carros a trocar pneus, meter combustível, fazer revisões, etc), mas esqueceu de referir que muito provavelmente ao fim desses 160.000km ou pouco mais, tem de gastar no mínimo 10.000€ a mudar as baterias do LEAF (7.000 + mão-de-obra a somar o IVA em cima e dão algo como 10.000€), logo não vejo economia nenhuma num eléctrico!

        Além de que o eléctrico pode ter a certeza que vai desvalorizar muito mais do que o carro a combustão, mesmo assumindo que serão extintos lá para 2040 ou 2050!!!!!

  28. Tone says:

    Resumindo, um carro elétrico é bom pra quem é patrão.. quando for a mudança de baterias paga o preto, tanto faz ser 10000 como 20000. Nada como o meu Ibiza tdi de 2000 que nunca deixou mal, 450000 klm e a única bateria que leva custa 80 paus.. e eu monto em casa

  29. HB says:

    Ainda assim são quase 10.000€.
    7000+930+23%IVA = 9.753.90€

  30. Afg says:

    Alguém tem k servir de cobaia…

  31. Kalu says:

    O eléctrico pode ser o futuro… mas para já está muito fora das possibilidades da maioria…

  32. Z/OS says:

    O futuro será o hidrogénio. Esse sim nao polui nem a montante (Electrico) nem a jusante (combustao). Tem carregamentos de 5 minutos. Na europa ainda nao ha abastecimento em quantidade aceitável, mas lá se chegará.

  33. José says:

    Albert Einstein também o consideravam doido… O importante é criar soluçoes a curto prazo para combater o impacto ambiental q as energias fósseis têm vindo a deixar. Estamos no séc. XXI… As próximas gerações têm o direito de usufruir e cuidar por um planeta mais limpo e com qualidade, por isso cabe a nós mudar a nossa mentalidade e meter mãos ao trabalho para q isso se faça possível, para ver os filhos, netos e assim sucessivamente desfrutar daquilo que um dia também pudemos desfrutar.

    • Francisco Miranda says:

      O Problema é que isso do Impacto Ambiental nos Carros Eléctricos Tem Muito que se lhe Diga, segundo já Li, a Produção das Baterias dos Eléctricos tempo Um Impacto Ambiental, Muito Superior a Um Normal Carro de Combustão e Já para Não Falar no Descartar das Mesmas quando Estiverem Danificadas e que pelos Vistos Não Duram assim Tanto!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.