Quantcast
PplWare Mobile

Se usa o Windows 11 numa máquina virtual não vai gostar nada da última atualização

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Luis says:

    Quando sair a versão final o TPM passará para 1.2. Não querem correr o risco de perder cota de mercado.

  2. Pedro Fernandes says:

    Bem 😉 vamos lá ver o que acontece 😉 neste caso os Utilizadores compram máquinas novas só para poder correr o tal Windows o que não estou a ver na maioria dos casos ou a Microsoft poderá ter que rever os requisitos caso queira chegar a números interessantes.

    Já está mais que visto que o Windows 11 funciona em máquinas mais antigas por isso no meu parecer que não interessa nada à Microsoft e terceiros poderia fazer o mesmo com o Windows 10 criar várias versões e mais uma a tal versão de segurança extra:

    • Windows 11 Home;
    • Windows 11 Pro;
    • Windows 11 Pro Security (TPM 2.0);
    • etc., etc.

    O que falta saber é o negócio que existe entre a Microsoft e Fabricantes.

    Mais uma vez, já foi dito diversas vezes em Post’s anteriores que a segurança está entre o Teclado e a Cadeira 😉 comela por nós e por mais segurança que criem se o Utilizador não tiver bom Senso não vale de nada.

  3. IKAROS says:

    O Windows 11 vai ser pior que o Windows XP!

    No XP as pessoas mantinham-no, apesar de poderem atualizar, no Windows 11, 80% do mercado não vai conseguir atualizar porque não tem hardware para isso, e vai ser 10x pior que o XP.
    Suspeito que 50% das máquinas daqui a 10 anos ainda andam com o Windows 10.

    • DB says:

      Comparação de quem não percebe nada do que está a dizer….nem conhece o XP nem conhece o 10 nem o 11

      • IKAROS says:

        Exatamente o oposto. Programo em C++ desde o Windows 2000 e tenho o 11 instalado, Já passei por todos. Conheço as entranhas bem melhor que a maioria.
        Só sei que tenho 3 PCs Windows i7 de 8 cores, e nenhum deles suporta o 11. Não é normal. Não vou mandar hardware perfeitamente bom fora por causa do Windows 11.

  4. Sardinha Enlatada says:

    O windows so sobrevive gracas a alguns softwares estrategicos que existem no mercado e nao noutras plataformas. Se nao fosse esse monopoliio de softwares, ja a microsoft teria morrido a bastante tempo. So prejudica empresas e as forca a abrir cordoes a bolsa desnecessariamente. Tem um batalhao de utilizadores que tambem nao tem outra opcao senao ficar amarrados a esses ditos softwares. E na migracao de base de dados em algumas situacoes tambem nao ajuda muito.

    • Administra Dor says:

      Que software é que é “monopolizado” pela Microsoft?

      • Pedro Fernandes says:

        Percebo o que quis dizer, quem sabe quase todos, agora no dia 5 de Outubro com o Windows 11 grande parte de Software’s vão receber actualizações e optimizações para funcionar com o Windows 11, alguns poderão gratuitos outros já não, quando menciono “vão receber” não quer dizer que seja mesmo no dia 5, talvez 1 ou 2 meses começam as actualizações para tirar o máximo proveito do sistema.

  5. Sardinha Enlatada says:

    O caso mais flagrante e o Photoshop por exemplo mas existem outros. Existem sempre acordos de cavalheiros feitos pelas empresas que nos nao sabemos. Ou achas que o pedido de muita gente para tornar por exemplo o photoshop acessivel a outras plataformas e recusado pela empresa so porque sim e por birra propria ? A desculpa que eles deram foi que nao havia mercado para outras plataformas. Claro que nao ha mercado enquanto nao existir o produto acessivel.

  6. Daniel says:

    o windows 11 é só para quem pagar a licença, ou que tenha comprado o windows 10 nos ultimos 3 anos, todos os outros têm que abrir os cordões á bolsa, esta é a realidade que a microsoft a todo o custo quer esconder.

  7. StupidDGS says:

    Brevemente o “vosso” PC é mais da Microsoft do que “vosso”, lol… god bless Linux

  8. Leandro B. says:

    Eu sou uma pessoa que gosto de aderir as novidades na área de TI, principalmente softwares. Porém, dessa vez acho que não seguirei nessa linha, se a Microsoft não faz questão que eu use o sistema dela, eu não farei questão de usar. Em 2025 quando acabar o suporte ao Windows 10 – o qual me atende muito bem – provavelmente estarei com outra máquina ou precisando comprar outra, aí revejo a situação.

  9. Discover says:

    Tretas.
    Já existe fix para isso. Apenas da trabalho.

  10. PJA says:

    Sempre fui um utizador Windows…mas talvez esteja na altura de mudar para o Linux.

  11. Luiz Alberto da Luz Soares says:

    O corporativo cedo ou tarde adotará. O publico domestico, que comprar equipamento novo, o Windows 11 virá pré-instalado.
    Entretanto quem for dono de hardware não suportado, terá o Windows 10 por mais 5 anos. A Microsoft espera que o equipamento pare de funcionar neste período e o usuário compre um novo que suportará o Windows 11.
    Quem não se encaixar em nenhum dos casos anteriores daqui a 5 anos ficará sem suporte ou vá para o Linux, já que será um público que não trouxe receita em meia década… logo não importa para a empresa.
    O Windows já não é a fonte principal do faturamento. Ela se acostumou a queda continua de receita neste segmento. Afinal para muita gente o iOS e o Android são os principais sistemas não o Windows. A Microsoft não esta lançando um novo Windows como a marvel faz com filmes. Não é mais como na época do Windows 95 que as pessoas fizeram fila na porta das lojas. Outra questão. Acredito que muitas empresas de software proprietário não deixarão o Windows 11. Na verdade adotarão o mais rápido possível, já que o TPM 2.0 poderá frear a pirataria de seus softwares também. Monopólios são lindos para seus donos não acham?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.