Quantcast
PplWare Mobile

Internet Explorer é o browser mais… inseguro

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. windows lover says:

    E onde está a novidade? xD

  2. Asdrubal says:

    E a novidade é…

    • Tavares says:

      A novidade é muitos sites continuarem a divulgar estes “estudos” sem qualquer base científica que os sustente e que muitas(a maioria) das vezes são pagos pelos produtos concorrentes.Eu pessoalmente,para “navegar” em sites que exijam protocolos mais apertados de segurança…apenas utilizo o IE.E nunca me arrependi deste meu procedimento…considero o IE o browser mais seguro do mercado!!

      • Nuno@Vieira says:

        Concordo na plenitude com o que o Tavares disse.

        É preciso muito cuidado com estes estudos. Para mim o internet explorer 11 continua a ter níveis de segurança muito superiores à concorrência.

        Cada um é livre de usar aquilo que bem acharem, porém este tipo de estudo é lamentável, leva a vender uma imagem que não corresponde á verdade.

    • António says:

      A novidade é ter deixado de ser o mais seguro dos 3.

  3. JLacerda says:

    Deve haver aui alguma confusão. Primeiro referem:

    “as barras azuis representam as vulnerabilidades em 2013”

    Depois dizem outra coisa:

    “De referir que as barras azuis apenas correspondem ao primeiro semestre de 2014”

  4. pedro faias says:

    Por vezes fico com a sensação que a segurança na informática é como “um barril numa tempestade em mar alto”, ora está em baixo ora está em cima.

  5. filipe says:

    o IE é o melhor browser… para “sacar” os outros browsers como chrome (k uso) ou o firefox entre outros…

  6. Luís says:

    E o Safari?

  7. Rochita says:

    O maior problema do internet explorer são os utilizadores que enchem aquela porcaria cheia de addons.

  8. Malic X says:

    Isso não é verdade. Quem publicou o estudo, comparou todas as versões do IE com as mais recentes dos restantes. Isso é no mínimo estúpido, mas percebe-se a intenção.

    Em 2013 apenas uma erro grave exploit 0 das foi detectado no IE que foi corrigido 5 dias de pois. E antes de ser divulgado publicamente. E mesmo assim o exploit não passou da sanbox. Logo teve 0 erros graves ao longo do ano.

    Por outro lado dizer que é o mais inseguro porque teve muitas correções é no mínimo incorreto para não repetir estúpido. Se foi corrigido, ao contrário dos restantes, ou será do IE estão seguros.

  9. eu says:

    Não me admira,quem quer fazer download de tudo desde os addons,pluguins,Java scripts,”virus”,”malware” recorre sempre ao chrome para não ser chateado com os sistemas de segurança e bloqueios do IE

    • lolita says:

      eu não sei mas todas as pessoas que eu conheço, inclusive as vezes eu próprio, tenho o IE com tralha la para o meio…

      mas eu uso 100% do tempo o chrome, alias uso o IE para sacar o Chrome. como é possível que quando abro por acidente o IE aquilo ter lixo agregado..

      sim.. a culpa é minha, mas eu não uso aquilo, é impossível de desinstalar.. e o meu chrome anda sempre bem cuidado, vaa tem o wareztuga, 2-adblock. e é tudo.

      não comprendo

  10. kekes says:

    Não uso o IE faz anos mas mais correções não significa melhor suporte? Nós dias de hoje até acho o IE um dos melhores browsers que anda para aí. Já lá vai o tempo do IE 6.

  11. José Simões says:

    Há algo de gelatinoso nessa comparação, como já foi atrás referido.

    Acrescento que comparar browsers, com plugins, com suites de escritório, com linguagens, com visualizadores de texto me parece um disparate completo.

    Há décadas que não uso o IE.

  12. ZeSafa says:

    Tiveram todos uma descida vertiginosa de vulnerabilidades do ano passado para este ano, menos o IE…. Yah right. Gostava mesmo de saber quem (google) pagou este “estudo”.

  13. Johnny says:

    O IE sempre foi uma porcaria, é um browser que sai sempre com falhas.. Microsoft lança o IE 10 com vulnerabilidade, o IE lança outra versão com falhas.. Em fim.. E sempre esse o problema.. O opera é bem melhor que esse navegador, e nem sei porque as empresas usam o IE e depois queixam se que são invadidas e não sabem como tal coisa aconteceu..

    Opera,mozilla são os melhores, Chrome e para quem gosta de ser espiado e por amor de deus não me venham dizer que isso é mentira, tudo o que envolve microsoft,google e yahoo e empresas assim e claro que envolve espiar os utilizadores..

    Nunca vou sair do Mozilla e se sair e para o Opera
    Já agora qual é a novidade desta noticia quem anda no mundo da informática e lê as noticias do mundo da internet sabe perfeitamente que o IE é só falhas atras de falhas, ou então brechas escondidas que são descobertas em poucos meses

  14. Paulo S. says:

    Desde que o Firefox apareceu que o IE ficou para trás, muitos o usam ainda, porque mesmo que nós escolhamos um browser num computador novo com a instalação do windows de raiz, o IE estará sempre agarrado ao windows.

    E muitos leigos, nem querem saber se é o browser x ou y, simplesmente querem é usar um qualquer.
    E muitas aplicações ainda usam por defeito o browser da Microsoft, sendo uma delas o Drive da google.
    Muita dor de cabeça eu tive por causa disso.

  15. OSilva says:

    Amanha, sai um novo estudo dizendo o contrario!

    http://googlechromereleases.blogspot.co.uk/search/label/Stable%20updates

    Ah…estou a utilizar o Chrome!!

    🙂

  16. João Silva says:

    Pelo que percebi no relatório, o objecto da análise foram os exploits existentes nos browsers e tempos de correcções. Ou seja, testou-se apenas a segurança intrínseca do software. Ao meu ver isto não basta para definir se um browser é ou não seguro. Existem outros tipos de análises que deve ser lavado em conta, como verificação de práticas de utilização, protecção ao Protection e ao malware.

    O Laboratório NSS fez um teste exaustivo de 14 dias à 8 browsers com 657 amostras de socially engineered malware(SEM)e surpreendentemente o Internet Explorer 11 bloqueou 99% destes malwares, o Chrome filtrou 70.7% e o Firefox uns medíocres 4.2%. Estes malwares são transparentes ao utilizador, pois não se evitam com as boas praticas. São instruções inseridas no código dos websites que correm de forma transparente e muitos têm o intuito de capturar de informação privada e tracking de utilização, grande parte para efeitos comerciais e publicidade.
    https://www.nsslabs.com/reports/browser-security-comparative-analysis-report-socially-engineered-malware

    Para quem utiliza os browsers menos seguros segundo esta análise laboratorial, aconselho instalar addons/plugins de segurança, como por exemplos: o Ghostery, DoNotTrackMe e o WOT – existente para Firefox e Chrome.

    Com isso tenho que discordar com o artigo ao dizer que o IE é o mais inseguro, pois os objectos de análise do Bromium Security são insuficientes para obter um veredicto final.

  17. Jose says:

    Mais publicidade enganosa da parte do Pplware.

    Internet Explorer é o mais atacado, não o mais inseguro.

    A própria empresa que fez o estudo, afirmou que a Microsoft faz patches ao IE em menos de 3 dias.

    Ser o mais atacado, não é ser mais inseguro.

    • Pedro Pinto says:

      Não me parece que seja publicidade enganosa. Parece-me sim que é o “elo mais fraco” no segmento dos browsers, logo o mais atacado, logo o mais remendado…logo o mais inseguro.

      • Nuno@Vieira says:

        Errado!

        è o mãos atacado porque é o que tinha mais pessoas, a mesma conclusão se tira do Windows, era o mais atacado porque é o que detinha as “massas”.

        ninguém vai atacar o que tem menos pessoas!

        Os outros browsers podem não ser considerados mais fracos neste teste apenas por lançarem várias versões num ano, ao contrário do IE que lança correcções.

      • Vitor says:

        Pedro Pinto,não me parece que o IE seja o “elo mais fraco”…acredito que seja é o “mais utilizado” e,como tal,o mais “apetecível” de ser atacado.Os “remendos” a que te referes devem ser as correções frequentes que recebe…o que o torna O MAIS SEGURO!!

        • Pedro Pinto says:

          Boas Vitor,

          Respeito a opinião. Eu não uso o IE e também me faz confusão como é que um browser destes não evoluiu. Mas é apenas a minha opinião.

          • MM says:

            Não evoluiu?!?!
            ah, não precisa de uma dúzia de add-ons, add-ins, pluggins e tralhas para funcionar? Pois, realmente não.

          • João Silva says:

            Lamento em discordar, mas evoluiu sim e muito! Conforme o comentário que escrevi atrás, o IE11 leva a segurança a sério, sendo o browser que bloqueou 99% das 657 amostras de socially engineered malware – análise feita pelo conceituado Laboratório NSS.
            Num artigo anterior sobre o Firefox 31, demonstrei no meu comentário que o IE11 é o Browser que, no SO Windows, consome menos memória (11MB vs 140 Chrome e 70MB Firefox) e é o mais rápido segundo a bateria de testes SunSpider javascrit benchmark, onde registou 25% mais rapidez que a concorrência.

            Para quem trazia a bandeira de ser o browser mais lento, mais inseguro e mais pesado, diga-nos lá se não é uma evolução?

            Nota: Eu utilizo o Chromium e o Opera por habituação de longa data, mas reconheço que o IE é hoje em dia um bom browser.

          • Vasco says:

            Bolas, dizer que o IE não evoluiu, é cegueira ou vontade mesmo…Normalmente não sou tão fatalista nos comentários. Basta olhar para as developer tools para citar um exemplo recente…

          • Rudi says:

            O IE evoluiu?! Sim… “sucks less” eu trabalho uma config para os outros e uma SÓ para o IE porque por razão alguma ele tem de se armar em esquisito e lixar o meu desenvolvimento todo, e os developer tools o conceito é giro mas nada funcional, firebug é mil vezes melhor.

            Portanto o IE é tão bom… que nenhum developer que não use .NET quer usar, alias rezam, comentam, chateiam-se até tiram baixa por stress.

            Para mim irei transmitir aos demais o que me dizem, o IE é o melhor browser para sacar outro browser.

      • macmac says:

        A questão é… como hacker vais desenvolver uma falha de segurança para uma minoria ou para uma maioria ?

        Olha que o android não é feito pela microsoft e sofre do “mesmo” problema.

        Quanto maior mercado um determinado produto tiver, maior alvo se torna…

  18. Miguel says:

    mas que raio de gráfico é aquele?? Juntar browsers a uma suite office?

  19. Gonçalo santos says:

    Nos ficheiros de música não consigo correr os Google chrome ( Windows player) no firefox não está mal no, IE corre tudo nas mil maravilhas. Na versão 11 do IE não tenho tido grandes problemas. Quando era na outras versões era para esquecer.

  20. ze barata says:

    se comprarem um Ferrari vão por peças Porsche!? não,! se não forem verificadas pela Ferrari…. depois de verificadas e aprovadas pela Ferrari, ai sim podemos e devemos usar peças Porsche em um Ferrari… ou entao simplesmente comprar um Porsche…. apesar da analogia um Ferrari será sempre um Ferrari… o melhor para muitos seria juntar o melhor dos dois mundos para termos um mundo melhor… mas ai a hipótese de escolha e fidelização perdiam o sentido, quem melhor que o fabricante/produtor neste caso a Microsoft produtora do Sistema operativo, com todos os seus anos de experiência a trabalhar nesse sentido, com anos de estudos e costumer feedback para poder melhorar o seu produto e a experiência do utilizador… tal como foi mencionado acima para poder utilizar qualquer outro browser tem de ser descarregado pelo IE… e não há grande fiabilidade nestes supostos estudos….

  21. pedro says:

    qual a base cientifica que comprova o internet explorer ser mais vulneravel?
    nao entendi essa…
    não vale pegar o ie 6 ou 7… pega o ie11 e nos diga o que o faz ser mais vulneravel…
    ta na cara que a materia e paga e no final ele ainda insinua.. “voces vao continuar usando o internet explorer?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.