Quantcast
PplWare Mobile

Lucros da Microsoft voltam a disparar graças à cloud, PCs e à Xbox

                                    
                                

Fonte: Microsoft

Autor: Pedro Simões


  1. O bastardo says:

    As vendas de Windows não interessam, até o podiam ter de graça, o que dá dinheiro são os serviços que presta a nível empresarial.

    • Carlos says:

      Nem mais.
      A generalidade dos comentadores de serviço na internet desconhece por completo os serviços e produtos mais lucrativos.
      Por exemplo a Apple é essencialmente o que se vê.
      A Microsoft e a IBM, são essencialmente o que não se vê.

    • neo says:

      Não é verdade, o Windows continua a representar uma fatia significativa, o mercado de consumo a venda é feito em formato OEM junto com o dispositivo, portanto é fazerem contas aos milhões de laptops/desktops vendidos anualmente que levam uma licença OEM agarrada, dá uma ideia da dimensão gigante que isso tem. A fase de pandemia muito contribuiu para a venda de PC’s a nível global, o que por arrasto incrementa venda de licenças OEM.

      • Carlos says:

        Esta afirmação está muito longe da realidade e revela um total desconhecimento do que é a Microsoft e do seu portfolio de produtos.
        O Software Assurance do licenciamento instalado ao nível empresarial, ao fim de 5 anos custa mais do que o equipamento em si, que já inclui uma licença de sistema operativo OEM.
        O licenciamento 365 e o Microsoft Azure estão a crescer imenso.
        Etc..
        Até com a Apple a Microsoft lucra.

        • José Fonseca Amadeu says:

          O futuro é o M365, já ninguém precisa de ser preocupar com licenças, vem tudo incluído, mesmo o upgrade para Ent assim como right to use de VDI/RDS.

        • neo says:

          Carlos, não fui claro, o que quis dizer é que o Windows não é irrelevante de todo, muito menos em OEM, gera uma fonte de receita significativa.
          Obviamente que hoje não existe uma Windows dependência, basta olhar para os números e a diversificação do negócio.
          O Software Assurance por si é uma vertente de licenciamento meio Legacy, hoje em dia os modelos de subscrição trazem na sua base Software Assurance, no que toca a Windows por subscrição é Windows E3 e Windows E5, que além das componentes Enterprise licenciadas traz o Defender for Endpoint (solução EDR). Para a maior parte dos clientes este modelo é o que faz mais sentido porque historicamente tinham contratos de licenciamento Enterprise Agreement Subscription, o que lhes permite evoluir as builds de software ao abrigo do contrato.

      • Toni da Adega says:

        É verdade que o Windows continua a representar uma fatia significativa (cerca de 30%). Mas isso tende a reduzir de ano para ano, basta olhar para os numeros de todas as áreas, a venda de licenças OEM foi a que menos cresceu (+1%), Existem área em que o crecimento foi de 50%

      • Cortano says:

        On windows há anos que praticamente não fatura nada de especial.
        Andas a dormir.

  2. jorge says:

    Até eu lucro com a Apple, me paga os dividendos das 20 000 açoes que detenho da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.