Quantcast
PplWare Mobile

TeamViewer 8 chegou ao Linux com muitas novidades

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Ricardo says:

    Também dá para instalar e colocar no arranque da máquina como em Windows?
    O titulo: “TeamViewer 8 chegou ao Linux com muitas novidades”
    O link de download: “http://www.teamviewer.com/pt/download/windows.aspx”…

    • Ricardo says:

      Devia ser: “http://www.teamviewer.com/pt/download/linux.aspx “

    • lmx says:

      Boas…a pergunta deveria ser mais ao contrario lol…

      Se em windows também dá para colocar no arranque da maquina, como em Linux?

      Em linux dá tudo o que em windows dá…mais uns milhoes de coisas extra 😉

      cmps

      • Ricardo says:

        Nem por isso lmx…
        A minha pergunta tem sentido, uma vez que em W basta colocares um pisco no TV et voilá!
        Em Linux, esta versão não sei, mas nas anteriores não tinha, ou pelo menos nunca descobri…

        • lmx says:

          Boas..

          tudo depende da distro/Ambiente grafico que usas…
          consoante isso podes colocar no arranque retirar, etc…o que quiseres…

          Se gostares de consola também podes adicionar a um runlevel ou a varios…mas aqui da-te mais trabalho…usa o ambiente grafico…é muito simples;)

          MAs isto não é para TV, mas sim para computadores…a não ser que tenhas a tv ligada ao PC…?!

          cmps

  2. Rui Pt. says:

    Até que enfim. Ontem já era tarde.

  3. Lagafe says:

    Realmente o Teamviewer é uma ferramenta excelente.
    Infelizmente das vezes que tentei interagir de Linux para Windows não consegui. Espero que agora seja possível. É menos uma razão para precisar do win.

  4. QUAIS AS DIFERENÇAS PARA O LOGMEIN?

    Alguém me sabe dizer se tem muitas mais vantagens em relação ao logmein? (www.logmein.com)

    • dajosova says:

      Vitor,

      na minha opinião o Teamviewer é melhor que o Logmein; é mais simples e intuitivo. Já uso há algum tempo na empresa onde envolvemos mais de 100 terminais.

      É mto fiável, consome pouca largura de banda para a qualidade que oferece. É muito rico em opções. Já o Logmein funciona à base do browser. Talvez este seja mais barato mas se quiser algo para controlar algumas máquinas pode sempre usar a versão freeware (aquando da instalação de escolher “para uso não comercial”).

      Já agora.. o que me recomendam para um acesso “stealth” para controlar máquinas de forma discreta via LAN e internet tendo em conta que o meu ip é dinâmico?

      Obrigado!

      • Ok, esse é um comentário com um ponto de vista profissional, e compreendo perfeitamente, mas para uso pessoal (na verdade, também o pode ser profissional!) o Logmein é GRÁTIS!

        E o facto de ser possível utilizar numa página web, a meu ver é uma das mais valias que podem existir neste tipo de software, pois assim eu posso aceder ao meu PC de casa (seja PC, seja MAC ou até LINUX) a partir de qualquer PC em qualquer local do mundo!

        Aliás, até o posso fazer a partir do browser no meu smartphone! (em qualquer local, esteja onde eu estiver, posso usar este acesso remoto para controlar o meu PC.

        Daí eu colocar a minha dúvida: quais as reais vantagens em relação a usar um software de acesso remoto que depende de uma aplicação cliente?

  5. Gabriel says:

    é possivel um “hacker” entrar no pc? atraves de uma porta talvez, nao sei?
    se sim qual a probabilidade de isso acontecer?

  6. LmsM says:

    Será que dá para usar no raspbery pi para controlar o mesmo a partir de outro computador na rede ?

  7. Semogj says:

    “Esta versão aposta também na total segurança, adoptando encriptação baseada em criptografia assimétrica (criptografia de chave pública) AES de 256 bits.”

    AES é um algoritmo de cifra simétrica! E atenção as redundâncias no texto. 😉

    • Pedro Cunha says:

      Por acaso, o sistema que usam usa os dois. O método de chave pública é usado para encriptar a mensagem em que a chave AES é enviada, tendo assim um método mais seguro para a distribuição de chaves e um mais rápido para encriptação.

  8. O artigo está colocado na categoria APPLE…??? (Deveria ser na categoria LINUX, não deveria?)

    • Ainda não corrigiram isto…?

      (o artigo está na categoria ‘APPLE’ e não na categoria ‘LINUX’!)

      Vá… Corrijam!

      …Então?

      • Vítor M. says:

        Fui ver e li em baixo:

        Arquivado na categoria: Apple, Linux, Mac / OSX, Windows

        Está bem, até porque o software abrange todas estas categorias, verdade?

        • Bom dia! O meu reparo é uma crítica positiva, pois no meio de um site tão atarefado como é o vosso, acredito que uma ou outra coisa possa falhar, pois afinal sois humanos!

          No entanto, não me refiro ao arquivo! (esse nem verifiquei!)

          Refiro-me “lá em cima”!

          Considerando que o título do artigo é: “TeamViewer 8 chegou ao LINUX com muitas novidades” – portanto, LINUX, certo?

          Então porque é que lá em cima diz:
          “HOME > APPLE > TEAMVIEWER 8 CHEGOU AO LINUX COM MUITAS NOVIDADES” ?

          É lá em cima a que me refiro!

          Corrijam e continuem o bom trabalho.

  9. carla says:

    isto é perigoso pode ser usado com spy ware

  10. ZiLOG says:

    Isto trabalho em cima do Wine ou é nativo do Linux. Tinha ideia de que as outras versões trabalhavam em cima do Wine.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.