PplWare Mobile

Novidade: Meo Cloud ganha interface gráfica para Linux


Autor: Pedro Pinto


  1. Diogo says:

    Parece que nos ouviram! 😀

  2. FOAD says:

    Até que enfim!

  3. TuxPT says:

    Não foi bem a partir de hoje! Já lá vão uns dias desde o Codebits…

  4. João Pereira says:

    Off-tópico: e normal o meu pc estragar 3 disco rígidos em 1 ano? Isto e normal?

  5. David S. says:

    Bom para quem usa a MEO e GNU/Linux…

    Abraços.

  6. Pedro Almeida says:

    Off-toppic. Sendo eu muito ignorante em relação a Linux,alguém me pode dizer qual a distro que está nas imagens?Obrigado

  7. jorjão says:

    Boa notícia!!!!!

  8. Miguel says:

    Bonito era o meo music…

  9. someone says:

    Finalmente, já posso começar a usar PTcloud/MEOcloud novamente.

    • lmx says:

      heheh,

      para quem usa desktop, como nós, uma aplicação gráfica é uma mais valia…

      mas é de louvar a existência da aplicação cli para servers…é uma excelente jogada e no futuro…para os planos profissionais é um requisito…

      • someone says:

        Eu preciso de CLI e GUI, na verdade passo grande parte do meu tempo no terminal, mas para uso mais desktop é fundamental também existir GUI.

        Instalei esta versão numa VM e dei logo com problemas, vou é esperar por uma versão final…

        • lmx says:

          “…na verdade passo grande parte do meu tempo no terminal”

          pois também eu…mas no desktop, preciso da app grafica 😉

        • Ivo says:

          Faço parte da equipa da MEO Cloud e seria útil ter mais algumas informações para poder melhorar a aplicação.

          Em que distribuição (e em que versão da distribuição) foram encontrados estes problemas? E, mais especificamente, que problemas foram estes?

          Sabendo esses detalhes poderei procurar a causa dos mesmos e assim corrigí-los 🙂

          • lmx says:

            pelo pacote ja tinha percebido 😉

            Sei que não será contigo, mas de qualquer forma…aqui vai…

            Para a app cli…

            na pasta ~/.meocloud existem ficheiros de log(meocloud.log.1 no meu caso)…

            Este ficheiros são de “texto”, poderiam ser comprimidos em tar.gz por exemplo…no meu caso este ocupa 400 MB de tamanho :S

            em tar.gz passariam para pouco mais de metade…

          • someone says:

            Boas,

            Uso ArhLinux, mas por curiosidade experimentei numa VM que uso apenas para testes com Kubuntu 12.04 32bit (uptodate), a instalação com a respetiva instalação de varias dependências é executada sem erros, mas ao executar:
            $ /usr/bin/meocloud-gui
            ERROR:root:Could not find any typelib for AppIndicator3
            Traceback (most recent call last):
            File “/usr/bin/meocloud-gui”, line 124, in
            app = Application(os.path.dirname(own_path))
            File “/opt/meocloud/gui/meocloud_gui/application.py”, line 74, in __init__
            self.dbus_service = DBusService(codes.CORE_INITIALIZING, self.app_path)
            File “/opt/meocloud/gui/meocloud_gui/core/dbusservice.py”, line 19, in __init__
            dbus.service.Object.__init__(self, bus_name, ‘/pt/meocloud/dbus’)
            File “/usr/lib/python2.7/dist-packages/dbus/service.py”, line 485, in __init__
            self.add_to_connection(conn, object_path)
            File “/usr/lib/python2.7/dist-packages/dbus/service.py”, line 576, in add_to_connection
            self._fallback)
            RuntimeError: To make asynchronous calls, receive signals or export objects, D-Bus connections must be attached to a main loop by passing mainloop=… to the constructor or calling dbus.set_default_main_loop(…)

    • Vou passar à equipa do MEO Music (e não é a primeira vez que o faço 🙂

  10. lmx says:

    epa 😛

    Ainda bem…ufa 🙂

    Por aquilo que vi, parece-me ser um trabalho excelente(mas ainda não o installei) 😉

    Teem plugins para :

    caja(Mate),dolphin(kde),nautilus(gnome),nemo(cinnamon), pantheon(elementary),até para o espectacular thunar 😛 ,

    Para guardar chaves…são suportadas uma data de opções, mas não sei se o mate-keyring é suportado(não existe referência a este…talvez…)?
    gnome parece ser suportado e muitos outros(incluindo windows e osx hehehe)

    Parece que vai valer a pena o sofrimento de termos que esperar 😛

    • TuxPT says:

      Só tenho pena duma coisa… Ainda não sabem fazer os pacotes decentemente.

      O que está disponível (que vem no post), trás a git tree *toda* atrás. Depois, não quero dependencias no pacote, quero apenas o programa! As dependencias são instaladas pelo gestor de pacotes da distribuição… ou deviam. Resumindo, um .deb/.rpm que tem 22MB para uma aplicação que tem 2MB 🙁

      Os plugins também deviam ser separados.

      Ver se consigo fazer uns pacotes mais ou menos decentes para Arch

      • lmx says:

        pois em relação ao pacote…

        existem defacto um montão de shared libraries no pacote…não olhei com olhos de ver para elas…mas vias de relance…

        São muitas defacto…

        Existirão muitas que serão proprietárias da PT digo eu…outras que nada teem a ver…mas em relação a isso dou-te razão…no entanto penso que também optaram por um pacote que já inclui dependências, para não haver o problema que houve na primeira versão da app…

        Desta forma garantem uma maior compatibilidade “out-of-the-box”

        Repara por exemplo…no que toca a openssl…a versão que nos salva do heartbleed é a 1.0.1g as anteriores…estão todas “quebradas”…eles incluem lá a shared…presumo que já com a versão que corrige este bug ?presumo…nestes casos será jogar pelo seguro…

        ou então seguir á risca o que dizes, mas certificarem-se que o pacote apenas instala, se todas as dependências estiverem correctas…é outra ideia, mas pode haver muita maquina não actualizada que vai ficar sem app..

        a questão dos plugins…pois separados era optimo o pacote ocupava menos espaço também.

    • Emanuel Lopes says:

      é pena não haver tar.gz para arch linux, tb não me apetece estar a arranjar os ficheiros para fazer a gui funcionar. trabalha bem no terminal é que me interessa.

  11. Pedro Martins says:

    Muito bom, sem dúvida que é um bom serviço, e é Português, pelo que o devemos defender. Mas o espaço oferecido e a política de referrals são irrisórios quando comparados com alguns serviços concorrentes. Quanto a mim o melhor serviço cloud gratuito de momento é o Copy.

    Prós:
    – Serviço prestado por empresa reconhecida (Barracuda);
    – Cloud efectuada em servidores próprios da empresa;
    – Encriptação de dados a AES-256bits no lado do cliente para efectuar sincronização;
    – Encriptação de dados a AES-256bits no armazenamento;
    – Clientes para todas as plataformas (Windows, Mac, Linux, Android, IOS, Windows Phone);
    – Sem limite no tamanho dos ficheiros a sincronizar;
    – Sem limite no volume de trafégo;
    – 15 GB de espaço iniciais para armazenamento;
    – Búnus de referrals de 5GB para quem convida e convidado, desde que o registo seja verdadeiro (com confirmação de email e após instalação de uma aplicação de sincronização);

    Contras:
    – Layout da página é pesado e algo lento, embora a sincronização seja relativamente rápida.

    Se quiserem experimentar usem o meu link. Se confirmarem o registo por email e instalarem uma das aplicações de sincronização, ganham imediatamente mais 5GB de bónus e eu também. POr cada amigo que convidarem, ganham mais 5GB e vossos amigos também.
    Link: https://copy.com?r=8kJ3RF

  12. Luís Santos says:

    Novidade?????
    Quando a Pplware nos apresentou o Cylon Linux (é ver a data na pesquisa) instalei-o para substituir o Mint Lisa (que não me mostrava automaticamente o espaço disponivel em disco) algo que instalei nessa altura foi o então Cloud PT, através da própria PT, ficou lá a nuvenzinha azul na barra superior, criou uma pasta de sincronização que funcionava sem problemas.
    Há alguns meses, quando o compt do filhote crashou e levou com ele os trabalhos da escola, instalei-lhe o Mint XFCE e instalei-lhe igualmente a agora MeoCloud para prevenir perda de dados escolares.
    Afinal onde é que está a novidade? Desde o ínicio que sempre foi assim. com suporte para Linux.

    • Pedro Pinto says:

      Luis, estamos a falar do MeoCloud, não do CloudPT

      • ndp says:

        Sera q Meo Cloud nao é a ex Cloud PT ? é q eu tenho a interface desde o tempo da Cloud PT e nunca deixou de funfar…..mesmo depois da mudança de nome continuou sempre a rolar normalmente….

        • Quando lançámos a MEO Cloud tínhamos de facto Linux, com interface gráfico, mas não estávamos exactamente satisfeitos. Quando fizemos o rebrand e passámos a ser MEO Cloud, passámos a ter Linux apenas por linha de comando. Esta versão beta que anunciámos no Codebits é o resultado desse trabalho.

          Portanto, toda a gente tem razão 🙂

  13. CMatomic says:

    Desde do inicio do meo cloud tenho essa gui no ubuntu .

  14. ndp says:

    Confirmado e noticiado aqui mesmo no pplware……cliente Linux disponivel desde Dez.2012….

  15. DRS says:

    Assim é excelente mas tenho uma dúvida, onde é que posso trocar o símbolo da cloud na barra de tarefas para branco? Só dá a opção de azul e preto.

    Onde estão localizadas estas imagens no ubuntu 13.10?

  16. Oi, Pesso@l,

    Instalei, já tem um tempo, esse MEOCloud GUI em pacote rpm (meocloud-gui-0.1.13beta-1). Uso a distro Mageia e rodo o KDE. Esse GUI roda bem, sem travamentos. O único problema, que ainda não consegui resolver, é o fato de, a cada sessão do KDE o programa repete todo o procedimento para autorizar o sincronismo da pasta com o servidor do MEOCloud, como se “sempre” fosse a primeira vez que rodo o programa.

    Alguém sabe como resolver isso?

    Desde já agradeço.

    Um abraço.


    Eduardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.