Quantcast
PplWare Mobile

Adeus CentOS Linux da Red Hat… Hello Rocky Linux

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Ci says:

    Reis da estabilidade: Debian e CentOS. É só escolher. Eu cá sempre me dei bem com Debian e todas as distros baseadas em Debian (como Ubuntu).

    Se não me engano, o centOS é rei da estabilidade (e popularidade) em servidores remotos. No entanto sempre utilizei servidores Debian e nunca tive problemas. Nada contra, mas não entendo porque centOS se tornou tão polular em ambiente de servidores. Debian não faz o mesmo?

    Em ambiente desktop, a disto Ubuntu, que é baseada em Debian, é neste momento a mais popular e estável. Arrisco-me a dizer que é uma ameaça ao MacOS para certos tipos de perfil de utilizadores.

    Nunca utilizei distros da RedHat. Em equipa que ganha não se mexe.

    • Samuel MG says:

      O Ubuntu tornou-se uma base em si como o Debian se tornou. Posso afirmar que o Ubuntu é facil de instalar mas não posso dizer o mesmo do Debian (foi uma verdadeira dor de cabeça). Devido ao aumento do requerimento da RAM do Ubuntu vi-me obrigado a mudar para um baseado em Ubuntu+Xfce. O Linux está a tornar-se uma ameaça para todos os outros OS e eu acho bem que eles se ponham a pau não vá acontecer-lhes o que aconteceu à Intel.

    • JCFB says:

      Lol ubuntu é lixo. Imagina instalares um programa e ele instalar-te esse programa através de um snap.
      Mais vale usar Debian. É semelhante ao ubuntu, mas sem o lixo que são os snaps e sem o bloatware.
      Não vejo vantagens em usar ubuntu quando podes usar debian para fazer o mesmo.
      Em pcs modernos prefiro usar Arch (i use arch btw) simplesmente porque tenho as versões do kernel, mesa e outros programas mais recentes.

    • Tuaregue says:

      “mas não entendo porque centOS se tornou tão polular em ambiente de servidores. ”
      Porque é um clone da RHEL, e a RHEL sempre foi a distro para grandes servidores e ambientes empresariais, há 20 anos a RedHat era dos maiores patrocinadores de devs para o Kernel Linux.
      No inicio as grandes distros de linux eram RedHat, Debian, Suse, SlackWare tudo o resto eram clones ou derivados. Como por exemplo o Mandrake que depois se juntou com a Mandriva eram derivados do RedHat

  2. Mário J. says:

    O linux nunca irá chocar de frente com o Windows.
    Eu, se quiser instalar um programa no windows, não preciso do DOS para usar linhas de código. Basta-me clicar no instalador do programa e instala-lo. Simples e directo.
    O Linux só irá chocar com o windows, quando, na instalação de programas windows, for compatível com o windows, e os programas windows, sejam instalados, apenas clicando no instalador. Abandonando completamente a utilização de linhas de código e do wine!

  3. Joao Carlos says:

    Tiro no pé.

  4. Joao Carlos says:

    Tiro no pé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.