PplWare Mobile

Playstation Now é o novo serviço no mundo dos jogos Playstation


Autor: Paulo Silva


  1. Humberto says:

    Xbox Game Pass mandou cumprimentos

  2. Jorge says:

    Fisicamente como é que isso funciona? Temos de comprar uma consola ou é para jogar no pc ou ps4? Preços das subscrições?

    • Golden Heaven says:

      Ps4 necessaria, trata se de aluguer digital de jogos, com a ps4 pode fazer ligaçao ao pc mas ainda assim precisa da ps4 ao contrario da xbox games pass

    • Sérgio PEREIRA says:

      Ca em França, pagas uma mensalidade de 14,99€. O serviço por vezes falha. Muitos dos jogos nao dao a 1080. Subscrevi por 1 mes e cancelei logo de seguida

    • Dieison says:

      Stream, tipo netflix kkk

    • Kemily says:

      Também queria saber

    • Jhony says:

      ão precisa ter o console não, para o pc é só baixar o Programa PSNow, instalar e conectar sua conta e um controle de ps4, ps3 ou xbox one e jogar, lembrando que a resolução maxima para jogar é de 720p. Eu jogo com uma conta americana no meu notebook, e como não é o pc que vai rodar o jogo igual no xbox game pass então não precisa ser um pc top das galaxias. Espero ter ajudado.

  3. José says:

    Como possuidor dos dois formatos X-Box e PS (de todos os modelos dos seus formatos), telemóvel e de PC, não dou um cêntimo para serviços como estes que estão a aparecer como cogumelos – veja, lá quantas empresas já “oferecem” e seduzem os clientes a assinar serviços por “streaming”? Nas consolas associam ao custo do acesso à rede, com a subscrição de mais um serviço! Era só o que faltava! Se há quem não queira manter os jogos, esquecendo-se que são jogos, e não séries de tv que paguem eles, ou então serão jogadores cauais ou sem grande interesse pelas histórias! Pessoas como eu gostam de jogos a sério, de vez enquanto ir à prateleira e jogar um mais antigo da colecção, quando quero, como quero e entendo, vejam lá que revolução! Pois é, não raras as vezes vou buscar um jogo com mais de 20 anos, por que era muito bom e divertido, e é meu! Pago apenas a assinatura do “Xbox Gold” enquanto a Microsoft continuar a “dar” jogos para a 360 – apesar de já ter-me oferecido uma série deles que já tenho num formato ou outro – ainda há um mês ou dois repetiram uma oferta, paciência a “cavalo dado…”. Com isso só a minha colecção nessa consola em formato digital e oferecidos já vai em mais de 160 jogos, quase tantos com os em formato físico, muitos deles até posso jogar na One! Que serão meus, para sempre -, quando esse serviço terminar, termina a minha assinatura, tal como fiz com o “Plus”! O Steam, Origin, Uplay, GOG Galaxy, Humble Store, Kartridge, Epic Games etc todos ele oferecem jogos pontualmente para PC e aqui instalados, terei mais de 200 só em formato digital e sem ter pago um cêntimo! Jogos é coisa que não faltam, em pouco tempo podemos ter uma colecção de várias centenas senão mais de um milhar, se estivermos atentos ou subscrevermos algumas notificações como a do Free Game Keys, teremos mais de 3, 4 jogos novos todas as semanas e alguns são até muitos bons ou mesmo de primeira linha, ou formam grandes sucessos, que dá jeito ficar agora com eles, caso não os tenhamos comprado! Esta gente pensa que vamos todos cair no logro de pagar por algo que nunca teremos. Criam não consumidores, mas dependentes! Eu gosto que as coisas que pago sejam minhas, e usá-las quando muito bem entender e quando entender, para sempre. Por essa razão até os serviços em nuvem tenho vindo a reduzir, pois convenceram-nos de uma coisa e saiu-nos outra, isto quando não terminam com o serviço reduzem espaço e/ou ficamos sem nada! Não foi nem um, nem dois casos! Portanto serviços desses não me entusiasmam nada, mesmo nada.

    • Renato Nismo says:

      é só a ti que não entusiasmas,
      pensa nas pessoas que chegaram tarde na compra das consolas e subscrições gold/plus e já perdeu centenas de jogos oferecidos no passado, e a solução é este netflix dos jogos, quase toda a gente termina 1 jogo e não volta a tocar mais.

      e também jogos desejados por muitos que nunca saíram e talvez nunca vão sair para o Gold/Plus, graças a isso terminei mais de 70 jogos desde o lançamento do gamepass e ea access e graças a trial, vouchers e por ter pago sempre por 1€ de promoção e com a partilha da conta, ainda sai mais barato e oferece mais que os Gold de 12 meses. aqueles eram os 70 jogos que eu gostei e que poderia ter comprado.

      • Danny says:

        Isso do chegar tarde tem uma solução…. pesquisar até encontrar o jogo que pretendes e comprar. Sai muito mais barato do que pagar mensalidades a fio e nunca, mas nunca os jogos serão teus!
        E mais triste é depender da net para jogar, pois é o que se fala no artigo..o famoso streaming!
        Pior ainda são estes serviços escolherem os jogos que querem aos utilizadores. Triste geração …
        Só gostava de saber como é que chegas a conclusão de que “quase toda a gente termina 1 jogo e não volta a tocar mais.” Das duas uma. Ou ou jogos são maus, mesmo rascas ou não são jogadores.

        E depois temos a pérola “por ter pago sempre por 1€ de promoção e com a partilha da conta, ainda sai mais barato” uau! nem dás conta que nem tu apoias o serviço, caso contrario não dizias isso de certeza. Apenas gostas pois tem saído muitoooo mais barato.

        E atenção, cheguei a pagar a Plus e parei de pagar quando atingiu o ridículo. Resultado? Já nao posso jogar todos os jogos instalados na consola, alguns deles muito bons. Mas já comprei alguns, pois vale a pena revive-los.

        • Renato Nismo says:

          lês na diagonal.

          eu parei de jogar entre 2012 a inícios de 2016, vê quantos foram os jogos oferecidos e depois eu ia perder tempo a andar à procura de jogos e comprar uma centena deles.. são milhares de euros.
          agora os casual gamers que só começaram a jogar nesta altura com Zero de jogos.

          eu não pago mensalidades, eu e minha partilha de conta pagámos 1€ de gamepass várias vezes, até hoje saiu-nos mais barato do que comprar 1 jogo usado no olx que eu iria pretender.

          eu termino 1 vez e siga, sabes porquê ? os jogos de hoje em dia não têm o mesmo impacto que os de antigamente e são todos cada vez mais semelhantes e menos criativos, porque haveria de repetir os mesmos géneros de jogos que terminava 2 3 4 vezes os jogos nos anos 90 e 00’s ?

          sou gamer desde NES até aos dias de hoje e existe milhares de jogos tão bons em todas as gerações que não dá para jogar tudo, a vida é curta e o tempo é precioso, escolho jogar os jogos que são considerados Bons para cima.

          claro que não apoio o serviço assim como os 91 milhões de ps4 vendidas e 5 milhões de god of war e 2 milhões de Detroit.. os lucros do psnow e gamepass no último trimestre contraria-te

          prioridade da vida sabes o que isso é ? eu sei, não sou louco ao ponto de gastar milhares de euros em jogos por geração.

          os jogos nunca serão meus, mas se eu quiser voltar a jogar, compro.. tão simples quanto isso. até hoje não comprei para reviver porque não tenho o feeling de replay value esses jogos de hoje em dia.

          • Danny says:

            Por acaso não li na diagonal, mas tudo o que escreves confirma o que eu disse. Até volto a referir, o artigo fala nos jogos em streaming. Acho que ainda não captaste a essência do assunto. Aqui não se trata de subscrições gold/plus e jogadas para pagar meros €€€.
            O que referi é a tecnologia e a dependência a que os utilizadores ficam sujeitos para jogar um jogo. Tens de ter net e pagar mensalidade para aceder ao jogo. se falha a net, não jogas. É aqui que as coisas mudam por completo.

            Agora um aparte, se dizes ser gamer desde o NES e acho que somos quase da mesma idade, acho que estas muito enganado que es gamer. Já foste gamer, isso sim. Es apenas um consumidor, tal como quem vai a padaria, compra o seu pão e come! Acabou! ja não podes voltar a comer o mesmo pão.
            E tal como dizes, há muita coisa boa nas varias gerações e tens muita razão. Mas dizer que hoje os jogos são mais semelhantes e menos criativos é simplesmente olhar apenas para aquele passado…. Simplesmente há que escolher o que se gosta e não querer devorar tudo o que aparece, pois o mes da subscriçao esta a acabar…lol
            E quanto as prioridades da vida, acredita que sei o que é isso e cada qual tem as suas. Mas afirmar gastar milhares de euros em jogos….lol… é mesmo querer jogar TUDO o que aparece.

          • Renato Nismo says:

            não falei só do stream. a publicidade do psnow também refere o download de jogos ps,
            o gamepass é só download e por não ter os 700 jogos, existe a rotação de jogos por mês, uns entram, outros saem e é por isso fica mais barato e também continua a haver a tal promoção.

            antes jogava com muito gosto e repetia vezes a colecção dos jogos da dreamcast e xbox1, sem ter enjoado,
            desde a 360 e agora a one só consigo terminar uma vez de cada
            ou é dos jogos ou é de nós

            existe tantos jogos bons e não estamos a comprar consola só para jogar 30 jogos em 8 anos, mas também no perfeito juízo não ia gastar 1 milhar, existe opções, alternativas, descidas de preço e isso tudo, uma questão de esperar e apanhar melhores alturas

            acredito que como eu há muitos, os casual gamers, gamers que não querem gastar nada, que joga 1 e siga outro, e criar 1 serviço para agradar todos eles nem sempre é coisa negativa.. psnow e gamepass têm sido uma fatia que lucra para essas empresas, já não estamos na era da nes, mega drive, ps1 que tínhamos de comprar cada jogo e era caro.
            o mercado de jogos vai estar sempre a mudar de acordo com os consumidores e os lucros
            senão a maioria dos gamers hoje esperavam apenas pelos jogos do plus e gold ou ficarem no pc e piratear fácil.

            toda a gente sabe as razões do pior arranque do One em 2013 e eu tinha decidido não adquirir mais consola, aquelas políticas de gastar demasiado para continuar a jogar, nem pensar.
            mas ainda bem que tudo foi invertido e continuo a jogar a One nos meus tempos livres e há mais jogos a aparecer do que consigo terminar.. é para isso que muitos gamers iam querer continuar a comprar futuras consolas.

    • André says:

      Estou de acordo consigo, faço minhas as suas palavras 🙂

    • Filipe says:

      Subscrevo tudo o que disseste.
      Tenho guardados o meu timex 2048, uma snes “emprestada” da minha prima, e a minha ps2, wii e uma ps3, além de múltiplos PC desde o meu primeiro 486.
      Ainda estou a abrir jogos novos na ps3 comprados em saldos pois não há tempo para tudo…
      Mas a minha nova TV samsung 4k já não tem scart, nem inputs video analógicos, apenas ligações digitais… Cada vez é mais difícil jogar consolas antigas sem tvs antigas.
      E ainda ando piurso com todos os jogos PC comprados no tempo do win95/98 que NÃO CONSIGO JOGAR com o win 10. Os desktops 98/XP já foram à vida, o Wine tem muitas falhas, a virtualização não funciona com gráficas 3d, e o modo de compatibilidade do win10 é inútil.
      O playstation NOW (e semelhantes) é para mim uma faca de dois gumes.
      Por um lado obriga-me a pagar quer jogue ou não. Assim que deixe de pagar deixo de jogar. E não há garantia que um jogo disponível hoje ainda esteja disponível noutro ano.
      Por outro deixo de me preocupar com consolas/drives/comando a falhar. Basta a mais recente. Os jogos não serem recentes não me incomoda muito pois já estou habituado a comprar 1/2 anos depois de saírem para comprar edições goty com todos os dlc. E Quando sai uma consola nova não teria de desembolsar mais para ter jogos disponíveis.
      Concordo quando dizes que quando compramos uma coisa ela devia ser nossa, mas tenho cabos scart banhados a ouro e cabos coaxiais xpto a ganhar pó na garagem. E não foram baratos!
      Também concordo quando dizes que estamos alegremente a ficar agarrados a serviços de subscrição, mas noto que com a idade fico mais preguiçoso. O meu leitor Bluray não resistiu ao Netflix. Cheguei a subscrever serviços de aluguer de filmes, mas só no primeiro mês de Netflix vi cerca de 20 filmes…
      Também tenho uma biblioteca de jogos steam e gog recheada de jogos gratuitos. Mas depois vejo os gráficos do Red Dead Redemption 2 e de repente os só vejo quadrados no ecran e interfaces antiquadas e fica intragável… (a wii tem envelhecido particularmente mal neste aspecto, pior que a snes)
      Honestamente não sei o que te dizer ou o que pensar.
      Acho que estou lentamente a abraçar a ideia que estou a ficar velho e a não ter paciência para nada.
      Just take my money…

  4. mamadou ba says:

    ja disponível na xbox faz anos

  5. PlayGamer says:

    O PlayStation Now (PSNow), existe há muito + tempo do que o Xbox Game Pass, só que a Playstation não a divulgou mundialmente, ela só existia nos EUA e na Europa, e alguns outros países.

    • Ficolixado says:

      O teu conhecimento está a barrotar lol
      PQP mas que raio tem a ver a PSNow com o Game pass? Caso não saibas o game pass não é nenhum serviço streaming mas sim uma assinatura com centenas de jogos grátis para serem igualmente instalados e jogados na Xbox. Sendo que esses jogos são disponibilizados gratuitamente na tua conta enquanto a assinatura estiver valida.

  6. gabriel says:

    que maneiro vou poder jogar os classicos do ps2 da minha vida no ps4 vai ser foda dms

  7. Edson Valério says:

    Penso que, aos que se interessarem pagar, é justo e, aos que se querem ficar distante de gastar suas economias, também. Contudo, sabemos que o interesse das empresas (devs e consolas) é de ganhar muito dinheiro (oceanos de money). Por isso, o comentário de um jogador acima, também se faz de interesse, para aqueles que desejam possuir o game em suas vidas úteis e demais dependentes. Saúde para todos nós e se respeitrm pois, podemos nos encontrar a qualquer instante pelas “lives”…

  8. Gomes says:

    A Difrença é que o game pass tem no Brasil
    Ja a PS NOW….

  9. Luis says:

    Novo serviço playstation now??? Tá meio atrasada essa matéria não. O playstation now já tem faz um tempo já. Só não veio pro brasil porque banda larga do país não tem capacidade suficiente pra dar suporte ao serviço. Nem pra isso esse país presta.

  10. Henrique says:

    Tu tá zoando que agora da pra jogar jogos de ps3 é ps2 no ps4 porém sem ser físicos?! Queremos retrocompatibilidade não isso!!!

  11. Ricarco Oli. says:

    Minha bela nvidia shield tv!!!

  12. AfonsoD21 says:

    Sly Trilogy (para rejogar), Far Cry, God of War, The Last of Us, Uncharted.. esses ultimos 4 jogos nao tive oportunidade de jogar (Comprei PS3 em 2014 e PS4 em 2017), portanto penso que será uma boa oportunidade esse streaming!! sempre esperei por ele e 2 anos depois.. Que venha!!!!

  13. Luis Gomes says:

    Boas
    Uma questao se souberem responder. Eu para jogar multiplayer com jogos na qual adquiri só consigo com a PSPlus. Com a PS Now será que consigo jogar esses jogos que adquiri em multiplayer

    • Paulo Silva says:

      Se um jogo tiver um modo multijogador, os utilizadores do PlayStation Now poderão aceder a esse modo da mesma forma que acederiam se tivessem o jogo num disco ou guardado no HDD da consola, o que significa que podem jogar com outros jogadores do PS Now da mesma forma que jogariam se tivessem o jogo descarregado ou em disco.
      Não é necessária uma subscrição do PS Plus para aceder ao modo multijogador do PlayStation Now. Importa apenas realçar que isto só é possível para aqueles jogos que estão disponíveis no PlayStation Now. O acesso aos restantes mantém-se como uma das principais vantagens do PlayStation Plus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.