Quantcast
PplWare Mobile

Distant Kingdoms, quando Humanos, Anões, Elfos e Orcs unem forças

                                    
                                

Autor: Paulo Silva


  1. Paulo Brinca says:

    Compreendo que o estúdio que desenvolve o jogo comete o erro crasso de separar “Anões” de “Humanos” na sua descrição oficial original em inglês, mas poderiam ter tido uma abordagem mais respeitosa aquando da tradução, procurando corrigir ou pelo menos mitigar essa infeliz distinção.

  2. Pedro C. says:

    Caro Paulo, neste caso parece-me que está a fazer alguma confusão. Neste tipo de jogos de “fantasia” assim como em filmes “exemplo Senhor dos anéis” os humanos são muitas vezes retratados como pertencendo a uma “raça” diferente da dos anões. Ou seja, não é desrespeitoso, é simplesmente uma distinção fantasiosa atribuindo muitas vezes à raça dos anões aptidões especificas assim como mais força etc.

    Não se trata de maneira nenhuma de denegrir ou desrespeitar os anões. E neste caso o titulo está mais que correto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.