Quantcast
PplWare Mobile

Passaporte português está no TOP 5 dos mais poderosos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. PorcoDoPunjab says:

    Ouvi dizer que, como andam a dar nacionalidade a tudo e mais alguma coisa, quem passar no espaço aéreo português, mesmo não pisando solo nacional, receberá em casa o dito famoso passaporte.
    Mesmo que não queira, tem que o receber.
    Será que os que estão em primeiro lugar tb fazem assim?

    • Louro says:

      Ouviste dizer muito mal, até porque obter nacionalidade portuguesa (ou da maioria dos países) nao é tao fácil quanto eles querem fazer parecer.

      Isso é conversa dos patriotas virtuais que na sua maioria sao falhados que estao a procura de alguma coisa onde meter as culpas de serem falhados.

      • cyberdroid says:

        O PorcoDoPunjab acaba por ter alguma razão naquilo que expressa. E se é verdade que para uns a nacionalidade portuguesa não é fácil de adquirir, para outros (designadamente para provenientes dos PALOP) está ao preço da banana. No meu trabalho já atendi várias pessoas provenientes dos PALOP com nacionalidade portuguesa, que não falam nem percebem uma palavra de português. Devia de haver um pouco mais de critério na sua atribuição. O problema é que vivemos numa sociedade em que o politicamente correcto está acima do bom senso.

      • HL says:

        É e não é. Dá para ver a facilidade com que os brasileiros a obtém, e não só, só porque o seu ”teteteteteteteteravô” uma vez foi passear ao Rio de Janeiro e como viu que as casas eram baratas por lá ficou. Aproveitam ao máximo esta facilidade para entrarem na Europa e serem cidadãos europeus. Sou a favor de virem pois há muitos brasileiros bem classificados e que são muito melhores que nós em muita coisa e Portugal bem precisa de mão de obra assim mas não pode ser tudo ao calhas. Quem a quisesse tinha que saber o hino de cor, o mínimo da história de Portugal, saber como funciona minimamente o estado português, tem que estar a viver cá 5 anos ininterruptos e a descontar e depois desses 5 anos fazer um teste para ver se estão aptos para obter a nacionalidade.

        Não é um dia se levantarem da cama e lembrarem-se que tinham para lá ”encostados” um bisavô ou uma bisavó e assim pedirem a nacionalidade e o estado abrirem as pernas como se nada fosse. E quem não tivesse descendência quem a quisesse era renunciar à sua nacionalidade para obter a portuguesa. Aí muitos pensavam 50 vezes antes de a pedirem.

      • Louro says:

        @cyberdroid
        Sao paises que tem acordos especificos com Portugal devido a sua proximidade cultural e por no passado terem sido colónias portuguesas.
        O mesmo acontece com outros paises, onde há mais facilidade em obter nacionalidade se fores original de um desses paises.

        Nao podemos querer apenas os kudos por um dia termos controlado meio mundo…

        • cyberdoid says:

          Mas o facto de virem de ex-colónias portuguesas não devia constituir uma via verde para a obtenção da nacionalidade, até porque em muitos casos a proximidade cultural é zero. Basta ver quantos estão cá que não se adaptam à nossa língua e à nossa cultura. Antes pelo contrário, nós é que temos de nos adaptar ao seu modo de estar e pensar, sob pena de sermos rotulados de racistas ou outra coisa do género, o que não é correcto. E infelizmente sei o que digo, pois é uma realidade com a qual eu lido diariamente. A aquisição da nacionalidade acarreta responsabilidades que nem todos estão preparados e capacitados para assumir. Daí defender mais critério na sua atribuição.

      • Louro says:

        @HL
        Estás a falar de situacoes especificas em que as pessoas se qualificam para terem nacionalidade devido a terem antepassados relativamente próximos que eram Portugueses, o mesmo acontece em todos os paises, mais geracao menos geracao.

        Nao é por aí que podemos dizer que qualquer um pode ter nacionalidade portuguesa.

      • PorcoDoPunjab says:

        Louro, ouvi dizer que para obter a nacionalidade portuguesa é a coisa mais fácil do mundo,basta estar cá ilegal e indocumentado e pronto.
        No espaço de 1 ano e pouco foram quase um milhão deles.
        Se vier de barco a remos então é automático…
        A lei foi alterada o ano passado e agora é à lá gardere.
        Vá, diga lá que não é fácil…

        Explique-me o conceito de patriota virtual? Nunca tinha ouvido essa.
        Sempre a aprender…
        Ah já sei, um patriota virtual é um falhado. Como é que sabe? É um desses?
        Deve ser…

        • Louro says:

          @PorcoDoPunjab,
          Não é assim.
          O que eles têm é direito a azilo o que por consequência lhes dá direito a residir no país, não a nacionalidade.
          Existem uma série de regras para poder obter nacionalidade, não é tão simples quanto os tais patriotas virtuais (e já te explico) querem fazer parecer.
          Mesmo na questão de receber refugiados Portugal não atingiu sequer as quotas, e se achas que eles vão destruir o país, olha para os países que mais acolheram, como por exemplo a Suíça.

          Eu não sou patriota muito menos virtual, e quando digo patriota virtual é a malta que de um momento para o outro nas discussões virtuais é Deus no céu e Portugal na Terra.

    • Há cada gajo says:

      “Quem passar no espaço aéreo português mesmo sem pisar solo nacional recebe passaporte ” ??? Essa é a ideia mais mirabolante que ouvi (neste caso, li).

    • Joao Ptt says:

      Existe uma boa reportagem em inglês, feita por portugueses, que explica como andam por aí máfias a ganhar fortunas porque a malta quer vir para Portugal trabalhar para ter Passaporte português para depois poder andar à vontade pela UE e alguns até querem obter o passaporte só para conseguir entrar nos EUA.
      https://www.youtube.com/watch?v=bToc8nfNhxo

      Isto acho que ajuda a explicar porque vi algures alguém a escrever que um polícia em França queria saber qual a localidade de nascimento da pessoa… na altura não entendi o porquê, agora que percebi que qualquer um pode ter nacionalidade portuguesa sem sequer ter nascido cá, ou ser filho de pai ou mãe portuguesa, começa a fazer sentido. Alguns praticamente nem falam português, e muito menos querem a nacionalidade porque se identificam com Portugal e querem cá viver… é só um meio para um fim.

      É inevitável que o passaporte português vá desvalorizando à medida que os outros países perceberem que o passaporte português não é dado apenas a pessoas portuguesas, com a cultura portuguesa que é reconhecida como genericamente amistável, mas que é dado a qualquer um que esteja no país por 7 ou mais anos mesmo que não tenha qualquer relação cultural com o país.

      No fundo Portugal criou e mantêm uma situação de escravatura e máfias por conta da cidadania e passaporte, só porque algumas empresas não querem pagar o valor justo às pessoas… não é como se não houvesse desemprego a rotos.

  2. Pedro L. says:

    Por isso é que devia ser vendidos de uma forma melhor . Acabava-se com o visto gold que só inflaciona o imobiliario e passa-se a vender os passaportes directamente ao cliente final. 100,000 euros cada . No questions asked.

    • Miguel says:

      Ahah estragava os Passaportes na mesma, mas conseguiam chegar à finalidade prentendida.
      Só o facto de não andarem a comprar imobiliario como intermédio já era positivo para o povo

    • PorcoDoPunjab says:

      Pedro L, estrangeiros que compram imobiliário caro, contribuem, nem que seja pelo pagamento do IMI.
      Mesmo pagando pouco, sempre é preferível que virem para cá mamar à conta, como muitos…

  3. ervilhoid says:

    não foram estes que caíram do edifício em chamas e ficaram intactos?

  4. B@rão Vermelho says:

    Ai esta mais um exemplo provado das qualidade do nosso pequeno país, para aqueles que dizem a boca cheia que Portugal é só $%&##&/, vejam, leiam e aprendam, Portugal é um país fantástico, mas não é perfeito.
    Só o simples facto de poderemos ter um passaporte é fantástico.
    Eu ainda sou do tempo que tirar/renovar o passaporte era 5000$ e validade de 10 anos, agora é 70€ e validade de 5 anos.
    Será coincidência que os passaportes menos seguros são todos de países Muçulmanos?
    Países esses que ter passaporte é um privilégio que só está au alcance de alguns.
    Quanto aos vistos Gold, eu como sou fortemente contra dar nacionalidade a quem não nasceu em Portugal e com várias gerações portuguesas, acho que se devia dar um cartão de identificação mas com uma cor diferente , tinha quase todos os direitos que têm um cidadão português, mas não é português.
    Nacionalidade não se compra.
    Atenção que não sou racista nem homofóbico, mas nacionalidade é uma coisa que se sente e não se compra.

    • Miguel says:

      “Nacionalidade não se compra.”
      100% de acordo, o povo só fica a perder com os vistos gold

      • RPG says:

        Agora os vistos gold dão nacionalidade? LOL.. De autorização de residência a nacionalidade ainda vai alguma distância. E se o problema é esse, a meu ver existem formas bem mais “ridículas” de se obter uma permissão de residência que o visto gold. O visto gold, quem o obtém, sempre contribui mais para a economia em 1 ano, que outras formas de obter o mesmo visto, contribuem a vida inteira. Just saying.

        • Há cada gajo says:

          A maior parte não contribui para a economia porque a maioria só serve para comprar casas e inflacionar o mercado imobiliário.

          • RPG says:

            Claro que não, entre os diversos impostos envolvidos na transação de um imóvel, mais o IMI, mais o IVA que depois pagam em tudo o que compram a viver q nem reis por terras lusas.. os que contribuem para a economia sao os zucas a trabalhar no mini preço ok. Todos têm o seu contributo para a economia claro, uns mais q outros. Quanto ao valor dos imóveis, falas assim pq n tens nenhum para vender eu sei. Se em Lisboa e Porto (que é onde se poderá dizer que podem ter contribuído ligeiramente para o inflacionamento), é demasiado para o teu bolso, existem outras soluções. Os centros das capitais de qualquer país, não são para quem quer comprar casa, mas sim para quem pode.

          • Miguel says:

            RPG és uma pessoa egoista e centras o pensamento em ti, este é o meu último comentário.
            Ter ou não um imóvel em qualquer localização não invalida o facto dos valores estarem inflacionados devido aos vistos gold, o que impossibilita a compra do imovel à população.
            Existem estudos que mostram que os nossos valores de imóveis são os mais desajustados da europa.
            Os benefícios de impostos são completamente irrelevantes até porque não apoiam os prejudicados.
            Espero que nunca tenhas muito dinheiro, porque com essa mentalidade serias apenas mais um “político” que só olha ao seu umbigo, como o .

          • RPG says:

            O que dizes é totalmente falso, daí o sarcasmo. Se disseres que os imóveis em parte inflacionam devido a investimento estrangeiro ok, dá para te levar a sério.. a questão é que desse investimento estrangeiro, nem 15% é de vistos gold, mas sim de europeus, e outros países que não é necessário visto gold. Portanto, dizer que os imóveis na capital estão inflacionados por causa dos vistos Gold, é no mínimo discurso à lá Ventura. Vistos gold nem chegam a 1000 por ano LOL.. Para além disso, já foram colocadas restrições, e neste momento os visto gold não podem comprar imóveis em Lisboa e no Porto, e continuas e continuarás a ver os valores a inflacionar mês após mês, ah pois é.. Fora que também não conseguirás explicar como é que casas mais baratas, por exemplo na ordem nos 250k, como é que inflacionaram também se nenhum visto gold está interessado nesse segmento, mas sim em imóveis de 600k e alguns casos de alguns milhões. És só conversa de tasco, sem olhar aos factos e refletir sobre os mesmos. É preciso culpar alguma coisa, culpa-se os vistos gold LOL.

      • Zé Fonseca A. says:

        Fica a perder porque os vistos gold são ao desbarato, compras uma casa de 500.000€ e levas com visto, em países sérios precisas de fazer investimento significativo e gerar X número de postos de trabalho, isso sim são motivos para facilitar vistos gold.

        • Louro says:

          Sao vistos de residencia… se achas que sao baratos… o average joe em Portugal compra uma casa de 500 mil?

          • Zé Fonseca A. says:

            Compra, eu sou average joe e tenho uma casa superior a 500 mil euros, tens de dar uma volta pelos concelhos de Lisboa, Oeiras e Cascais à procura de casa, andas completamente desfasado da realidade.

            Os vistos gold não são apenas vistos de residência, após 1 ano de residência podes candidatar-te para cidadania. Isto porque investiste 500 mil euros numa casa de 300 mil euros e deixaste uns quantos lisboetas sem capacidade de comprar casa na margem norte.

          • Miguel says:

            Verdade Zé, agora imagina isso nas Ilhas, onde o espaço é limitado? para onde vai a população?

          • Miguel says:

            Vejo os vistos gold como algo criminoso

      • PorcoDoPunjab says:

        Vistos Gold não dão nacionalidade.
        Dão autorização de residência.
        O problema é o milhão de pessoas vindos dos confins do Nepal, Bangladesh, Àfricas e sei lá mais de onde, que só por estarem cá receberam a nacionalidade.
        Muitos são boa gente mas já sabemos que boa parte deles, enfim….
        Agradeça ao PS que teve que fazer este arranjinho ao Bloco De Esterco.

        • Louro says:

          Tem de estar no país há pelo menos 5 anos para poderem iniciar o processo de pedido naturalizacao.

          • PorcoDoPunjab says:

            Louro, os que vivem de forma legal, sim, e os outros?
            Entretanto..

            533 595 novos portugueses em cinco anos.

            O número das pessoas que passam a ter a nacionalidade portuguesa tem aumentado consistentemente, mas desde 2018 que ultrapassaram as cem mil por ano (127 950), tendo diminuído ligeiramente em 2019 (121.087). Nos últimos cinco anos – entre 2015 e 2019 -, mais de meio milhão de estrangeiros (533.595) passaram a ter um cartão de identificação português.

            https ://www.dn.pt/edicao-do-dia/12-nov-2020/portugal-concede-nacionalidade-a-121-mil-estrangeiros-brasileiros-lideram-pedidos-13025619.html

          • Louro says:

            @PorcoDoPunjab
            Países como o Brasil tem e sempre tiveram mais facilidade em obter vistos e nacionalidade, acho que por razões mais ou menos obvias (e repara que não estou a dizer que concordo ou discordo dessa facilidade).

            Mas também podes estar descansado que a esmagadora maioria deles não pretende ficar em Portugal, mas sim usar isso como porta de entrada na Europa, o mesmo acontece com outros países como Espanha, França, uk.

            Digamos que os brasileiros e outros povos que têm mais facilidade de obter nacionalidade portuguesa, não vão trazer mal algum a Portugal.

    • PorcoDoPunjab says:

      Barão, eu sou o primeiro a dizer que Portugal é um país fantástico.
      Venho dizendo aqui neste mesmo site há anos que este país nas mãos de Suíços ou parecidos seria o paraíso na Terra e arredores.
      Mas como Suíços por cá há poucos, olhe, estamos como estamos.

    • Louro says:

      Eu tenho duas nacionalidades, sendo uma delas portuguesa.
      Nao nasci em Portugal, sou filho de emigrantes portugueses que por sua vez sao descendentes de espanhois, na minha arvore tenho vários portugueses antes intercalados com espanhois e nao só.

      Ao invés destes patritismos bacocos, deviamos de olhar para a nossa história e perceber que somos na verdade uma mistura de vários povos ao longo dos anos e que no fundo somos todos iguais.
      E nao estou a dizer para darem nacionalidade a qualquer pessoa, porque isso é uma falácia dos populistas e dos patriotas virtuais.

      Quanto aos muculmanos, ser muculmano nao é uma nacionalidade é uma crenca, tal como ser cristao, budista e por aí fora nao é uma nacionalidade.
      Os paises que falas, sao paises que estao ou estiveram recentemente em guerra e a instabilidade politica faz com que haja menos possibilidades de acordos de livre transito / visa free.
      Lembra, que no passado temos países hoje no topo, que nao há muito tempo estavam em guerra, ingluindo Portugal.

      • B@rão Vermelho says:

        Eu nada tenho contra os Muçulmanos pelo contrario, já visitei vários países Muçulmanos e em todos fui super bem recebido, a tradição da religião Muçulmana é receber bem, as pessoas é que confundem o Islão com os Islão radical.
        A madrinha de casamento da minha esposa é Muçulmana, só tenho bem a dizer dos Muçulmanos que conheço e sei separar as águas.
        A minha pergunta não foi uma pergunta da qual eu não saiba bem o motivo de estarem no fundo da lista, foi mais um alerta, todos os países no fundo da tabela estão a braços com os radicais.

        • Louro says:

          Radicais existem em todo lado e nem precizam de ser religiosos para o serem e causarem problemas graves para o país onde estao.

          Eu apenas sou radical no ponto em que nao aceito que as pessoas possam ser colocadas de lado devido a sua religiao, nacionalidade, origem, cor etc etc etc…

          Nao sou religioso e acho que as religioes servem apenas para nos separar em grupos quando deveriam de servir para nos unir. (só para que nao pensem que sou isto ou aquilo).

          também conheco imensos muculmanos, nunca tive nada a apontar a nenhum deles.

      • PorcoDoPunjab says:

        Louro, o problema dos muçulmanos é que para onde vão começam logo os problemas.
        Não querer ver isso já raia a demência.
        Veja o que se passa em França com os magrebinos.
        Bélgica….Suécia, que era um paraíso, tornou-se um inferno.
        Tanto que já não querem receber mais nenhum.
        Agora dizem eles que podem ajudar de outras maneiras mas receber mais, não.
        Pergunto me eu porque será que não querem receber mais…

        É como em tudo, há boa gente e há má gente.
        Mas alguma vez viu cristãos, budistas e outros a pegar em ak 47 e limpar uma sala de concertos à rajada ou matar pessoas à facada nas ruas?
        Já viu? diga me lá onde…

        • Louro says:

          Como o b@rão disse, és o que confunde uma ideologia radical, com uma crença e nacionalidade.
          Onde vivo há muitos muçulmanos, quase todos são bem sucedidos, é relativamente raro ver eles a trabalhar para outros, a maioria são empresários que aproveitam os connects no seu país de origem para conseguir vingar.
          Na verdade isto é calmo, há até menos criminalidade que em Portugal e conheço imensos, nunca tive nenhum problema com eles e até os acho pessoas bastante simpáticas e afáveis.

          Os radicais, que são uma minoria, aí já é outra coisa, mas radicais existem em todo o lado, não tem religião ou nacionalidade.

          Budistas não conheço nenhum (que saiba), cristãos já os vimos no passado a matar em nome do seu deus, não nos podemos esquecer disso.

          Os ataques que fala, como o caso do bataclan (que é claramente ao que se refere) foi levado a cabo por radicais em que nem todos eram migrantes, já eram franceses que se radicalizaram, muitos muito provavelmente porque eram descriminados.
          Uma das maiores causas de revolta das pessoas é precisamente isso, não serem incluídas, serem colocadas de lado.
          Não é com descriminação, separação, apontar de dedos que se resolvem as coisas, um ataque só vai dar direito a um contra ataque.

  5. Jonny says:

    Deveria ser é top 5 nos salários… Enfim agora já sei porque é que todos CPLP querem-no.

  6. Jonny says:

    Deveria ser é top 5 nos salários… Enfim agora já sei porque é que todos CPLP querem-no.

  7. Miguel says:

    O passaporte Português é bom e julgo que se deve também ao facto de sermos um povo pacífico.
    No entanto qualquer pessoa do mundo pode conseguir um passaporte Português, basta comprar (Vistos Gold, malas de dinheiro etc.) portanto julgo que daqui para frente o score é sempre a descer.
    Vejam lá que até o Abramovic já comprou o seu

  8. Tiago Ferreira says:

    Nos passaportes menos seguros, a ordem deveria ter sido decrescente, isto é, da posição mais alta para a mais baixa, como colocaram na classificação dos países com os passaportes mais seguros.

    • Afonso says:

      Portugal um atraso de vida em todos os sectores .Com o xuxialismo CADA vez pior votem nessa escumalha para falar dos passaportes seguros ou nao seguros .Bando de gatunos isso sim só os atrasados mentais que nada veēm.Portugal bateau no fundo .Viva a mafia xuxialista para bem do gamanço

  9. Luis Rosalino says:

    Noticia de Agosto de 2021

  10. JS says:

    Dos Mais poderosos faltando dizer : e dos Mais Caros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.