Quantcast
PplWare Mobile

Microsoft apreendeu 22 domínios do serviço de DNS No-IP

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. PHRF says:

    E eu fui um dos coitados a ficar sem domínio, isto desde há dois dias. Ai, ai Microsoft….

  2. Waldo says:

    Muito obrigado microsoft por me deixares sem acesso à minha VPN… Que raio de decisão, as empresas grandes fazem o que querem…

    • Carlos says:

      Se o Windows é inseguro, protejam o windows em vez de prejudicarem quem nada tem a ver com o assunto.
      Quem utilize os serviços para outros fins, vai haver sempre!

    • NelsonN says:

      O mesmo aqui, mas parece que já tá normalizado

    • NN says:

      Esta acção da Microsoft sem aviso antecipado para os clients pagos do NO-IP (o meu caso), fez com que eu perdesse de controlo 10 routers que estão espalhados em Portugal e Angola. Muitos deles por segurança só podem ser configurados pela VPN. Ou seja, sem NO-IP tenho de enviar novos routers já configurados. Entretanto fico com comunicações VOIP em baixo e sem controlo sobre equipamentos. Agora mudei para o DynDNS (25USD).
      Obrigado Microsoft

  3. miguel says:

    Só mesmo na america… Então um tribunal faz isto sem pensar nas consequências?
    Milhares de empresas sérias pelo mundo fora ficaram sem acesso aos seus servicos, e agora quem se chega a frente?

    • Milhares de empresas a usarem serviços de DynDNS de fora ? kkkk, eu tinha o meu próprio montado em casa sem necessitar de nenhuma ferramenta para além do meu proprio servidor e não me custou nada nem a nível de dinheiro nem a nível de conhecimentos/trabalho 😉

    • sergio says:

      Para além da falta de respeito do tribunal americano pelas empresas e cidadãos honestos, inflingindo danos sem que possam ser responsablizados por eles. A grande questão é: no futuro como podemos saber se um tribunal americano não vai decretar o roubo de um dominio de uma empresa qualqluer estrangeira só porque dá jeito a uma americana.

  4. Alberto Costa says:

    Para quem precisa de mudar, tente o “changeip.com” ou o “dnsdynamic.org”.
    Mudei para o “changeip”, não é mau, o “dnsdynamic.org” pareceu-me simples mesmo para que tenha de utilizar métodos de atualização que não cliente windows.

    Abraços

    • JB says:

      Ora aqui está a solução para quem precisa dos serviços para fins maliciosos.
      A acção da Microsoft e a decisão do tribunal não resolve problema rigorosamente nenhum!
      Quem quer continuar com acções maliciosas tem solução rápida e gratuita!
      Que precisa dos serviços (sejam pagos, sejam gratuitos) para fins completamente lícitos é que se vê prejudicado! Imagino os custos para resolver os casos, como o já referido, de quem tem VPNs para acesso a routers remotos espalhados por vários locais.
      Dizemos de Portugal e das nossas instituições, mas vemos que não somos caso isolado!
      Eis os perigos dos oligopólios!
      JB

  5. Ernesto says:

    A MS bloqueou centenas de milhares de users inocentes o que me leva a 2 ideias ou são incompetentes de todo e não percebem nada de DNS e de redes ou isto tem segundas intenções, lembro que dyndns free desapareceu vai pouco tempo.
    Já agora as 2 ideias podem ser verdadeiras ao mesmo tempo, e por fim deixo uma sugestão: mudem os vossos dns para os “root servers” (mais lento mas vao funcionando embora com falhas).

    • NoFait says:

      O que tem a ver o No-IP com os Root Server DNS? Cá para mim quem não pesca nada de DNS és tu 🙂

      • Ernesto says:

        LOL é unico comentario que posso fazer!!!!!!

        • NoFait says:

          Já percebi… és daqueles Zés que quando não sabe manda bosta e siga marinha.
          Amiguinho, explica lá à malta como é que mudas um registo de DNS da no-ip para um root server.

          Sabes sequer para que servem os root servers?

          Cromo…

          • BB says:

            Explica-me tu como mudas os Name Servers para a Microsoft e continuas a permitir updates dynamicos dos clientes?

          • Ernesto says:

            Eu nao mudo nada registo nenhum so disse para mudar os dns (da maquina ) para root 2 dos root servers

        • NoFait says:

          O problema não é a resolução dos nomes, mas sim os registos que foram “sequestrados” e cancelados pela MS.

          Os Root Servers (responsaveis por apontar para os DNS registrar de cada root domain…) não vão fazer milagres se o registrar não tiver lá o registo 😉

        • Ricardo Gonçalves says:

          Bem, isto vai aqui uma guerra de a “minha é maior do que a tua” lol.

          Só existem 13 Root Name Servers no mundo e a colocação do endereço do root server na configuração do IP na máquina, em teoria, não vai resolver este problema, pois estes registos são actualizados periodicamente, voltando a dar o mesmo problema de agora. Alias, muitos dos “top dns servers” tem uma copia dos “root servers” e isso não faz com que consigas aceder a esses domínios do no-ip.

          • yehh says:

            Não são só 13… quer dizer, são e não são, esses 13 apontam para outros servidores para distribuir a carga dos pedidos… do contrário 13 servidores eram fácilmente anulados com ataques de negação de serviço. E sim, depois os operadores tem localmente cópias para não estarem sempre a enviar pedidos para esses servidores principais.
            Mas claro que isto nada tem haver com os sbu-dominios aqui mencionados no sentido em que não é a falta de servidores ou ataques de negação mas o roubo por parte da Microsoft com o concentimento de um tribunal americano (mas podia ter sido o tribunal de qualquer outro país).

  6. NeTtle says:

    Também eu fiquei sem acesso a 2 sub-domínios (uso o serviço gratuito).
    Já passaram muitas horas e o “problema” persiste. A Microsoft não consegue, ou não quer resolver esse “problema”.
    Ontem à noite nem sequer tinha acesso ao site noip.com.

    Serviços DNS Dinâmico gratuitos, além do sapo (para clientes pt):
    http://www.gnutomorrow.com/best-free-dynamic-dns-services-in-2013/
    https://pplware.sapo.pt/tutoriais/networking/dynip-da-sapo-uma-alternativa-ao-servico-no-ip/

    • Ricardo Gonçalves says:

      Eu tenho o serviço pago e também não tenho acesso! Tenho clientes que se ligam por esse endereço. A Microsoft está a resolver o problema principal que é a segurança dos seus utilizadores. O no-ip é que deveria ser mais organizado, deveria controlar os conteúdos que são usados com esses sub-domínios para evitar que estes sejam usados para coisas, digamos, menos saudáveis lol. Penso que no futuro deveremos ter acesso novamente a esses domínios mas mais seguros.

      • NeTtle says:

        Concordo que deveria ser o NO-IP a bloquear os domínios utilizados para fins ilícitos, mas segundo li (no argumento do NO-IP), a Microsoft nem um aviso deu, limitou-se a mandar abaixo os 22 domínios.

        Critico a Microsoft porque acho muito pouco lícito bloquear 4 milhões de sub-domínios para “apanhar” mil e poucos usados para propagar malware.
        O Juíz que ordenou a acção acredito que não perceba nada de redes, mas a Microsoft tinha obrigação de fazer melhor (e mais rápido).

        Já tenho acesso aos meus sub-domínios.

  7. JJ says:

    Algo estranho nesta situação…
    Se estavam identificados os domínios, porque não foi a própria No-IP a fazer o bloqueio?
    Se o serviço é da No-IP e a Microsoft tem a autorização para fazer a gestão de forma a proceder a esse bloqueio, que tipo de acesso tem a Microsoft para fazer isso?
    Visto que até recursos mais simples conseguem bloquear DNS, como é que a Microsoft põem em causa milhares de DNS na tentativa de bloquear apenas 22?

    Esta historia é um pouco estranha.

    • Luís says:

      É isso que também acho estranho.

      A queixa partiu da Microsoft mas o serviço não é oferecido por eles, onde é que esta tem ou ganha acesso ao serviço do No-IP para deixar em baixo todos aqueles domínios? Alguém me esclarece?

    • Nuno Vieira says:

      Segundo a notícia, esta acção tomada pela Microsoft nunca foi comunicada à No-IP.

  8. NoFait says:

    BGP? What the f***?
    Um protocolo de routing numa questão de registo de DNS?

    …. LOL! Morri.

  9. Crusoe says:

    Alguém sabe alguma coisa acerca do pt.vu estar em baixo desde ontem?

  10. Alexandre Oliveira says:

    boa, assim por alto não tenho aceso a pelo menos 150 sistemas de video vigilância.
    vai ser um dia bonito, obrigado microsoft

    • NP says:

      Eu também! No meu caso são menos! Cerca de 30 clientes sem comunicar. Em alternativa estou a usar o serviço DTDNS que dá para configurar com routers da meo e zon/nos.

    • yehh says:

      Está na altura de fazer um serviço desses cá em portugal tipo: endereço-escolhido.dinamico.pt pelo menos não estão à mercê dos apetites dos tribunais de outros países… claro que os tribunais portugueses não são melhores, pelo que provavelmente poderia acontecer o mesmo.
      Mas podiam cobrar tipo uma vez algo como 25€ e dáva para 5 anos, sub-dominios ilimitados, mas tinham de meter o cartão de crédito e recebiam uma carta na morada do cartão de crédito para ativar o serviço… sempre ficava um pouco mais complicado as fraudes.
      O suporte é que é um problema, porque os aparelhos teriam de deixar configurar manualmente os parâmetros e isso é uma verdadeira raridade! E se para os sistemas operativos era fácil ultrapassar, em routers, aparelhos de video-vigilância, alarmes e por aí em diante é um problema sério porque nem sempre é possível configurar, e muitas vezes nem se sabe quem é a empresa que fez o produto, ou já desapareceu à muito… ou recusa-se a alterar o firmware, mesmo que tenha saído para o mercado no dia anterior, enfim… o utilizador está sempre tramado… porque muito não depende dele em exclusivo, e mesmo que alguns possa colocar DD-WRT, Tomato ou outro no router e consigam programar o serviço, muitos mais não conseguirão.

      • Alexandre Oliveira says:

        com os novos dvr/nvr que estou a usar não tenho que preocupar em pagar serviços porque já tem um serviço próprio que até a data não tem falhado.

  11. JF says:

    Dos domínios que tenho no No-IP, só um está nessa lista (eheh, tenho uma conta antiga), mas neste momento está a funcionar.

  12. XBlade says:

    Fui um dos afectados com dois serviços. Eu estou incrédulo como uma coisa destas pode acontecer, primeiro um tribunal americano com juízes corporativos e depois uma empresa que não acerta uma.. O malware existe porque os seus SO não são seguros.

    Produtos microsoft nem pensar, cada vez mais linux… Todas as pessoas afetadas deviam era pedir responsabilidade á microsoft…

    • JJ says:

      Não sei se a responsabilidade é toda da Microsoft.

      Se o serviço não é a Microsoft… e como os donos do serviço não fazem o seu trabalho correctamente, tendo um tribunal dar a autorização a Microsoft para fazer o trabalho que os outros não fazem…

      Fica a questão: Que tipo de acesso ao serviço foi dado a Microsoft que lhe permiti-se fazer o que era preciso? Será que a No-IP não aproveito ter um “bode expiatório” para justificar o que não faz correctamente?

      Este tema em si esta estranho.

  13. Pedro says:

    O caso mais grave aqui nem é terem ficado sub-dominios inacessíveis mas sim o facto de terem dado a uma empresa privada, a microsoft, a gestão de dominios que pertenciam a outra entidade à vários anos.

    Se ficassem a cargo de uma entidade publico-governamental ainda se compreendia agora assim abre-se um precedente gravíssimo.

  14. Marco Nunes says:

    Mais uma vitima :c

  15. ruifilipe says:

    Abuso de poder e irresponsabilidade por parte da Microsoft.
    Afectaram milhões de utilizadores com esta atitude. Isto está a afectar muitas empresas e muita gente com boas intenções. O no-ip trata-se de um serviço de DNS dinâmico e não pode controlar se os seus utilizadores estão a usar os serviços para fins ilícitos.
    É como acusar uma empresa de telecomunicações de alguns dos seus utilizadores terem usado os telemóveis, por exemplo, para combinar a realização de um crime.
    Temos de fazer alguma pressão junto da Microsoft para que coloque o serviço novamente a funcionar.

  16. Coloquem no DNS da vossa placa de rede / ou servidor / ou router um destes endereços:

    50.31.129.129
    69.72.255.8
    69.65.40.108
    180.92.187.122

    Estes são os servidores de DNS do No-IP que são deles e que estão a trabalhar.

  17. José says:

    Só para ver se compreendo:

    A No-IP ficou sem os domínios porque não conseguia controlar o serviço.
    A Microsoft ficou com os domínios porque ia controlar o serviço.
    A Microsoft não consegue controlar o serviço.
    Os clientes da No-IP ficaram sem serviço por causa da Microsoft.
    Podemos considerar isto um ataque à empresa No-IP?

  18. jmss says:

    Tenho uma dúvida: se o registo dos domínios (nomes) foi feito/pago pela No-IP como é que a Microsoft pôde tomar conta disso, mesmo com uma ordem de tribunal? Não deveria ser uma entidade independente/reguladora?

    • yehh says:

      .com, .org, .info e muitos mais estão fisicamente dependentes de entidades dos EUA, por isso são obrigadas por lei a fazer o que os tribunais mandarem! Se não o fizessem é desrespeito ao tribunal e podem até ser detidos. Um tribunal pode a qualquer momento, por qualquer motivo, que lá nos EUA seja válido, mandar tirar o controlo dos domínios e entregar a outra entidade. Já o fizeram muitas vezes e vão continuar a fazer. Não serve de muito, porque há muito que os criadores de programas malignos criaram alternativas do género os programas procuram de uma lista de 100.000 domínios gerados diária e aleatoriamente para ver se algum está ativo e se contêm atualizações (muitas vezes são assinadas digitalmente pelos autores para evitar que as autoridades consigam desativar as redes)… e depois utilizam redes TOR, e redes TOR internas gerados pelos próprios programas, enfim, a imaginação é o limite… se mais se lembrarem, mais fazem, e continuam as autoridades e as empresas a léguas. Deitaram a baixo uma? Como conseguiram? Ok, altera-se umas linhas de código aqui e ali… e tomem lá disto, mais uma vaga que vai demorar mais não sei quantos anos a parar. Apanham 1 criminoso… há mais 1 milhão por todo o lado a ganhar a vida assim… enfim… estamos entregues aos bichos.

  19. jYkA says:

    +1

    obrigado M$!

    obrigado pelo incentivo!

  20. Jose says:

    O XBlade tem toda a razão todos os afetados deviam juntar-se e abrir um processo contra a Microsoft por danos e prejuízos causados. Talvez assim não se julgassem donos do mundo… informático…

    • BB says:

      E ninguem acusa o tribunal desta triste decisão? A Microsoft nao tem legitimidade para substituir os Name Servers de ninguem, quem o conferiu essa legitimidade foi o Tribunal.

  21. Joào Manuel Nunes says:

    Que tal responder a Microsoft com a mesma moeda, mandando quantidades absurdas de reclamações quanto a esse problema e exigindo o reparo do problema de imediato.

    • rm says:

      Eu já fiz a minha parte, como consumidor e cidadão.

      Liguei para uma linha de apoio da Microsoft e depois de escolher uma área qualquer de assuntos técnicos, reclamei educadamente, com o operador que me atendeu.

      Temos de alertar as próprias pessoas que trabalham na Microsoft para tomarem consciência do mal que estão a causar pela paragem deste serviço que é fundamental no mundo informático.

  22. Zé Pipas says:

    Sou do Suporte de um ISP e a unica boa noticia face ás reclamações é que posso indicar aos clientes o que realmente se passou com o NO-IP, normalmente culpam sempre os ISPs 😛

  23. Frederico says:

    Alguem me pode explicar, como é que ter um serviço dinamico de DNS espalhar malware?

  24. Pedro A says:

    Para todos os que têm contas no-ip, experimentem estes DNS:

    DNS: 157.56.78.73
    DNS: 157.56.78.93

    Cumps

  25. Francisco says:

    E nos jornais não vi nada, está a ser bem camuflado. Culpa é dos programadores que “obrigam” os utilizadores/empresas a usar windows, porque só fazem programas para windows.

  26. MM says:

    Não percebo 2 coisas.
    Ponto 1: A MS colocou um acção em tribunal contra o tal serviço no-IP que é detido pela Vitalwerks. A MS alega que este serviço é um dos causadores de afectarem milhões de PC com Windows. O tribunal deu-lhe razão e mandou fechar a coisa. Pergunto: a culpa é da MS porquê se foi o tribunal que decidiu?
    Ponto 2: Sendo a Vitalwerks a detentora do serviço porque é que não mantém a casa arrumada? Se fosse uma empresa competente disponibilizava aos seus honestos clientes um serviço seguro e não punha no mesmo serviço lixo e clientes com más intenções.
    Basicamente é o mesmo que o meu vizinho ter animais mortos em casa e uns quantos bons. Eu ir fazer queixa e o tribubal mandar limpar aquilo tudo. A culpa é de quem?! Minha que andei anos a levar com maus cheiros ou do vizinho que não é capaz de arrumar a casa?!

    Portanto, a Vitalwerks vir dizer que ninguém avisou é conversa de coitadinho! Então não sabia que o seu serviço aloja lixo?! Anda a dormir?!

    • M&m says:

      Eu vejo com cada piada aqui…

      Então o vizinho tem animais mortos em casa, e tu fazes queixa em tribunal para mandar limpar aquilo tudo?
      em primeiro lugar e conforme aconteceu neste caso, no-ip vs MS, terias que ser tu a limpar a casa, mas para além disso ficavas-lhe com a casa, certo?

      Neste caso e conforme já foi descrito num post mais acima, eu combino contigo por tlm da MEO descarrilar-mos um comboio, vem então a CP apoderar-se de todas as comunicações da MEO, por esta ultima não controla as nossas conversas, prejudicando a CP?

      É justissimo.

      • MM says:

        Sim, se o vizinho tem lixo não posso lá ir limpar sem ter autorização judicial!
        E sim, se estás a cometer um crime é normal que vejas barrado a tua acção?! Não percebo o espanto disto! E pegando no teu exemplo, a CP só se apoderava da MEO com autorização do Tribunal!
        Compreendia que o acontecimento tivesse errado se não houvesse um veredicto de um tribunal… agora assim… é o que é. O Tribunal decidiu!

        • yehh says:

          E os tribunais nunca se enganam… espera, até cá em Portugal uns anulam as decisões dos outros… enfim. Lá porque o tribunal diz ou manda, não quer dizer que seja legítimo… que eles achem que sim é uma coisa, outra coisa é ser mesmo legítimo.

    • Sergio says:

      Por essa ordem sem ideias, como a maior parte dos computadores infectados são Windows, e a Microsoft não se preocupa em fazer código seguro, então seria melhor o tribunal entregar o Windows a Google.

      • MM says:

        À Google? LOL
        Sim, o Android é altamente seguro com 80% do seu SO atingido por maldade…

          • yehh says:

            Os utilizadores é que deviam ser todos presos, porque para ter um smartphone deveriam ter um mestrado no sistema operativo… e não podiam adicionar coisa nenhuma! À semelhança dos automóveis onde não se pode lá meter nada que não esteja aprovado… e as excepções estão bem definidas. E eventuais problemas, deveriam os utilizadores ser sempre presos a menos que fosse demonstrado que a culpa tinha sido de quem criou o código fonte, então esse(s) deveriam ser todos presos. Era um instante em quanto se deixava de abandalhar… erravam, iam presos, pronto… ia passar a ser tipo naves espaciais, o código fonte era testado até ao limite das capacidades humanas, se não além, por sistemas automatizados e outros. Acabavam-se os bugs mais comuns porque já sabiam que iam presos sem excepção e as desculpas não eram aceites (tipo não é um defeito, é uma funcionalidade… e o juiz, ai é? Não é para a cadeia que vai, é para um quarto muito pequenino onde até pode ver o Sol aos quadradinhos.. e tem até uma funcionalidade maravilhosa, não sai de lá até eu dizer que pode! Diga lá que não é maravilhosa esta funcionalidade.

  27. nelson says:

    Para mim o motivo principal neste “esquema” de apreensão/bloqueio que ainda não foi divulgado e se calhar nunca será…

    Esta é uma “guerra” de David vs Golias…

    • yehh says:

      É que a Microsoft nem tem dinheiro para fazer um serviço de IP’s dinâmicos nem nada…
      … virão, é pá, os tipos estão a prestar um serviço, e andam a abusar dele para infectar máquinas… fechamos o serviço e acabam-se as infeções.
      O facto de os autores de código maligno já terem provado uma e outra vez capacidade de adaptação não lhes serve de emenda para terem mais cuidado com negócios legítimos que são prejudicados por “meia-dúzia” de abusadores criminosos num mar de utilizadores legítimos.
      Vamos prender toda a gente dos EUA’s, porque tem meia-dúzia de criminosos entre eles. Enfim.

  28. DD says:

    Visto que os sistemas operativos da Microsoft são os principais responsáveis pela propagação de Malware, sugiro que a microsoft também acabe com eles!

  29. Neopunk says:

    Desmistificando a situação.

    De acordo com a informação da Digital Crimes Unit da Microsoft em https://www.facebook.com/MicrosoftDCU:

    “Yesterday, Microsoft took steps to disrupt a cyber-attack that surreptitiously installed malware on millions of devices without their owners’ knowledge through the abuse of No-IP. Due to a technical error, however, some customers whose devices were not infected by the malware experienced a temporary loss of service. As of 6 a.m. Pacific time today, all service was restored. We regret any inconvenience these customers experienced.”

    Ou seja, o problema de acesso dos utilizadores legítimos deveu-se a um problema operacional que foi entretanto restabelecido. Cenas comuns no mundo do IT e não hijack abusivo ao DNS dos clientes.

    No meu entender este tipo de ações são muito bem vindas e um sinal de evolução para o combate ao cybercrime. Aquilo que é de estranhar é como é que um serviço como o No-IP é usado para a pratica de crimes e a empresa durante este tempo todo nunca tomou ação contra isso.

    • Paulada says:

      “este tipo de ações são muito bem vindas e evolução para o combate ao cybercrime”? Bonitas palavras, mas o que a Microsoft fez com vários usuários em diversas partes do mundo é o que então? Justiça?

      Isso é tipo é tipo o que a Luana Piovani fez com o YouTube quando os videos dela fazendo sexo na praia apareceram por lá, ela arranjou uma liminar e bloqueou o YouTube para todos. É como ter guerra civil no Iraque e para estabilizar a situação, eu jogo uma bomba nuclear em cima do país.

      O problema é o com sistema operacional porco que ela tem! Muito legal isso, toda a vez em que um chinês ou um americano maluco invadir o meu pc, eu vou desligar o backbone da Internet então.

      Isto não tem nada de sinal de evolução e sim de abuso de poder, tanto por parte de um tribunal inconsequente que permitiu esta ação, assim como a Microsoft que não é autoridade em porcaria nenhuma para apreender domínios de internet.

      Mas isto é perfeitamente explicável quando se percebe que ela não passa de um lacaio do governo norte americano.

      • MM says:

        Eu tinha conta em sites tipo Megaupload e não usava para fins criminosos, no entanto, fiquei sem serviço.
        Quando o dono não sabe arrumar a casa, não vejo nada contra terceiros fazerem-no ou obrigarem a fazer.
        Acho bem que todos os serviços que sirvam de casa a criminosos e mal intencionados sejam limpos. Há sempre consequências para terceiros, mas quando estamos na mesma casa é esperado que isso aconteça.

      • Neopunk says:

        Caro Paulada, tal como já referi no Post inicial, não se trata de palavras bonitas, a ação não foi abusive, tratou-se de um erro de operação que ocorreu infelizmente e não de uma ação ilegítima de bloquear os utilizadores legítimos do serviço No-ip.

        Aquilo que está a referir é como se a Microsoft tivesse a intenção de remover o acesso a todos os utilizadores, como já foi anunciado não foi o caso, inclusivamente a empresa pediu desculpa pelo erro de operação.

        Continuo a dizer que esta ação traz um enorme valor para o ecossistema global que está replete de escumalha que só quer tirar proveito e ROUBAR as pessoas.

        No dia em que lhe roubarem a identidade ou desviarem dinheiro da conta porque foi vítima de uma qualquer organização criminosa, irá olhar para este assunto de forma radicalmente diferente. A verdade é que hoje em dia o Cibercrime e fraude online gera biliões de dólares de prejuízos, é preciso tomar ação contra isso, e para quem está no mundo da Segurança como eu, acredite que é um tema de complexidade técnica e acima de tudo legal, tudo misturado torna este Mercado muito apelativo para a realização de crimes.

        Sou defensor do agravamento substancial das penas relacionadas com o crime online.

        • Paulada says:

          Meu caro, não dá para ser defensor do agravamento substancial das penas relacionadas com o crime online quando atitudes como esta da Microsoft tornarem a acontecer.

          Uma empresa como esta que doa dados pessoais de seus usuários em todas as instâncias para o governo norte americano vigiar e montar perfis de pessoas do mundo inteiro com o argumento de “defesa” é pior do que ter a conta bancária roubada porque afeta a todos.

          Você deveria saber quantas pessoas de BEM utilizam o serviço do No-Ip e tiveram prejuízos consideráveis por esta atitude unilateral da Microsoft, pois muitos não entendiam o que estava acontecendo.

          Torno a repetir, se para exterminar um ladrão eu precisasse jogar uma bomba em cima de um país, eu estaria agindo como o dono do mundo e passando por cima de todas as pessoas que moram neste mundo e por isso, considerar o pedido de desculpas de uma empresa do tamanho da Microsoft por “erro de operação” ou é muita ingenuidade ou é tomar partido.

  30. nelson says:

    A propósito alguns dos serviços aqui já estão a funcionar…

  31. Rui Ribeiro says:

    tenho um serviço no-ip.biz e já está a funcionar

  32. Tavares says:

    E alternativas ? Que aconselham ? E para substituir o PT.vu ??

  33. João Maçarico says:

    Já toda a gente percebeu que o MM é da Microsoft…
    Um agente infiltrado que anda nas redes sociais e outros afins para monitorizar o que se fala da Microsoft.

    Give me a break.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.