Quantcast
PplWare Mobile

Maioria não pagaria menos mensalidade por um serviço em troca de publicidade

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. ERUS says:

    Mas é mais que obvio, se estou a pagar não é para andar a gramar com publicidade e limitações.

    • rSP says:

      Obvio, é como eu no Spotify. Se eu pago é para ter sem publicidade. A partir do momento que inserem publicidade, é cancelado a subscrição ponto. É assim que funciona e se milhares fizessem isso, iam ver o retorno que iria causar, facilmente as empresas mudavam de capitalistas para empresas mais transparentes e honestas.

      Só o Jane Doe é que não se importa, qualquer dia ele compra uma tinta para pintar a casa e automaticamente tem de colocar la na parede “casa pintada por CIN, Robialac”.

      Só aceita quem gosta de levar com isso, uma coisa é certa. Eu não pago para levar com essas coisas e se tiver que levar, vou pagar o mínimo possível.

    • Toni da Adega says:

      LOL O pessoal paga bastante por TV por cabo e no final são inundados com publicidade.

  2. Jane Doe says:

    Mas também não pagam mais para se livrarem da publicidade…

    • rSP says:

      Jane Doe, tu só comentas sem quaisquer argumentos. Comentas postas de pescada até em teorias. És um anti-teorias e tens zero, mas zero de argumentação.

      Se estou a pagar, é para não ter publicidade. Ponto. Paguei quem decide sou eu, se tem publicidade é problema deles. Depois não se queixem que a malta ande na pirataria e que não compra e as vendas baixaram.

      Isto é o jogo do rato e do gato, onde quem oferece melhor tem mais subscritores. Ao adicionarem publicidade só torna a coisa pior, menos subscritores.

      Quem gere a NETFLIX não é esperto, tal como já disse poderiam por limitações por semana X series por semana (podendo renovar na proxima semana e escolher outra ou continuar na mesma).

      Zero publicidade, mas com funções limitadas as bibliotecas. Salvo seja, podem ver todos os filmes e series, mas com limites semanais. É simples. Não custa nada.

      O Número de series e filmes a ver semanalmente não é comigo, mas ai têm uma ideia. Sem publicidade e muito melhor.

      A malta não quer pagar para ver publicidade, já basta ter TV e ver publicidade nos canais, mas essa história é diferente nos pagamos para ter TV e a operadora paga aos canais para lá estar e vice versa.

      Tu de argumentos és um zero a esquerda, não me admira que tenhas mudado de nome no Pplware, é só com rockets que levas em cima lool.

      Argumentação sem nexo, anti-teorias, pensa que o mundo é um mar de rosas. Tem tudo para dar certo, deves ver muita fantasia e belas adormecidas…

      Get out & move on.

      • Jane Doe says:

        Escrevi uma só frase, simples, e nem assim percebeste o que eu escrevi.

      • Toni da Adega says:

        Essa da TV é boa. Pagam para terem canais extra cheios de publicidade mas aí já está bem.
        Pagam balúrdios no cinema e levam com 20 minutos de publicidade.

        No final afirmam que não pagam por serviços que possam publicidade:D

    • hugosena@gmail.com says:

      Mas se o serviço já é pago e nunca teve publicidade e sempre foi muito rentável. Tudo o é resto é só ganhar mais e mais.
      Sempre se pagou para tirar publicidade, nunca se viu pagar para meter publicidade

      • Jane Doe says:

        O YouTube, por exemplo, não é um serviço pago, mas tem publicidade, e “ninguém” quer pagar para se livrar dela. Isto é curiosamente contraditório, preferem pagar uma mensalidade maior do que ter publicidade, mas preferem ter publicidade do que pagar uma mensalidade.

        • Vilna says:

          São coisas diferentes o que leva a escolhas diferentes. O YouTube é gratuito e subscreve quem entende.
          Provavelmente se houvesse versão paga mas sem pub muita gente pagaria.
          O Netflix já é pago e não tem pub. Ao continuar a pagar e meter pub é estúpido. Mas adere e mantém quem quer…

  3. k says:

    O problema é bastante óbvio. Se estou a pagar nao quero publicidade. Se vou levar com publicidade, não quero pagar. Não há meio termo.

  4. Naodouonome says:

    Já acho absurdo pagar um bilhete de cinema e levar com a publicidade

  5. o consciente says:

    Para os que não entendem muito bem a coisa:
    – se não pagam é óbvio que o serviço financia-se com publicidade e venda de alguns dados vossos
    – se é barato com publicidade têm a vantagem de se usar a um bom preço
    – se o serviço é caro, é óbvio que não deve ter publicidade.

    Neste caso se fosse um serviço 4K por 5€ com publicidade estaria bem.

  6. Petazetas says:

    Façam um preço propocional ao vencimento de cada um, os ricos que paguem. Percebam tambem que a publicidade não é eficaz nos pobres!

  7. diogo says:

    olha que bom que venha publicidade eu cá ganho com ela

  8. Alexandre Dias says:

    Se fizerem um preço de, por exemplo, 2,99€ por mês com 4K e HDR, por mim pagava com a publicidade, agora pelo preço de rumor, 6,99€ é um absurdo, não vejo onde é que alguém estaria desposto a pagar por isso visto que a mensalidade sem publicidade é apenas 1€ mais caro, claro com menos resolução, e sem HDR.

    Este preço não faz qualquer sentido se o objetivo é trazer mais gente para o serviço quando a concorrência oferece o mesmo preço sem publicidade (HBO , Disney+ , Amazon Prime ), ridículo mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.