PplWare Mobile

Imigrantes da CPLP já podem obter autorização de residência online

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Bernardo duro says:

    Nós realmente precisamos de muita gente mas com poucas habilitações e vindos de país terceiro mundo não irão ainda tornar Portugal num país de terceiro mundo?

    • José says:

      Há e houveram muito boa gente, que com poucas ou nenhumas habilitações fizeram coisas extraordinárias pelo mundo a fora, agora se tu só queres ver nessa perspetiva, ok… Estás a desvalorizar e a menosprezar as outras pessoas.
      Se estas num pais onde ninguém de cá quer trabalhar nas obras, nas calçadas, acho muito bem que venham pessoas de fora e muitas das estradas e passeios onde tu caminhas ou andas de carro foram feitas por pessoas de outros países, com menos habilitações que tu. Nunca subestime ninguém. 🙂

      • Tabonitota says:

        Sou so eu que continuo a achar que precisamos de imigrantes mas que deveriam chegar sempre com contrato de trabalho para serem admitidos e residência ? Virem para cá , sem qualquer contrsto de trabalho (legal), para mim é o mesmo que deixar estas pessoas ao abandono e sem condições suficientes para se sustentar. Precisamos mas não a todo o custo. Aliás … mais tarde iremos nos pagar para eles terem condições a ver pelos casos que aí andam. Não tem condições de ter uma casa, um ordenado sequer. Alguns preenchem um papel e já estão cá dentro. Agradeçam ao BE e PCP por estas políticas. Tínhamos uma lei que ao menos filtrava alguma coisa. Agora não.

        • José says:

          Claro que tem de haver leis, condições, contratos de trabalho… Não é só aceitar tudo e depois é o que se vê, temos que criar medidas para que ele não sejam um “peso” mas sim par ajudarem a tapar o grande buraco que temos no nosso pais.

        • David Guerreiro says:

          Eles até conseguem emprego, há por aí muito emprego pesado e mal pago à espera de alguém que o aguente. O pior é conseguir pagar alojamento com esse parco salário…

    • David Guerreiro says:

      O problema nem é tanto a falta de habilitações, porque há muito emprego não qualificado para ser preenchido. O maior problema é: onde é que essas pessoas vão viver? É que já não há habitações disponíveis para quem cá está, quanto mais para os que ainda irão chegar. Trazer para Portugal tantas pessoas que depois não conseguem habitação não dá certo.

  2. Jota Silva says:

    Se eu for para algum país da cplp, tenho o mesmo tratamento ?

  3. Profeta says:

    Se muitos vierem para ca atirar com o barro a parede a ver se cola. Entao em vez de criarmos uma solucao estamos a criar um problema. E depois as pessoas ainda vao pensar que deveriamos ajudar os pobres dos migrantes desmiolados porque trouxeram a familia toda sem trabalho sem habitacao mas com a esperanca que o governo Portugues ajude com algo. Enfim assim nao vamos para lado nenhum. Ja ha poucos a fazerem bo*ta ainda vem mais porque a b*sta e pouca ? Nada contra os outros migrantes honestos e trabalhadores e com uma vida no minimo digna sem arranjarem problemas a terceiros.

  4. PorcoDoPunjab says:

    As pessoas não têm a menor ideia do problema que estamos a criar, sem necessidade.
    Depois quando esta situação rebentar os espertos que fizeram esta treta de acordos já cá não estão e quem está que se oriente.
    Isto não deu bom resultado em lado nenhum e não será em Portugal que será diferente.
    Mas pronto, deram-lhes a maioria agora aguentem…

    Estamos a falar de centenas de milhares de pessoas, entre os que já entraram e os que querem entrar, maior parte não tem para onde ir ou trabalho sequer, e depois de chegarem têm que ter tecto e alimentação.
    Não sei como uma coisa destas se irá resolver, mas penso que seria mais fácil e rápido evitar que o problema surja…
    Pessoas desesperadas não têm nada a perder, se é que me estão a perceber.
    Imigração sim, mas com controlo.
    Fazer uma coisa destas, abrir as fronteiras e entra tudo, só pode ter um objectivo, o fim de Portugal e da cultura portuguesa.
    Ah e tal isso não é bem assim.
    Ah não? então quando sair à rua e vê mais estrangeiros que portugueses, o que é que acha que acontece a seguir?
    Veremos quem tem razão…

    Já para não falar que Portugal é um país pequeno e com uma economia para lá de débil que está sempre em crise.
    Não havendo trabalho para todos e habitação depois quero ver quem é que vai resolver isto.
    Mas sabemos de quem é a culpa, é do Passos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.