Quantcast
PplWare Mobile

É o fim do “Faceblock”? Facebook vai levantar bloqueio na Austrália

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Euéquesei says:

    Eu sei que sou um bicho do mato, mas até hoje ainda não entendi muito bem para que serve o Facebook.
    Pá, que querem? Eu sou mais um gajo das relações pessoais e sou muito discreto.
    Não percebo o que leva alguém a meter fotos durante o jantar e a dizer “estou a jantar aqui e está maravilhoso.”
    Ridículo…

    • SSD says:

      Eu não diria que é tanto para o momento, acho que para isso usam mais o Twitter ou o Instagram (aí sim parece o diário pessoal de algumas pessoas).
      Eu pessoalmente uso o Facebook como forma de manter o contacto com pessoas que dificilmente conseguiria de outra forma. Já tive por exemplo pessoas que trocaram de número e conseguimos recuperar o número um do outro por esse meio. Mas sim também há pessoas que exageram e usam aquilo como se fosse o blogue/página pessoal para passar os pseudo conhecimentos e/ou restante excelente modo de vida.

      Mas se for bem usado, até é uma boa ferramenta de educação, socialização e até propagação de negócios pessoais

  2. jorgeg says:

    a serio, ainda ha quem use o suckbook e o twatter como fonte de informacao,… loolll
    Nao admira que a edp nao vai pagar os 100 milhoes de impostos…. coff,.. coff,.. so aos amigos no gov soc,…

  3. Ricardo Ribeiro says:

    LOL ridiculo. O governo australiano cede ao que o facebook quis, triste mas a distopia aproxima-se.
    agora o facebook pode escolher que noticias recebem dinheiro e quais nao no facebook

    • ze says:

      Qualquer empresa escolhe colocar os produtos que lhe dão mais lucro no mercado. Não é motivo para escândalo. Escândalo é achar que o Facebook tinha obrigação de não o fazer.

      É um problema típico das empresas com monopólio de determinado mercado e onde as alternativas são escassas ou absorvidas pelas maiores.

      O problema maior, é fazermos do Facebook (ou outra semelhante) a nossa fonte de notícias, deixando que seja alguém com interesses pouco públicos a escolher o que queremos ler.

  4. Ricardo says:

    Acho mal a lei, e depois pior a decisão de acordo, parece que a censura e o monopólio vai começar por parte dos media.

    • j says:

      Os usuários que abrem a pestana a estes trolls, não dão de comer durante o tempo de navegação. Já que as pessoas já quase não vêm televisão, mais vale ignorar as notícias todas, nem ler ou mesmo comentar. Assim eles irão sentir na pele a maior crise criada por eles.

  5. gr33nbits says:

    As pessoas ainda não se deram conta do preço que pagam pelo “serviço” que o Facebook supostamente devia oferecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.