Quantcast
PplWare Mobile

Câmara de Loures é o mais recente alvo de um ciberataque em Portugal

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Abel Lopes says:

    Amigos do Rui Pinto novamente a carga, e não venham com histórias que não investem em segurança existe empresas que gastam milhões e são hackeadas na mesma, enquanto não se punir estes tipos como deve ser estes crimes vão continuar a aumentar!

    • Bruno says:

      Para mim, não são os sistemas a maior falha… são as Pessoas.
      Engenharia Social é um bom exemplo disso.
      Para que adianta teres um sistema seguro, se depois os teus colaboradores até dão os dados de mão beijada?
      E o pior, o crime aconreceu, e quem são os culpados?

    • freakonaleash says:

      O Rui Pinto fez-lhe algum mal. Bem haja pela caca que expôs do mundo do merd@bol…Ah já sei! Foi a sua côr a mais afetada, é esse o motivo da azia!? Prefere ver 22 gajos a correr atrás de uma bola ou 10?

  2. Jota says:

    Não comecem a prender os Ruis Pintos, não! E aplicar-lhe penas pesadas, não!

    • José Carlos da Silva says:

      É isso. Colocar o ónus inteiramente em quem faz os ataques e deixar as empresas e instituições impávidas e serenas, a agir como se os riscos não existissem.

    • Honorato says:

      Se os dito engenheiros não fazem o trabalho claro os piratas entram à grande a francesa nos servidores. Os culpados são de quem dos dito engenheiros não corrigem as falhas depois os piratas informáticos usam a favor deles. É como o berardo usou um erro a favor dele para sacar dinheiro. Isso é que são inteligentes e não foram a universidade.

  3. jota says:

    A noticia não especifica, mas se se tratar de mais um “ataque” ransomware, o visado tanto pode ser a Camara de Loures, como a Junta de frequesia do Magoito, ransomware não se trata propriamente de um ataque, aproveitam-se da ingenuidade de utilizadores (que deviam ter tido formação) e vulnerabilidades das redes internas das instituiçoes.
    Pelo que temos visto este tipo de “ataques” não têm um alvo especifico, fazem “broadcast” de mensagens e alguem há-de cair…

    • Amilcar Alho says:

      Também estou em total acordo contigo.
      O que acho estranho, e pode ir de desencontro com a tua opinião, é isto: “A Câmara Municipal de Loures foi alvo de um ataque informático que o município descreve como malicioso e deliberado. “

      • jota says:

        Mas essa afirmação só serve para se desculpar, outros orgãos de comunicação social estão a afirmar que foi uma “ataque” ransomware. Tal como referi não creio que os ataques ransomware sejam deliberados, só com o intuito de prejudicar a Camara de Loures. Esses “ataques” são para extorquir dinheiro não interessa o destinatário.
        Enquanto a mentalidade for “Fomos Atacados”, em vez de temos aqui uma falha de segurança e de formação dos nosso colaboradores, e ninguem é responsável, isto nunca vai melhorar.

        • jota says:

          Alem disso estão a comparar este “ataque” com o da TAP ou do Ministério da Defesa, penso que são muito diferentes, nesses casos fizeram download da informação e não indisponibilizaram os sistemas.

        • André R. says:

          Como é que responsabilizas um engenheiro informático pela falha, quando os sistemas de proteção em si dizem que não são 100% seguros?

          • jota says:

            Os “ataques” ramsomware, têm um impacto muito reduzido em intranets bem configuradas e com politicas de segurança adequadas, e será muito dificil afectar servidores. A maioria dos ataques ransomware que conhecemos não começam por alguem entrar num vervidor e coloca lá o “bicho”, mas sim por colaborador(es) ingénuo(s) e/ou distraido(s).
            É verdade que não existe proteção 100% eficaz, mas uma auditoria aos sistemas pode ajudar a perceber se essa proteção cumpre algumas regras básicas e já conhecidas, podemos aprender com as falhas dos outros, se alguem foi alvo deste tipo de “ataque” devemos evitar que o nosso sistema não sofre das mesmas vulnerabilidades.
            Não sei se neste caso existe responsabilidade interna, mas a mensagem que passam é que foram vitimas de um ataque, e este tipo de mensagem só serve para desculpabilizar, como se fosse algo inevitável.

  4. Cyber says:

    Empresas que gastam milhões tornam o ataque mais difícil (é sempre possível atacar) , não existe nenhum sistema 100% seguro e existe sempre pessoas atrás de vulnerabilidades.
    Agora que uma câmara municipal (qualquer do nosso país) quase de certeza que não está preparada e que não têm a infraestrutura para reagir ou prevenir este tipo de acontecimento isso é certo !
    Quase todos os sites de câmaras municipais são vulneráveis a ataques DOS e já estamos em 2022.
    Depois temos uma PJ e CNPD a lidar com dezenas de processos ao mesmo tempo e eles não têm recursos para tanto, digo eu

  5. Cidadao Preocupado says:

    Podem ser que agora apanhem os corruptos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.