Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Starlink bate operadores e oferece a maior velocidade média de acesso à Internet

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. M3D says:

    Mas temos de longe melhor upload e latência com os operadores “clássicos”. A Starlink vai demorar ainda muito tempo para conseguir competir aí.

  2. Castro says:

    maior velocidade média não é bater os operadores, pelo menos não quando se pretende ter uma conversa séria, já que o cálculo para os operadores engloba pacotes com diferentes velocidades contratadas (não é um pacote único com a mesma velocidade como a oferta actual da Starlink).

    • Zé Fonseca A. says:

      Por isso o artigo diz que bate em velocidade média

      • Castro says:

        não, o artigo começa por dizer que bate os operadores.
        Comparar desta forma uma velocidade média não é de todo um discussão séria! É o mesmo que comparar a velocidade média dum carro, com a velocidade média dum conjunto de dezenas de carros… e no fim dizer que foi melhor que os outros carros!

  3. Ru says:

    Como calculam as médias dos operadores?
    Se um operador tiver 10 clientes, dos quais 9 têm 500Mbps e 1 tem 100Mbps, mas apenas o de 100Mbps submeter um teste, então velocidade média será 100, quando deveria ser 400 e muitos.
    Ou a metodologia não tem nada a ver? No relatório não especificam isso.

    • Berto says:

      Sim mas eu com Starlink tb tenho velocidade em torno de 250Mbps… são médias

      • Castro says:

        Não percebeste o que ele disse! Ele está a falar no problema de como é feita a amostragem, já que quem apresenta estes resultados não tem acesso à qualidade de serviço de todos utilizadores. Não basta usar resultados de alguns testes e dizer que isso é a média, é preciso que o método de amostragem leve a resultados representativos.

    • rui says:

      Deve ser por aí, só conseguem contar os dados de quem testa e eventualemnte quantas vezes testam.
      Considerando que por vezes se faz testes a verificar quanto se consegue por wifi na outra ponta da casa com o sinal mais fraco, ou dispositivos com tecnologias diferentes etc.

  4. Abel Lopes says:

    Porque ninguem usa em Portugal, se de um momento para o outro 100 utilizadores usarem em Portugal nem se arrasta, como já esta a acontecer noutros países/regiões.

    • Berto says:

      Ninguem, usa? só aqui na minha zona existem cerca de 20 antenas… se em 5 klm existem 20 imagina em muitos pontos do interior

      • andy says:

        ignora, esse pessoal adora falar sem saber.
        Também sei de 9 pessoas que usam na minha zona

      • Carlos says:

        No interior?
        Em Portugal?
        Num país onde 80% da população vive no litoral, um país onde a maior freguesia de Lisboa tem mais habitantes do que 245 (em 308!) concelhos inteiros, vens falar do interior?
        Opá, vive mais gente na minha rua do que *todo* o concelho de Barrancos.

        Isto a malta não tem noção nenhuma da *absurda* assimetria que há entre litoral e interior neste país, é o que é.

    • Fábio MCN says:

      Como assim ninguém usa? 100 utilizadores? Na beira baixa, conheço aldeias que tem vários clientes, tem projetos de algumas juntas de freguesia que já tem mais que uma antena instalada, isto falando só nas zonas que conheço, imagino que não seja as únicas zonas com esta afluência!

  5. Food Eat says:

    Misturar todas as tecnologias de internet fixa com uma única tecnologia é um pouco ingrato não? Há muitos acessos adsl e sabe-se lá mais o quê

  6. Hugo Pombo says:

    O único canal de comunicação fiável e garantido é a fibra óptica. O resto são complementos e alternativas, não competidores.
    A starlinnk tem o seu mercado, tal como o 5g e a fibra. Mercados diferentes para necessidades diferentes.

  7. Joel Martins says:

    Afinal é 350 o kit + 65€/mês …
    Fonte: https://www.starlink.com/

  8. int3 says:

    Starlink foi financiado na integra pelo governo dos EUA. O modelo económico é um desastre e só vai gerar prejuízo e lixo espacial. Hoje já é a esmagadora maioria do lixo existente em órbita. Um autentico desastre.
    Além disso, dá 100 Mbps quando ainda há pouca gente a usar a rede. Grande parte dos satélites estão no mar sem fazer nada porque cada um só cobre uns 3% da superfície… quando começar a haver mais pessoal, vai ser preciso muito mais lançamentos para cobrir a largura de banda… muito mais que é possível pagar pelos clientes até ficar completamente sobrecarregado.
    Ainda não sei porquê é que os canais de tecnologia não têm dois dedos de testa para fazer um debunk 101 de outro esquema pump-and-dump à musk e um grande comedor de subsídios públicos. O madoff parece um amador.

  9. Beterraba do Punjab says:

    Uma coisa portugal e lider no mundo, fibra otica. Quase todo o pais possui fibra meo com 1000mbits de download e 400 megabits upload e a precos fantasticos de 29 euros por mes. Ja vivi em varios paises la fora e nenhum tem velocidades tao boas como em Portugal.

  10. Atento says:

    A velocidade média deve ser medida em pacotes equivalentes; no caso, pacotes com mensalidades de 100€.
    Há muitas formas de promoção, mas esta exagera.
    Também podemos dizer que a SpaceX tem do mais caro que existe, relativamente ao serviço que presta.

  11. Samuel MGor says:

    Não percebo uma coisa!! Como é que a starlink em espanha só tem 109 mbps? Então a velocidade não é a mesma como a spaceX diz!! Acho que existe trafulhice neste estudo.

  12. Joao Ptt says:

    Uma coisa boa, é que mesmo que a Starlink vá piorando o desempenho com o tempo, já teve o efeito de provocar alterações profundas na “concorrência” que de repente acordou para o mercado doméstico e comercial mais pequeno e já começaram a investir no mercado para melhorar as ofertas comerciais antes que a Starlink lhes roube os clientes todos que é o caminho se não se mexerem… os operadores existentes estão se um bocado a lixar para os clientes domésticos e pequeno comércio, mas às tantas torna-se impossível convencer as grandes indústrias e outras empresas grandes a gastar fortunas para terem algo pior que a casa do vizinho ali ao lado e a um preço absurdamente elevado que faz lembrar os preços das comunicações móveis há uns anos cá por Portugal.

  13. Vitolas says:

    A realidade é que demonstra até ver, ser um serviço com um preço/qualidade terrível para a maior parte dos Portugueses.
    No entanto acredito ser uma boa opção para algumas pessoas no interior do país.

  14. Luís Espírito Santo says:

    Para o comum mortal isso e irrelevante. Ter velocidade de 80 ou 100, não e significativo para o consumo diário, num comum lar.
    Falem do preço. O satélite fornece internet por 90 euro. Só internet. Por esse valor, o satélite nunca deixará de ser 1 serviço irrelevante. A minha opção será sempre o preço. Escolherei sempre o serviço que me forneça internet suficientemente rápida pelo valor mais barato. Eu aceito 80 de velocidade. Agora e só fazer o preço para tal

  15. Miguel says:

    com uma latência de 43ms comparado com 7ms dos outros operadores….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.