Quantcast
PplWare Mobile

Bancos russos excluídos do sistema SWIFT. Saiba quais as implicações…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Ricardo Marques says:

    Podem sempre utilizar bitcoins e afins. E agora como podemos actuar?

    • :-) says:

      Vão comprar o quê com bitcoins e toda a instabilidade das criptomoedas? Hahahaha

      • Zé Fonseca A. says:

        Kazaquistao aliado da Rússia é o maior minerador mundial de bitcoins e Rússia é o 3o maior.
        Além disso estima-se que Putin tenha uma das maiores fortunas em crypto acumulada precisamente para uma necessidade destas, e deve ter aproveitado tendo em conta que foi ele que provocou esta instabilidade para acumular bem mais.

      • paulo says:

        amigo eles ja deteem 20 % do universo cryrpto! achas que nao vao usar como o irao usou depois das sancoes!

    • lmx says:

      Nós Portugal, podemos continuar a actuar como temos vindo, tendo em conta que Portugal não esta …ainda.. envolvido até ao pescoço neste serio problema.

  2. cross says:

    Bitcoin fixes this.

  3. Secadegas says:

    Continuo a afirmar: estas sanções não vão dar em nada.

    • lmx says:

      As sanções económicas, pela lei Internacional, são consideradas uma declaração de Guerra..
      No entanto, elas prejudicam todas as economias envolvidas, aqui em particular, presumo que a Russa seja a mais afectada.
      De qualquer forma pelo que tenho lido ao longo dos anos, há já uns bons anos que a Rússia previa isto, e criou uma rede bancaria equivalente ao SWIFT, eu penso que se chama Mir, não tenho a certeza.
      No entanto para usar essa rede os países necessitam de se conectar a ela, da mesma forma que o SWIFT..

    • Filipe says:

      A economia dos restantes países a nível mundial já sofreu com consequências imediatas com essas sanções. Dizer que “não dão em nada” é de uma ignorância a um nível extremo e preocupante, pois este resultado mostra que a comunicação social está a conseguir o que pretendem

  4. Ricardo Gomes says:

    Estou preocupado, serei o único? Estou preocupado com o futuro das minhas filhas, da minha família, de todos nos. Mexendo pelas redes sociais e meios de comunicação, existe apenas uma história, uma realidade, os culpados são claros e o final da história já é conhecido. Mas alguém já foi mais além que apenas isto? Perdemos a noção da realidade. Perdemos o respeito por tudo e todos, perdemos o respeito por nós mesmos e perdemos o respeito pela vida. Se bem me lembro, há um ano atrás só encontrava peritos em epidemiologia, hoje, estes, são peritos em guerras e política. Toda a gente tem opiniões, toda a gente julga, “Fuck Putin aqui, Fuck Putin ali”, noticias verdadeiras e falsas tudo misturado e poucos, muito poucos que realmente aprofundaram devidamente a história, os acontecimentos reais. Mas isso leva a algum lado? Resolve algum problema? É esta a aproximação que temos para com um país com mais de 6500 ogivas nucleares? É numa ação suicida que vamos resolver isto? Onde ficou a inteligência humana no meio disto tudo? Eu quero viver, quero ver as minhas filhas a crescer. Talvez tenha chegado a altura para fazermos realmente alguma coisa que traga uma mais valia, atos, ações para preservar a vida humana. Daí deixar aqui um apelo a todos inclusive a comunicação social: Esta na altura de por interesses económicos e o orgulho de parte, está na altura de contar a verdade ao povo, está na altura de respeitar o mais forte e de ceder ao que foi prometido há mais de 33 anos, está na altura que os homens na Ucrânia se juntem às famílias e esta certamente não é a altura para armar civis e começar uma guerra civil com armamento europeu e norte americano ou criar Heróis que voltam a casa em 4 Tábuas… todos os outros cenários serão devastadores para nós mas pelos vistos ainda ninguém pensou nisso. A nossa margem de manobra é pequeniníssima, mesmo assim comportamo-nos como uns autênticos idiotas. Andamos a brincar aos cowboys com situações sérias e a atirar ainda mais lenha para a fogueira em todo lado. Onde esta a nossa responsabilidade? Perdeu-se? Será que alguém ainda sabe o que responsabilidade significa? Alguém? Isto é de facto preocupante que se traduz em acontecimentos catastróficos para a humanidade. Passei por muito sítio com onde o intuito era criar sangue, revolta, odio, para no fundo tirar proveito da situação com muito clickbait. Os ucranianos estavam sem dúvida em segundo plano. E nem sequer estou a falar dos idiotas do costume que aparecem sempre mesmo quando não são chamados. Quando o sangue real chegar até nós ou até eles, o que vamos/vão fazer? Vão reconhecer o tremendo erro feito? Mesmo assim já será tarde para todos nós. Infelizmente todos os indicadores apontam para esse cenário como sendo o mais provável e isso arrepia-me. Não acham que chegou a Hora de mudar?

    • Paulo says:

      Tens toda a razão

    • Secadegas says:

      Adormeci com o texto de frases feitas…

    • Técnico Meo says:

      O teu ponto de vista está bem explanado, és honesto e dás a cara. Uma virtude rara nos dias de hoje. E tens razão. Mas… mas……….. se o Putin não for travado, abre-se uma premissa a todos os ditadores que também o podem fazer. A China está em pulgas para ver o resultado. Percecionar que a morte está á espera todos os dias, é uma dura realidade de sermos “homo sapiens sapiens”. O mesmo pensamento deve ter atravessado os homens que desembarcaram na Normandia, na batalha de Aljubarrota, nas trincheiras da 1 Guerra Mundial, nos que meteram travão nas invasões de Napoleão, entre outros: Porquê morrer numa guerra estupida que não é minha? O dia que a Russia dispare uma ogiva nuclear é o fim da Russia. Eventualmente o contra-ataque poderá não ser Nuclear, e, eventualmente, a humanidade prevalecerá, com todas as dificuldades. Na nossa história sangrenta , de todos os homens, infelizmente existem milhões de anónimos que sacrificaram a vida para que os outros pudessem disfrutar da paz, de uma nação, de uma tábua de valores e leis. É nesses anónimos que fica o meu pensamento muita vez: Porquê lutar? Porque devemos Ricardo, a bem dos que ficam.

      • Ricardo Gomes says:

        Eu cá prefiro ser um covarde vivo que um herói morto e no dia em que a primeira bomba cair não é só o fim da Rússia mas sim de quase todos nós… tudo era evitável.

        • Técnico Meo says:

          Sim Ricardo, vai ser muito mau. Eu também não sou uma pessoa nos dias de hoje muito corajosa, até sou muito cauteloso no dia a dia, eu chamo-lhe a ternura dos 40. Fui militar voluntário á 20 anos atrás e a força da juventude na altura dava a falsa sensação de poder que tudo se conseguia na vida com vontade…hoje, obviamente, sei que não é assim e temo muito pelos meus e tento protegê-los o máximo que posso, ás vezes até em excesso. Não sei o que vai na cabeça de Putin, tinha tantas alternativas diferentes para contrariar a NATO do que fazer esta porcaria.

    • RPG says:

      “O dia que a Russia dispare uma ogiva nuclear é o fim da Russia”, e do mundo no geral como o conhecemos, isto porque, quem lança uma, lança duas.. e a retaliação duvido que não seja na mesma moeda.

    • Swappie Guy says:

      “está na altura de respeitar o mais forte”
      Respeitar um doente da ex KGB? OMG

      Esta guerra está a acontecer porque a tua querida russia invadiu o território Ucraniano…invasão qual já tem vindo a preparar desde a invasão à Criméia e portanto, vai lá agradecer ao teu querido pudim.

      • Ricardo Gomes says:

        Tudo evitável já expliquei várias vezes… agora és um herói… se acontecer vais confiar a achar-te um herói certo?

        • Swappie Guy says:

          Mas tudo evitável o que? Evitar um doente destes só internando o gajo num manicómio ou com medidas mais drásticas ainda.

          Se tu e o teu querido pudim não percebem o que é uma democracia problema o vosso.

          Não vão 43,6 milhões de pessoas condicionar a sua vida só porque 1 pudim doente assim o deseja, era o que mais faltava.

          Se o teu querido pudim não está a bater bem e ferve em pouca água o problema é dele, mas que ele vai ter de pagar pelo que já fez/ainda vai fazer não tenhas dúvidas.

      • Ricardo Gomes says:

        E sobre a história a tua versão não reflete a realidade que já expliquei tantas vezes mas isso nem é tema de discussão neste momento.

    • Swappie Guy says:

      “Questionada pela BBC sobre a possibilidade de cidadãos europeus decidirem, a título individual, juntar-se às tropas ucranianas no combate à invasão russa, a ministra britânica dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, respondeu: “Apoio. É algo que as pessoas podem decidir por si. O povo da Ucrânia está a combater pela liberdade e pela democracia, não apenas pela Ucrânia, mas por toda a Europa”.”

      • Nuno V says:

        Democracia? Estás a falar de um país que ainda nem á 10 anos sofreu um golpe de estado financiado pelos EUA. Estás também a falar de um país que dá várias regalias a organizações nazis, ou que tem um nazi como concelheiro das forças armadas. Que desde 2014 bombardeou Donbass até aos dias de hoje ininterruptamente, em violação de um acordo assinado em 2014. A tua concepção de democracia é bem diferente da minha.

        E a culpa desta situação também recai sobre a Europa e os EUA. Andamos á anos a circundar a Rússia com bases militares para defender os interesses imperialistas da oligarquia. Ao contrário do que o Guterres disse, e a comunicação social tem repetido ad nauseam, não é a primeira vez que a guerra visita a Europa desde a segunda guerra mundial. E Guterres sabe porque este era primeiro ministro e falou favoravelmente da intervenção da NATO na antiga Jugoslávia.

        A Rússia é que têm razão? Claro que não. Putin é um grande fdp que se também encontra a defender os interesses imperialistas da oligarquia russa.

        Os únicos inocentes são os povos, neste caso o povo ucraniano, que sofrem as consequências de guerras que nada serve os interesses destes.

  5. AlexS says:

    A idiotice da política “populista” continua. Isto prejudica muito mais o Ocidente que a Rússia.

  6. Antonio Gonçalves says:

    A todos os clientes Revolut: tenham cuidado! O maior financiador continua a ser um player Russo

  7. jimmypt says:

    O direito a viver em paz e em democracia não se compram nem se vendem,conquistam-se.
    Força povo da Ucrania!

  8. falcaobranco says:

    Eu quero ver se eles têm coragem de passar para lá dos “bancos”… vamos esperar para ver!

  9. Mario says:

    Esta guerra podia ser evitada se os EUA, em nome da NATO não tivesse a fazer forcing para que a Ucrânia entrasse na NATO, sabendo bem que isso iria irritar o Putin pois ele não quer mais tropas da NATO à sua porta a poucos km de Moscovo. O Putin iria ficar encurralado e sendo assim decidiu “fugir para a frente” sabendo muito bem das consequências e sabendo que a alternativa seria ainda muito pior. Nesta guerra só há um vencedor que são os EUA que querem atiçar a Europa contra a Rússia e assim vender mais gás e bens para a Europa a preço de ouro claro. Os EUA estão também em recessão…portanto eles vêm isto como uma oportunidade de negócio. A UE está sendo comida de cebolada.

    • Samuel MGor says:

      Dois erros!! Primeiro a EUA e a NATO não fizeram força para que a Ucrânia aderi-se pelo contrário até propuseram um estatuto igual ao da Finlândia. Segundo esta guerra não tem nada a ver com o governo da Ucrânia mas sim pela saudade que Pudin têm da URSS ou seja o Pudin não vai ficar só pela Ucrânia. Este Pudin vai tentar conquistar todos os territórios que pertencia a antiga URSS.

      • Swappie Guy says:

        Nem mais!

      • Ricardo Gomes says:

        NAO vou reviver in tópico ao qual já provei várias vezes com links governamentais que um acordo de facto sempre existiu… já expliquei história ao pormenor e isso não vai resolver nada… como já descrevi em cima… está na altura de ligar o cérebro gente…

      • Nuno V says:

        Que desconhecimento histórico. Putin esteve envolvido na dissolução da URSS. Se este quisesse que a Rússia fosse novamente socialista, em vez de se candidatar apoiava o PCFR.

        • RPG says:

          O Putin disse que a queda da URSS foi a maior tragédia do último século LOL.. É sabido que ele quer ver o império na união soviética de volta, com as características que tinha. Tens de ler a ‘poesia’ que ele escreveu há não muito tempo 😉

          • Nuno V says:

            Meu caro, uma boa parte dos russos acha que a queda da URSS foi um erro. Afinal de contas esta foi dissolvida contra a vontade do povo, pois na altura foi efectuado um referendo e mais de 75% da população era contra esta proposta. Putin não é um idiota e sabe disso. É uma forma de enganar as pessoas e manter a presidência. Esqueceste que PCFR é a segunda força política no país. Tudo é permitido para defender os interesses do capital. Ele até pode desejar o território, mas uma revolução socialista isso de certeza absoluta que não quer. É o mesmo tipo de tática que Hitler usou para atrair eleitorado de esquerda, por isso é que o seu partido se chamava Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, quando na realidade este representava uma ideologia oposta.

          • RPG says:

            Então qual o modelo que existe hoje em dia na Rússia, ou que o Putin defende? É capitalismo ao seu melhor nível? haha

          • Nuno V says:

            Correto, o modelo económico em vigor na Rússia do presente encontra-se assente sobre o capitalismo. Se pensas que não, define-me o que é socialismo e como esta se aplica à Rússia.

    • RPG says:

      Só te faltou mencionar que foi a Ucrânia a pedir para se juntar à NATO, e que aprox 70% da população assim o quer.. A meu ver, qualquer país deve ser livre de se juntar à aliança/organização que bem entender. Simples.

    • Swappie Guy says:

      ??
      Então agora um país livre como a Ucrânia não pode decidir por ela própria se pode entrar na NATO ou não? Em que ponto é que estamos a chegar com estes pensamentos como o teu?

      • Ricardo Gomes says:

        Já viste um gato ir à luta com um leopardo e sair vencedor dessa luta? Eu pelo menos nunca vi… para que falar outra vez em Kaká que não resolve nada?

        • Swappie Guy says:

          Pensa melhor, vais ver que tu consegues chegar lá…quem é que foi à luta? Quem é que invadiu? Quem é que começou este cenário injustificável?

          • Ricardo Gomes says:

            O que interessa é quem ganha… e não é o gato de certeza. Foco? Começar a usar o cérebro?

          • RPG says:

            Não é o gato de certeza? Veremos. Para já, quem está a perder é o leopardo. Mas claro, de certeza que nenhum deles irá ganhar com isto no final. O gato em ruínas, e o leopardo à rasca para sobreviver pq simplesmente tudo lhe virou costas..

      • RUY ACQUAVIVA says:

        A Rússia foi onvadida duas vezes por potências europeias, ambas pela Ucrânia. Uma vez com Napoleão e outra co Hitler. Da última vez morreram 30 MILHÕES de cidadãos soviéticos, a grande maioria russos. Os grupos nazistas ucranianos que ajudaram os alemães a massacrar o povo russo são os mesmos que formam a base do regime ucraniano pós golpe de 2014, inclusive exaltam o líder colaboracionista do nazismo Stephen Bandera. Os mesmos que atacam e matam os cidadãos do Donbass.
        Talvez estes poucos fatos possam dar uma tênue ideia do porquê essa questão da entrada da Ucrânia na OTAN é sim uma ameaça ao povo russo.

    • UnhuZpt says:

      Que falta de educacao escolar e capacidade cognitiva…. este acredita nas historias da caroxinha

    • PorcoDoPunjab says:

      Mario, não só isso, mas a NATO tb se comprometeu, durante o colapso da URSS, a não se expandir para os ex países de Leste.
      Como é óbvio, fizeram tábua rasa disso e admitiram os países Bálticos, Polónia, Hungria e mais uns quantos.
      Ou seja, são uma cambada de mentirosos e fazem muito bem os Russos em não confiar neles porque no lugar deles eu tb não confiaria…
      Mas alguém me consegue explicar porque razão a NATO se quer expandir para Leste sabendo que isso deixa a Rússia encurralada?
      Vai parar onde? Na China?

      Eu ainda gostava de saber se os Russos quisessem fazer uma base em Cuba o que é que os EUA iam fazer.
      Diziam logo, aqui tão perto não.
      Pois, mas perto dos outros já pode ser.

      As pessoas têm que entender que em democracia não pode haver dualidade de critérios, em que perante uma mesma acção, dependendo de quem a faz, é correcta ou não.
      Com isto cria-se uma hipocrisia em que depois ás tantas já ninguém acredita em ninguém e leva a uma polaridade perigosa.
      E já se sabe, na guerra todos perdem, mas quem perde mais é a pessoa humilde, o povo, que além de perder os seus bens muitos perdem a vida.
      Os senhores generais de meia tigela e os políticos a esses nunca lhes acontece nada, geralmente..

  10. Asilva says:

    Aposto que o @Ricardo Gomes já foi a correr e oferecer ajuda à Ucrania, só que “enganou-se” em vez de medicamentos colocou armas e na morada colocou Rússia……. Vê-se pelo comentarios da figura de que lado ela está 🙁

    • PorcoDoPunjab says:

      Asilva, há uma grande diferença entre saber ver a realidade, em que nem tudo é como dizem, e estar do lado de quem quer que seja.
      Toda a gente está contra a guerra, como é óbvio, mas faça um esforço e ponha-se no lugar do Putin a ver a Ucrânia entrar na NATO e ele a olhar para o mapa e ver o seu país, pelo menos a parte europeia, que é a que conta, todo cercado por forças hostis.
      Pense lá nisso, faça uma pausa e vai ver que consegue.
      Gostaria de estar nessa posição?
      Pois eu não…
      Se me vai dizer que a Ucrânia pode fazer o que quiser, pense em Cuba e na crise dos mísseis e depois diga-me se mantém esse argumento…
      Eu não estou a defender ninguém, apenas estou a ver as coisas de uma maneira global.
      E antes que me chame comuna, olhe que eu voto há anos exactamente no oposto e nunca na minha vida votei num partido de esquerda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.