Quantcast
PplWare Mobile

Alexa: Assistente virtual da Amazon propõe desafio perigoso a criança

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Jonny says:

    A criança pediu um jogo a sério a Alexa respondeu

  2. Carolina Costa says:

    “Inteligência Artifical” não estás á espera que saibam tudo.. nem que acertem tudo, é uma maquina programada para fazer aquilo que lhe dizem mais nada.

  3. Carlos Silva says:

    Exatamente. A ação depende de um algoritmo, que momentaneamente é um conjunto rígido de instruções. Concordas inteiramente, portanto, comigo.

  4. PeFerreira says:

    O próprio nome “Inteligência artificial” é puramente coisa de marketing/media. Dizer machine learning não dá tanto drama/chamamento.
    Lá no fundo não passa tudo de amostras e conceitos/palavras chave associados.
    Neste caso teve a infeliz sorte de calhar esta amostra associada a palavra challenge.
    Acontece.
    Não há “inteligência” nisto. Só calculo é probabilidade.
    Sorry folks, a realidade não é assim tão divertida.

    • UnExpert says:

      Machine learning e inteligência artificial são coisas diferentes. Mas tem razão este problema virá do machine learning e a Alexa “aprender” desafios com quem não devia. Mas dizer que não existe em inteligência quando fala para o “ar” e de repente tem uma amostra de Jarvis que consegue desde por música, ligar ou desligar luzes, fechar portas, subir estores, etc., Etc. É um argumento arriscado que vou ter de discordar.

      Enfim este problema é Um pouco como o robot da Samsung no Twitter que ao final de um dia já estava a postar comentários racistas. O ser humano é que é um mau professor.

    • Carlos Silva says:

      Claro. “Inteligência Artificial” é uma metáfora comercial, para nos fazer crer que a máquina pensa… Trata-se de uma metáfora de encarecimento. A máquina executa instruções, apenas.

  5. zakarias says:

    Desculpa lá mas “maquina programada para fazer aquilo que lhe dizem” não é bem o conceito de “Inteligência Artificial”

  6. Pintor says:

    A minha Alexa por vezes conversa com a Google Home.

    • Carlos Silva says:

      Amigo, isso não é nada. A minha cacareja com as galinhas em inglês.

    • Eu sei lá says:

      A Xiaomi tem o Xiaomi Mi Smart Clock, com Google Assistant. (Encontra-se a 45€, considero uma boa compra.)
      Pondo um em cada mesa de cabeceira, de vez em quando falam um com o outro. Nem mudando um para inglês. É muito engraçado.
      Mais engraçado foi alguém dizer à Google Assistant (é uma ela, com sotaque BR), depois de não ter percebido o que se queria: “Vai à m*rda” e ouvir a resposta em tom ofendido: “Por favor, não fale assim comigo!” 🙂

  7. Há cada gajo says:

    E que de inteligente tem muito pouco !

  8. DFS says:

    Segundo entendi, a alexa sugeriu algo que encontrou na internet. O problema está em que se queremos que ela nos responda a um número elevado de questões, ela tem de pesquisar, não pode saber tudo. Claro que poderá utilizar fontes mais fiáveis, mas tudo é falível. estando a informação na internet a criança poderia encontrá-la na mesma pesquisando num telemóvel ou computador.
    Contudo acho que a alexa poderá evoluir, tendo por exemplo perfis infantis que tivessem funções limitadas, ou detetando vozes infantis. Tudo é falível, mas seria mais controlável. E o mais importante, os pais tem de estar sempre atentos, e a educação é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.