PplWare Mobile

UE quer que conteúdo gerado por IA seja identificado como tal

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Bruno says:

    Enquanto leitor, acho que a proposta da UE de obrigar a identificação de conteúdos gerados por IA é uma medida interessante e necessária. À medida que a IA se torna cada vez mais prevalente em nossas vidas, é crucial garantir a transparência e a responsabilidade no uso dessas tecnologias.

    A identificação de conteúdos gerados por IA pode ajudar a prevenir a disseminação de desinformação e permitir que os consumidores tomem decisões mais informadas sobre as informações que consomem. Também pode ajudar a criar um ambiente onde os criadores de conteúdo humano sejam valorizados por suas habilidades e perspectivas únicas.

    No entanto, é importante considerar o equilíbrio entre regulação e inovação. Regulamentações excessivamente restritivas podem inibir o desenvolvimento e a adoção de novas tecnologias de IA, limitando seu potencial para melhorar nossas vidas. Além disso, a aplicação efetiva dessa regulamentação pode ser um desafio, já que identificar conteúdos gerados por IA nem sempre é uma tarefa fácil.

    Em suma, a proposta da UE para identificar conteúdos gerados por IA é um passo positivo na direção da transparência e responsabilidade, mas também é crucial considerar o equilíbrio entre regulação e inovação.

    Nota: Esta resposta foi gerada pelo sistema de AI GPT-4 😉

  2. SMGor says:

    Acho que conteúdo criado por uma IA seja identificado pois a mesma pode ser usada para criar fake news.

    • Ana Paula says:

      Certamente não tens acompanhado os desenvolvimentos sobre este “tema”. O chatGPT, que é de momento, o maior representante da “inteligência artificial”, é completamente estrangulado por ideologias principalmente de esquerda e do pseudo politicamente correcto.

      O que não falta por aí é pedirem para o chatGPT fazer piadas e com um sujeito, faz a piada normalmente, mas com outro, não pode, porque pode ferir susceptibilidades… e os exemplos vão desde:
      1. Piada com homens, ele faz. Com mulheres, não pode
      2. Piada com heteros, ele faz. Com homosexuais, não pode
      3. Piada com Jesus Cristo, ele faz. Com Muhamed, não pode
      4. Piada com brancos, ele faz. Com negros, não pode

      E isto é só o início, ainda há muita coisa por descobrir e ensinar a estas “AI”. Quem não te diz que o que chamas de fake news, seja uma narrativa suportada pela “IA” de forma a justificar essa mesma narrativa?

    • RPG says:

      Nesse campo, diria que o importante é mesmo começar a punir a sério, as entidades que espalham o que são claras fake news, sem qualquer tipo de fundamento, e que hoje passam impunes. Antes de aparecer conteúdo gerado por IA com qualidade, e de estar disponível praticamente para qualquer um, já existiam fake news. Claro que ajudam a potenciar as fake news, mas estão longe de serem o motivo destas existirem, e de fazerem os estragos que fazem, como foi o caso das presidenciais americanas.

  3. Vasco says:

    De facto se for proibido em Itália, será fácil em Itália usar o Chatgpt na mesma.
    Nao recurrendo agora ao IA,mas apenas a inteligência humana, basta usar um Vpn e o problema está resolvido

  4. Mr. Y says:

    Essa medida até parece interessante mas não sei se é assim tão eficaz.
    Não é assim tão difícil alterar o conteúdo ou fazer um recorte do que é criado. Mesmo que seja uma marca de água, no caso de imagens, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.