Quantcast
PplWare Mobile

Zuckerberg acredita que óculos inteligentes podem transformar presença física

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Raposão do Ártico says:

    Menos pra ele, ele vai continuar indo presencialmente nos lugares com seu jatinho pra conhecer e comer o que há do bom e melhor do local

    • Artur Peralta says:

      O pior é que pela desculpa do aquecimento global, pandemia, … a maioria vai abraçar este e outros projectos do género e quem não fizer é o doido, negacionista, terra-planista, …

      Qualquer dia quem tiver carro de combustão interna vai ser olhado de lado também… enfim…

      Espero que não se torne obrigatório!

      • Guile says:

        Isso chamasse evolução.

        Se não fosse assim, não teria oportunidade de dar essa opinião através da internet, nem tinha computador/smartphone que está a escrever, nem sequer eletricidade ou esse motor de combustão interna que tanto admira.

        “Eles não sabem, nem sonham
        Que o sonho comanda a vida
        E que sempre que um homem sonha
        O mundo pula e avança
        Como bola colorida
        Entre as mãos de uma criança”

        • Artur Peralta says:

          Chama-lhe evolução… Perder todo o sentido da vida. Deixar de relações humanas e passar a digital, deixar de comer comida real e comer comida industrializada, deixar de sentir cheiros de chuva, terra, primavera, … entre muitas outras…

          O maior problema é a “obrigatoriedade” destas “evoluções”. O que seria do amarelo se toda a gente gostasse do azul?

          • Carlos says:

            Tu é que infelizmente não estás a entender (ou não queres entender). As pessoas não vão ser obrigadas a adotar estas novas realidades, mas vão apresentá-las como alternativa, reduzindo assim bastante a poluição ao redor do mundo. Por ex, em muitas empresas mesmo depois da pandemia acabar o teletrabalho vai passar a ser uma realidade permanente de forma voluntária, e as pessoas poderão escolher se 1 semana trabalham no escritório, e outra em casa, ou se trabalham 3 dias em casa e outros 2 no escritório (isto já acontece).

            Este regime misto entre presencial / digital poupa mais recursos, as pessoas mais jovens estão a adorar, há mais produtividade e mantém-se um equilíbrio entre a vida “real” e a vida “digital”. Não vai nem a um extremo (100% presencial), nem a outro (100% digital). É a melhor solução para o futuro.

          • Artur Peralta says:

            A ver vamos… fica com esta conversa na cabeça para quando acontecer te lembrares.

            Olha só o que está a acontecer com os certificados digitais de vacinação. Quem não tem não vai poder andar livremente (vai ter que fazer quarentenas, testes, …), agora, qual a diferença entre um vaninado e um assintomático?

            Então vejamos a vacina passou de facultativa para “obrigatória”, assim como muitasoutras coisas vão sendo assim “impostas” ou perdes direitos, liberdades, …

    • dqdq says:

      VAMO DANÇAR UM SAMBINHA?

  2. Paulop Baptista says:

    O conceito parece interessante e até inevitável, mas Zuck escusa de vir com argumentos primários para tótós. Que será uma mais valia e eventualmente originar uma poupança de custos, aparentemente sim. Agora essa de combater as alterações climáticas, é para rir. Até à pandemia, a vídeo conferência já existia e era usada em muita pouca escala, apesar da enorme redução de custos que traz. Qual é a vantagem para uma empresa, ter uns óculos de mais de 1000$ só para ter alguém virtualmente sentado num sofá?

  3. Ze Duarte says:

    Que bela ideia, ficar o dia todo no sofá a ver o mundo por um óculos. O que ele quer é vender oculos e ter o pessoal em casa no Facebook, quer lá saber de causas ambientais.
    Lá porque usa roupa da Primark para parecer “normal” não engana ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.