Quantcast
PplWare Mobile

Vai faltar a luz na net a 31/10!

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. CHAGAS says:

    Já conhecia o sistema aplicado a redes mas não a serviços de internet!
    A meu ver é um boa aposta basta saber se vai resultar.

    Um abraço,
    CHAGAS.

  2. Felipe'Corvo says:

    Não conheço essas opções daí… Mas me pareceu muito bom…. É quase impossível de ter aqui…. hehehe

  3. Carlos says:

    Coloco as minhas reticencias, não me fio em produtos oni mesmo nada .
    Bem Haja

  4. Gonçalo says:

    A Oni é uma treta! Não têm visão nenhuma de futuro.. não sabem estar no mercado.. e o serviço de internet deles.. bah.. nem vale a pena..

  5. Miguel says:

    A internet por rede eléctrica é um dos maiores passos a nivel de cobertura e portabilidade pois podemos ligar os dispositivos em qualquer tomada eléctrica da casa…

    É um pena que em Portugal as empresas nao tenham a coragem de continuar a investir na inovaçao….

  6. Lápis Azul says:

    Infelizmente, outra coisa não se esperava. É naturalque a Oni não consiga suportar os custos de tal tecnologia, visto esta depender directamente de terceiros! A EDP, detentora em exclusivo das linhas de transporte da rede electrica nacional (REN), quer tambem ganhar o seu. Não admira que, acabando esta OPV, surjam novas empresas prestadoras de serviços de Power-Line… Assim ficam a usar a prata da casa, o que, tornará a coisa mais rentável…

  7. peopleware says:

    @Lápis Azul
    Essa não é a razão para o insucesso visto ser a EDP detentora do capital da ONI, o problema é mesmo o equipamento de separação de sinal, que segundo li, é carissimo.

  8. dc says:

    Pois, o Pplware tem razão… um par de tomadas PowerLine cuta á volta de 100€…

    Eu tenho um par mas apenas por motivos de este ser mais fiável que o Wi-Fi e a qualidade de sinal ser excelente.

    Já tive tambem a oportunidade de testar a Internet PowerLine da ONI em casa de um amigo e aquilo era do melhor, então no que toca a jogos online e P2P era brutal, porque as velocidades de upload eram acima dos 2Mbps o que fazia com que os Pings fossem baixissimos e a velocidades de Share fossem altamente rapidas, só era pena o trafego limitado, mas tinha HappyHours 😀 e isso bastava.
    É pena a ONI desistir, realmente era o unico serviço de qualidade que tinha, se a Clix apostasse em algo do genero migrava decerteza absoluta, desde que estes forncessem equipamento a um preço amigavel.

    CUMPS

  9. Lápis Azul says:

    ups… Ganda tiro no pé…
    Sabia que a EDP fazia parte da ONI, mas não imaginava que fosse o sócio maioritário! Julgava que a EDP quisesse arrancar sozinha num projecto deste género mas, afinal enganei-me, e como tal, apresento as minhas desculpas… (mais uma teoria da conspiração que não se confirma!)

    A saber:
    http://www.oni.pt/mundo_Oni_estrutura.aspx

  10. Lápis Azul says:

    Mas por outro lado, se realmente se confirmar “a intenção da EDP de sair do capital da Oni…” , para manter este serviço, a ONI, teria de pagar o aluguer das linhas de transporte!
    Hum… não? Já não sei, o tempo dirá…

  11. Suicide-Squad says:

    Tenho conhecimento desta forma de internet da ONI desde apareceu para testes.
    No entanto dúvido e muito da capacidade da oni suportar uma utilização massiva deste serviço.
    Passo a exemplificar:
    Fui cliente ONI durante 3 anos, 1 ano do qual correu bem, porque era o que estava debaixo de contrato e ainda haviam poucos utilizadores. Estranhamente depois de terminar o contrato, deixou de haver área de cliente pa mim e logicamente, contabilização de tráfego da fonte oficial. Reclamei vezes e vezes a fio… nada…
    Só ao fim de meio ano consegui voltar a ter área de cliente… isto em junho. No fim de junho chega-me uma factura a casa de 1100 euros referentes a 90 gigas de tráfego a mais! isto com net de 512… Nunca ultrapassei o limite deles (3GBs indiferenciados), não assumen falha técnica e mais grave que isto dizem-me que a informação do datacenter não pode estar errada, logo a falha é minha. Não tinha router wireless e o Modem era usb e so estava ligado quando acedia à net. Entretanto apareceu outra conta desta vez de 790 euros e que a oni assumiu como falha passados 5 meses. Passou-se um ano e ainda hoje a conta de 1100€ está por resolver porque a ONI inssiste que a falha não é deles.
    O pacote que tinha era net empresarial (ONI4B). Imaginem o que não acontece aos pobres dos clientes normais… Vamos ter que ir para via judicial para resolver isto…

    Conheço neste momento uma pessoa que trabalhou lá e que diz que enquanto lá trabalhou aquilo era uma fonte de desorganização e pior que isso a oni publicitava produtos low cost de modo a atrair clientes sem ter sistemas capazes de dar vazão a todo o tráfego gerado pelos seus clientes…

    Posto isto, como devem calcular, duvido da credibilidade da empresa e qualquer aposta deles a nível de internet ou seja do que for…

    Desculpem o extenso testamento, mas era so para deixar o meu testemunho e para dizer que não fiquei nada surpreendido por a vodafone não ter querido comprar a ONI, nem por a ONI ter desistido da tecnologia PowerLine ou até por a rede de telemóveis ONIWay que eles chegaram a testar em 2004 (Salvo erro) tivesse ido por água abaixo…

    São estas as empresas de futuro para Portugal? Então estamos a ir pelo mau caminho…

  12. Evandro says:

    Creio q isso vai atrasar um pouco a evolução do Powerline. Infelizmente!

  13. Manuel says:

    A ONI deve obrigatóriamente, ao pedir aos seus clientes para migrar, explicar em rodapé o que significa “migrar” e quais as vantagens ou não para os seus utilizadores… faltando este aviso, parece “prepotencia” admnistrativa, que julgo em nada beneficiar este servidor da web-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.