Quantcast
PplWare Mobile

Uber é uma empresa de transportes e tem que cumprir a legislação

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Maria Inês Coelho


  1. Cortano says:

    ui… com esta é que se lixou…

  2. Vitor says:

    A minha opinião a respeito é muito simples…a Uber veio “revolucionar” esta indústria,veio”ensinar” à maioria dos chamados “taxistas” que os clientes não são “analfabrutos” e sim PESSOAS que têm de ser tratados como tal e pagar APENAS o serviço e o trajeto que contrataram (não o que os “taxistas” querem fazer e cobrar),que as viaturas devem ter um mínimo de condições de conforto e segurança,etc.Mas a Uber também se deve convencer que deve seguir a legislação em vigor para o transporte de pessoas,pagar os respetivos impostos…e não tratar os “motoristas” (em muitos casos)” como “escravos” da era moderna. E todos viveremos felizes para sempre…

    • Anonio says:

      Dou lhe os meu parabéns, a resposta mais adequada não há… Boas festas

    • Nuno says:

      Eu gostaria que mostrasses algo que indicasse que os taxistas em geral tratam as pessoas com analfabrutas, parece-me a mim que estás a generalizar. É que a grande maioria das pessoas que vejo a reclamar dos taxistas também são aquelas que têm a mania de que são superiores a um mero taxista e os tratam com desdém. Eu já utilizei várias vezes o táxi em várias localidades de Portugal e curiosamente nunca tive problemas com nenhum taxista.

      Bem como a grande maioria dos taxistas possuem veículos de gamas bem superiores aos da Uber, pelo menos cá em Portugal. Eu nunca entrei num táxi megane, no entanto na Uber são aos pontapés.

      • Courela says:

        Megane já não era mau, agora é tudo Dacias…

      • David Ramos says:

        Ainda na semana passada precisei de um táxi porque a minha mota avariou e quando o taxista me ligou a perguntar se o reboque já tinha chegado, eu disse que não, começou a dizer asneiras ….. Factos: a maioria das pessoas gostam mais do Uber.

        • Sérgio J says:

          Vez são 500 Mercedes e nem ligas. Vês 2 Dacias e já são tudo Dacias. Velhinho síndrome da mulher gravida: naquele ano a maioria das gravidas são de menino ou menina. Na realidade ela está apenas atento aos iguais a ela. Aqui é a mesma coisa. Olha – se para o que nos chama a atenção. Outro ponto é generalizar pela oferta à entrada dos aeroportos.

        • Nuno says:

          Gostarem mais da Uber não refuta nada do que disse. A maioria dos seres humanos acredita em Deus, isso não quer dizer que este exista.

      • JVC says:

        Não é a gama que importa. É a limpeza, educação e o serviço. Eu prefiro um Clio limpo e novo que o um classe C velho é porco. As pessoas querem um serviço com qualidade. Não é por acaso que a Uber se tornou popular.

        • Nuno says:

          A Uber tornou-se popular por causa da plataforma online que torna mais conveniente, não porque os carros estão mais limpos, ou até mesmo a educação do condutor. Até porque ambos são uma verdadeira mentira, porque eu já andei em carros da Uber que também não estavam limpos. Nomeadamente já andei num carro da Uber que o para choques traseiro estava preso com cintas de fivela. Os táxis precisam de todos os anos fazer uma vistoria especial anual para serem considerados aptos para o transporte de passageiros, os carros da Uber não precisam de tal, apenas a inspeção regular como qualquer outro carro que anda na estrada. Para já não tenho nada a apontar aos condutores da Uber que fui sempre bem tratado, mas o mesmo digo dos taxistas. Se calhar é assim porque eu trato sempre todas as pessoas com respeito, independente do seu trabalho ou classe social. Enquanto a quase totalidade das pessoas que falam mal dos taxistas tratam-os com desdém e depois ficam admirados quando são tratados de igual forma.

          • JVC says:

            Enfim, será a sua opinião. Mas não sou o único a apontar a limpeza e simpatia dos motoristas da Uber. E eu nunca apanhei um carro da Uber que não estivesse limpo, já não posso dizer o contrário dos taxistas.

            Isto não se trata de uma luta de classes – não sei onde foi buscar essa ideia – trata-se, isso sim, de respeito e educação. Os taxistas comportaram-se como de um cartel de tratasse, reagiram de forma violenta e pouco civilizada e com isso denegriram a sua imagem. A mim, como cliente, interessa-me o melhor serviço e a Uber, quer se goste ou não, oferece um melhor serviço.

            O senhor gosta de taxi, eu enquanto tiver alternativas; taxi não obrigado.

        • Cortano says:

          Ainda há 2 dias andei de Taxi e estava bem limpinho, cheirava bem e o motorista até me perguntou por onde queria ir…
          Aliás, desde que comecei a usar Teletaxis que sempre tive boas experiências.

      • António Fagundes says:

        O problema dos taxistas cinge-se a taxistas de praça e maioritariamente em Lisboa.
        Os restantes também não tenho motivos de queixa, a não ser condução agressiva.

        Eu já andei em taxis megane carrinha, dacia e mais uns quantos lixos, e mesmo tendo igual na UBER pelo menos sempre têm de ter máximo de 5 anos e condições de limpeza, 50% dos táxis da praça do aeroporto são mais sujos que muitas ruas em Angola.

      • Maria Jose Henriques says:

        E Fiat 600

  3. Mota says:

    Ainda acabar a uber sem chegar a todas as cidades do país

  4. Sergio says:

    Estive na Roménia e de facto a Uber é um serviço incrivel, mas e na minha opinião, o enquadramento legal tem de ser o mesmo dos taxistas, a finalidade do serviço é a mesma.
    Se a uber opera melhor que as outras empresas de transportes, terá mais clientes.. se tem mais clientes tem mais dinheiro para pagar as devidas licenças e impostos.

  5. Miguel Nóbrega says:

    Pouça tanto tempo para decidir que é uma empresa de transportes? entretanto o CEO já está rico

  6. José says:

    Acho bem apesar de gostar do serviço prestado. As regras têm de ser iguais para quem pratica o mesmo tipo de serviços. Espero também que as empresas de táxi aprendam a lição e melhorem os seus serviços.

  7. Filipe F. says:

    Desde que apliquem entao as regras. Se é empresa de transporte deveria como os taxis poder usar as paragens destinadas a transportes de pessoas e praças de taxis por exemplo, usar legalmente a faixa reservada a veiculos de transporte, as ditas BUS, etc.

    Colocar as regras iguais, acho que vai beneficiar ainda mais a UBER, que vai ganhar mais ”prioridades” e servir ainda melhor os clientes, enquanto os ditos velhos taxis com esquemas de voltinhas vão ficar cada vez mais vazios.

  8. Carlos says:

    Não acho correto aceitarem a UBER. Por vários motivos. O primeiro é que o dinheiro que as pessoas pagam á UBER, não fica em Portugal, daí os taxistas a nível mundial, reclamarem tanto, porque pagam mais impostos que os senhores da UBER. Além disso um condutor da UBER é bem roubado, a roubar serviços a taxistas a baixo custo, quando chega ao final de um mês e paga o desgaste do veiculo, e combustível, ganha uma miséria. Faz-me lembrar certas transportadoras que para ganhar serviços de entregas, fazem o valor tão baixo para fidelizar o cliente, que até perdem.
    Para finalizar, este tipo de empresa, Uber e Cabify, só é bom para o gaijo que inventou, porque mama as royalties dos serviços de transporte, e aí é que está a maior ilegalidade de todas, não há legislação para essa mama toda, tal como deveria de haver legislação para as empresas de trabalho temporário, porque ao fim ao cabo, não passa de uma escravatura á vista de todos.
    Discordo com todo o tipo de empresas de transporte, que não tenha uma legislação própria, o que me impede de criar uma APP em Portugal, com uma carrada de carros a para fazer concorrência á UBER, com preços ainda mais baixos?
    Absolutamente nada me impede, pelos vistos, pois eles continuam aí a operar.

    • Cortano says:

      “Não acho correto aceitarem a UBER. Por vários motivos. O primeiro é que o dinheiro que as pessoas pagam á UBER, não fica em Portugal”
      Este argumento não é bem assim… O IVA é pago cá.
      Além do mais, então vamos correr com a Worten (sede em Madrid), com o Pingo Doce (sede acho que em Amesterdão), com todos os produtos Apple, Microsoft, Sansung, Fnac… deixa de ser cliente Meo, etc., etc.

      Da mesma forma, já que estás preocupado com isso, não compres mais nada no Ebay, Amazon, Gearbest, etc., etc.
      Não cliques em nenhum anuncio aqui no Pplware porque o dinheiro vai embora.

      O resto concordo.

  9. Carlos says:

    Quanto a carros descaracterizados… meus amigos, já há em Portugal Taxis de Letra A, esses sim o verdadeiro serviço de carros descaracterizados com legislação própria.
    Vão inventar o quê agora? Vão diferenciar os Letra A dos Cabify e Uber, depois admiram-se de os taxistas reclamarem, pagam impostos e a Uber e companhia, não.

  10. Nuno André says:

    Decisões só para vender jornais. A Uber vai recorrer, argumentar, muda-se uma alinea ou outra na lei, enquadra-se melhor, mas o que é certo é que a maioria do povo quer a Uber, e a maioria manda sempre pois é quem indiretamente faz as leis. A Uber veio mexer com um setor que estava parado, e que tem muitos bons profissionais e muitos maus também, não há um controle apertado nem uma meio de avaliação para estes profissionais. Acredito que a Uber vai continuar a operar como tem feito e todos os que queremos usufruir dos seus serviços, iremos continuar. E que apareçam mais alem de Uber e Cabify. Por exemplo, uma empresa nacional. Concorrência é sempre benefício para todos.

  11. Eric Mac Fadden says:

    No Brasil pegar um táxi é apenas para quem tem recheio no bolso, pois é absurdamente caro, e comparando com o Uber chega a ser em muitas situações mais de três vezes mais caro. Os taxistas se submetem a impostos caríssimos e “compra de pontos” a preços exorbitantes, tudo pro governo meter a mão no dinheiro no fim das contas…

    Aliás, há MUITO tempo o serviço dos taxistas (já presenciei e recusei o serviço de ALGUNS alcoolizados). Motoristas que fumam no carro (achando que passageiro é cinzeiro) e que são desagradáveis – como se fizessem um favor em nos levar.
    Aqui há também donos de carros habilitados que terceirizam a direção, pro carro rodar dia e noite sem parar.

    Nunca vi um motorista de Uber reclamar do trabalho. Já peguei mais Uber do que táxis na vida, e não vejo nada de importuno na função. Acha que está sendo explorado, pare de trabalhar com a empresa.

    Impostos não vemos o resultado deles de qualquer maneira, só gastam “a raspa do tacho” (o resto) com a população. Mas aí quando algo bom pro povo surge, lá vem o governo-com-mania-de-socialismo e atropela o mercado – que é mais importante para o povo do que o governo em si.

    • Sérgio J says:

      Então sendo assim também posso abrir mil uma farmácias sem dar cavaco a ninguém. Mil e um hipermercados sem pedir licenças para opera a ninguém. Sim, porque quanto mais concorrência melhor.

      • António Fagundes says:

        Não podes porque te fecham o negócio.

        Aqui a diferença não é a de haver legislação contra, é a de não haver legislação que regulamente estes serviços, é só isso que é preciso, que os legisladores façam alguma coisa para reflectir os dias de hoje e os serviços que a população quer usufruir.

        • Sérgio J says:

          Claro que há legislação. Porque achas que existem licenças. A Uber quer actuar num mercado regulado à rebelia. Não existem mais táxis porque não se quer criar excesso de oferta.

  12. Joaquim Fernandes says:

    Relativamente ao teu comentário, quero dizer o seguinte;
    Li ontem uma notícia que referia existirem cerca de 8 mil empresas “zombie” na nossa economia, que afetam a competividade da economia”
    Então porque razão não deve a uber operar no nosso mercado?
    Se funciona ilegalmente, a culpa é do governo.
    Quanto à exploração dos condutores, desgaste das viaturas, quando eles aceitam fazer esse serviço sabem as condições.
    Quando aos royalties irem para fora do país (não sei se são royalties ou se são comissões) os rendimentos são tributados no país onde são gerados, a não ser que haja acordos de dupla tributação, se fogem ao fisco, de quem é a culpa?…

  13. Rafael says:

    Diz aqui alguém nos comentários que o dinheiro dos impostos que a uber paga não são em Portugal, é mentira, os impostos são pagos em portugal pois a factura é emitida pela empresa portuguesa que presta o serviço e não pela uber.
    A uber não tem os mesmo direitos que têm os taxis, logo também não deverá ter os mesmos deveres, não pode circular no bus, não pode parar nas praças de taxis, não pode apanhar ninguém na rua sem ter o serviço previamente marcado.
    A uber veio chatear o monopólio da antral e afins esses que se estão completamente a marimbar para os clientes dos taxis e foi preciso aparecer a uber para começarem a renovar frotas.
    A concorrência nunca fez mal a ninguém!!!
    Acho bem que criem legislação porque neste momento não existe e se não existe a culpa não é da uber nem da cabify que estão a fazer pela vida.
    Os “inteligentes” dos taxistas em vez de pedirem para pagarem menos impostos querem é que os outros paguem mais….

    • CMatomic says:

      “o monopólio da antral e afins”
      afins não se considera um monopólio , a uber sim quer fazer um monopólio .

      • António Fagundes says:

        Pois quer, e isso está a acabar com o monopolio com margens absurdas, em Lisboa a mytaxi dá 50% de desconto.. Pois.. onde vai esse dinheiro todo parar? Mesmo com esses 50% fica-me sempre ligeiramente mais barato ir de uber.

    • Maria Jose Henriques says:

      A droga tambem é vendida a cada esquina e os fulanos q a vende, tambem está a fazer pela vida…e pronto, está certo. Tudo vale, p se fazer pl vida

  14. ACSM says:

    A questao e : E possivel que uma empresa se instale em Portugal prestando qualquer que seja o servico ( banco, seguradora, operadora de telecomunicacoes, restaurante, etc ) e nao cumpra a legislacao portuguesa ou europeia e nao pague impostos sobre as comissoes de intermediacao que recebe???

  15. Carlos says:

    Mesmo que paguem ca impostos e paguem as licenças como os taxistas têm de pagar. É impossível um motorista ou empresa da UBER ter lucro, o objectivo da UBER é retirar volume de negócios aos taxistas, não há outro motivo. Eu posso estar errado, mas se o governo mudar a legislação e a UBER tiver de pagar o mesmo que os taxistas anualmente, desaparece de Portugal num instante.

    • António Fagundes says:

      É o oposto, prosperava ainda mais.. vai lá ver as regalias dos taxistas.. aqui quem perde é só a uber.

      • Carlos says:

        Regalias dos taxistas? Quais são já agora?
        Estou curioso, tendo em conta que um UBER não tem um taxímetro com GPS, o qual está ligado a uma central, entre outros custos substanciais de 3 em 3 meses, fora a formação do CAP 3 associado á carta de condução, de 5 em 5 anos, que os condutores da UBER não têm.
        Conheço o negócio e o valor dos taxistas por dentro e sei que a UBER trabalha com prejuízos, se pagarem o mesmo que um taxista tem de pagar, ao fim de um ano tem de lucro 500€.
        Façam contas e digam-me depois.

      • Cortano says:

        Se tu achas que pagar centenas de euros para calibrarem um taximetro uma regalia…
        Se achas que pagar quase 70.000€ por uma licença é regalia…
        Se achas que pagar milhar de euros por seguros é uma regalia…
        Se achas que ir à inspeção automovel, à inspeção do taximetro e outras vistorias regalias…

        As únicas regalias estão na compra do carro e não é uma regalia que o Estado dá (tirando a parte de ser um veiculo profissional e os beneficios fiscais associados, a maior parte da “regalia” vem das marcas que têm serviços especiais na compra de Taxi e assistência.
        Um Uber pode ser usado para fins particulares, podes andar com o carro ao Domingo com a família, com um Taxi não podes fazer isso.

        • Ruben Pires says:

          Deduzo que as despesas dos 3 em 3 meses se refere ao iva… coisa que quem trabalha na uber tambem o tem de fazer… taxis pagam iuc?? Uber paga… fala em milhares de euros em seguro… neste momento com os requisitos qud a uber pede para ter um carro na plataforma não encontra nenhim seguro a baixo dos 1500€ já para nao falar no seguro de ter empresa aberta… sim porque para se trabalhar na uber tem de se ter empresa aberta a mesma que oa taxistas tem de ter logo os impostos são os mesmos.

          • Cortano says:

            Vai lá ver a proposta de lei e verás que o seguro exigido aos veiculos de transportes privados é menor que para os Taxis.

  16. Hefesto,o Grande says:

    Ó pá,se não me engano isto da UBER só existe no Porto,em Lisboa e no Algarve.Ninguém os quer em mais lado nenhum.Só se for os pelintras e as madames a fingir que têm guito,a querer dar nas vistas só por andar num táxi da UBER,é que querem isto.Mas vocês estão a ver,por exemplo,um reformado ou uma reformada,a vir de uma feira,e a telefonar para um táxi UBER ?? Eles nem sabem o que é isso.A meter uma galinha ou uns pitos na assento de trás ?? Por amor de Deus !! 😀 😀 😀 Isto da UBER,da Cabify,MyTaxy,Chofer,etc,é só para os “intelectualóides” !! O povo normal não precisa disto para nada. 😀 😀 😀

  17. Hefesto,o Grande says:

    Mas que mal tem uma pessoa andar de carro de praça,de táxi ?? Vocês muito mal dizem dessas pessoas(dos taxistas),nem acredito !! Mas isso são vocês que já pertencem às novas gerações que só tem palas nos olhos como os burros !! Querem dar uma de finórios,e só vêem os táxis(e os taxistas,consequentemente),como uma coisa da pré-história.Eu sei a vossa cantiga.Mas podem descansar que os carros de praça,os táxis normais NUNCA irão acabar !! Nem todos têm smartphone,nem idade,nem jeito,nem sabedoria,nem dinheiro,nem empatia para estes novos “chofers” tão na moda. 😉

    • António Fagundes says:

      Então dá-lhe uns 10 anitos até essa gente toda que não tem smartphones morrer ou ir para um lar e depois vemos.

      • Cortano says:

        Sabes ao menos que serviços de chamar taxis (tipo Uber), cá em POrtugal existe antes da Uber chegar?
        Sabes que podes chamar taxis por apps?
        Sabes que a maior parte dos taxis atualmente têm bons sistemas de navegação, de controlo de percurso, etc.?

        O problema é que as pessoas continuam com a ideia que os taxistas são todos uns “ze manel”, burros, jabardolas, etc.
        Já reparaste ao menos que até já existem mulheres com boa aparência a conduzir taxis?

  18. Pedro BIG says:

    Eu quero é que eles paguem bastantes impostos e que os mesmos sejam bem taxados. Mania dos amaricanos que pensam que mandam em tudo….

  19. Ricardo says:

    Uber ou mamã!!

  20. Sérgio J says:

    Acho que ainda não pereceram o alcance disto. Isto é uma directiva que vem dar agora ferramentas aos governos para acabar com a Uber. Como empresa de transportes eles vão se ter que reger pelas licenças concebidas pelas instituições locais. Como estás pretendem que sejam altamente reguladas a Uber não terá margem de manobra.
    Ate agora a Uber se defendeu SEMPRE dizendo que não é uma empresa de transportes, vos ver como se defende agora.

  21. CMatomic says:

    Taxis= Transporte publico ” varias licenças atribuídas a varias empresas ou pessoas ”
    Uber= Transporte privado gerido por uma única empresa.

    Esta é a diferença entre os Taxis e a Uber

    • Cortano says:

      Sim, mas a Uber não está registada como empresa de transporte privado de passageiros… é esse o problema 😉

      • NunoR says:

        Não! Esse não é o problema porque a Uber é de facto uma empresa de serviços electrónicos e não de transporte privado de passageiros! Os carros da Uber… não são da Uber! São de empresas (umas pequenas outras maiores, unipessoais e sem serem unipessoais) que põem veículos descaracterizados à disposição do público através duma aplicação informática. Tal como a Airbnb não é uma empresa de hotelaria, mas APENAS uma aplicação que “junta” quem precisa de alojamento com quem tem um alojamento para disponibilizar! E não se vêem hoteleiros a reclamar contra a Airbnb.
        Toda esta discussão é completamente sem sentido!!! É verdade que falta alguma regulamentação no sector, mas é inegável que é uma realidade inultrapassável, e não tem sentido nenhum estar a comparar Táxis com Uber. São coisas diferentes, com deveres e direitos diferentes, custos de investimento e exploração diferentes, e há lugar para ambos numa lógica de economia de mercado, que é aquela onde estamos, quer gostemos ou não.
        Não sou bruxo nem vidente, mas eu estava capaz de apostar que os táxis, tal como os conhecemos hoje, irão desaparecer em 10 a 20 anos. E teremos apenas veículos à disposição por meios informáticos, uns com motorista, outros sem motorista. E num prazo um pouco mais longo é provável que se venha a extinguir o veículo próprio. A dúvida, segundo todas os estudos e análises, não é SE vai acontecer, mas sim QUANDO vai acontecer.

        • Elda says:

          Excelente comentário.

        • Mateus says:

          Claro que é assim.´
          São as chamadas empresas parasitas ou sanguessugas. Facilitam os clientes aos fornecedores e sugam o sangue dos fornecedores, pelo meio. E estes gostam. Outra coisa seria os fornecedores terem uma associação e esta é que disponibilizasse o serviço. A UBER não é associação de ninguém, é um parasita.

          • NunoR says:

            Confesso que não percebo o seu comentário!! As empresas que fornecem serviços à Uber, existem porque a legislação actual assim obriga, e não são parasitas nem sanguessugas de ninguém, e não compreendo a que fornecedores se refere! A Uber é apenas uma empresa, não é uma associação e não acho que seja parasita nenhum, nem percebo que bases tem para fazer tal afirmação!!
            E já agora deixe-me antecipar e esclarecer que não tenho nada a ver com a Uber, nem lhe forneço serviços, e nem sequer a uso habitualmente!

  22. JC says:

    Os taxistas queixam-se de tudo o que lhes pode tirar clientes, principalmente turistas!

    Lembram-se dos Tuk Tuk?

  23. Natacha Costa says:

    Bom dia,

    sem querer entrar em confronto com ninguém, a meu ver estas empresas tecnologicas vieram revolucionar a maneira e a forma como as pessoas se deslocam nas grandes cidades. Os taxis convencionais detinham todo o monópolio nessa area, e é natural que estejam descontentes. Acho que deve ter acontecido o mesmo por exemplo á RTP quando começaram a aparecer outros canais, e depois ainda a todos os outros quando apareceu a tv cabo e suas centenas de canais. Talvez tenha acontecido o mesmo á PT Telecom aquando do aparecimento de novas operadoras e por ai fora. Portanto essa questão vai acontecer sempre que alguém detém um monopolio de algo e aparece concorrência e mais inovadora como acontece com essas plataformas.
    Acho também que além do mais, a profissão de motorista de taxi e dessas plataformas, com a evolução tecnologica a que se assiste, provávelmente não vão fazer mais sentido em um futuro próximo, juntando-se assim a outras tantas que já desapareceram e não mais fazem sentido.
    Outra questão importante é relativa ao próprio Portugal, como sendo o pais que recebe a WEB SUMMIT (o maior evento de inovação e tecnologia), não legalizando as plataformas como inovações tecnologicas que são, seria como dar um “tiro no pé”, pois seria mais provável se perder esse importantissimo evento e passar para outro pais…
    Enfim, são pontos de vista, são opiniões. Na verdade, ninguém é dono da verdade.

    • Cortano says:

      “Outra questão importante é relativa ao próprio Portugal, como sendo o pais que recebe a WEB SUMMIT (o maior evento de inovação e tecnologia), não legalizando as plataformas como inovações tecnologicas que são, seria como dar um “tiro no pé”, pois seria mais provável se perder esse importantissimo evento e passar para outro pais…”

      Uma coisa não tem nada a ver com outra.
      Lá por ser uma empresa tecnológica não pode estar acima da legislação.
      E esse outro país seria onde?! É que em quase todos os países a Uber tem problemas legais.

    • Carlos says:

      A questão é a legalidade operacional da UBER, que levanta questão de concorrência desleal, perante aquilo que os atuais meios de transporte praticam em termos de legalidade, não se aplica a um UBER, aí a ANTRAL tem sempre razão, e no resto da Europa é igual.
      Então e o resto que os taxistas pagam para trabalhar que a UBER não paga?
      A diferença é que os táxis têm centrais e a UBER uma APP?
      O que um condutor da UBER tem de pagar para ser um condutor UBER?
      Não tem CAP 3 que custa 650€ agregado á carta de condução não é? Mas os outros fazem isso de 5 em 5 anos, tal como um condutor profissional tem de fazer.
      O carro UBER está registado como o quê? Transporte de quê? Que seguros paga?
      Todas as plataformas estão ilegais, digam o que disserem.
      Baixem os impostos aos taxistas, aumentem as regalias e vão ver os preços que os taxistas podem praticar, depois a UBER encosta no canto.
      A UBER trabalha com lucros mínimos marginais, não tenham duvidas, o único intuito é destruir o mercado de transportes públicos ( neste caso os táxis ).
      Mas tal como diz em termos de futuro, quando os carros autómatos tomarem as estradas, tudo isso acabou, o problema é que já haverá a partilha de milhares de veículos do género a nível mundial, e aí acaba a UBER, os táxis, os autocarros, etc, etc. E tudo elétrico.

    • NunoR says:

      Natacha, tem toda a razão no que se refere às dificuldades de alguém, ou novo negócio, que vem desafiar um monopólio, ou um cartel, ou o que lhe queiramos chamar. Não sei se estou de acordo consigo na parte relativa à WEB SUMMIT. Estar atento à tecnologia e a qualquer forma de evolução, é uma coisa positiva. Estar sempre na “crista da onda” pode não ser bom, porque os “pioneiros” nem sempre são os mais bem sucedidos!

  24. QualquerUm says:

    Podem sempre fazer como a MARTINI, já há uns anos, quando proibiram a publicidade a bebidas alcoólicas na fórmula 1: arranjaram umas cuecas marca Martini e passaram a publicitar as cuecas. 🙂

    • Mateus says:

      E… traduz lá isso na prática?
      Eu traduzo.
      Os veículos da UBER passam a dizer UBER e a apresentar o código de identificação no carro…

      Com se diz nos states, um táxi é pra quem tem necessidade de ir de um local para outro. Um UBER é para quem tem dinheiro que quer gastar (nunca percebi a relação, mas pronto americanices que eles lá saberão).

  25. dr. Aljubarrota says:

    amigo Mateus; com tens passado?a minha opinião com utilizador dos dois, e a seguinte: venho o diabo e escolha
    são todos uma cambada de ciganos.sabes porque? chamas um uber ele não vem,tens que en char com 2,50€ ,e não bufas! apanhas um taxi em santos, para o aeroporto e quando te descuidas ele esta a entrar na A-5 EM Caxias .e tudo
    cumprimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.