Quantcast
PplWare Mobile

Uber foi banida de Itália e tem de cessar de imediato o seu serviço

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Elypse says:

    Retrógrados contra o progresso. Só com concorrência é que se evolui.

    • int3 says:

      Se o tribunal deu razão é porque alguma de mal está na uber…

      • Silva says:

        … O facto de ser melhor, mais transparente, mais barato, de mais confiança, de estar sujeita a avaliações e feedback, pagar impostos de forma instantânea, e mais blindada à especulação dos preços de licenças e à não declaração de rendimentos…

        • marco says:

          não vejo nada de transparente nesse aplicativo muito pelo contrario muito obscuro principalmente pra quem dirige uma fraude a ser investigada, pergunto aos motoristas que garantia que vc vai ter pra dizer que prestou serviço pra uber sendo eles tiran tudo de vc quando eles ti tiram da plataforma analizem.

        • Daniel says:

          Eu era da mesma opinião, até começar a ouvir o que os motoristas que prestam serviço à Uber têm a dizer sobre a Uber e neste momento estou num impasse. Ou não uso Uber pela falta de escrúpulos da empresa (para com os seus motoristas mas não só, nos últimos meses imensas coisas têm vindo a público que nada prestigiam a Uber) permitindo que o que de mal vai na classe taxista continue sem castigo; ou uso a Uber e estarei a justificar a falta de escrúpulos da empresa, mas pelo menos é menos um cliente a usar taxi e mais um grão de areia a colocar pressão sobre a classe taxista.

          E essa da Uber ser de mais confiança, etc, isso é agora… a Uber desceu em qualidade (e na minha confiança) desde que saiu (eu usei a Uber bem antes de chegar a Portugal), por isso deixa cair as “núpcias” que a coisa azeda (como disse, usei a Uber bem antes de sair em Portugal e a verdade é que tirando algumas coisas futeis que passaram a dar, a qualidade da Uber tem caído no geral).

        • Cortano says:

          O problema é mesmo esse!! Não é transparente, recolhe dados sem autorização, vende esses dados, aumenta os preços quando quer e lhe apetece e não é tabelada ou controlada e devido ao sistema de sub-contratação em pirâmide não se percebe muito bem quem ganha o quê.

          • Pedro Figueiredo says:

            A Uber não aumenta preços quando quer e apetece, isso é falar sem conhecimento de causa. A Uber aumenta o valor das tarifas apenas em ocasiões excepcionais, como por exemplo jogos de futebol, eventos importantes e noutras ocasiões que assim o exijam, mas para quem não sabe o aumento existe apenas quando o número de pedidos é superior ao número de motoristas numa determinada zona.

            Ou seja, quando um evento importante termina a Uber é inundada com pedidos e se na zona onde ocorre esse aumento de pedidos não existirem o mesmo número de motoristas a tarifa aumenta de forma automática, este aumento cria uma cobertura (apenas visível para os motoristas) na zona carenciada para estes percebam que existe numa determinada zona falta de motoristas e caso estejam mais longe dirigirem-se para lá se o valor da tarifa compensar a deslocação.

            Ou seja se a tarifa tiver um aumento insignificante os motoristas que estiverem mais longe não se deslocam, pois não compensa o gasto de tempo e combustível (que está muito caro atualmente) se a tarifa tiver um aumento que os motoristas achem que compensa a deslocação, então vão de imediato para a zona para servir os clientes.

            Caso este aumento não existisse a Uber não tinha forma de chamar motoristas que estivessem mais longe, o objetivo principal é servir o cliente.

            No entanto também existe o inverso, à medida que os motoristas se deslocam e chegam ao local a mancha vai reduzindo e muitas vezes acontece que os últimos a chegar têm prejuízo pois quando chegam ao local a mancha desapareceu e o aumento de tarifa termina.

            Estes últimos deslocaram-se de propósito para servir o cliente mas ao chegar já não há pedidos, pode existir mais tarde mas sem aumento e o motorista sai lesado.

            Ninguém gosta de ver o valor da sua viagem inflacionada, mas sem ser desta forma não há serviço. Espero ter conseguido explicar.

    • Miguel Sousa says:

      Concorrência que ignora TODAS as normas de transporte de pessoas… se se querem legalizar, cumpram as normas. Se tem uma empresa em Barbados que deu 11000 milhões de dólares de lucro e as operações na Europa deram 3400 milhões de prejuízo, não acha interessante saber que aumentaram o investimento na Europa ao mesmo tempo que aumentam os prejuízos?

    • Porconta says:

      Concorrência sim é saudavel, mas desde que todos partam com as mesmas regras e obrigações, e há infelizmente muita gente que só pensa no seu umbigo, basta dizer que é mais barato, e pronto não querem saber o porquê, mas se fossem eles os prejudicados por uma concorrência desenfreada e sem regras, aqui d`rei que é uma injustiça.

  2. Ricardo Teixeira says:

    É tudo uma questão de leis e regulamentação. Se para ser um normal taxista tenho de obedecer a uma serie de requisitos, porque diabo os motoristas da uber ou outro nao têm de cumprir. Agora qualquer um, no exagero, pode exercer medicina sem estar habilitado para tal?

    • Alfie says:

      Apesar do motorista de táxi ter de cumprir com uma série de requisitos e normas, o facto é que não as aplica ou aplica mal. Taxistas delicados, cuidadosos e educados contam-se pelos dedos da mão. E carros limpos e cuidados não são o padrão do mercado. Que me lembre, e usei táxis anos a fio na minha profissão, nunca encontrei um taxista, motorista ou patrão, capaz de aceitar concorrência e criticas, e sempre os vi a usarem posições corporativas para alcançarem os seus objectivos. Por tudo isto acho muito salutar que tenham concorrência e forte!

    • Paulo Brinca says:

      Concordo que tem que ser um serviço regulamentado, mas temos que ver as diferenças.

      A UBER oferece um serviço dedicado de transporte, tal como uma limusine, entre outros, e ninguém reclama desses.

      Não pode fazer recolha indiferenciada de passageiros na via pública, ou como se diz, parar e perguntar se um transeunte precisa de “boleia”.

      Não tem zonas de tomada de viatura, onde os passageiros podem ir e utilizar o primeiro disponível.

      Entre muitas outras que dava para encher um testamento, mas já devem perceber a ideia.

      Mais uma vez reforço que se deve regulamentar essa empresa, mas os taxistas que não se façam de vítimas pois não tem razão nenhuma para estarem com choradinhos… Se estivesse assim tão mal não eram tantos e cada vez mais, prestavam um melhor serviço e praticavam melhores preços…

      Relativamente à questão Italiana, do tenho a dizer que os taxistas de lá são conhecidos pela sua associação à máfia e acima de tudo pela sua falta de transparência e claro roubo aos clientes…

      • Vlad says:

        Sim, porque os taxistas são ricos, trabalham poucas horas por dia e poucos dias por semana. Comentário idiótico.

      • jaquim says:

        Pois tá bem, têm todos pintado nos táxis as tarifas que cobram para se deslocarem aos 2 aeroportos ds Roma. Tarifa única para todos bem visível no exterior do táxis, cá cada um leva o que entende, pois pode dar umas voltitas pela cidade.

      • Xinuo says:

        Qualquer um que se cadastrar no aplicativo Uber pode usar o serviço. Eles alegam essa de ser aluguel de carro, mas na prática funciona como táxi. Tanto é que estão perdendo várias batalhas legais.

        Eu sou a favor da concorrência, pois é bom para o consumidor. Entretanto não vou dourar a pílula e ficar defendendo a Uber cegamente só por isso.

        E ainda têm a outra parte envolvida no problema, que são as pessoas que trabalham como “taxistas” da Uber, para mim está claro que são explorados e que não têm direitos ou garantias.

        Não sou taxista e nem conheço nenhum parente que trabalhe desse modo, assim digo que não tenho porque defender taxistas. Creio que meu uso de táxi, se limita a 4 vezes por ano.

  3. Silva says:

    Eu concordo. Vc é taxista, tem de seguir várias normas e tirar várias certidões, pagar tributos. Ae aparece uma empresa que não precisa seguir nada! Ou vale pra todos ou pra ninguém.

    • PL says:

      Estou de acordo que a Uber tenha de seguir as mesmas regras que os taxis e que tenha de pagar as mesmas taxas

      … contudo também devem poder usufruir dos mesmos direitos, nomeadamente das regalias para comprar os carros e a possibilidade de se mover nas faixas de BUS, e pegar um passageiro na rua sem que peça por app, entre outras.

      Claro está que os taxistas querem que eles paguem, mas as regalias, isso já é outra conversa.

      A Uber não é um serviço de táxi mas sim de limusine sobre pedido com regras definidas. Não se pode pedir para que paguem como um táxi mas depois se comportem como limusine.
      Não digo que as regras não devam mudar, especialmente no treino e regras para condução, e coberturas de seguros para os passageiros.

    • Silva says:

      Tantas certidões e formações e a opinião dos clientes é tão má…

  4. Ai Ai says:

    Sou todo a favor do progresso e concorrência, mas então progresso tem que ser para todos, levantem as restrições, taxas e fita burocrática da vida dos taxistas e motoristas profissionais e aí todos estarão em pé de igualdade. Você também gostaria que, daqui para amanhã, porque alguém teve uma ideia de negócio, não tivesse que pagar impostos e você tivesse que continuar a pagar e cumprir tudo, já bem basta a classe política.

  5. viana says:

    mas porque é que não fazem a uber ter as mesmas normas leis e regulamentação que os taxistas e a deixam continuar a tralharar???????

  6. David says:

    Não há espaço para tanta mafia em Italia, à um exclusivo para uma certa mafia a america vai ter que procurar outro “mercado”!

  7. Miguel says:

    Não sei como é em Itália mas se for como em Portugal acho bem acabar-se com a pouca vergonha.

    Se eu quiser trabalhar para a Uber em Portugal enho que trabalhar para uma empresa a parte de chulos que me leva 40% do que ganho com a Uber.

    Portugal a Uber é controlada por empresas de táxis na maioria.

  8. marco says:

    eu estive prestando serviço nesse aplicativo mas fiquei decepcionadopois eles são extremamente sem pudor dizem que é o cliente que avalia, não ´verdade meus clientes me avaliavam na minha frente e as notas continuavam abaixando eu andava com ar todas as viagems carro sempre limpo e tudo aquilo que eles pedem para ser feito nos videos cada coisa que aparecia na parte de reclamação do aplicativo que não tinha cabimento, ainda vcs querem saber mais eles ti observão o tempo todo esse aplicativo é uma especie de espiao ele ouve tudo que vc fala e ate as imagems eles captan perstem atenção pra vcs verem comecem a observar esse aplicativo é uma fraude

  9. joao antonio oliveira primavera says:

    Empresa que só viza o lucro, não paga os impostos devidos e ainda explora seus associados que trabalham
    por desespero

  10. Ivo says:

    Ridícula decisão. Se já existe projectos de directivas europeias para legalizar estas empresas Itália só está a criar uma situação que mais tarde pode vir a pagar multas caso não transcreva a directiva.

    • lmx says:

      Italia está a proteger o seu País…que era o que Portugal deveria ter feito desde os Anos 80 para cá!

      • José Rodrigues says:

        Proteger o país para o turista e os que cá andam cada vez terem menos acesso ao seu país, é o que portugal tem feito desde os anos 00’s.

        Isto é tão simples quanto a questão dos centros comerciais vs comércio de rua, é travar a evolução, se a população quer e precisa só tem de ser legislado para ser incluído.

        • lmx says:

          Não porque esta empresa paga impostos no Estrangeiro!
          É como s eo negocio jega realizado lá!
          Estão aver o caso da Apple da Irlanda a pagar 0 euros??Isto não pode nem deve ser legal!

          • José Rodrigues says:

            Esta empresa não paga impostos fora, paga impostos dentro de Portugal, não sei onde foram tirar essa, mas muita gente costuma mandar com essa, podem verificar nas vossas facturas, vem lá descriminado o IVA pago. Não sei como pensam que uma empresa poderia actuar sem pagar impostos.
            A questão da Apple é também perfeitamente legal, foram incentivos que foram concedidos pela Irlanda para atrair a empresa para o seu país, isto acontece com praticamente todas as empresas quando procuram internacionalizar-se, pior, isso acontece dentro entre municípios em Portugal que determinado município oferece terrenos e estradas além de outras condições para ter as empresas e com isso ter maior empregabilidade dos seus munícipes, não baixam impostos porque não podem, só o governo, mas mesmo esse já o fez em diversas situações, JP Sá Couto o exemplo mais recente e muitas empresas de construção civil noutros tempos.
            É tudo legal e todos os países o fazem e todas as empresas o usam em seu benefício.

  11. jorg mra says:

    Os taxistas estão a dar pulos de alegria. De seguida pedem o mesmo para Portugal.
    É por estas e por outras que a Europa vai caminhando para o abismo, com uma cambada de “atados” e burocratas proteccionistas, num mundo cada vez mais competitivo.

  12. Ze_Pirata says:

    Não concordo com esta decisão.
    Simplesmente estão a limitar o direito de livre escolha do utilizador.
    Questões de impostos, ou leis, é da responsabilidade das entidades competentes, e não são para ser discutidos por meros mortais.
    Utilizo Uber e Cabify e vou continuar a usar tudo o que seja alternativo ao taxi tradicional.
    Não gostam, processem-me!

  13. Bruno Costa says:

    Com a Itália inteira a banir a Uber (noticia fresquinha), com processos a correr em todo o mundo e com um CEO/fundador cada vez mais temperamental, está cada vez mais difícil à mesma justificar os quase 70 mil milhões de avaliação e os já quase 15 mil milhões de capital lá espatifados.

    Para os interessados nas economics das tecnológicas, partilho alguns links (leitura muito densa, só por apaixonados por estas coisas) com opiniões muito fundamentadas de um dos maiores especialistas sobre estas novas tecnológicas de serviços, nomeadamente da área de transportes.

    Entender como a Uber perde dinheiro como nenhuma outra tecnológica alguma vez perdeu, dinheiro esse que nunca irá recuperar. Parte 1.
    http://www.nakedcapitalism.com/2016/11/can-uber-ever-deliver-part-one-understanding-ubers-bleak-operating-economics.html

    Parte 2 – Sobre um modelo de negócio ruinoso
    http://www.nakedcapitalism.com/2016/12/can-uber-ever-deliver-part-two-understanding-ubers-uncompetitive-costs.html

    Parte 3 – A Uber não inova em tecnologia, não promove a partilha de meios e subsequente baixa de custos na industria dos transportes, e principalmente não acrescenta eficiência.
    http://www.nakedcapitalism.com/2016/12/can-uber-ever-deliver-part-three-understanding-false-claims-about-ubers-innovation-and-competitive-advantages.html

    Parte 4 – O intuito da Uber foi sempre partir o mercado todo e ter um monopólio não regulado, contra tudo e todos. Custe o que custar.
    http://www.nakedcapitalism.com/2016/12/can-uber-ever-deliver-part-four-understanding-that-unregulated-monopoly-was-always-ubers-central-objective.html

    A minha opinião pessoal, em contra mão com a opinião do articulista que acha impossível recuperar o dinheiro lá investido, é de que provavelmente seja possível recuperar a massa toda assim que despeçam todos os condutores e coloquem a sua própria frota de eléctricos auto-pilotados. Se ainda por cima continuarem a maximizar a sua premissa quase monopolista e tiverem acabado com serviços concorrentes directos e indirectos, tal será possível e já acho há muitos anos que é exactamente isso que está na calha. Será talvez apenas por isto que os investidores privados continuam lá a meter o graveto.

    Pronto, são longas leituras apenas para apaixonados por tecnológicas e especialmente para Uber fans ou haters. Para os restantes será uma leitura chata para xuxu. 🙂

    Eu sou um total Uber hater (não fosse eu do contra), apesar de já ter usado e ter gostado da qualidade do serviço. Ainda uso por vezes. Nada a objectar quanto à qualidade do produto final.

    Mas sempre tive imensas reticências quanto ao seu verdadeiro âmago, isto desde que a vi surgir em 2009. Nunca gostei do seu objectivo final totalmente mascarada de boa samaritana, nunca gostei da sua postura comercial e da forma como fazem lobby, sempre detestei a arrogância do seu fundador e abomino todo o hype geral criado em torno de uma marca que não causando uma verdadeira disrupção tecnológica, acaba por meter classes profissionais e civis em confronto e em NADA promove uma verdadeira economia partilhada, distribuída e verdadeiramente capitalista.

    Monopólios e oligopólios mascarados de capitalismo e ainda por cima com a conivência das mais altas patentes governamentais têm de ser sempre combatidos. Sempre.

    Quanto ao manancial de pseudo-oportunidades criadas pela Uber e pseudo-oferecidas à comunidade, estas são e sempre foram um puro engodo apenas para enganar os pobres condutores, que muitas vezes não sabem contabilizar os seus próprios custos operacionais, e também para enganar toda a restante sociedade que nada percebe dos perigos que são os monopólios e oligopólios de serviços básicos quando hiperbolizados pelas escalas que a Internet proporciona.

    Como referido na peça, o mantra dos super investidores e hedge funds que apostam em silicon valley foi sempre apostar em empresas que desvirtuam a verdadeira economia capitalista e de livre empreendedorismo, canalizando os esforços de investimento para empresas que SÓ FUNCIONAM quando baseadas em monopólios ou oligopólios.

    O objectivo foi e será sempre desviar constantemente dinheiro dos 5 mil milhões de utilizadores de Internet para os bolsos de 15 ou 20 multi-bilionários e consórcios.

    Tecnologia e inovação são apenas efeitos colaterais.
    Há excepções claro, mas normalmente não têm paixão pelo que fazem e é por isso mesmo que não gosto deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.