PplWare Mobile

Confirmado que Tesla Model 3 tem autonomia de 500 quilómetros


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

38 Respostas

  1. Hugo Gomes says:

    Quando for grande quero um destes

    • Belmiro says:

      Não vais precisar esperar muito até aparecerem muitos modelos concorrentes na gama 30-50.000€.

      A questão aqui prende-se como vão ser supridas as necessidades destes carros, já que a produção e fornecimento de energia “rápida” exige uma reestruturação das eléctricas, coisa que no resto da Europa central e norte já está a acontecer desde já 2 anos. Em Portugal hão-de acordar algum dia…

      • Tiago S. says:

        Em Março. Ou como quem diz, só quando virem que podem sacar mais dinheiro com isso.

      • Dani Silva says:

        Olá, bom dia.

        A grande maioria dos carros eléctricos vai carregar durante a noite. De noite já temos energia produzida a mais (por isso é que o kWh é muito mais barato de noite em tarifa bi-horária.

        Já durante o dia, a electricidade necessária para refinar 1L de gasolina dá para um carro eléctrico andar cerca de 25 km… Ou seja, mesmo sem se alterar a rede eléctrica, só o facto de se refinar menos combustíveis já “liberta” electricidade suficiente para carregar uma grande parte dos automóveis eléctricos.

        Cumprimentos

        • rui says:

          isso é relativo, para os 500km é um modelo de 80kwh se for para alguém que precise de fazer diariamente os 500km o carregador deste modelo é de 40A (9.2kwh) leva cerca de 9h a carregar e tem de ter potência máxima em casa de 10.35kVA e não sobra muita coisa para o resto da casa durante a carga (só 1kw).
          Muitas casas/apartamentos não têm possibilidade de contratar mais de 6.9Kwh o que vai aumentar o tempo de carga

          • Rui says:

            Precisamente. Muita gente não sabe fazer essas contas, pensam que se liga à tomada como quem liga uma TV de 50W de led!!!!!

          • Dani Silva says:

            A maior parte das pessoas não vai fazer 500km por dia.

            Para a menor parte que faz, poderão usar os carregadores rápidos disponíveis ao público, durante o dia.

          • Rui says:

            Até pode não fazer 500km por dia, mas quem anda de carro todos os dias, vai carregar só de vez em quando, arriscando precisar de fazer uma viagem maior, ou a andar no para e arranca e ficar sem bateria?
            Que carregadores rápidos? Em Lisboa ou no Porto!? Para ter uma ideia, o distrito de Viseu vai ter 1, quem morar em Lamego vai fazer 80km para cada lado para carregar?

        • Rui says:

          Está a misturar assuntos, de noite de facto há excesso de energia produzida (renováveis, incluindo as hídricas), mas pelo simples facto de noite o consumo de energia do país cair a pique por motivos óbvios, as fábricas estão fechadas, e nas casas o consumo está reduzido ao mínimo.
          Outra coisa que parece que muita gente esquece, um veículo eléctrico, custa normalmente entre 30 e 70.000€. Até porque normalmente quem se dá “ao luxo” de comprar um carro eléctrico de 50.000€ por exemplo, já está a pagar um sobre-custo de uma tecnologia nova e que permitiria deslocar-se centenas de milhares de km!!!!
          Já para não falar na energia necessária para carregar o carro todos os dias!!!!

          • Nonnus says:

            Já no outro tópico acerca de carros eléctricos te tentei explicar algumas coisas sobre os carros eléctricos.

            Não viste o que escrevi, ou não entendes-te?

            Já tentaste perceber realmente como funciona e o que é um carro eléctrico?

            Na ideia que tens feita acerca dos carros eléctricos, diz-me lá quanto gasto em energia para carregar o meu Leaf de 30kwh?

            Responde sem ires pesquisar no google, manda um nº para o ar, pode ser que acertes.

  2. Alex says:

    A Tesla tem mérito em muita coisa e é impossível não sentir “amizade” pela empresa.
    Tendo dito isto é preciso lembrar que as coisas não são assim tão brilhantes.
    Esta autonomia foi atingida para o modelo mais caro – começa nos $45000 aproximadamente… sem muito equipamento.
    Existe um certo “hype” em torno da Tesla e as notícias são por vezes ligeiramente distorcidas – por exemplo pode ler-se repetidamente “500 km desde $35000” – não é verdade.
    Se é quase impossível adquirir um modelo 3 com 500km de autonomia – foram feitos 300, é impossível comprar um modelo 3 por $35000 – ainda não se fabricou nenhum!
    Enquanto a Tesla não melhorar o fabrico do modelo 3, o Nissan leaf continua a ser o carro eléctrico interessante vendido a um preço razoável. O Bolt também não é mau, mas um pouco mais caro.
    A Tesla tem feito o exercício de anunciar produtos impossíveis hoje para um futuro algo distante e acabar por lançar esses mesmos produtos com atraso.

    • Dani Silva says:

      Olá Alex,

      é verdade que esta autonomia é para o modelo mais caro. Mas por favor define o que queres dizer com “sem muito equipamento”…

      Tanto quanto sei, este preço ($44000) é com mais equipamento do que, por exemplo, um BMW série 3 de base. O “engano” é que o Tesla modelo 3 tem tanta coisa de origem (jantes especiais, sistema de navegação, sistemas de ajuda à condução, tecto panorâmico, faróis de LED, sistema sem chave, ligação à internet, etc) que noutros carros (por exemplo BMW) são opcionais… e isso faz parecer que o carro “não tem extras”.

      Já agora, a Tesla sempre anunciou versões praticamente finais dos seus automóveis… já outras marcas mostram protótipos que muitas vezes pouco têm a ver com o carro final. Mas é verdade que na Tesla têm um problema crónico com atrasos de produção, infelizmente…

      Cumprimentos

      • Rui says:

        Dani, tu podias escolher outra marca qualquer, mas decidiste escolher uma marca que não vende nenhum carro sem jantes especiais! Já viste algum BMW com tampões nas rodas? Tenho 1 com 10 anos e tem tecnologia quem um carro normal não tem, como por exemplo avisar quando funde uma simples lãmpada, desligar todo o atrito quando não estiver a travar o carro (eficient dynamic), não sei se reparaste, mas os BMW já trazem todos faróis de led, até o meu com 10 anos tem as luzes de presença em led e só os médios e máximos são bi-xenon…… de origem! O BMW também estaciona sozinho, mas tal é um extra assim como no Tesla. No Tesla o piloto automático é um extra (já configurei vários e os extras na Tesla………). O meu BMW com 10 anos tem direcção assistida e com ajuda eléctrica progressiva (assustador para quem não está habituado e passa por buracos ou lombas, parece que o volante ganha vida 🙂
        Desculpa lá, mas o BMW é conhecido por ter uma resma de extras e pagos a peso de ouro, mas em nada fica atrás da Tesla e a Tesla ganha no preço dos extras, vai lá comparar. Além disso podes ter uma certeza, tudo o que tenha a ver com segurança, o BMW tem tudo de série, tudo!!!!
        Agora, podias era referir a pintura metalizada que na BMW é paga à parte! Etc……..
        Mas não compares a Tesla com o BMW, escolheste mal a marca. Um BMW com 10 anos ainda tem tecnologia que um carro normal não tem!
        Olha, e no Tesla podes por exemplo escolher um tablier com madeira de uma árvore que tenhas lá em casa e queiras incluír no teu carro? A BMW faz isso (BMW personalizado-Individual).
        E pneus run flat. O meu BMW com 10 anos vem com pneus run flat, posso passar por cima de pregos, rebentar os 4 pneus e continuar a andar por mais 200km sem precisar de parar (só não posso andar muito depressa, moderadamente até 100Km/h). O Tesla vem com pneus run flat?
        Pois é, escolheste mal a marca para criticares 🙂

        • Nuno says:

          Rui, já percebi que és um fã da BMW! Eu também tenho um (com 5 anos) e apesar de gostar da qualidade da marca a sua reputação de “cara” é bem verdadeira!! A maior parte dos extras que o Dani menciona são de facto pagos bem caros (e sei bem porque os tenho a todos!): sistema de navegação, ajuda à condução, tecto panorâmico, sistema sem chave, … e ainda mais uma série de outros que posso dizer-te que só em extras foram mais de 30000€!! E os “run flat” também são um extra, e não tenho a certeza que tenha sido uma boa opção: é verdade que podes continuar a andar, mas na maior parte dos casos um furo é igual a um pneu novo que custa na ordem dos 400 euritos cada um!!!

        • Nonnus says:

          Não sei porquê, mas arranjas sempre maneira de te desviar do assunto do artigo.

          Eu também sou fã do BMW, mas o que escreveste não faz sentido nenhum. A BMW tem o que tem, mas cobra sempre por isso valores muito inflacionados… a e tal, mas tem qualidade, pois tem.

          Todas essas coisas que mencionas que os BMW tem de origem diz-me uma que tenha sido invenção da BMW. Queres que eu mencione as coisas que um Tesla tem, que foi criação deles, ou que tenham sido desenvolvido por eles estando num patamar muito superior?

          Se achas que a BMW é uma marca que não se deve criticar pelos motivos que apresentas o mesmo se aplica ao estares a criticar a Tesla.

          A Tesla (não esquecendo a Nissan que é sem duvida o grande impulsionador dos carros eléctricos tal como os conhecemos hoje) entrou num mercado que muitos sempre se desviaram por acharem que não ia ter expressão (inclusive a BMW) e agora que viram que afinal estavam errados, que afinal até existe mercado, deixa lá ir atrás da onda.

          Ainda a dias estava a ver um Saab 9000 CD de 89 (com 18 anos) que já tinha Ar condicionado Automático e hoje em dia ainda muitos carros que ainda tem isto como opção. Tudo depende do dinheiro que tens e que queres gastar num carro. Podes mandar fazer os interiores de um BMW em madeira de uma árvore la do teu quintal, amigo, com dinheiro até podes mandar fazer o carro todo em madeira da árvore do teu quintal, desde que a árvore tenha madeira suficiente. Não estou a ver o extraordinário disso!

        • Dr. Fonseca Galhão says:

          Lol. Um série 3 começa nos 41 mil euros. Isto para um 316d – sem extras – com uns miseráveis 116cv. Se for para um dos mais vendidos (320d), com um pack sport, normalíssimo, ultrapassa os 52 mil. Um “Bmw com 10 anos tem tecnologia que um carro normal não tem?” Bah! De 2006 a 2012 a minha empresa só atribuía BMs à frota… todos juntos, devemos ter substituído uns 20 turbos, incontáveis medidores de massa de ar, 2 caixas manuais e 4 caixas auto, 4 tetos de abrir, dezenas de resets de glitches eletrónicos. Por acaso, ainda aqui há dias, ao almoço, estivemos a falar sobre isto. É esta a tecnologia já madura e consolidada que nos pretendem vender?

          Rui, tem aqui posts e ideias interessantes, mas já vi que os carros não são a sua praia. Essa dos Pneus Run Flat, então, é de bradar aos céus. Acaba por descredibilizar todo o seu discurso acerca de outras coisas em que, por ventura, até será especialista.

          A Tesla tem, efetivamente, muito hype e a estratégia do Musk é – só é cego quem não vê – empurrar com a barriga, para ir sacando mais aos investidores. Há sempre mais uma super ideia no futuro. “Esqueçam o presente. Invistam no amanhã.” Space-X, Redes Neurais, túneis transcontinentais… supercarros com 1.9s dos 0 aos 100. The works. O que interessa é manter o potencial a rolar.

          A Tesla perde dinheiro e – se nos ativermos ao negócio dos carros – é provável que nem chegue a 2020, principalmente à medida que as já estabelecidas forem apertando os lobbys para a estrangular. Ainda assim – por muito hype que seja – é inegável que gerou uma revolução e que não há hoje companhia automóvel no mundo que não esteja a investir forte ou em elétricos ou em pilhas de hidrogénio: supercarros porsche, maclaren, ferrari… bmw i3 e i8, audis e-tron, VW… estamos a brincar? E bem podem agradecer à Tesla.

          Mais: o diesel e a gasolina vão ser progressivamente “phased out” na europa nas próximas décadas (vide legislação na Alemanha). Os elétricos vêm aí, amigos. E a rede elétrica (por muito que não esteja dimensionada agora) vai ter de se adaptar.

          Para finalizar, só mais um apontamento, para que fiquem a pensar: a Tesla não quer produzir carros. Quer produzir – e ser A referência mundial – baterias para todos os fabricantes o mundo.

          Estão a ver qual é a verdadeira estratégia?

        • Rui says:

          É pá, para responder a todos ao mesmo tempo, então a BMW é cara (os tais 41.000€) e a Tesla que em Portugal tem o carro mais barato a custar 50.000€ e o mais caro custa 130.000€ é o quê? Daqui a pouco estão a dizer-me que é o carro do povo!!!!! Quem é que em Portugal pode comprar um carro de 50.000€ ou mais? Estou a falar com milionários, estou a ver!
          Quanto é que vai custar o Tesla mais barato em Portugal? 40 ou 50.000€?
          Não percebo esta baba e ranho em relação ao Tesla, tal e qual como os fanáticos da Apple (tb tenho iphone), são accionistas? Foi a Tesla que inventou os eléctricos? Não…..
          Há mais marcas de carros eléctricas? Bastantes e espero que haja muito mais. Já chega de tanta baba sobre o Tesla, já estou enjoado!

          • Rui says:

            Vejam também outros modelos e com preços mais decentes.

          • Nonnus says:

            Ninguém aqui é accionista da Tesla, ou fanático pela Tesla (eu pelo menos não sou).

            Volta lá a trás na conversa e vê la como isto tudo começou – alguém deu o exemplo da BMW comparativamente com a Tesla e tu quiseste dar alguns exemplos que para nós não fazem sentido nenhum para dizeres que a BMW não tem comparação aos carros da Tesla. Na realidade não tem mesmo comparação, mas não é pelos argumentos que apresentas, é porque os carros da Tesla não são do mesmo mercado da BMW, são caros, mas tem coisas que os outros não tem.

            Por sua vez a BMW tem as mesmas coisas que outros tem, mas são mais caros que os outros (ok podemos falar da qualidade que se tem que pagar).

  3. Tiago S. says:

    500 kms de autononia, certo. A que velocidade? 30-50 km/h em cidade, vá, mas e na auto-estrada?

    • int3 says:

      Os 500 quilómetros que o Model 3 conseguiu percorrer correspondem a um consumo de 1,8 litros por 100 km em cidade, 2 l/100km em autoestrada e 1,9 l/100km em percursos combinados. Estes dados foram obtidos fazendo uma conversão direta para l/km de “Miles per gallon gasoline equivalent“.
      https://en.wikipedia.org/wiki/Miles_per_gallon_gasoline_equivalent

      basta ler em vez de se fica pelo título.

    • lulu@rroz says:

      Foram certificados pelos testes da EPA.

      Portanto os testes são para todos os carros iguais, não venham começar já com teorias, afinal ali não se brinca não é como na Europa que enganam tudo e todos com os testes de emissões e no final a montanha pariu um rato.
      Se fosse na América muita gente já estava dentro…

      • Rui says:

        Estás a falar na América que têem os carros mais poluentes à face da terra com 5.000 de cilindrada? É dessa América que falas? Ou achas que os carros americanos também não enganam os mercados onde estão inseridos? Achas que é só a VW que inventa? Todas as marcas já foram apanhadas nesse esquema, mas a VW serviu de exemplo e para quem anda com os olhos tapadinhos, a VW e o Deutsch Bank foram punidas pelos americanos como represália à multa record aplicada pela UE à Apple. Ou achas que os 15 mil milhões de euros de multa inicial é uma coincidência?
        Fico impressionado com tanto anjinho que engole tudo o que lê nem internet sem perceber a maldade que está por trás de cada acto!
        Queres também que te conte as burrices que fizeram Obama, Hilary e agora o Trump? Sabes quem financia o terrorismo? Sabes quem protege os ditadores e terroristas da Arábia Saudita? E sabes quem promoveu as lindas primaveras árabes que nos empurram milhões de refugiados para a Europa?
        Tudo bem que a Rússia é mil vezes pior, mas não ponhas as mãos na água pelos americanos que ainda ficas sem elas!

    • Dani Silva says:

      Bom dia.

      A autonomia foi calculada como sendo uma média. O consumo calculado em autoestrada foi, como diz o artigo, do equivalente a 2l/100km em autoestrada, comparado com 1.8l/100km em cidade e 1.9l/100km misto.

      A autonomia é calculada a partir do consumo misto (1.9l/100km), logo 2l/100km é apenas 5% menos eficaz (1.9/2=95%), o que quer dizer que a autonomia em autoestrada (a velocidades abaixo do limite) deve andar por volta dos 475km (500×95%).

      Cumprimentos

  4. TugAzeiteiro says:

    O problema da TESLA é apenas um… não conseguir produzir unidades suficientes para a procura!
    A concorrência não tem estas autonomias, mesmo o novo LEAF, e diga-se de passagem que as alternativas são feias que doem!! Não sabem fazer carros eléctricos bonitos? A TESLA nisso ninguém pode criticar.. são veículos simples e bonitos em termos de design…

    • Rui says:

      Tens o BMW i3 por 40.000€.
      Tudo bem, mas diz-me, quanto custa um Tesla? E quando tens disponível um que queiras comprar?

      • HLAM says:

        Para de falar de BM’s fogo. Pareces daqueles putos a defender ao máximo um dos seus queridos ”youtubers” ou então aqueles que defendem android ou ios.

      • Filipe says:

        Vamos então comparar o i3 com o Model 3. Ah espera, não vale a pena, tirando o preço, não há comparação possível… Em relação à disponibilidade, obrigado por teres usado um argumento “em vias de extinção”. Mesmo a este ritmo lento, dentro de 3 meses deve haver mais Model 3 na rua do que i3 (desde sempre). A mim parece-me que o problema de disponibilidade está na procura e não na produção, o que diz muito sobre qual o melhor veiculo. A não ser que hajam 500k pessoas à espera de i3. Se a “tua” BMW não começa a recuperar o tempo perdido, daqui a 20 anos ninguém se vai poder gabar o seu BMW com 10 anos…

        • Rui says:

          Ora aí está uma questão interessante, saber se a Tesla ainda existe daqui a 20 anos!
          Toma nota 🙂
          Para sobreviver, convém dar lucro!

          • Filipe says:

            Mesmo que não exista, o objectivo principal foi cumprido: acelerar a mudança. E não, para sobreviver não é preciso dar lucro. A Tesla é o melhor exemplo disso. O que é preciso é que hajam investidores, e a julgar pela quantidade de gente a fazer fila para lhes entregar dinheiro, isso não parece ser um problema. O facto é que as margens da Tesla tem das maiores margens da indústria, ao nível da Ferrari. O que acontece é que investem muito no crescimento, quer em R&D, quer em expansão. Podes ir ver aos resultados, que encontras o famoso trimestre em que abrandaram o investimento para provar isto, e adivinha qual foi o resultado.

    • Blackbit says:

      certo quanto à “beleza”, em relação à fiabilidade a coisa já é bem diferente…

  5. Nuno says:

    Acho que a questão da autonomia é demasiado sobrevalorizada nos carros eléctricos!!! O problema não está na autonomia, mas no tempo necessário para repôr a autonomia!!! Um carro eléctrico até podia ter só 150-200kms de autonomia, desde que fosse possível em tempo razoável “enchê-lo” para mais 200kms!!! E mesmo tal fosse possível em apenas 30-40 min, não me parece que isto se possa classificar como “tempo razoável”! E para o “atestar” de forma rápida ainda há um looooongo caminho a percorrer: na tecnologia, na rede eléctrica (pública e doméstica), no número de postos de abastecimento, etc… etc… etc…

  6. Nonnus says:

    Tocaste no ponto. Vamos imaginar que em cada posto de abastecimento de combustível existia um ponto de carregamento para veículos eléctricos. Acabava-se a questão – onde é que vou carregar o meu carro.

    Embora hoje em dia já seja possível percorrer o pais de norte a sul num carro eléctrico com uma autonomia de 200km o maior problema é o tempo de carregamento. Nas auto-estradas já existem posto de carregamento que carregam um carro em 30 minutos, mas no resto do pais, poucos são os sítios com os chamados PCR, e isto só vai mudar quando houver um negocio por trás disto. Ninguém quer investir numa infraestrutura sem saber o quanto vai ganhar.

  7. Kn0xx says:

    Embora 500kms não seja perfeito …
    No entanto, fazendo as contas para um trabalhor “normal”, e não uma daquelas pessoas que passa mais tempo a andar de carro do que em casa.
    Diria o normal como sendo – trabalho – casa – cafe/shopping – casa – trabalho. em média .. 60 a 80 kms dia …
    1 carga dá para 1 semana … a custo de 9h de carga numa tomada…
    Tendo possibilidade de ligar o carro a noite … média de 5h por noite … precisam apenas de 2 noites por semana.
    Se por exemplo, e no meu caso, ligar no local de trabalho porque tem parque próprio ..durante o dia pode ficar a carregar…
    Eu acho que ate mesmo com a versão de 350kms seria suficiente para uma rotina do genero. Um electrico ainda não funciona para todas a rotinas de vida de muita gente, mas dá para maior parte.
    Se for para ter um carro para fazer férias, secalhar é melhor ainda manter o de combustão… sim porque, maior parte das familias hoje em dia têm 2 carros …

    • Paulo says:

      No teu caso dá, e mesmo assim a fazeres 60-80 km/dia já andas muito mais que a maioria dos portugueses, cuja média anda entre os 30/40km dia, por isso autonomia não é problema, e aquela questão, e imagina que precisas de ir para o hospital rápido ou assim, bem nesse caso chamas o 112

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.