Quantcast
PplWare Mobile

Teletrabalho: Há empresas a “espiar” os trabalhadores em Portugal

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. o Canalizador says:

    Rcoders

  2. Alguém says:

    Mas só é ilegal se não souber que esses programas estão instalados na máquina ou é ilegal de todo?

    • Pedro Marinheiro says:

      Caro Alguém , de acordo com o dicionário da língua Portuguesa (presumo que mesmo em tempo de pandemia haja uma edição de 2020 a consultar …) o facto de ser ILEGAL por si só tem um sentido que já se encontra na palavra , que não é legal … é ilegítimo , proibido por lei … quer o Ilustre saiba ou não que o dito programa se encontra instalado …

    • ze says:

      Ilegal de acordo com a legislação laboral e GDPR.
      É só apresentar queixa na ACT e na CNPD.

  3. Paulo Marques says:

    Questão. Os softwares referidos têm de estar instalados na máquina do trabalhador em questão, ou funciona de outra forma?

    • Manuel da Costa says:

      Pelo menos a versão cliente tem de estar instalada no computador mas, há muitos softwares que permitem instalar os “sneaks” dentro do instalador de outros softwares, sem intervenção do utilizador e que ficam a correr em fundo ao mesmo tempo que o software cliente, mesmo que não esteja a ser usado.
      Os mais habituais recolhem endereços e registam o tempo de cada operação realizada pelo computador. É ilegal em qualquer caso, mesmo que avisem que vão instalar “só para estatísticas”.

  4. Digo eu says:

    Proponham usar o vosso material a troco duma compensação. Se a Empresa insistir em que usem o material fornecido por ela, já sabem: estão a ser espiados.

    • Joao Ptt says:

      Algumas empresas não querem que vocês utilizem o vosso material, porque querem reduzir os riscos de serem atacadas digitalmente, e nesse sentido muitas tem motivos legítimos para estar preocupadas.
      Por outro lado como é que as empresas controlam que o trabalhador está efectivamente a trabalhar à distância, e que é mesmo ele e não outra pessoa ou até mesmo alguém algures na China por exemplo? Fica a questão.

      • Eu says:

        A empresa não tem de controlar se o trabalhador está a trabalhar. Só tem de controlar se o trabalho está cumprido. São coisas diferentes. Se é feito pelo chinês ou pelo próprio, que interessa isso? O trabalhador é responsável pela qualidade do trabalho.

  5. Luisão says:

    Se não for em teletrabalho também devem de continuar a espiar o que andam a fazer. Deverá de a haver alguma lei que impessa haver estes softwares instalados sejam em que máquinas fores sem conhecimento do próprio trabalhador.
    Apesar desta notícia continuo com a minha opinião, deveria de ser, sempre que possível haver teletrabalho. Também acho que a empresa deveria de oferecer o serviço de internet

    • Jorge says:

      Aqui está uma informação importante para o tema para evitar sensionalismos: o problema não é ser teletrabalho, é espiarem e não confiarem nos seus trabalhadores. Se não confiam nas pessoas que empregam, que os despeçam. O que revela isso para os clientes dessa empresa? Se a empresa não confia neles, vou eu, cliente, confiar? Ou se calhar o problema não está aí, espera lá? Queres ver que o problema está na mentalidade de 1880 das empresas?

  6. albino negro says:

    no caso da minha empresa trabalho entrando na vpn da empresa.
    O pc esta vedado a qualquer instalaçao de software da minha parte mas o admin instala la o que quiser sem que eu saiba ate porque nem tenho permissoes para aceder a varias pastas.
    logo se tiver a ser espiado nem faço ideia nem tenho como saber

    • TuFfAs says:

      Queres aceder a essas pastas? Fácil, adiciona isto ao registo
      https://www.howtogeek.com/wp-content/uploads/2017/03/Take-Ownership-Menu-Hacks.zip
      Se quiseres eliminar o perfil de Admin/Help Desk, com isso passas a poder…no meu já era lol (se por acaso o teu regedit estiver desactivado pelo admin, pesquisa um pouco e também consegues carregar o .reg nas calmas…de nada lol

      • Dav says:

        Isso também não é solução. A empresa se usar soluções como o sccm vai saber que fizeste isso. Depois tens um processo em cima.

        • TuFfAs says:

          Meu caro, com o SCCM não é possível obter as informações de alterações do registry dos clientes automaticamente. Consegue-se monitorizar modificações de chaves de registry específicas, ou obter os valores da chave de registry no local de registry desejado, mas para isso é preciso saber exactamente qual o registo modificado e quantos existem no Windows? 🙂
          Não é só o user instalar o aplicativo XYZ, a instalação do XYZ altera alguns registros e consegues logo os relatórios do SCCM automaticamente, isso não é possível.

        • Root says:

          SCCM não monitoriza registos automaticamente…se não souberes qual é a alteração, não apanhas

          • ze says:

            é só teres uma baseline de compliance e a mesma validar o que já se sabe que é comum fazer, nada de especial

          • Bit says:

            “é só teres uma baseline de compliance e a mesma validar o que já se sabe que é comum fazer, nada de especial”
            La esta, se não for comum fazer…não consta da compliance list, logo nao é detectado….
            O comentário do TuFfAs está mais ou menos correcto

  7. Delator says:

    O Office 365 dá toda essa info. sem haver necessidade de instalar qq se adicional…

  8. SANDOKAN 1513 says:

    Sinceramente não concordo de modo algum com este tipo de “trabalho”,o teletrabalho.Não acho que seja minimamente produtivo,bem pelo contrário.Acho que os trabalhadores se tiverem no seu local de trabalho um espaço físico para tal devem-no fazer presencialmente e obrigatoriamente.Há uma ou outra profissão que pode prescindir deste tipo de trabalho presencial,mas “trabalho é trabalho”,se me entendem.Isto destes novos tipos de “trabalho” ligado às novas tecnologias vieram deturpar um pouco o conceito.Mas pronto,cada um é que sabe da sua vida.Digo eu…

    • Pedro Santos says:

      Completamente errado nesse comentario. O Teletrabalho ou trabalho remoto pode e tem aumentado a produtividade das empresas. Trabalho numa FSTE250 e os resultados foram completamente diferentes quando trabalhamos em remoto ( para melhor ) . Tais sao os resultados que ate final de 2021 ninguem regressa ao escritorio a menos que queira e a partir de 2021 o funcionario vai poder escolher tambem quais sao os dias que quer ir ao escritório ( os dias de escritorio vao ser 1 ou 2 por semana ). Claro está que isto nao se passa em Portugal onda a mentalidade das pessoas ainda continua uns 20 anos atras da maioria dos países da europa e em que o principal factor para que o teletrabalho nao ganhe lugar é a falta de confiança dos managers/patrões e a necessidade de microgestão que é norma em Portugal.

  9. Miguel Machado says:

    Muitas dessas apps tem como o objectivo o registo de horas dedicadas a cada projecto. Uso este tipo de software para gestão de projecto e não vejo problema nenhum, aliás no mundo das pessoas que não são pagas apenas para estar presentes, é uma das formas de quantificar e colocar um preço no nosso trabalho. Se calhar o problema está numa noticia, que se baseia num semanário, onde não se dão ao trabalho de provar que a app A ou B envia informação, noticia esta que vai de encontro de um publico regra geral contra tudo, sempre disponível para uma teoria da conspiração.

  10. Há cada gajo says:

    Uma empresa que não confia no trabalhador é uma empresa sem futuro.

  11. JP says:

    Esse tipo de software certamente está oculto na lista de programas. Qual a melhor forma de detectar a presença dele?

  12. Jorge says:

    Se for para controlar as horas de trabalho, acho que a minha empresa me iria dar um aumento salarial. Trabalho bem mais agora do que antes

  13. pedro neves says:

    agora so falta saber se o software que as entidades laborais usam para espiar os trabalhadores e legitimo ou se tao a usar malware/virus de modo a ocultar a espionagem etc …

  14. NT says:

    Boas,
    Infelizmente esse tipo de prática (tirando software em que possa controlar APENAS as horas de trabalho) é usada, mesmo presencialmente tenho que explicar que o sistema de vídeo vigilância é para segurança e não para controlo (aka espionar) o que o pessoal anda a fazer.
    Acontece onde trabalho. O ‘chefe’ já me tentou chatear a cabeça e eu solicitei que fosse colocada uma ação disciplinar na qual fosse mencionado onde é que ele “viu” o que eu estava a fazer ou deixar de fazer.
    Tanto em teletrabalho como presencial(principalmente o pessoal a contracto) deixamos passar muita coisa (ou somos forçados sob pena de não renovarem contrato) que é ilegal e depois ‘sofremos’ todos com isso. Só peço uma coisa, quando acharem que cheira a esturro, informem-se (inspeção de trabalho por exemplo) e não se deixem abusar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.