Quantcast
PplWare Mobile

Smartphones Firefox OS… acabou o sonho!

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Vítor M.


  1. Carlos Duarte says:

    Menos um concorrente para o iphone 🙂

    • Enfim! says:

      Eu não entendo, mas desde de quando é que não haver concorrência é bom?
      Não haver concorrência apenas faz com que a Apple e outras empresas não se esforcem muito em tentar inovar porque para quê gastar dinheiro extra em pesquisa e desenvolvimento há procura de produtos inovadores se podem vender o que têm na mesma sem medo de possíveis concorrentes? Enfim, povo cego…

      • Joao Magalhaes says:

        A apple não precisa de concorrência, inovar para quê? 90% dos clientes compra porque é fashion e moda, pois só usam as redes sociais e um ou 2 jogos, aposto que muitos ficaram desiludidos, pois o 6s é igual ao 6 e nao lhes interessa a melhoria no hardware, pois se isso tivesse interesse compravam um xperia Z2 e tinham uma super maquina por metade do preço

  2. joao says:

    Extensoes para o telemovel

  3. pentestbox says:

    É uma noticia muito ruim, mas algo esperado, vai ser dificil hj em dia um novo sistema para Smartphones concorrer com o Android e IOS que são líderes no mercado, se esse sistema tivesse surgido bem no início antes do Android e IOS serem o que são hj, poderia estar muito bem no mercado, quanto a microsoft também não chegara aos números exorbitantes do Android e IOS, eu espero que o que aconteceu agora com o Firefox Os não aconteça com o ubuntu Phone, pois apesar de também nunca chegará aos numeros do Android e IOS, quem usa ubuntu Desktop pode querer adquirir um ubuntu Phone, e é muito bom saber que existe um sistema mobile realmente linux no mercado, tendo que investir bastante na sua Store para ganhar usuários, mas seria de longe um Smartphone que eu gostaria de adquirir, com ubuntu OS.

  4. jedi says:

    É pena. Se tivessem vendido cá, com certeza teria comprado. Quanto à referência de cliente de mail, peca por não ter conseguido acompanhar a concorrência, melhorando a interface e adicionando novas funcionalidades, visto estar disponível em três SO, estando de raíz em alguns distribuições de linux.

    Mas estes dois produtos da Mozilla estão fora de cena por razões completamente diferentes e não comparaveis.

  5. Xico says:

    Uma pena pois seria um sistema bem mais simples que poderia ser facilmente usado por outro tipo de utilizadores tais como crianças, idosos, etc..

  6. Zé Carlos says:

    Mais um projeto que teve o mesmo rumo que o Maemo…

    • nemporisso says:

      não foi a mesma coisa e o meego teve seguimento, o tizen e o saifish que ainda existem veio dele.
      problema mesmo dos novos SOS é que os programadores nao tem pachorra em programar numa nova linguagem que vai representar 1% se tanto do mercado quando podem tentar a sua sorte nos 99%. ou criam uma linguagem que vai ser dada na Universidade tipo Java, e daqui a uns 5-10anos pode vir a ser o fututuro de uma nova plataforma..ate la android e ios continuam a ser lords e senhores.
      outra alternativa (que provavelmente sera a mais viavel) é que os telemoveis se tornem tao potentes que criar sandboxs e criar virtualmachines dentro do aparelho para correr qualquer aplicacao que exista no mercado sem grandes problemas…assim novas platarformas com novas ideias podem surgir na boa que a quantidade de apps deixa de ser relevante.

  7. CC says:

    Fico à espero do servo, já falta pouco.

  8. pmf says:

    Utilizador do cliente Thunderbird desde há muito tempo, agora fiquei preocupado com a continuidade…
    Até poderá a ser uma boa medida (o tempo o dirá) mas para quem apenas procura um simples cliente de email com facilidade de administração e manutenção local, é suficiente e funcional.

  9. LP says:

    É uma pena que as operadoras não apostem mais nos OS mais recentes!
    Isto porque acabam por ser estas a manipular as compras dos clientes, ao oferecerem apenas três opções!
    A maioria dos telefones adquiridos são os disponíveis nas operadoras, por diversas razões, entre as quais os preços mais baixos, e o suporte aos mesmos (as actualizações da maior parte das marcas passa pelos operadores)!
    Estas são duas das mais fortes razões de os novos OS não conseguirem quotas de mercado (sim, a “falta” de Apps também, mas não será a principal)!
    As grandes marcas (Apple, Samsung, LG, …) e as marcas de baixos preços (e OS de grandes marcas, claro), acabam por “forçar” (pagar?!) os operadores a vender todos o mesmo, não deixando espaço sequer para mostrar novidades que não provenham destes!
    Eu não consigo encontrar a marca que eu quero (não vou sequer dizer qual é) em nenhum dos operadores nacionais, e tenho de adquirir os telefones mais caros, ou em alguns casos importar!
    E para mim o OS da marca que uso é muito superior ao iOS e Android (sim conheço muito bem o iOS, o Android e windows mobile porque também os utilizo diariamente, embora não sejam o meu primeiro telefone)!

  10. rui jorge silva says:

    Um smartphone Dual-boot é que era…isso sim. E nao me digam que nao é possivel. É. Nao querem é faze-lo.

  11. Franscico Pedras says:

    Lamentável, mas esperado! Adquiri no lançamento um LG D300, superava os androides da época em todos aspectos. Com o passar do tempo ficou desatualizado e sem apoio dos patrocinadores, Mozilla,LG e Telefonica, MORREU. Guardo o meu como recordação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.