PplWare Mobile

Saiba como deve usar a linha 112


Editora no Pplware e psicóloga de profissão. Desde cedo que a tecnologia é uma paixão, interessando-se em particular com o impacto que esta tem na nossa vida e nos comportamentos que as pessoas adotam nas redes sociais.

Destaques PPLWARE

  1. Asdrubal says:

    Em situação de emergência, é mais fácil ligar directamente para os bombeiros.

    • Marisa Pinto says:

      Hm não sei se será válido, uma vez que agora o sistema é 112 e estes passam para os bombeiros.

      Há um processo antes da chegada dos bombeiros, e eles só podem ir até ao local com uma ‘autorização’ e confirmação por parte da central.

      Pelo menos é ideia que tenho do que se passa em caso de emergencia.

      • FXX says:

        Qual central? Se a central que referes é o 112, estás enganada.

        • Marisa Pinto says:

          Então explica lá como é 🙂
          Não disse que 112 = central, disse que há alguma central que depois recebe a informação, pelo menos, repito, é essa a ideia que tenho. 🙂

        • Lino Domingues says:

          nao sei que centrar a marisa se referia mas sei que dependendo das situações pode ou nao ser mais rapida a chamada direta para os bombeiros mas eles comunicam sempre ao codu a pedir ordem de saida, apesar de por vezes ja estarem a caminho

      • Rochita says:

        Sim, penso que em parte tens razão, porque nem sempre os Bombeiros podem ir para determinados locais, principalmente fora do seu concelho, por exemplo. Vivo num local de Paredes que está a 5km dos Bombeiros de Melres (freguesia de Gondomar), e vivo a a mais de 20km dos Bombeiros que são da minha zona, que neste caso são os de Cête, em casos de uma emergência muito grave podem vir de outra zona pelo menos o INEM, mas os Bombeiros não têm qualquer controlo sobre estas situações. Assim sendo têm que ter superiores que controlem estas situações, agora se é o 112 ou não isso não sei.

        Já agora agradeço por mais um belo artigo Marisa Pinto, achei bastante útil principalmente para mostrar aos idiotas que ligam “a brincar” para o 112.

      • pixar says:

        Estás correcta relativamente a isso.

        http://www.inem.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=27856

        As ambulâncias do INEM existentes nos quarteis de bombeiros (as mais bem equipadas) apenas podem sair em auxílio mediante autorização do CODU.

        Chamar directamente os bombeiros apenas pode agilizar a resposta se os bombeiros estiverem dispostos a quebrar regras. Mas arriscam-se…

        • Marisa Pinto says:

          Exacto, e quando me refiro à central deve ser então o CODU, digo central porque é como ouço quando se liga para os bombeiros (‘ a chamada tem que ir à central 1º’)

        • Daniel Pinto says:

          Neste momento sempre que se liga para uma central de
          Um quartel de bombeiros, aquando de uma situação de emergência médica nós temos de reencaminhar a chamada para o CODU triar. Após a triagem o CODU pode ou não ligar de volta para o CB e dar ordem de saída com número de evento CODU, caso o cb tenha uma ambulância do INEM (pem) no quartel pode arrancar com esta, senão pode sempre arrancar com viatura própria que será designada por reserva INEM. Ora bem, eu defendo este princípio.

          Não vos posso dizer que já estive 25 minutos para me atenderem uma chamada (para triar e dar número de evento) claro está que a ambulância sai na mesma… Mas um caso não são casos.

          As ambulâncias do INEM estão mais bem equipadas? Isso não corresponde à verdade, de facto há ambulância aem muito mal equipadas que nem um monitor de sinais vitais tem pois o INEM não dá.

          Sem contar com os valores ridículos que pagam pelos consumiveis…

          • pixar says:

            “As ambulâncias do INEM estão mais bem equipadas? Isso não corresponde à verdade, de facto há ambulância aem muito mal equipadas que nem um monitor de sinais vitais tem pois o INEM não dá.”
            Não sou bombeiro, mas tenho amigos que o são. Provavelmente a realidade que referi não se aplica a todo o país. No quartel da minha zona é assim. Nos outros não sei.

      • Asdrubal says:

        É apenas uma crítica que dou ao 112. Se se ligar para os bombeiros, tem que se pagar, no entanto para o 112, fazem muitas questões, e perde-se algum tempo. Uma pessoa de bom senso que liga para uma linha de emergência como o 112, deve ter a noção que é mesmo emergência, e do outro lado penso que não se deve estar a perder 5~10 minutos a fazer questões. Apenas acusar a situação para fazer o transporte do equipamento necessário para a emergência. Há os prós e os contras.

        • Ricardo says:

          Mas hoje em dia mesmo que ligues para os bombeiros em caso de doença súbita os mesmo têm de pedir triagem ao CODU para saírem.

          Se for qualquer outra situação (acidente, incendio …) sem duvida chamada directa para os bombeiros.

        • Rui says:

          Vivi (pessoalmente) uma situação em que tive de chamar o 112. Foram de uma cordialidade e profissionalismo sem limites.
          Enquanto estava a responder às perguntas, estava a sair uma ambulância, ao meu encontro.
          Mantive-me a fazer massagem cardíaca até eles chegarem. Não vi o tempo que demoraram, mas não estava cansado quando me vierem ajudar. Foi o dia 19 de Janeiro o dia do temporal…

      • Fernando says:

        uma pequena correcção. a articulação de informação Bombeiros-Inem pode ser feita nos dois sentidos, ligando primeiro para os bombeiros ou para o Inem/ apenas a “ordem” de activação é diferente. no entanto, ligando para os bombeiros a activação de meios é mais rápida e eficaz. a chamada vai acabar sempre por ser “triada” pelo CODU, sendo activado alguma meio complementar de socorro, se necessário.

        • Andreia says:

          Estão todos a esquecer-se duma coisa. E se o quartel para onde ligarem não tiver meios? A ideia de que ligar para os bv é mais rápido nem sempre corresponde há verdade… O CODU faz o accionamento dos meios, tendo em conta as disponbilidades. Infelizmente nem sempre o quartel mais próximo tem meios. E mesmo que liiguem para os bombeiros, vão ter de falar com o CODU e enquanto o CODU faz as 1500 questões, o colega do CODU do acionamento já está a ver qual é o meio mais próximo para enviar e a proceder ao accionamento. Em situações mais graves – e se o contactante colaborar – o operador fica em linha com o contactante até à chegada dos meios. Não vale a pena ofenderem os operadores. Quem sofre são as vítimas, porque entre o contactante e o operador, quem sabe mais de emergência médica será o operador, por isso convém ouvir e seguir as instruções em vez de ameaçarem com processos ou chamarem nomes para que os meios cheguem mas depressa. É que há coisas que têm a ver com educação e não com a aflição.

    • TS says:

      Uma questão, em caso de acidente automóvel (ou similar) sem feridos e para o qual queremos a presença da polícia (seja para ajudar a resolver a situação ou para garantirmos a nossa segurança) para onde devemos ligar?

      A meu ver ligar para o 112 talvez seja demasiado. Ligar para o posto da zona do acidente talvez seja o mais acertado mas posso estar fora da zona de residência e nem sequer ter o número de telefone da esquadra mais próxima.

      O que acham?

      • Marisa Pinto says:

        No entanto é um acidente, não é emergência, sim, mas é uma questão pertinente.

        Também penso que ligar apenas para o posto é indicado, mas não sei se é o ‘legal’.
        Se alguém souber… também gostaria de saber 🙂

        • José Pires says:

          O 112 é o número europeu de emergência.

          É mais facil de decorar/saber que o do posto.

          Se eu estiver numa zona desconhecida para mim, ligo o 112.
          sem falar que mesmo um telemóvel bloqueado/sem SIM permite a chamada para esse número.

          • Marisa Pinto says:

            Sim, está dito no artigo que é o número europeu (no entanto é para os países da UE, não sei como é para outros países).

            Depende, eu pelo menos tenho o nr da GNR guardado no tlm, mas sim, se for uma zona desconhecida o 112 é o numero a ligar.

        • pixar says:

          A solução passa sempre por chamar o 112. Quando me desloco pelo país ou mesmo Europa, não sei qual o número de telefone do posto de polícia mais próximo.

      • FXX says:

        Claro que podes ligar para o 112.

      • Valente says:

        Eu tenho no meu telemóvel os numeros da PSP e da GNR perto do local onde moro. Se o caso acontecer a 200 Km eu penso que uma destas entidades me pode ajudar, indicando-me os postos mais próximos do local onde estou e que me podem prestar assistência.

      • Alfie says:

        Não sei se já repararam mas os carros da polícia têm como numero de telefone a usar para contactar a PSP o 112. Salvo o 117 para incêndios florestais, não há, em Portugal, qualquer outro numero para pedir auxílio em caso de acidente. Pode usar o da esquadra mais próxima se o conhecer mas isso não lhe garante a solução mais rápida. E não precisamos de estar preocupados com uma sobre ocupação da linha porque o 112 está equipado para dar resposta cabal. Por isso só há um numero de emergência: 112!

        • oxodor says:

          O número 112 está publicitado nas viaturas policiais, dos bombeiros e do inem, para que toda a gente saiba qual o nr de emergência!
          Basta que toda a gente tenha essa brilhante ideia de que o 112 também é a linha de informações, e um dia quando estiveres verdadeiramente à rasca, vais ficar em espera!
          Agora só querem telemóveis xpto para joguinhos e redes sociais, que quando tem um simples acidente de viação, além de não se mostrarem capazes de o participar sem presença de autoridade, não sabem fazer uma pesquisa pelo nr da força local, ou ligar para as informações (118 ou 1820).

      • João says:

        Ouvi uma vez que para ligar para a policia local basta ligar 21policia, ou seja, 217654242 uma vez tive um acidente e experimentei este numero, resultou a chamada foi para A PSP local.
        Não sei se resulta sempre mas podem sempre experimentar.

        Cumps

      • Carlos Miguel says:

        Acidentes de viação sem feridos, por regra, não são tratados via 112. Não obstante, caso esses acidentes ocorram em locais que, pela sua perigosidade, coloquem em causa a integridade física dos intervenientes ou de terceiros, como são exemplos as autoestradas e vias rápidas, os operadores 112 têm indicações para redirecionar/reencaminhar as chamadas para as entidades competentes na resolução desses acidentes, sejam a Forças de Segurança, seja a Proteção Civil ou os Bombeiros, sejam as próprias concessionárias.

      • oxodor says:

        Internet do telemóvel ou não havendo net, Linha de informação 1820, indicam o nr e até transferem a chamada. Escusado saturar a linha com pedidos de nrs de telefone!

    • D! says:

      Não se deve ligar directamente para os Bombeiros em casos de emergência mas sim para o 112! A partir dai fazem uma melhor gestão do que é preciso “enviar” para a vossa localização, se é uma ambulância, o carro do inem ou ambulância do inem!

    • Errado! Os bombeiros já não podem aceitar chamadas externas. Mesmo que ligues para os bombeiros, primeiro tudo tem de passar pelo 112, são eles quem coordenam todos os meios. Atenção a isso, nestas situações tempo é precioso. 112 sempre

      • Marisa Pinto says:

        Se o acidente for perto dos bombeiros eles podem socorrer?

        • Dinis Vieira says:

          Marisa, os bombeiros não precisam de “autorização” do 112 para socorrer (excepto se a ambulância for especificamente do INEM)!

          A questão é que o custo do socorro (pessoal, ambulância, combustivel) não será ressarcido ao quartel se o CODU/INEM considerar que não havia motivo para tal. (como acontece inumeras vezes)

          Existem muitas variavéis e muito a discutir neste tema, e que fique claro que o 112 é o número a chamar como como regra, no entanto, posso-me arriscar a dizer que se o acidente for ao lado do quartel os bombeiros vão sair a pé ou de ambulância para ajudar independentemente de haver ou não chamada para o CODU.

      • Miguel Marques says:

        Eu já tive experiências com o 112 onde liguei a reportar violência doméstica de um vizinho meu, eu estando na Amadora, e em vez de encaminharem a minha chamada para a Esquadra mais próxima deram-me o numero da mesma para eu ligar.
        O que me levou a deduzir que se estas fora Lisboa o CODU não encaminha as chamadas.

        Nesta situação em particular eu já havia reportado a situação, e como devem imaginar, não liguei para a esquadra porque achei completamente ridícula da parte deles.

        Se fosse para obter o numero da esquadra da Amadora tinha ligado para numero de informações.

        • Ricardo Ferreira says:

          eu ligo sempre para os bombeiros Sempre! e nunca tive problemas .. passado 30 segundos de desligar a chamada dos bombeiros o CODU liga-me a mim

      • Rogerio says:

        Se for para os Sapadores bombeiros não é preciso
        Muito mais rapido

      • Dinis Vieira says:

        Gonçalo, podem e devem aceitar chamadas externas!
        O que acontece é que a própria central dos bombeiros contacta o CODU a informar da ocorrência e o mesmo liga à pessoa que iniciou o pedido.
        Mas enquanto o CODU faz a triagem, já a ambulância vai a caminha na maioria destes casos, o que se pode traduzir num socorro mais rápido…
        …Portanto, Atenção a isso! E saber o número dos bombeiros da zona de residência sempre!

    • RB says:

      Os Bombeiros não podem sair com as ambulâncias do INEM sem autorização, mesmo que seja em frente ao quartel dos Bomebiros.

      P.S.: “Indique a sua localização exacta, referindo pontos de referência (ex: perto de um edifício importante).”

      Deverá indicar inicialmente (caso saiba) o concelho, pois é uma forma mais facíl para quem atende identificar o local,

  2. Est. says:

    Da ultima vez que tive de ligar para o 112, ainda tiveram a lata de me tratar mal e dizer me que aquilo não era uma linha para gozar…(Devido ao Estado de choque…)

    • Marisa Pinto says:

      Infelizmente muitas pessoas ligam para lá por piada, que não tem piada nenhuma. Inclusive o nosso PMinitro já ligou para saber ‘como era a rapidez de serviço’.. situação que foi bastante polémica.

  3. Pedro Gaspar says:

    Curiosidade… se ligarem o famoso 911 tambem é encaminhado para o 112… estou curioso se lá fora ligando o 112 irá dar ao 911 🙂

    • Marisa Pinto says:

      eheh boa informação 😉

    • Miguel Marques says:

      Irá sim,
      Uma vez que os números de emergência estão todos programado tanto nas operadoras como já dos próprios fabricantes.

      Já alguem tentou ligar para um numero de emergência sem ter o SIM card no termianl movél?

      Funciona da seguinte forma, imaginem que vocês encontram-se num pais estrangeiro (fora da UE!), e não sabem o numero de emergência local, marcam o numero que vos é familiar e assim que o terminal móvel liga-se a uma torre de comunicações este é “convertido” para o numero de emergência local.
      Por isso é que quando se marca o 911 ele liga directamente para o 112.
      O mesmo ocorre com o 999 , etc.
      Todavia existe Paises que não fazem o encaminhamento mesmo que tenhas o SIM card no terminal móvel e outros ainda se não tiveres saldo.

      Mais info em http://en.wikipedia.org/wiki/Emergency_telephone_number

  4. catia says:

    A saúde 24 também pode reencaminhar a chamada para o 112 caso assim entendam como já aconteceu comigo

  5. Diogo says:

    lacraus? Então não são escorpiões? 😮
    Para mim são todos escorpiões xD

  6. Rogerio says:

    se for no Porto ou lisboa
    o melhor é telefonar aos sapadores bombeiros 100% eficaz

  7. pcrat says:

    Para quem não sabe, para entrar em contacto com a PSP na sua área, é só marcar 21policia em lisboa, ou 22policia se for no porto e por ai a fora, todas as chamadas vão parar a um comando da psp sendo reencaminhadas para a esquadra com divisão de transito mais perto do “acidente”.

    Quando existem acidentes de viação, sobretudo em vias rapidas e autoestradas, dá jeito informar do quilometro e o melhor acesso ao local do acidente, muitas pessoas trocam-se a prestar essas informações, implicando perdas de tempo com voltas desnecessárias.

    Quanto ao ligar para o 112 por gozo, acho muito bem, pena é a coima ser baixa, e sempre podem ir parar ao serviço comunitário, que raramente é usado.

    A pena devia ser pesada, não é preciso multas, basta irem todos cumprir penas em hospitais de recuperação de vitimas de acidentes de viação. Estive num, voluntariamente, e sinceramente, é preciso estômago, acabei o dia a vomitar, com coisas que vi, mas outras pessoas com um força de viver simplesmente brutal, mas assim, algumas coisas deram-me voltas ao estômago…

  8. Ricardo says:

    Ha mais uma dica se marcarem 21 e escrever no teclado policia como se fosse escrita inteligente dá o numero da esquadra de Lisboa ou seja 217654242 para o porto e só trocar 21 por 22

  9. Inem says:

    Boa noite malta,
    Trabalhei aproximadamente 10 anos no INEM e estou muito por dentro das vossas duvidas e espero responder de forma clara.

    Quando ligamos 112 a primeira chamada cai numa central 112 da policia da area de onde ligam (psp ou gnr). Estes, ao identificarem se é uma situação para o INEM tranferem a chamada para um CODU, ou seja, o Centro de Orientação de Doentes Urgentes que existe atualmente no Porto, Coimbra e Lisboa.
    O operador que vos atende é o que está a mais tempo disponível a nivel nacional. Ou seja, um operador do Porto pode receber uma chamada de Emergencia do Algarve.

    A primeira coisa solicitada é a morada, pontos de referência e confirmação de numero de telefone.

    A seguir perguntam o que se passa para que possa ser selecionado no sistema informático a natureza da ocorrência. Isto acontece porque…porque para cada ocorrencia existem perguntas específicas, que sao protocolos de triagem e que foram desenvolvidas de acordo com o ministerio da saude e a ordem dos medicos. Logo, os operadores sao obrigados a perguntar o que o sistema obriga a que se pergunte e nao apenas porque quer chatear os utente e nao ajudar rapidamente.
    O sistema ao ser alimentado com as respostas dos utentes vai dizer no fim o que o operador deve fazer: aconselhamento medico, ou seja, o que se pode fazer sendo ou nao um leigo (os medicos e enfermeiros tambem ligam e sao aconselhados porque tambem precisam). Se justificar o envio de uma ambulancia de emergencia ou outros meios, o INEM contata diretamente esses meios que poderao ser corporações de bombeiros e batalhão sapadores ou cruz vermelha portuguesa. Se nao justificar o envio de meios de emergência, o operador explica que nao justifica (mais uma vez, é o resultado do sistema informático) e transfere a chamada a Linha de Saude 24 para aconselhamento.
    Quanto a duvida de se ligar para os bombeiros…podem ligar mas estes sao obrigados a informar o CODU que receberam um pedido de ajuda e fornecem ao operador o numero de contato do utente. Os bombeiros nao saem com ambulância? Deveriam…porque eles recebem um pedido de ajuda e devem garantir esse socorro quer seja considerado emergencia ou meramente urgencia(quando nao justifica meio de socorro diferenciado como é uma ambulancia de socorro).

    Outra duvida….entao se for de ambulância nao sou atendido mais depressa no hospital? Nao…porque quer va de carro, a pé ou de ambulancia esta sempre sujeito a triagem de Manchester.

    Por fim….lembrem-se que nao existem 10 milhões de ambulâncias para ocorrer a todo e qualquer tipo de ocorrencia e por isso nao podemos exigir ambulancia por tudo e por nada. Deve ser racional a sua gestao para que os meios nao estejam ocupados em situacoes que nao justificam quando pode haver um familiar nosso a precisar e tem de ficar a espera.
    Abraços

    • Bruno says:

      Algumas coisas que disse não são verdadeiras.

    • mythic says:

      ja que o meu comentario anterior foi cencurado e desapareceu por artes magicas ,pode-me explicar em que situaçoes é que o/a operador do codu pode desligar o telefone na cara das pessoas e nao enviar ajuda a alguem a qual é uma criança(grupo de risco prioritario) na qual esta receber reanimação?o protocologo foi seguido a risca , com identificaçao da hurgencia, e morada.

    • oxodor says:

      Agora só cai em dois centros Lisboa ou Porto, disto posso garantir.
      No CODU creio que agora as chamadas caem no CODU da região (Porto, Coimbra, Lisboa ou Faro) e só quando um destes centros se encontra saturado de chamadas direciona para o centro mais disponível!

  10. Fábio Sanhudo says:

    Olá,

    sou um trabalhador de uma companhia de seguros em Espanha. A partir de 2014, os veiculos dos nossos clientes poderao em caso de acidente, automaticamente enviar-nos as coordenadas e dados tecnicos do sinistro (serviço conhecido por E-call). Dado que muitos dos nossos clientes viajam regularmente em Portugal, a que numero deveriamos ligar para que os serviços de emergencia possam acudir correctamente ao socorro? Pergunto isto porque se liga-mos de Espanha ao 112, estaremos chamando ao 112 de espanha claro. Alguem me poderia ajudar?
    Obrigado!

    • Fernando says:

      Tanto quanto sei o número está definido a nível europeu. Podes ligar 112 em qualquer país da Europa. A chamada é atendida pelos serviços de emergência do pais em causa.

  11. patricia says:

    os bombeiros estão a lerta sempre ajudar todas pessoas

  12. Armindo Martins says:

    Venho por este meio expressar o meu desapontamento com o serviço de atendimento ao utente ,no sentido de perguntar em excesso repetidamente as mesmas perguntas como por exemplo,hoje mesmo telefonei para o 112 e a pessoa que me atendeu não me pareceu de todo ser competente porque fiz-me a mm mesma pergunta várias vezes e eu re

  13. Armindo Martins says:

    O atendimento ao utente por telefone tem quem ser obrigatoriamente ser feito por bons profissionais com boa facilidade de atendimento e comunicação,
    Para que tenha uma resposta de socorro rápida e eficaz .
    Sabendo bem o que comento sei que tem que ser feita uma triagem pelo telefone mas não é nessecario fazer repetidamente as mesmas perguntas vezes sim fim levando ao desespero quem precisa de ajuda , como por exemplo hoje 10/05/2015 por volta das 20:30h da noite liguei para o 112 e quem me atendeu não percebia nada ou estava a gozar comigo, tive que lhe repetir às mesmas perguntas vezes sem conta,atrasando o socorro à vítima .
    Com todo respeito a pessoa que me atendeu ou tem graves problemas de audição ou não se interessa por o trabalho que faz.

  14. Jose Marques Viegas says:

    Pela 1ª vez na minha vida e,… aos 78 anos fiz chamada para 112 cerca das 03 horas da manhã (por doença súbita) e o interlocutor desligou-me o telefone:Logo de seguida minha espôsa fez a ligação-atendeu uma senhora- e, nem sequer a deixou falar,—desligou. Tive de chamar um médico e pelas 04 horas já estava medicado. FIZ QUEIXA NO PORTAL DA QUEIXA.Pergunto: e se voltar a acontecer e nem sequer poder falar a
    chamar? -Pois, minha espôsa tem mesma idade que eu, e vivemos sós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.