Quantcast
PplWare Mobile

Refugiados recorrem ao Facebook e ao GPS para se orientarem

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. André Alves says:

    Os emigrantes são todos classe média ou superior.
    Devemos acolher os emigrantes mas provisoriamente e forçar o fim da guerra no seu país de origem para eles poderem voltar em segurança.

    • Zoing says:

      para eles poderem voltar em segurança.? Raros serão aqueles que o fazem. Quem experimenta o melhor, não quer o pior. Tretas. Utupias. E devaneios.

    • camones says:

      Suponho que ainda há imensos portugueses por esse mundo fora (em particular na europa) que desde os anos 60 se mantêm nos países para os quais emigraram!
      Aliás, regressando ao concreto, não é por acaso que a Alemanha se disponibilizou para acolher um número considerável: sabendo tratar-se da classe média/alta, ser-lhe-ão úteis nos próximos tempos (quer na perspectiva demográfica, quer na perspectiva produtiva). Ora, depois de usados, descartam-se? Ou então não têm o mesmo direito a integrarem-se e fazerem a vidinha como todos os outros? Então condenados ao “provisório”?

    • Cris says:

      Uma bela vítima de propaganda aqui.

  2. Felipe Teixeira says:

    Xenófobos em 3,2,1…

  3. Wistfultale says:

    “Saiba como ajudar refugiados”, mas isso é para rir, Pplware? Mais do que já tentaram ajudar? Retirar as casas a famílias portuguesas e dar aos refugiados depois de terem negado comida só por ser da “Cruz Vermelha”? Por amor de Deus…

    • kadu says:

      “terem negado comida só por ser da “Cruz Vermelha”?” Se está na net, é porque é verdade!!

    • camones says:

      Por amor do seu deus, talvez fosse importante não se deixar instrumentalizar por mistificações muito bem direccionadas e sob o pretexto de um determinado preconceito.
      Expresso: “Seis mitos sobre os refugiados”
      http://expresso.sapo.pt/internacional/2015-09-10-Seis-mitos-sobre-os-refugiados

      (num outro exemplo de instrumentalização, procure-se o tal vídeo em que recusam a água oferecida pela polícia húngaro: um belo exemplo de instrumentalização produzido pela própria polícia e sem contexto).

      Não será caso para dizer “Por amor de Deus”! Será mais o caso “por amor da santa ignorância!”

      • camones says:

        Também ouvi dizer que essa ‘santa’ muito preza os seus seguidores, prendando-os ao longo do tempo com um acréscimo de intensidade de tal ‘dom’!

      • Tiago says:

        E quem é que diz que esses refugiados que supostamente fogem da guerra o fazem mesmo por esse motivo? Provem lá que não é mais uma tentativa religiosa ou política de espalhar o islamismo para aquele mundo que ainda não o tem? Para eles, ao que parece, o Ocidente é um bando de infiéis. Provem lá que não estão a usar os refugiados para forçar uma entrada cultural num lugar onde a sua cultura ainda não impera?

      • insolito says:

        Refugiados???? ou emigrantes, eu diria emigrantes. Muitos por essa Europa fora comecam so agora a abrir a pestana!!!
        Pois, pois mito, honestamente acreditas nisso nao,… A falta de respeito por outras culturas tb e um mito, terem lancado 3 cristaos borda fora tb e um mito, so se ve marmanjos nas fotos tb e um mito,… o desrespeito pela vida humana tb e um mito ( mulheres, criancas, etc ) tb e um mito,…

        Eu gostava imenso que muito individuos ( os samaritanos )aqui, argumentassem e nao viessem para aqui chamar xenofobos ou rascistas a outros pessoas que tem opinioes diferentes,…

        • camones says:

          Acho que a tua resposta clarifica o que são os “mitos”, onde o trigo e o joio se misturam de forma a fundamentar a ideia preconcebida (os tais preconceitos).
          – “A falta de respeito por outras culturas”: quem? os sírios? os húngaros? os portugueses (que enviam muitas etnias para bairros periféricos para evitarem as “outras” culturas)? os franceses que nos anos 60 recebiam os portugueses (os “ciganos” desse tempo)? [poderia continuar…]
          – “lançarem cristãos à água”: terão sido os sírios? não terão sido muçulmanos nigerianos? meter tudo no mesmo saco faz parte da objectividade do teu argumento? lixo há em todo o lado! quantos matou o Anders Breivik? e qual é a ideologia e cultura dele?
          – “marmanjos”: acho que nem vale a pena argumentar tal idiotice!
          – “desrespeito pela vida humana”: pois, imagino que te estejas a referir ao governo húngaro! (é da mais elementar racionalidade que quando se abre a boca para proferir argumentos sobre a “vida humana” se saiba o que está em causa). querer fazer passar a ideia que estes refugiados são o mesmo que o IS (dos quais eles fogem) é redutor o suficiente para se perceber a configuração preconceituosa com que se apresentam as tais “mistificações”.
          Por fim, convinha saber um mínimo dos mínimos de história e perceber o quão a boca está suja quando se fala da “nossa cultura”: a tal da inquisição, a tal da colonização, a tal da globalização económica e financeira (o capital e os bens podem circular livremente mas as pessoas não!; as grandes empresas podem transportar consigo uma nova cultura estranha ao país de recepção – os conquistadores – mas a simples recepção de pessoas em fuga da barbárie já levanta exaltados argumentos de quem amocha perante o movimento inverso); …
          Enfim. Como diria Einstein, “Duas coisas são infinitas…”

    • Tiago says:

      Mas isso é típico… tira-se aos de cá, para se dar aos estrangeiros… isso sempre foi assim em Portugal, provavelmente há mais de 20 anos!

    • Tiago says:

      “terem negado comida só por ser da “Cruz Vermelha”” tudo mentiras, nunca ninguém negou comida, vai-te informar devidamente antes de acreditares na primeira coisa que ves e que tinha “titulos” manipuladores.

  4. Freixo says:

    RIP Europa.
    A época sem terroristas, sem perigo na rua, sem fanáticos religiosos, com um números de mendigos elevado mas não tão elevado, onde mulheres não são incomodadas por radicais, onde o governo não era pior que a NSA porque não havia necessidade de controlar terroristas, onde havia livre circulação na europa, etc… vais deixar saudades… Adeus ;(

  5. Cris says:

    >72% homens
    >12% mulheres
    >15% ‘crianças’
    >50% da Síria

    http://data.unhcr.org/mediterranean/regional.php

  6. MAX says:

    Vao ter de aparecer habitantes nativos assasinados por sirius para começarem a criar triagem dessa cambada. É a mesma coisa que os ciganos, nem todos sao más pessoas mas ao fim de muita porcaria causada por eles a sociedade começa a querer afastar se….

    #YsoSirius?

  7. Hugo says:

    Vejam este video e digam me, quem gostaria de viver assim?
    https://www.youtube.com/watch?v=hXN8qZxBApk

  8. SILVA says:

    Dá uma arma e recursos e volta pra defender seu país. Essa é a melhor atitude. O problema é se quem fornece a arma como ajuda, tb fornece para o ditador em troca do recurso que ele tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.