PplWare Mobile

Reclamações da operadora MEO são cada vez menos


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Sxac says:

    Portanto, a MEO continua a liderar as reclamações…, Ok, tudo como dantes…

  2. João Sousa says:

    Ainda tem de melhorar muito mas já foi pior. Regista-se a melhoria que é um sinal positivo.

  3. Flávio Ferreira says:

    Se for por isso recentemente escrevemos em 3 paginas para fazer reclamação

  4. Dav says:

    Não terá sido por terem perdido muitos clientes? (não sei se perderam mesmo clientes)

  5. Ferreira says:

    É fácil saber como as reduziram… Ainda a última vez que pedi o livro de reclamações na loja me deram um livro de ‘reclamação à administração’ em vez do livro de reclamações oficial… Escusado será dizer que escrevi nos dois e mencionei esse facto.. Para os menos atentos passa. São aldrabões no serviço e ainda atiram areia para debaixo do tapete.

    • Dav says:

      Aconteceu me exactamente o mesmo. O mais incrível é que o design do livro de reclamações da MEO é quase uma cópia do da ASAE. Também escrevi nos 2.

    • Spoky says:

      Todas as operadoras têm os seus problemas, uns mais que outros, outros menos que outros. DEPENDE MUITO DA ZONA, volto a repetir depende MUITO da ZONA.

      Não é por teres problemas com a MEO que deixa de ser uma boa operadora para as restantes pessoas pelo pais.

      Quando tiveres um problema e se o apoio tecnico não resolve, tenta uma reclamação para a provedoria do cliente
      https://www.telecom.pt/pt-pt/contactos/Paginas/provedoria-cliente.aspx

      • Ferreira says:

        Mas aqui alguém falou dos problemas das operadoras? Isso todas têm e vão ter. Trata – se de enganarem os clientes ao não apresentarem o livro de reclamações quando pedido, para depois sair nas notícias que as reclamações baixaram! Pelo que se vê não foi só comigo que aconteceu. Aldrabões um dia, aldrabões sempre.

  6. jose says:

    É muito normal reduzir. Possivelmente muitos fazem como eu! Eu deixei de reclamar, não me resolviam absolutamente nada e cada vez que reclamava, tanto eu loja como por telefone, era 1 a 1,5 h que perdia. Isto já sei falar na dar de cabeça que uma pessoa apanha. Agora é apenas esperar que acabe o período de fidelização.

  7. João says:

    eu fugi do problemas da Meo para o conforto da Vodafone

  8. Linuxo Lord says:

    A redução de queixas é directamente proporcional à redução da javardice do ADSL. Qual é o espanto?

  9. Tiago says:

    A vodafone esta a ficar uma deceçao, ! dois meses para atualizarem o serviço fibra para os 200Mbps no centro de Lisboa e ainda não trocaram o router e sempre a adiarem mas a paciência esta a terminar !

  10. Woot! says:

    Pudera com as boxes de todos esses artistas a queimar televisões fica difícil reduzir as queixas. Cambada de imbecis.

  11. nop90 says:

    É normal, mudaram para Vodafone e já estão bem servidos, os outros ou não têm cobertura ou estão agarrados ao contrato.

  12. Jorge says:

    No meu caso já me fartei de reclamar, o serviço fornecido não melhora, como não tenho alternativas e estou foras das zonas C, como e calo.

  13. censo says:

    Melhor era saber a percentagem de reclamações de cada operador relativamente ao seu numero de clientes. Aí teríamos noção da qualidade de serviço que prestam.

  14. Jorge says:

    São todos uns palhaços, a maioria dos comerciais nem sabe o que está a vender, a NOS quis vender um pacote para minha casa e afirmavam ter uma banda larga de 150 megas, eu fartei-me de dizer que era mentira, tanto insistiram que disse que podiam vir instalar, de qualquer modo beneficio sempre do tempo dos 14 dias para desistir, chegaram cá nem conseguiram ligar à aplicação deles para fazer a instalação, ou seja, NET 2G de vez em quando.

    A MEO anda a tentar fidelizar-me com os seus preços absurdos para fora das zonas C, dizem que a internet pode ir até 24 megas, o que é uma mentira grande porque neste momento está limitada nos servidores deles a 2 megas, farto-me de dizer isso e não, não vale a pena, pode ir sempre até 24, até que tenho de brincar com eles, “olhe lá, como é que eu posso ter até 24 megas, se vocês limitaram no vosso servidor a 2 megas ???” claro que ficam sem resposta e vão ver, andamos nisto à anos.

    Enfim, tudo pertence ao mesmo cartel, eu pensava que não era permitido isto em Portugal, mas pronto, ainda bem que vivemos numa ditadura democrática, podemos falar, é preciso é que alguém nos ouça.

  15. dc@dd.c says:

    http://www.destak.pt/docs/5705/dtk-3426-lisboa.pdf
    Portugueses lesados nos dados móveis

    Preço é dos mais caros da Europa e o volume disponibilizado é diminuto. E a ação dos operadores limita a liberdade de escolha de várias aplicações

    Dados móveis são caros e escassos
    Devido aos vários condicionalismos no mercado português, os consumidores são “especialmente lesados” no que toca às ofertas de zero-rating, aquelas em que o consumo de dados de um ou vários conteúdos, aplicações ou serviços não é contabilizado para efeitos do consumo do volume de dados associado à oferta subscrita pelo cliente – ou seja, quando não se paga por navegar na internet. A crítica é feita ao Destak pela Associação D3 – Defesa dos Direitos Digitais, que aponta três problemas: apenas três operadores detêm cerca de 98% do mercado de telecomunicações móvel; o preço dos dados móveis é dos mais caros da Europa; os volumes de dados móveis disponibilizados são em média bastantes diminutos. E é este último aspeto que torna problemática a oferta zero-rating. “O utilizador final não tem realmente uma escolha livre quando, entre duas aplicações concorrentes, a utilização de uma sai imensamente mais cara do que a outra, por opção e por Associação diz que os clientes portugueses são prejudicados por não terem livre escolha e porque os operadores ignoram as indicações do regulador ação do seu operador. Se o tráfego de dados de cada aplicação para o utilizador final sai a um preço bastante diferente, a escolha do consumidor é condicionada e reduzida.” A D3 lamenta “a falta de vontade ou de coragem para enfrentar o problema” por parte da Anacom, que viu os operadores ignorarem as suas recomendações, entre elas uma aproximação dos volumes de tráfego incluídos nos plafonds gerais de dados. Daqui resulta uma “ameaça a uma internet livre e neutra”. Entretanto, o regulador divulgou ontem que as reclamações nas comunicações recuaram 11% no 1º semestre para um total de 43 mil.

  16. Sovina says:

    Pode ser visto por dois prismas, ou os clientes deixaram de reclamar por não adiantar nada ou então desistem por não adiantar nada…

  17. jose says:

    não adianta reclamar, porque nada resolvem

  18. AntonioCarreiras da Assuncao says:

    Se comemta-se a roubalheira que me fizeram mais ninguem faria contrato com estes senhores
    da Meo pois qu tenho em meu poder provas que os mesmos nunca quizeram reconhecer e
    das Exposicoes que fiz parava Adminisitracao metiam os pes pelas maos e nada resolviam.Se
    Alguem de direito na Meo ler este comentario terei muito gosto em lhe fornecer os dados para
    saber como fui enganado .Varias vezes fiz telefonemas para a sra. Advogada encarregue do meu
    Processo e nunca consegui falar com a mesma.E so quando o tribunal de sintra me mandou
    Pagar da minha pensao durante 24 meses comprendi qual o sistema dos trafulhas deste Pais,
    poia que me foi descontado 1745 € quando a minha divida nao era mais que 175€ que paguei no inicio do processo, se for caso disso terri muito gosto em prestar os esclaricimentos devidos.
    Antoni Carreiras Assuncao

  19. Vasco Napoleão says:

    Citam um estudo da ANACOM e acredito que seja verdade, mas gostava que o artigo tivesse a informação de que vocês são do Sapo, empresa detida pela Alice, dona da Meo. Só para que este artigo não tenha tanto o ar de publicidade encapotada.

    • Vítor M. says:

      Vasco, nós não somos do SAPO, logo, não estás na posse de conhecimento suficiente para teres uma crítica fundamentada. O que dizes é um disparate.

    • Antonio says:

      Esta notícia também saiu no Jornal económico. De qualquer forma, os comentários de hatters não são para levar a sério.

      • Jorge says:

        Bem essa é nova, haters, pessoal que paga balurdios por serviços que não são prestados e estão descontentes.

        • Antonio says:

          E é só na meo que isso acontece? Se assim fosse, no prazo máximo de 24 meses não teriam clientes. Ou a meo aponta alguma arma à cabeça das pessoas para se manterem clientes. Eu por acaso até tenho Vodafone porque era a única operadora com fibra na minha rua. Nunca tive problemas exceto agora que está a terminar a fidelização, porque estão a pressionar para fidelizar mais 24 meses. Até disseram que me vão aumentar a mensalidade se não fidelizar e ao que parece até o podem fazer mas será certo e garantido que mudo de operador quando o fizerem. Já sei que terei de fidelizar com outra mas assim perderão cliente pelo menos durante 24 meses quando até poderia ter ficado cliente por muito mais tempo desde que continuassem a cumprir com o serviço. Se tiver que trocar de operadora a cada 24 meses assim farei.

          • Jorge says:

            Não se fala só dá Meo, tem um comentário mais acima meu sobre a NOS.

            Bom para si que pode mudar, mas nem todos são assim, eu não posso mudar porque não chega a minha casa mais nenhuma, tal como na sua a vodafone chega com fibra, na minha casa a Meo só chega com ADSL a 2 megas, nem banda larga de qualquer operadora chega. Não tenho fidelização, estou a pagar mais 10 euros do que tivesse, simplesmente pelo facto de não meterem no contrato que eles limitam a internet a 2 megas para conseguir manter ligado, tirando de lá que é um serviço de 24 megas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.