PplWare Mobile

Qual o SO móvel mais rentável para o programador?


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Carlos Silva says:

    s/desenvolvedor/programador/g

  2. lezirian says:

    Faz sentido e já desconfiava que assim fosse, a malta do iOS ta habituada a pagar pelas aplicações… A minha duvida é se a tendência se vai manter nos proximos tempos.

    • miguel says:

      por isso é que o vitor é tão a favor no iphone 😉

      é um dos ganha pão dele, quantos mais melhor.
      mas é de louvar que ele anda se a esmerar para dar conhecimento de como se tornar um programador de ios. é pena não ter um mac.

      mas é ridículo as aplicações são mais baratas pata android que ios, e ainda bem a malta sabe que o pessoal android tem menos poder de compra, os capitalistas que paguem a conta 😀

      • Ru1Sous4 says:

        Exemplos dessas mesmas aplicações sff… Pq a única situação que vejo é haver apps q existem para iOS q não existem para Android..

        Btw, realmente o Vitor deve fartar-se de ganhar dinheiro com as aplicações iOS, especialmente a do pplware que é free lol

  3. newJ says:

    Interessante artigo, a BlackBerry foi-se definitivamente.. O windows parece que ainda veio a tempo de recuperar e entrar na luta.. A ver se a Apple volta a ser atrativa com o ios7, a coisa que menos gosto no ios, é terem que ser as aplicações a ter botão de voltar atrás por não haver um botão dedicado a isso no equipamento.

    • Lino says:

      Com o novo ios7 vai ser muito mais intuitivo voltar atrás, basta fazer swipe e vais para trás, eu já o uso há mais de 1 mês e posso garantir-te que está uma masterpiece 🙂

      • Marcelo Barros says:

        Que fraquinhos, a copiar os swipe da android.

        Brincadeira.

        • Lino says:

          Os swipe da android? lol o android n tem nenhum swipe daquela forma… haters do crl

          • João says:

            Não tem swipe daquela forma? Procura por “Swipe Home Button” para android.

            E já agora, esse tal swipe da apple, foi copiado do blackberry 10:

            “On stage, when Apple demoed the whole swipe from the left bezel of your iPhone, all I could think was BlackBerry 10.”

            E uma coisa que copiou do android:

            “Swipe up from the bottom of your iOS 7 device and what’s that? A settings panel that provides quick access to things like Wifi, Airplane mode, and many others? Why yes, yes it is. Remind you of something? Again, there is nothing mind-blowing about having this option built into a mobile OS, in fact, it is quite a no-brainer, but the fact is, Apple hasnt’t done it till now. Android has.”

            Podes continuar a ler o resto aqui (foi escrito por um utilizador de iOS): http://blog.inner-active.com/2013/06/here-are-the-things-apple-totally-ripped-off-from-competitors-for-ios-7/

            Parece que o “hater do crl” aqui, afinal és tu… lol

  4. Parabéns ao Henrique por mais um excelente artigo. De pequeno só deve ter mesmo a altura (e não sei não), porque de resto…
    Isto dá um tema bastante interessante para uma palestra.

    Cumprimentos

  5. Nelson says:

    O gráfico de barras dos rendimentos parece um manguito.

  6. BJRC says:

    O título é enganador, tanto aqui como na Forbes. Estudo engloba apenas os rendimentos baseados em downloads. Este estudo não engloba os rendimentos das publicidades nas apps nem as possíveis vendas de dados dos utilizadores…

    • Tiago Dias says:

      E quanto ao rendimento de IAPs considera?

      • BJRC says:

        Isso também não é explicito. Enfim estudos da treta sem explicar correctamente os critérios e sem qualquer valor para empresas ou developers. Apenas serve para as guerrinhas de fanboys e para vender papel ou ter mais acessos web

        • Gilberto Pereira says:

          A Forbes deveria contratar-te, está a perder-se um talento (tá-lento), pois tudo o que vês ali são dados concretos, apresentados ao mundo por uma entidade que… só uma alma como tu chama de treta.

          É óbvio que o iOS é o mais rentável, os valores anunciados de retorno aos developers, as oportunidades e as plataformas maduras e seguras, são, só por isso, espelho dessa realidade.

          Mas tu é que és o finório, o Sócrates da verdade.

          • BJRC says:

            lol portanto a tua lógica é: se está na Forbes então está 100% correcto. Tanta ingenuidade…Deves pensar que eles tb não têm interesses… Ou que todos os que lá trabalham e publicam são Einsteins.

    • Olá BJRC,
      Como deu para ver, é óbvio que no artigo não estão cálculos relacionados com o lucro indireto (publicidade, compras dentro do serviço, etc), mas de qualquer forma, é possível ter uma boa visão do mercado móvel.

    • BAT says:

      E o estudo não será influenciado pelo facto de poderem existir muitas apps grátis? (ou seja, se o Google tiver muitas apps grátis, é claro que o lucro por download será baixo)

  7. David Salgueiro says:

    Acho que no artigo não está contabilizado o dinheiro ganho em publicidade, apenas contabilizaram aquilo que se ganha pela venda direta nas “stores”, visto que há imensas aplicações para iOS que são pagas e no Android são “oferecidas” em troca de publicidade.

    • Sergio J says:

      O artigo fala em rendimentos, não especifica a proveniência.

      Conheço muitas apps em que os utilizadores se queijada que a qualidade não é a mesma para ambas as plataformas. Os programadores investem muito mais nas apps no iOS porque são essas que lhes dão de comer.

      Obviamente que aquelas apps mais mainstream são equivalentes em ambas as plataformas. Aí não são 1 nem 2 programadores.

      • não me parece que seja essa a questão, parece-me mais que tenha a ver com os filtros da appstore que até no design “atrofiam”, enquanto que a playstore aceita tudo. não é uma questão de render mais ou menos, é uma questão de conseguir entrar ou não.

    • Nelson says:

      LOL!

      Que apps sao pagas no iOS e no Android sao oferecidas?

      Nenhuma! Tretas! No iOS, se os developers quiserem, podem por ads!

      A diferença é que no Android nem vale a pena publicar apps, porque nem sequer é preciso vender uma cópia para que a app seja pirateada!

      • Vitor says:

        Perdeste uma boa oportunidade para estar calado, mas o teu fanboyismo não te deixou…

        Caso não saibas, um dos jogos de maior sucesso, o Angry Birds, quando saiu para iOS, era pago (e ainda é, mas agora existe uma versão free não tão completa como a paga).

        No caso do Android, o Angry Birds saiu free (versão completa), e apenas era suportado por ads.
        E em tempos, a Rovio estava a facturar 1 Milhão de dólares por mês só com a publicidade.

        E como este exemplo, existem muitos mais casos de apps que em iOS são pagas e em Android não.

        • Francisco Machado says:

          Eu tenho os angry birds todos completos de borla sem jailbreak, bastou estar atento ás borlas que appstore dá e como esses tenho muitos outros completos bem como aplicações e SEM publicidade.
          Já agora instalei o Plants vs Zombies 2 no iPad e no iPhone, completo sem pub, limpinho, quando fui á play store fazer o mesmo no htc desire c do miúdo levei com um chorrilho de publicidade que até assusta, tanto que o desistalei.

          • Vitor says:

            Basta desligar a net quando se joga, e desaparece a publicidade.

          • Francisco Machado says:

            Em iOS não preciso de desligar net…

          • Vitor says:

            Em Android também não é preciso, basta instalar uma aplicação tipo adblock…

          • Francisco Machado says:

            em iOS nao preciso de instalar adblock nem nada do género, percebes???

          • Vitor says:

            Acho que o post original do Nelson
            era acerca de não haver apps pagas no iOS que no Android são free (o que é mentira), percebes?

            Além disso, existem apps em iOS que têm publicidade sim. E aí como fazes? Pois, só te resta desligar a net…

          • Francisco Machado says:

            Muito dificilmente haverá uma app paga em IOS com publicidade. Se a mesma app existe completa para android sem ser paga, mas levas com publicidade, achas que é a mesma coisa????? Agora vê se compreendes, eu aproveito as ocasiões em que a Appstore oferece essas apps e jogos para as ter sem pagar e sem publicidade.

          • Vitor says:

            E pensas que em Android também não existem ocasiões em que oferecem apps e jogos pagos, de borla sem publicidade?

            Além dessas, existem ainda outras ocasiões em que baixam os preços das apps para valores ridiculos, tipo 10 cêntimos.

          • Francisco Machado says:

            Então fazemos assim: continua a usar android que eu continuo a usar iOS, porque pelos vistos ambos estamos satisfeitos com o que temos e desta forma ninguém se chateia.
            A mim a o que me faz confusão é haver malta por ai que apesar não gostar de uma coisa é incapaz de lhe reconhecer os méritos que tem, porque eu já usei android e não gosto mas não é por isso que acho que o SO tem os dias contados ou que é para uma elite ou que quem tem é fanboy ou algo parecido, tem coisas muito boas, mas para mim depois de usar os dois prefiro muito mais o iOS, Agora se existem que gostam e se dão melhor com android ainda bem para eles.

    • miguel says:

      eu com a publicidade não e importo, é só cortar a net e la se foi a publicidade, nas aplicações que não necessitem.

    • Marco says:

      Ficarias surpreendido com o dinheiro de publicidade que vai parar à plataforma da Apple
      Não basta haver muitos utilizadores a descarregar uma aplicação com publicidade, nem sequer o valor pago pela publicidade é igual para todos. A publicidade tem que dar resultados e pelos visto dá melhores resultados num iPhone ou iPad, o que permite cobrar mais

      http://venturebeat.com/2013/04/18/why-75-cents-of-every-dollar-spent-on-mobile-advertising-is-spent-on-iphone-and-ipad/

    • Como referi no comentário acima, não é analisado o lucro indireto (publicidade, compras dentro do serviço, etc), mas, mesmo assim, é possível ter uma boa visão do mercado de dispositivos móveis.

  8. André Ribeiro says:

    Tenho a oportunidade de ja ter trabalhado com as 3 plataformas moveis e a nivel financeiro garantidamente as aplicações de iOS dão mais lucro.

  9. So_true says:

    Nada de surpreendente, a não ser (para mim) o lucro por download.

  10. Laurinda says:

    Na minha opinião falta contabilizar um ponto.
    Para IOS e Android os mercados já estão saturados e apenas uma aplicação “diferente” irá lucrar.
    No entanto no windows phone ainda faltam tantas aplicações que talvez seja mais fácil ter “sucesso”.

    • Nelson says:

      Exacto, mas no entanto, as pessoas não compram Windows Phone, porque as “marcas” reconhecidas não o suportam, como Youtube, Instagram e Dropbox, feedly.

      Isto são apps que podes ver instaladas em quase todos os smartphones (excepto talvez a última), e quem está á procura dum update (quem não está?), não vai querer ficar sem elas…

      Eu falo por experiência própria, experimentei o WP, depois notei falta disto, e vendi logo!

      A Microsoft tem de começar a mexer os cordelinhos, e até “apostar a quinta” para voltar a ser relevante. Senão, mais uns anos e está no mesmo sítio que a RIM (BlackBerry) está hoje…

  11. Jose says:

    Na minha opinião profissional, o Android é o mais lucrativo, o Windows Phone é o mais amigavel em termos de programação, e o iOS é na minha opinião o menos amigável e lucrativo, muito por causa das taxas que se paga no iOS e a diferente linguagem de programação.

  12. Gilberto Pereira says:

    Está latente no mundo esta realidade. Duas plataformas maduras e seguras, os melhores equipamentos, sem a temível fragmentação e com utilizadores que compram, qual developer não quer estar dentro deste universo a produzir?

  13. João says:

    Basicamente a Apple paga moderadamente porque têm muitos downloads e acaba por render. O Windows paga mais para atrair os programadores. O andoid enfim, paga mal porque tem fanboys a trabalhar de borla e mete o dinheiro ao bolso, para alem de fazer ainda dinheiro a vender os dados dos utlizadores…

    • miguel says:

      lol ha mais fanboys de ios que android, alem do mais as grandes apps que saem para android e muita delas free não são de fanboys mas sim de grandes empresas, vaa vão buscar o lucro a pub.
      mas queres o que?? é de borla e ainda se queixam como já vii comentários ai. “no ios não ha publicidade” pois claro mas pagas isso.

      é o mesmo que pagares aos “correios” 2 euros mensais para não te encherem de pub a caixa de correio, e achar genial essa ideia loooooooool (inteligência do pessoal ios)

      ps: e no android ha programas para bloquear a pub, mas sempre podes desligar a net

  14. David Ferreira says:

    Aqui sem duvida que a apple ganha =), não sou fã da apple, mas gosto da politica deles em termos de vendas de app…..se eu programasse para as stores, decididamente seria para o ios, embora coma facilidade que hoje existe também se meteria a mesma app no androi, pois as diferenças são escaças

  15. Filipe Craveiro says:

    “O programador pode, graças às Lojas de apps, produzir e vender os seus produtos, ser essa a sua profissão e esta muito bem remunerada. Aqui não há certamente “desemprego”.! Um mercado muito é as lojas de aplicações online da Apple, Google e Windows.” – Este paragrafo não está muito bem escrito..

    Relativamente ao artigo em si, penso que as aplicações iOS têm uma maior rentabilidade devido ao nicho de mercado a que se destinam. Utilizadores de iOS têm, por norma, e friso por norma, mais disponibilidade para gastar dinheiro em aplicações.

    • Francisco says:

      Lá está, a diferença é que no Android, a IDE e tudo o resto necessário para programar uma aplicação é grátis, enquanto que no iOS é preciso pagar uma licença de 90 euros, salvo erro, só para ser autorizado a usar as tools necessárias (acho que este preço também inclui o direito a utilizar a linguagem -objective C – creio eu, visto esta ser proprietária da Apple).

      • Nunes says:

        Para programar não precisas de pagar pelas ferramentas, podes até descarregar da loja de aplicações da Apple sem pagar!
        Pagas para poder colocar aplicações nas lojas e testar a aplicação directamente em dispositivos iOS, o que é bastante semelhante à estratégia que a Microsoft seguiu
        A linguagem Objective-C não é proprietária da Apple, é até bastante antiga e usada por várias ferramentas livremente. Mas é a Apple quem acaba por definir o rumo que esta linguagem segue

        • Francisco says:

          Obrigado pela correcção! Não tinha a certeza se seria proprietária ou não.
          De qualquer forma, continuamos a ter que pagar para testar as aplicações, o que, segundo aquilo que sei, não acontece na Android (em relação à Microsoft não faço a menor ideia, visto que nunca li o suficiente acerca de programação para windows phone, possivelmente porque não é muito popular).

          • Nunes says:

            Podes testar no emulador do Xcode, o que permite a muita gente aprender antes de arriscar na loja, o que só por si já eleva a qualidade média das aplicações.
            Tem sempre a possibilidade de partilhar uma licença entre várias pessoas, o que reduz a despesa.
            De qualquer maneira a realidade é que há mais dinheiro a circular na loja da Apple, e isso é um convite ao investimento dos programadores na plataforma!

  16. Luciano says:

    Excelente artigo. andava mesmo a precisar de um estudo destes.

  17. Pedro says:

    Boas,

    Esses números de mil milhões para um lado e para outro é muito bonito de se ver, mas a realidade não é assim. Basta ver noutros artigos que 90% das receitas vão para 5% das grandes empresas, o resto é distribuído por todos os outros programadores.

    Estou com uma equipa tem um ano a desenvolver aplicações móveis e não é fácil fazer disto um negócio sustentável, a não ser que consigas vender diretamente aplicações a empresas.
    Quando fazes aplicações para os utilizadores/consumidores, então dedica-te ao iOS.

    Tal como os números indicam, iOS dá 10 a 1 (10 a 0 ficava mal) no Android em rendimentos. Eu tenho Android e nunca tive um iPhone, mas a realidade é essa, os utilizadores de Android não gastam nem 1€ numa aplicação.
    Aplicações iguais, divulgação igual, Android pura e simplesmente não vende, infelizmente.

    Bom tema.

  18. André Lourenço says:

    Estudo interessante mas temos que ter em atenção que o Android tem mais aplicações gratuitas que o iOS.

    Reflexo dos custos que existe para colocar aplicações no Play e na AppleStore. Adicionalmente a isso (se não estou em erro) para a AppleStore necessitas de uma maquina Mac para desenvolver a aplicação (logo não há app grátis por parte de programadores iniciantes para compensar o investimento).

    Para Android tens IDE em qualquer plataforma.

  19. Bom post para iluminar certas mentes… Deixando para trás as brincadeiras, as cotas de mercado e essas tretas todas, quando se começa a falar de coisas sérias, vê-se bem a realidade. Por isso é que podem vender Androids ao kilo todos os dias, que o iOS e espero que no futuro também o Win 8, será sempre atractivo para os developers. É tudo uma questão de modelo de negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.