Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: Governo reduz portagens em sete autoestradas! Saiba quais são

                                    
                                

Fonte: RTP

Autor: Pedro Pinto


  1. Ze Povinho says:

    Terceiro trimestre? até lá , o Zé Povinho vá de ir de auto estrada e pagar portagens com valor elevado..ufff

  2. Ld says:

    Bragança-Vila Real não tem portagem!

  3. Paulo Sousa says:

    Puro marketing! Dão uma alheira depois de terem pago um presunto .

  4. Luis says:

    Acho bem e que aumentem as portagens para a malta deixa de usar carro! Usem comboio e alternativas não poluentes! Vivo em Hannover há 8 anos e nunca precisei de carro pois vou de comboio a todo o lado inclusive Itália, Holanda, França. Com Wi-Fi e restaurante a bordo, tomadas para o pc, maravilha!

    • Mr.T says:

      Ate podias ir a pé, o que interessa isso? Leste a noticia? Vão reduzir algumas portagens e não subir… Alternativas são sempre bem vindas, mas tem de ser eficazes o suficiente para poderem ser alternativas… Coisa que em Portugal ainda é coisa rara!

    • Carlos Figueira says:

      Pimenta no cu dos outros é refresco, por tanto…

    • Clairvoyant says:

      Vê se mesmo que não moras em portugal…. Experimenta ir de vila real a Bragança de comboio! ! Aconselho-te também a andar em transportes públicos em portugal fora de Lisboa! É uma expreriência muito enriquecedora para quem não trabalha e não tem horários a cumprir!

      • Luis says:

        Levantem se mais cedo e deixem de ser preguiçosos! Comboio, bicicleta, blablacar, expressos, Uber green! Atualizem se

        • INL says:

          e se eu comprar carro para andar a fazer de blablacar e de uber? não se está a contrariar, senhor rico?

        • Sergio says:

          Nem e ser preguicoso, e serem pouco exigentes. Esta provado que paises com rede ferroviaria decente tem melhor qualidade de vida do que paises que obrigam a ter carro. Um dos motivos que me levou a sair de portugal foi praticamente isso. Nao quero ser dependente do automovel e suportar todos os encargos que obriga.
          Bicicleta para o trabalho, bicicleta+comboio para alguns passeios de fim de semana e sem tem que ir ao ponto de partida. E varios fins de semana em diversos paises vizinhos.
          Portugal vai ter que expandir a rede ferroviaria, e mais que inevitavel. Resta saber e quando, porque carros electricos nao e solucao.
          (teclado internacional, desculpem la)

        • Igor Nunes says:

          Deixe de ser ignorante. Cada um faz da propria vida o que quer, quanto ao levantar cedo, cá vai o meu testemunho. Num trajeto que de carro faço em 10 minutos, nos transportes publicos na zona de vila do conde e povoa do varzim, tinha que acordar as 6h30 da manha apanhar o metro as 6h45, para apanhar um autocarro para o trabalho as 8h15. Agora diga-me há necessidade disso quando entro as 8h30 e de carro estou no trabalho em 10 min? Falar é fácil quando se mora num país evoluído, faça o seguinte inves de insultar o pessoal aqui, faça uma carta a expor o assunto ao primeiro ministro de portugal e vai ver que em 5 min obtem resposta, para si criam logo uma tgv

        • Filipe Santos says:

          Estás na Alemanha e muito bem, só faz falta quem cá está e quem cá trabalha e desconta. A questão no interior é que não há alternativas. Tudo muito bonito mas cada vez há menos linhas de comboio e poucas alternativas em autocarros há. Se conhecesses a realidade de Portugal, não dizias merda.

        • Hugo says:

          Cá vamos nós. Novo nome, mesma história…

      • portagens_hater says:

        É lidar!

    • Joao says:

      Parabens!!
      Estou mesmo a imaginar irmos de Lisboa a Caldas de comboio, super cómodo e direito (sarcasmo)

    • ze says:

      Pois bem caro Sr Luis, o que o Sr se esqueceu de dizer ou se calhar não sabe é que na Alemanha os veículos ligeiros e os pesados até aos 7.5t de peso bruto não pagam portagens, e mesmo os restantes (acima das 7.5t),não esta sujeito a IVA.

      • Pedro says:

        Ok, mas esses veículos desgastam as auto- estradas. Alguém terá de pagar a manutenção mais tarde. Se é a sociedade alemã como um todo (estado), nada contra. Eu prefiro o utilizador/pagador.

    • José Carlos da Silva says:

      Ena, já viste!? Que bom para ti amiguinho! Assim até poupas para o aluguer do Audi para vires a Portugal no verão!

      • Luis says:

        Tanta inveja. O meu comentário foi no sentido de deixarem de usar carro e arranjarem alternativas. Tenho uma bicicleta elétrica urban arrow que prefiro a qq Audi deste mundo.

        • King Banido says:

          Luis, por amor de deus (Nao acredito em deus), vai passear…
          Moras na Alemanha e vens falar da realidade Portuguesa?

          Espero é que quando venhas cá de férias, não venhas todo burgues como todos fazem cá. Faz o seguinte, tras a bicla contigo, para ti e para a familia, e não alugues ou andes de popo, tá? Hipocrita.

        • SergioFerreira says:

          O que é bom para ti, não tem de ser para os outros. Da próxima vez pensas duas vezes antes de fazeres comentários tristes e metes-te na tua vida…vais ver que “toda a inveja desaparece”! 😉

          • Francisco leite says:

            Já para tamos num país democrático podemos dar a nossa opinião e se tas a falar em desaparecer vai tu deasendo

          • SergioFerreira says:

            Ninguém falou em desaparecer.

            O comentário foi direccionado à afirmação da inveja. Da próxima vez lê melhor o que escrevo.

            …e podemos estar num país democrático, mas ainda não somos analfabetos. Além de teres de aprender a ler melhor o conteúdo do que escrevo, aprende também a escrever.

    • Lopes says:

      e eu estive em londres 5 anos e nunca usei carro. mudei-me pra portugal e ao fim de ca estar 2 meses fui obrigado a comprar carro porque e impossivel fazeres a tua vida a contar com transportes publicos

    • Infinity says:

      Deves pensar que tens em Portugal as mesmas infraestruturas que tens na Alemanha. No interior do pais ainda estão a refazer troços da beira baixa.

      Além disso o que tem a haver o aumento de portagens ou usar alternativas ao carro quando o artigo é sobre a redução de portagens.

    • rand says:

      Experiemnta usar apenas os transportes públicos nos sítios onde o preço destas portagens vai baixar.
      Nalguns dos sítios se tiveres um comboio ou autocarro a cada 1h já vais com bastante sorte, já para não falar que a maior parte das vezes não tem condições quase nenhumas (nem falo de wifi ou tomadas, muitas vezes nem a climatização básica funciona).

      Infelizmente os transportes públicos em Portugal são uma miséria em grande parte do país.

    • Sergio J says:

      Luís, mesmo nas zonas com alternativas existe a questão tempo. Ou tens transporte que vai directo do ponto A ao ponto B sem desvios ou demoras muito mais tempo. Por outro lado as pessoas têm filhos, querem ir aos ginásios, ir às compras etc. Obviamente que há uma franja da população que podia usar, mas não podemos generalizar.
      Já agora não precisas desviar muito de Hannover para teres muita indústria e não teres transportes públicos. Eu vejo sempre as autoestradas aí bem mais cheias do que aqui

    • Louro says:

      Man… eu também nao me faz qualquer tipo de diferenca se aumentarem as portagens em Portugal, nao vivo lá e quando lá vou, tenho carro com matricula estrangeira… eles que mandem as cartas para casa.

    • Joao says:

      Cantas bem mas na realidade portuguesa ja desafinas bastante.
      Alemanha nao tem portagens nas autoestradas . So pesados acima de 3.5t.
      Queres comparar Hannover com o interior de Portugal? Era um sucesso para Portugal… Ja agora… compara Hannover com o Schwarzwald. E anda aí 50 km uma ida de bicicleta… alguns sítios la arranjas comboio. Vê a linha férrea ca em Portugal. Coitado quem precisa trabalhar e pagar as roubalheiras das antigas scuts..
      Aumentar portagens achas que é solução? Se calhar es daqueles que entra com carro estrangeiro e nem uma portagem paga

    • PTavares says:

      Caro Luís, acredito que apenas tenha feito esse comentário por pura ignorância.
      Todos os dias uso a A23 e A25 para o trajeto casa > trabalho > casa e a realidade num trajeto de cerca de  70 Km para cada lado.
      Quanto à preguiça, reconheço que por vezes a tenho pois acordo à 6:20 da manhã e começo o meu dia de trabalho às 8:00   ….para a maioria das pessoas isto é cedo.
      Poderia ir de comboio mas a única hipótese é fazer um desvio de 300 Km, convenhamos, não dá jeito. Optando por autocarro, e partindo no primeiro disponível logo pela manhã, conseguia chegar ao trabalho às 9:30 …os meus superiores iam adorar. Para voltar a casa, tendo em conta que saio do trabalho às 17:00, apanhado 2 autocarros, conseguia chegar a casa pelas 20:30! Fantástico sem duvida.Luís, um conselho, deixe de ser troll, pense antes de escrever. Caso não conheça o assunto, abstenha-se ou procure estar informado antes de comentar.
      E para finalizar deixo uma nota sobre a noticia em si. Estes descontos são uma mão cheia de nada. Não tem impacto significativo e são uma medida meramente populista.

      • Nuno Casanova says:

        Sem contar k se chegares 1.5h mais tarde, teras de sair 1.5h mais tarde.
        Desculpem o teclado internacional, estou na Bélgica e solidário com o pessoal em PT.

    • Francisco leite says:

      Pois amigo mas aqui não é Hannover nem Itália nem Holanda França é Portugal tuga se passar Vilar formoso para lá é outro mundo

    • Bruno Antas says:

      Luis, já agora como faço eu para ir de Bragança ao Porto com a frequencia que o faço sem ser de automovel? Vou de comboio?
      Ou vou a pé para não ser tão poluente?
      Haja noção se faz favor.
      Falar uma linguagem ecologica é tão lindo para quem vive no litoral ou próximo de um apeadeiro, o país não é só o litoral, tambem tem contribuintes no interior e aí faltam todas as alternativas que refere.

  5. Pedro says:

    ….e quem não utiliza vai ter de pagar estes descontos.

  6. Ezequiel says:

    O triste é saber que em outros países o salário é o triplo em alguns casos, e as portagens restaurantes, supermercados e etc.. é o mesmo valor que em Portugal, acho que nem preciso falar da gasolina….

    Me baseio pois já vivi em outros países da europa, não é conversa da boca pra fora.

  7. Ricardo says:

    Podiam também reduzir as portagens nos acessos circulares à cidades. Por exemplo, se reduzissem a portagem na auto-estrada A41 talvez reduzisse o fluxo cada vez maior na ponte do Freixo para aceder ao Porto. Eu tive de começar a ir pela A41 devido aos tempos das filas de espera tornarem-se incomportáveis no Freixo.

  8. Abreu says:

    Deviam implantar o sistema da madeira em que a gasolina e 5 cent mais cara mas NAO HA PORTAGENS.

    • Joao says:

      Isso ja foi feito antes de haver portagens nas scut.. Mas como ves não resulta.. paga seco aumento, paga se portagens… é o chamado Paga povo!!
      O povo aguenta

  9. Infinity says:

    Podiam era voltar a introduzir um limite de passagens mensal gratuitas, como já fizeram no passado.

  10. Dani Silva says:

    O preço ideal para estas portagens é ZERO. Qualquer coisa acima desse valor é demasiado.

    O que o país ganharia em competitividade ao melhorar a acessibilidade e mobilidade de pessoas e mercadorias é compensaria em muito a ausência de portagens.

    Mas em Portugal, outros valores mais altos se levantam (PPPs ruinosas e com ex-políticos na liderança).

  11. jaugusto says:

    Deixam ao abandono as alternativas – estradas locais e nacionais, comboios etc . e depois um gajo é obrigado a usar estradas com portgens – politica do seculo passado com o sem desconto…

  12. Abilio Silva Martinho says:

    Simples como ir Worten e afins…

    “Veículos das classes 1 e 2: Vai depender da utilização mensal das autoestradas por estes veículos. Nos primeiros seis dias é pago o valor integral das portagens; entre o 7.º e o 15.º dia, o desconto é de 20%; a partir do 16.º dia, a redução é de 40%. Quem utilizar a autoestrada 22 dias por mês tem um desconto médio de 20%; quem circular 30 dias por mês tem um desconto médio de 25%, beneficiando os residentes, trabalhadores e visitantes frequentes destes locais.”

  13. Manuel Pereira says:

    Igor,sem querer estar a por em causa seja o que for, e em especial quando as medidas sao de beneficiar o povo , tambem nao posso deixar de dar um pouco de razao ao Luis , pois tambem vivo num Pais Canada, onde os governos continuam a facilitar e a fazer deligencias para que se use transportes publicos , até nas auto estradas criou uma linha para carros que transportem mais que duas pessoas , pois tambem e incrivel em horas um pouco de ponta a quantidade de carros so com o condutor , mas o meu comentario é mais fucado nos horarios , pois numa coisa o Luis tem razao , em Portugal se levantamos muito tarde ao contrario de outros Paises e eu apenas relato o seguinte , sempre que vou de ferias ai , quando regresso se tenho que apanhar o aviao as 8 horas , certo que as 6 devo estar no aeroporto….Pois das 5 às 6 vou na A8 e nao vejo uma viva alma , isto em dias de semana normais , enquanto aqui em Toronto a partir das 4 da manha as autoestradas ja comecam a levar imenso trafego , claro que sao costumes , pois nao quer dizer quese trabalhe muito mais , mas sim se comeca cedo para largar mais cedo , nos Portugueses gostamos da manha na cama , ao contrario de outros …Mas quanto a descida de precos nas auto estradas totalmente de acordo , pois os portugueses ja pagamimpostos a mais para os ordenados que teem , abraço

    • King Banido says:

      Porque que voces insistem em trazer a experiencia de outros paises, que claramente não tem os problemas de Portugal, para o assunto?

      Falas de que no Canada há bons transportes, e aqui há? Criaram o passe a 40€, para que o povo deixa-se o carro em casa e 0 novos comboios, isto em hora de ponta é simplesmente horrivel. Já só falta fazermos como os chineses, ter um gajo de fora para empurrar a malta la pa dentro do comboio.

      Fora das grandes cidades, tens transportes de hora a hora, cujo as condições são horriveis, mas lá está, nisso se nos levantassemos cedo, poderiamos “evitar”, mas seguindo a tua teoria, a confusão seria a mesma, apenas mudaria a hora…

      Farto-me de rir dos que saiem de cá, estão em paises muito bons e se esquecem do que é estar em Portugal… Nada contra saierem de cá para procurar melhores condições, tenho é contra a vossa hipocrisia.
      Sim hipocrisia, falam que andam de bicla nas vossas cidades e depois veem para Portugal armados em burgueses. Alugar ganda Mercedes, gandas comidas, gandas vidas…

      • Louro says:

        Aquele momento em que comecei a ler o teu comentário, veio um leve cheiro a dor de cotovelo misturado com um cheiro a baixas espectativas muito forte, entrentanto fui lendo e o cheiro a baixas espectativas foi ficando mais forte mas falemos do cheiro a dor de cotovelo que quando cheguei ao ultimo paragrafo já era tao insuportável que preferia mesmo o cheiro a baixas espectativas.

        • King Banido says:

          Calma lá Burgues, não fiques ofendido… Só porque adoras vir passear o Teslinha e mostrar a boa vida que tens la fora, não quer dizer que saibas o que é a vida cá.
          Espero é que não sejas como todos os outros, comem atum com arroz o ano inteiro, depois chegam a Portugal e gastam tudo, para mostrar a familia que andam a viver bem e não passam fome. O teu Tesla tambem tem o icon da federação Portuguesa de futebol e dizes que é a bandeira Portuguesa? Sois tristes avecs!

        • Hugo says:

          5 linhas, por instantes cheirou-me que fosses dizer algo.

        • João says:

          Com tanto cheiro acho que devias era marcar uma consulta no otorrinolaringologista 🙂

          É pena que pessoas ignorantes como tu venham fazer comentários como estes em vez de dizer alguma coisa produtiva.

          O facto é que Portugal está BEM atrás de outros países no que toca às condições no serviço público de transporte, e tão cedo não deve mudar. Acredita que não é por falta de vontade.

          Mas não tem problema! Fica lá com os teus papás no paíszeco onde vives, que nós cá nos desenrascamos.

  14. art says:

    Falta acrescentar um pequeno grande pormenor ….a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, vivia em Castelo Branco e quer ir a casa muitas vezes a ver se apanha o marido com a sopeira…..

  15. Btt says:

    Sr Luis sai.o de Portugal porque? Não conhece o seu país? Não conhece trás dos montes de certeza? O nosso país é tão bom em tudo q o sr foi para outro país… Conversa fiada. Não opine o q não sabe…

  16. tiago says:

    alguém que me diga uma boa alternativa para ir da zona de santa Maria da feira até ao Porto ?! não se percebe como a28 desce de preço e os restantes é sempre a mesmo …. só comédia

  17. Francisco leite says:

    É tudo treta ver para crer este governo é só treta nos é que temos que pagar para eles andarem a borla como querem trabalha em vizeu tem que ir e vir que bosta da cidade da Guarda não há emprego é só festa e tascas do entrudo vergonha na assembleia municipal havia de haver um partido como o Xega.

  18. Dan says:

    É só esquemas nesses descontos.
    Só dá desconto para quem anda mais de 8 dias nessas estradas.
    Só após o dia 9 de cada mês dão desconto de 20%
    E só sobem o desconto para 40% depois do dia 19.
    Moral da história… Mas alguém anda 30 dias seguidos na autoestrada?
    Quem anda é porque já ganha bem e deveria era pagar mais.
    Quem tem pouco e só precisava lá passar umas 10 vezes por mês, continua sem usar porque não tem qualquer desconto.
    Isto é um país de esquemas!!!
    Abram os olhos!!!

    • Joao says:

      Exato. É para ver se andam mais nas auto estradas e as concessionárias ganharem mais algum .Os politicos estão a precisar de cargos importantes.. . Povo paga…

      Tipo: Vamos dar uns tostões a esse povinho.. mas tem de ser a nossa maneira !!!

      Só corruptos!!

  19. Yamahia says:

    Um coisa que me intriga é pq razão as pontes no Porto não têm portagens?
    Ou dito de outra forma…Porque é que as pontes em Lisboa têm portagem?

    Quanto ao resto, ninguém anda 30 dias seguidos em portagens na mesma via.
    Por exemplo, 2020 vai ter 240 dias de trabalho efectivo (descontando fins de semana e feriados)
    O que dá uma média de 20 dias/mês
    Portanto para acessar os 40% de desconto só em meros 5 dias / mês. Isto se não ficar doente, se não fizer pontes se não tiver acidentes, se não faltar dinheiro para o combustível etc..etc.
    Ou seja baralhando e distribuindo…fica tudo na mesma 🙂

    Bom bom é aqui ao lado. Uma ocasião, fui de Badajoz a Barcelona, sempre no prego e só paguei portagem à entrada de Barcelona e foi pq me enganei na entrada

  20. Luis says:

    pois…mas a A7 entre Vila Pouca-Ribeira de pena-Arco de baulhe- Guimaraes é um balurdio…só o torço entre Ribeira de Pena e o Arco de baulhe que são 5 Km de autoestrada são 1.30 €…que roubalheira e para uma das mais pobres regiões do país não há descontos….e os preisdentes de camara de ribeira de pena, mondim de basto e cabeceiras de basto calam se muito caladinho…pudera são todos camaras PS….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.