PplWare Mobile

Portugal: Estratégia para o 5G será apresentada em setembro pelo Governo


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. CMatomic says:

    A TDT não é um serviço , mais uma vez a TDT a ficar em segundo plano , mas também é possível fornecer televisão em sinal aberto via 5G numa rede 5G independente das redes 5G das operadoras de telecomunicações , ou seja as estações de televisão com emissores 5G poderiam transmitir diretamente para qualquer aparelho 5G sem um intermediário do operadores de telecomunicações .
    Mas sabemos que isto não interessa ao lobi da Altice/MEO .

  2. Ze says:

    Estratégia e Governo são coisas que não combinam na mesma frase 😛

  3. Movimento Português de Prevenção do Electrosmog says:

    O próprio 5G precisa de uma robusta infra-estrutura de fibra óptica, de última geração. Nada melhor do que o 5G para acompanhar o nosso comboio bala a 500Km/h. LOL! Teria graça, se não fosse triste! E se não viesse a sair-nos da bolsa e da saúde.

    • BlackFerdyPT says:

      Definitivamente, “da bolsa e da saúde”…

      (Já numa reportagem sobre a NSA se dizia: “In three consecutive transparencies, the authors of the presentation draw a comparison with ‘1984,’ George Orwell’s classic novel about a surveillance state, revealing the agency’s current view of smartphones and their users. ‘Who knew in 1984 that this would be Big Brother…’ the authors ask, in reference to a photo of Apple co-founder Steve Jobs. And commenting on photos of enthusiastic Apple customers and iPhone users, the NSA writes: ‘…and the zombies would be paying customers?'”)

      Não é preciso o governo dizer qual é a estratégia relativa à implementação da 5G, pois já se adivinha qual é a mesma.

      (Não delineada pelos governantes-fantoches, em si, mas por quem está acima destes.)

      1) Vigiar tudo e todos, com maior definição (vídeos HD e afins, gravados de modo sorrateiro – e cuja emissão, com maior largura de banda disponível, poderá passar despercebida)

      2) Controlar os electrodomésticos das pessoas (quem, alguma vez, já tenha sido politicamente activo, saberá qual é a finalidade última disto)

      3) Fazer com que as pessoas morram de cancro antes de chegarem à idade da reforma (para não consumirem recursos, que se querem salvaguardados para as elites)

      • BlackFerdyPT says:

        Para quem não entenda a ligação que faço no 2º ponto, pode procurar na Internet por artigos como “Here’s how 5G will revolutionize the Internet of Things” (e aprender sobre coisas ainda piores, já fora de casa das pessoas, como carros e semáforos ligados à rede 5G).

        Mas, preocupações à parte…

        Já alguém se interrogou sobre qual é a (verdadeira) necessidade de implementar uma coisa destas?

        Que se usem as redes móveis, para transmitir dados informáticos, em certas funções profissionais específicas (como, para permitir pagamentos electrónicos, em entregas feitas à porta de casa) é uma coisa.

        Mas, telemóveis 5G, para estar ligado ao Facebook e a fazer outras coisas que se podem fazer em casa, ou numa rede Wi-Fi de um sítio público onde se tenha de esperar algum tempo?

        É assim tão difícil estar as 8 horas que se passa fora de casa sem Internet? E, não se passam quase todas essas horas antes a trabalhar? Não podem as coisas esperar, como esperavam dantes? Não há antes livros para ler? E, quem precisa da Internet para trabalhar, não pode já fazer as coisas nos computadores do seu escritório?

        Como digo, há certamente excepções profissionais. Mas, porquê implementar isto para o cidadão comum?

  4. Do contra says:

    O 5G nao deveria ser permitido. Radiação muito prejudicial para a nossas saude. Espero que seja barrado

    • Paulo says:

      Pois, ninguém se questiona sobre este assunto, de ano para ano estamos sendo cada vez mais bombardeados por radiação electromagnética, redes telemóveis, Wi-Fi, e agora o 5G. Como é invisível é como não existisse, mas está lá!
      Os interesses económicos primeiros, logo se vê qual o impacto.

    • BlackFerdyPT says:

      Não vai ser barrado, não…

      Vivemos numa sociedade de alienados. E, mesmo que comecem a morrer muitas pessoas de cancro, é fácil distraí-las disso com outras coisas (como se faz já perante o presente enorme aumento dos casos de cancro) e também é fácil enganá-las, escondendo factos e atribuindo-lhes outras causas.

      Alguém aqui viu na imprensa portuguesa, por exemplo, a seguinte notícia? – https://www.rt.com/usa/453747-cancer-school-cell-tower/

    • Cris says:

      Muito animador o 5G …Porquê ninguém menciona o teste que foi efectuado na Holanda, os pássaros caíram das árvores mortos …
      https://youtu.be/ah8Bpg6ep1k

  5. f242 says:

    Vão implementar uma nova tecnologia sem fazerem um único estudo de impacto biológico…
    Lá fora há dúvidas mas cá parece que não.
    Meus amigos, cautela e caldos de galinha…
    _
    “Moratória sobre o 5G levantada em Bruxelas, Florença, vários municípios de Roma, Suíça (Cantão de Vaud, Neuchâtel, Genebra, Jura), Holanda, Rússia (recusa alocação de frequências).”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.